Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

Diga não a notícias falsas

O Folha na campanha contra notícias falsas e boatos na Internet. Consulte os sites http://www.e-farsas.com/ e http://www.boatos.org/. Leia a matéria do link http://www.redebrasilatual.com.br/revistas/127/divulgacao-de-noticias-falsas-nas-redes-sociais-pode-ter-consequencias-graves.

Lembre: Divulgar notícia falsa sobre as pessoas é crime.


sexta-feira, 31 de maio de 2013

Prefeita de Novo Repartimento não foi condenada ou cassada PELO STF

> Notícia equivocada A prefeita Valmira de Novo Repartimento não foi cassada ou condenada PELO STF, como foi noticiado no Blog Jornal de Tucuruí e repercutido no Folha de Tucuruí. Assim acabamos cometendo o mesmo equívoco. O que aconteceu foi o seguinte: A decisão do STJ, na verdade, deu-se em um recurso especial oferecido pela prefeita, por inconformada com a decisão do Tribunal Regional Federal (TRF), que manteve seus bens bloqueados pela Justiça Federal que a condenou, em 1ª instância, em ação de improbidade administrativa. Em virtude do indeferimento do pedido de liberação dos bens, a prefeita recorreu ao STJ, que também negou a pretensão, ou seja, a única consequência da decisão do STJ, relatada pela ministra Eliana Calmon, é que Valmira Silva vai continuar com R$ 92 mil bloqueados. Equipe Folha.

quinta-feira, 30 de maio de 2013

Deixai as criancinhas virem a mim e não as impeçais, pois delas é o Reino de Deus

"Deixai as criancinhas virem a mim e não as impeçais, pois delas é o Reino de Deus." Lucas 18,15-17:
         
Simplesmente emocionante, vejam a pureza, a evolução moral, e a sabedoria de uma criança.
      
Mas são os animais mamãe...
 

quarta-feira, 29 de maio de 2013

SINSMUT participa de palestra no auditório do Ministério do Trabalho e Emprego em Belém

Da esquerda para a direita: Miranda, César, Raimundo e Luciano.

O SINSMUT participou nesta segunda-feira, de uma palestra no auditório do Ministério do Trabalho e Emprego em Belém. O tema da palestra foi: Registro Sindical.
   
Os palestrantes foram César, Coordenador Geral do Registro Sindical em Brasília e o Luciano, Coordenador Substituto de Registros Sindicais do Ministério do Trabalho em Brasília.
    
O Presidente Miranda e o Vice, Raimundo Concursado representaram o SINSMUT no evento.


Cunhado de paciente internado no HRT sem atendimento médico desabafa e reclama da Saúde Pública em Tucuruí

    
Um paciente com suspeita de ter contraído Gripe Suína foi transferido do Hospital de Goianésia para o Hospital Regional de Tucuruí. Até ai tudo bem, acontece que o hospital não avisou a família da transferência feita no último domingo, quando o cunhado do paciente soube da transferência se dirigiu até o Hospital Regional e constatou que o paciente estava internado, mas sem atendimento médico, segundo ele não havia médico no hospital.

   
Revoltado com o descaso, ontem o cunhado do paciente procurou a Delegacia, mas segundo ele o policial se recusou a fazer a ocorrência, então ele procurou o Fórum, mas o Fórum estava em reforma e ele não foi atendido. O cidadão então chamou o Folha para desabafar em frente à promotoria de Justiça onde o mesmo pretendia ser atendido pela promotora. Até a hora da entrevista ele estava esperando ser atendido, mas não sabemos o que aconteceu.
    
Soubemos, no entanto, que depois de tanta gritaria e confusão, finalmente o paciente foi atendido. Temos que entender o desespero das famílias e pacientes quando é a vida humana que está em risco. A saúde pública em Tucuruí é um caso de polícia, e a falta de médicos na cidade é uma calamidade pública. 
     
O partido que está no poder no Estado, diz que tem um projeto de se manter no poder até 2030, mas se continuar deste jeito daqui a algum tempo vão governar um estado fantasma, ou pelo menos sem pobre, pois todos terão se transformados em cadáveres, nas portas dos hospitais públicos.
     
Vejam a entrevista com o cunhado do paciente:
     
    
ISSO É UMA VERGONHA!!!
    

terça-feira, 28 de maio de 2013

Olha o golpe ai minha gente - Consultas médicas por telefone

Fomos informados que pessoas inescrupulosas estão oferecendo planos de assistência médica com consultas médicas por telefone em Tucuruí por R$ 20,00 (vinte reais). Este ''plano", segundo as informações estaria especialmente direcionado aos Servidores Públicos Municipais.
   
Somente uma pessoa muito ingênua poderia cair em um golpe deste. Imagine uma consulta médica à distancia, sem contato do paciente com o médico e sem que o paciente seja examinado, isso sem contar com a receita médica, como o médico vai fornecer a receita?
    
Além disso o Conselho Federal de Medicina publicou no Diário Oficial da União em 19 de agosto de 2011 e entrou em vigor 180 dias depois, uma resolução proibindo a consulta médica por telefone e Internet.
    
Portanto se alguém te oferecer plano de saúde e/ou consulta e atendimento médico por telefone, CHAME A POLÍCIA pois você está sendo vítima de um golpe. Vejam a matéria do portal IG:
    
Matéria do portal IG
    
Resolução proíbe atendimento médico por telefone ou internet
     
Medida não afeta quem consulta médico de confiança para tirar dúvidas.
    
Em outro documento, relação entre médicos e laboratórios é regulada.
   
Do G1, em São Paulo - 15/02/2012.
     
Passam a valer a partir desta quarta-feira (15) novas regras para a publicidade médica. A resolução do Conselho Federal de Medicina foi publicada no Diário Oficial da União em 19 de agosto de 2011 e entra em vigor 180 dias depois, conforme previsto.
   
Um dos destaques da nova regra é a proibição das consultas por telefone e internet. O objetivo é evitar que médicos ofereçam exclusivamente serviços à distância. Na visão do CFM, a consulta física é insubstituível.
     
A medida não afeta quem consulta um médico de confiança para tirar dúvidas corriqueiramente. “O médico pode, porém, orientar por telefone pacientes que já conheça, aos quais já prestou atendimento presencial, para esclarecer dúvidas em relação a um medicamento prescrito, por exemplo”, estabelece o documento, sobre a proibição.
    
Médicos terão regras do CFM para uso de redes sociai
     
O uso das redes sociais, como Twitter e Facebook, por parte dos médicos também terá restrições. Elas não poderão ser usadas com o objetivo de angariar clientela, e fica proibida a divulgação de telefone e endereço de consultórios por esse meio.
     
Esses contatos também não podem ser passados em entrevistas à imprensa. Quanto às entrevistas, o documento determina também que o médico só pode conceder informações que tenham embasamento científico.
    
Em anúncios, médicos não podem alegar exclusividade sobre algum tipo de tratamento. Fotografias de pacientes, como em fotos de "antes e depois", também estão banidas. Elas só poderão ser usadas em congressos médicos, se for imprescindível, e com autorização do paciente.
    
Aparelhos de que a clínica dispõe podem ser citados, desde que não sejam oferecidos como garantia de sucesso no tratamento. Atores podem participar dos comerciais, mas não podem afirmar nem sugerir que usam os serviços do médico.
   
O médico poderá anunciar apenas duas especialidades, mesmo se possuir mais que isso. Os títulos de pós-graduação poderão ser mencionados pelo profissional somente se tiverem relação com a área em que ele atua. Para o CFM, o objetivo é evitar que pacientes sejam levados a crer que o médico está habilitado a atuar em outra especialidade.
   
O CFM será responsável por fiscalizar e punir os médicos que não cumprirem as determinações. As punições serão administrativas, variando desde a advertência confidencial até a cassação, de acordo com o caso.
   
Farmacêuticas
   
O CFM estabeleceu também um acordo com as indústrias farmacêuticas para regular a relação entre os médicos e os produtores de remédios. Entre outras regras, os laboratórios não poderão pagar despesas de lazer dos médicos nem de seus parentes e os brindes entregues a médicos não poderão custar mais que um terço do salário mínimo, ou seja, R$ 207.
   

segunda-feira, 27 de maio de 2013

A vida imita a arte - Um apocalipse zumbi pode acontecer.

   
Um apocalipse zumbi pode acontecer?
    
Sim! Mas não igual aos dos filmes. Os “apocalipses zumbi” cogitados pela ciência são, na verdade, situações em que muitos vivos estariam com a mesma doença ou moléstia. O comportamento deles não seria necessariamente igual ao da ficção, mas nem por isso menos assustador. E não é paranoia: EUA e Canadá já possuem cartilhas de orientação para o caso de apocalipse zumbi. Em todas as hipóteses possíveis, a chance de infecção generalizada é grande. Vá se preparando.
     
A vinda dos mortos-vivos
    
Vírus, drogas e até nanorrobôs: caminhamos para a zumbificação mais rápido do que você pensa...
    
COISA DA SUA CABEÇA
ORIGEM Protozoário CHANCE DE ROLAR 4/5
   
Transmissível por sangue, o Toxoplasma gondii é um protozoário capaz de controlar o cérebro de ratos, podendo causar mudanças de comportamento. Como o cérebro humano é parecido com o dos ratos, bastaria uma mutação do protozoário (algo corriqueiro na genética) para que virássemos um bando de dementes. Duvida? Pois saiba que, atualmente, a versão comum do bichinho já está no corpo de metade da população mundial
    
PIOR QUE A CRACOLÂNDIA
ORIGEM Drogas CHANCE DE ROLAR 3/5
   
“Sais de banho” são uma droga barata, inalável e ingerível, que causa pânico, paranoia e comportamento violento. Em 2012, sob efeito dela, um norte-americano de Nova Jersey começou a jogar parte do seu intestino em policiais. Outro comeu seu cachorro de estimação e um terceiro mordeu o rosto de um vizinho. E, sim, os efeitos podem ser permanentes
  
ATAQUE DOS CIBORGUES ZUMBIS
ORIGEM Célula morta-viva CHANCE DE ROLAR 4/5
   
Cientistas da Universidade do Novo México, EUA, criaram uma célula zumbi mais forte que as células vivas. Após a morte, ela não apenas seguiu com suas funções, mas as realizou com mais eficiência. Cientistas querem usar a experiência em nanotecnologia, o que é meio caminho andado para uma mistura de apocalipse zumbi e rebelião das máquinas
   
O AGENTE DO CAOS
ORIGEM Proteína transmissível pelo sangue CHANCE DE ROLAR 5/5
   
Os sintomas da doença de Creutzfeldt-Jakob são familiares: delírios, músculos contorcidos, andanças sem coordenação motora... Apesar de rara, a moléstia é transmitida via sangue e o agente responsável tem alta capacidade de mutação. Isso pode tornar a doença mais facilmente transmissível, como já acontece com outra causada por ele: o mal da vaca louca
   
INIMIGO ÍNTIMO
ORIGEM Vírus no DNA CHANCE DE ROLAR 1/5
   
O genoma humano contém um vírus morto chamado Borna – descoberta feita por cientistas da Universidade de Osaka, no Japão. Quando aplicado em outras espécies, ele causa problemas: os cavalos infectados, por exemplo, ficam malucos, agressivos e suicidas. A pergunta que os cientistas fazem é: será que ele pode, um dia, ter o mesmo efeito nos humanos?
   
EU, ROBÔ
ORIGEM Nanorrobôs CHANCE DE ROLAR 2/5
   
A nanotecnologia já é uma realidade na medicina e pesquisas mostram que os robozinhos permanecem ativos até um mês após a morte da pessoa. Cientistas agora planejam utilizar nanorrobôs para regenerar o cérebro de pacientes. Com o avanço da inteligência artificial, não seria impossível que eles tomassem conta do cérebro e comandassem o morto por aí
   
Fontes Centro de Controle de Desastres e Prevenção dos EUA, Universidade de Michigan, Zombie Research Society, livro O Guia de Sobrevivência aos Zumbis – Proteção Total contra Mortos-Vivos, de Max Brooks, e artigo When Zombies Attack!: Mathematical Modelling of an Outbreak of Zombie Infection (vários autores).
     

Pesquisa no Pará, quanto maior a escolaridade, maior é a preocupação com o dinheiro público

Paraense quer controlar dinheiro público
   
     
Orçamento - Estudo aponta que sociedade civil quer fiscalizar, mas não sabe como fazer.
    
Da Redação O Liberal. Alexandra Cavalcanti
       
O Instituto Alerta Pará, em parceria com o Observatório Social de Belém, fez pesquisa de opinião para traçar o perfil socioeconômico do paraense. Um dos pontos abordados foi o trabalho de Fiscalização/Controle do dinheiro público por parte da sociedade civil organizada. Um total de 2.406 pessoas foram ouvidas em 12 municípios, incluindo a capital. O resultado foi surpreendente: a maioria da população é a favor do controle social, embora não saiba exatamente como fazer isso.
   
Foi o que atestou o estatístico João Pinheiro, especializado em Bioestatística e Controle Estatístico da Qualidade pela Universidade Federal do Pará (UFPA). "As pessoas são a favor da fiscalização e do controle do dinheiro público por parte da sociedade civil organizada. Vê com bons olhos esse tema. Mas ainda é preciso haver campanhas de esclarecimento sobre a questão. As pessoas sabem que isso pode trazer benefícios, mas não sabe bem quais são e nem como isso pode ser feito", afirma.
   
Através do controle social é possível saber, por exemplo, quanto do orçamento brasileiro é destinado à área de saúde. Ou ainda, qual o percentual gasto na educação de uma cidade e quais as prioridades do governo, para assim poder acompanhar de perto como o orçamento público é aplicado. Saber essas e outras informações é direito de todos, inclusive previsto na Lei 12.527, a Lei de Acesso à Informação, mas o processo para acessar esses dados nem sempre é fácil e rápido. "Não há uma campanha que especifique a real importância do tema. A maioria das pessoas não sabe como fazer isso (acessar as informações)", afirma o estatístico.
   
Uma pesquisa recente da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) afirma que cerca de 90 países já adotaram uma lei de acesso à informação. Mas não basta isso apenas. Segundo o pesquisador, para ser transparente é preciso facilitar aos cidadãos o acesso às informações de interesse público, divulgando de forma espontânea essas informações, sempre que possível, numa linguagem clara e de fácil entendimento. Aliado a isso, também deve fornecer informações desejadas pelos cidadãos sempre que for requisitado.
   
Para saber a opinião dos paraenses sobre o tema, o estatístico aplicou a seguinte pergunta: "O que o senhor (a) acha da sociedade civil organizada executar um trabalho de fiscalização/controle do dinheiro público? Esse questionamento foi feito a moradores das cidades de Belém, Ananindeua, Marituba, Castanhal, Itaituba, Capanema, Tucurui, Paragominas, Santarém, Altamira, Redenção e Marabá, no período de 4 a 12 de abril de 2013.
   
Na capital paraense, 73% das pessoas se mostraram favoráveis a esse controle, 6% foram contra e 21% afirmaram ser indiferentes ao assunto. O município com maior percentual de pessoas a favor do controle social foi Itaituba (98%), seguida por Paragominas (95%) e Santarém (94%). Em contrapartida, Ananindeua apresentou o maior índice de pessoas contra esse controle (16%), seguida por Castanhal (10%). Já entre aqueles indiferentes ao assunto, Capanema exibiu o maior percentual (35%), seguida por Altamira (31%) e Tucuruí (22%).
   
Os resultados obtidos foram cruzados com outras variantes como: sexo, idade, escolaridade, estado civil e renda familiar. "O levantamento foi feito levando-se em consideração a técnica de amostragem estratificada proporcional, adotando um erro de 2,1%, onde os resultados deste questionamento foram cruzados com perfil socioeconômico dos entrevistados, mostrando o que o paraense pensa à respeito do tema", detalha o pesquisador.
    
No quesito gênero (masculino e feminino), João explica que praticamente não houve grandes variações. "A diferença entre os percentual foi bem pouca. Na área da Região Metropolitana de Belém, por exemplo, 76,8% dos homens são a favor do controle social, 15,2% são indiferentes e 8% são contra. Entre as mulheres esse percentual (respectivamente) é de 73,8%, 18,6% e 7,6%", afirma.
    
Com relação à escolaridade, a pesquisa mostrou que quanto maior é a instrução, maior é também a preocupação com a Fiscalização/Controle do dinheiro público. Com isso, 89,6% das pessoas com pós-graduação são a favor do controle social. Entre aqueles com ensino fundamental completo, esse percentual cai para 72,5%. "Existe uma forte relação entre a escolaridade e o controle e fiscalização do Poder Público", ressalta o pesquisador.
    
Com relação à renda familiar, quanto maior o ganho, maior a preocupação com o destino dado ao dinheiro público. "Quem tem renda maior acha mais importante haver esse controle social, até porque paga mais impostos. Por isso, a pesquisa mostra, por exemplo, que entre aqueles que ganham entre R$ 2.712,01 e R$ 3.990,00, 88% são a favor do controle social. Já entre os que têm renda entre 678,01 e 1.356,00, esse percentual é de 77%", explica.
    

domingo, 26 de maio de 2013

As deficiências do Ministério Público que impedem uma parceria mais eficaz do MP com a sociedade organizada

Este vídeo de autoria do Luiz Otávio, integrante da AMARRIBO, uma organização de controle social e combate à corrupção em nível nacional, expõe as deficiências do Ministério Público na defesa da Lei e da sociedade diante da desenfreada corrupção no setor público.
     
Estas deficiências, se corrigidas, fortalecerão a parceria do MP e a sociedade organizada no combate à corrupção e demais crimes praticados contra a administração pública. Muito já se fez no combate à corrupção, e o Ministério Público tem sido uma peça fundamental e de valor inestimável nesta luta, tanto que querem proibir o MP de fazer investigações através da famigerada PEC 37. 
     
Muito já foi feito, mas muito ainda tem que ser feito em termos de combate à corrupção, e apesar dos avanços estamos ainda engatinhando na defesa da sociedade e do patrimônio público no Brasil.
  
Mas vejamos o vídeo do Luiz Otávio.
    

Marcha das Vadias reúne cerca de mil pessoas em SP e pede o 'fim do silêncio'

Movimento defende a autonomia da mulher sobre o próprio corpo e a negação da culpa da vítima em casos de violência doméstica e sexual. Manifestações ocorreram em todo o País.
     
      
A 3º Marcha das Vadias, organizada por um coletivo feminista que defende a autonomia da mulher sobre o próprio corpo e a negação da culpa da vítima em casos de violência doméstica e sexual, reuniu cerca de mil pessoas na tarde deste sábado (25), na região da avenida Paulista, em São Paulo, de acordo com estimativa da Polícia Militar. O evento também aconteceu em outras cidades do País.
       
Rede de apoio
       
O coletivo Marcha das Vadias tem como projeto criar uma forma de acolher mulheres vítimas de violência sexual e doméstica, ainda sem expectativa para sair do papel. "Já temos uma psicóloga no grupo, que cresceu e hoje é composto por mais de 20 mulheres. Mas precisamos de mais apoio, principalmente de profissionais da área jurídica e assistentes sociais. Também buscamos parcerias com instituições especializadas".
      
A marcha saiu da Praça dos Ciclistas, localizada na avenida Paulista, e percorreu a rua Augusta, na Bela Vista; até a Praça Roosevelt, no centro da capital. Leia a matéria completa.
     
     
   
   

Pinduca convida o povo a dizer não à PEC 37

Vimos este vídeo no Blog da Franssinete e resolvemos divulgar em apoio à campanha do MP e da sociedade contra a PEC da impunidade.
   

     

sábado, 25 de maio de 2013

Alinhamento planetário promete show celestial neste domingo

Foto ilustrativa, não é o caso da notícia.
    
Vênus, Júpiter e Mercúrio estarão perto um dos outros, fazendo um triângulo de luz no céu no domingo.
   
Reuters 
  
Vênus e Júpiter, os dois planetas mais brilhantes do céu neste mês, receberão a companhia do pequeno Mercúrio para um espetáculo celestial raro neste fim de semana.
   
Normalmente, Vênus, o segundo planeta mais próximo do sol, e Júpiter, que orbita à frente de Marte, estão a dezenas de milhões de quilômetros de distância. Mas eles têm orbitado juntos, enquanto se movem cada vez mais perto um do outro neste mês, junto a Mercúrio. 
  
O auge do show celestial será no domingo (26), quando o trio irá aparecer como um triângulo de luz brilhante no céu do Ocidente cerca de 30 minutos depois do pôr do sol.
    
Conjunções triplas são relativamente raras, segundo a Nasa. A última foi em maio de 2011 e a próxima não ocorrerá antes de outubro de 2015.
   
"Essa (conjunção) tripla é especialmente boa porque envolve os três planetas mais brilhantes do céu escuro em maio", afirmou a agência espacial dos Estados Unidos em sua página na Internet.
   
A formação deve ser visível mesmo em locais com cidades bastante iluminadas.
   
Astrônomos sugerem aos observadores do céu que deixem Vênus e Júpiter serem o seu guia. Quando o céu escurecer, os planetas serão visíveis a olho nu.
   
"Eles realmente brilham tão intensamente que você pode confundi-los com um ou dois aviões se aproximando com as suas luzes de pouso ligadas", escreveu a revista StarDate, da Universidade do Texas, em seu site.
   
No domingo, o Mercúrio formará o topo do triângulo. Na segunda-feira, Vênus e Júpiter vão estar lado a lado, a menos de 1 grau de distância.
   
"Depois disso, Vênus e Mercúrio vão continuar subindo mais alto no céu escuro, enquanto Júpiter cai em direção ao sol", disse a StarDate.
    

O novo Ministro do STF

      
O 33º Ministro do STF.
     
A indicação do advogado constitucionalista Luis Roberto Barroso para o STF foi saudada como resultado de uma biografia construída na defesa das causas republicanas.
   
Barroso ganhou projeção nacional devido à atuação no Supremo em vários processos de repercussão. Ele defendeu as uniões estáveis homoafetivas, as pesquisas com células-tronco embrionárias, a interrupção da gestação de fetos anencéfalos e a proibição do nepotismo. 
       
Em todos esses casos, as teses de Barroso saíram vitoriosas. Recentemente, na condição de procurador do estado do Rio de Janeiro, conseguiu que o STF suspendesse os efeitos da Lei dos Royalties, que estabeleceria novo regime de partilha dos valores obtidos pela exploração de petróleo e gás natural."
-----------------------------------
     
Nota do Folha: Hitler e seu partido nazista chegou ao poder com o discurso de uma raça superior, e com preconceito contra judeus, negros, ciganos e homossexuais. 
    
Racismo e homofobia eram as bandeiras de Hitler e seu partido nazista.
     
NÃO AO NAZISMO, NÃO AO RACISMO, NÃO AO PRECONCEITO, NÃO À HOMOFOBIA E NÃO À INTOLERÂNCIA RELIGIOSA.
     
AMAR A DEUS SOBRE TODAS AS COISAS E AO PRÓXIMO COMO A SI MESMO, ESTE É O MAIOR DE TODOS OS MANDAMENTOS, E ENCERRA TODOS OS ENSINAMENTOS DO CRISTO.
       

Pesquisa indica que a humanidade ficou mais burra

Os cientistas analisaram 14 estudos sobre a inteligência desenvolvidos entre os anos de 1884 e 2004 e constataram que a população ficou mais burra
   
Fonte: Portal Terra
    
Nobel de Física, Albert Einstein tinha um QI estimado de 160. A média para a população (estimativa do Reino Unido) é de 100 pontos. Foto: Getty Images
   
Um provocativo estudo publicado recentemente na revista Intelligence sugere que, enquanto a tecnologia avança, a inteligência humana está em declínio. A pesquisa aponta que o quociente de inteligência (QI) dos ocidentais caiu 14 pontos desde o final do século 19. As informações são do Huffington Post.
   
Segundo o professor da Universidade de Amsterdam Jan te Nijenhuis, co-autor do estudo, as mulheres mais inteligentes tendem a ter menos filhos do que aquelas com menor inteligência, o que poderia ser um dos fatores para esse declínio.
   
Nijenhuis e alguns colegas analisaram os resultados de 14 estudos sobre a inteligência desenvolvidos entre os anos de 1884 e 2004, incluindo um feito por Francis Galton, antropólogo inglês primo de Charles Darwin. Cada pesquisa levou em conta o tempo que os participantes levaram para pressionar um botão em resposta a um estímulo. O tempo de reação reflete a velocidade de processamento mental de um indivíduo, e por isso é considerado uma indicação da inteligência.
    
No final do século 19, o tempo de reação visual era em média de 194 milésimos de segundo. Já em 2004, esse tempo havia aumentado para 275 milésimos de segundo. Ainda que a máquina utilizada para medir o tempo de reação do final do século 19 fosse menos sofisticada que a usada nos últimos anos, Nijenhuis afirmou ao Huffington Post que os dados antigos são diretamente comparáveis aos modernos.
    
Outros estudos recentes têm sugerido um aumento aparente no QI a partir da década de 1940. Porém, o especialista sugere que esses levantamentos refletem a influência de fatores ambientais – como melhor educação, higiene e nutrição –, que podem mascarar o verdadeiro declínio na inteligência herdada geneticamente no mundo ocidental.
     
Opinião Folha - Pelos políticos e por alguns alguns líderes religiosos que temos hoje, nem precisava de estudo e nem de pesquisa para perceber que estamos ficando menos inteligentes.
     

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Assembléia Geral do SINSMUT decide ações para a data-base 2013

Aprovadas várias ações do SINSMUT para a data base 2013. Como não houve acordo entre o SINSMUT e a PREFEITURA as negociações da data-base da categoria, apesar do impasse continuam abertas.
     

   
     

Os evangélicos progressistas

Seguidores da Bíblia, eles se opõem à violência contra homossexuais, defendem a igualdade entre homens e mulheres e enfrentam preconceito dentro e fora da comunidade religiosa.
    
Patrick, da Aliança Bíblica: "Para mim, ser progressista é não ter uma relação de submissão incondicional com a figura do pastor ou do líder religioso"
 Alessandra Oggioni , especial para o iG São Paulo 
    
Eles são evangélicos, frequentam os cultos, leem a Bíblia e lutam para defender suas opiniões pessoais – mesmo que elas distoem do que pensa a maioria de seus irmãos em fé. Patrick, Morgana e Elias são considerados evangélicos progressistas, que se declaram contra a violência aos homossexuais, pregam a igualdade de direitos entre homens e mulheres e adotam uma postura mais questionadora sobre temas polêmicos, não sem enfrentar preconceitos dentro e fora do grupo ao qual pertencem. “Infelizmente, a sociedade vê o evangélico como conservador, limitado intelectualmente e manipulável. Mas esta não é uma imagem totalmente verdadeira”, afirma o comentarista esportivo Elias Aredes Junior, evangélico praticante.
    
Patrick, da Aliança Bíblica: "Para mim, ser progressista é não ter uma relação de submissão incondicional com a figura do pastor ou do líder religioso"
    
A comunidade evangélica no Brasil conta com mais de 42 milhões de pessoas, de acordo com dados do IBGE. O crescimento do número de fiéis é expressivo – eram 15,4% da população no ano 2000 e chegaram a 22,2%, em 2010.
     
Embora estejam todos “enquadrados” no mesmo grupo, há denominações bastante distintas. Os ensinamentos são diferentes em uma igreja da corrente histórica, como a Batista ou a Metodista, em comparação a uma pentecostal, à qual pertence a Assembleia de Deus, por exemplo, ou a uma neopentecostal, como a Igreja Universal do Reino de Deus.
    
Com doutrinas tão diferentes, alguns evangélicos buscam comunidades mais abertas a questionamentos e também participam de movimentos progressistas, para defender interpretações e pontos de vista nem sempre aceitos nos cultos. Conheça a história de três jovens cristãos que se incluem neste grupo.
    
Para Patrick, a polarização "evangélicos versus gays" precisa ser superada
    
Abaixo a submissão incondicional
   
Formado em ciências sociais, Patrick Timmer, 27 anos, trabalha como secretário-geral na Aliança Bíblica Universitária do Brasil, em São Paulo. De família evangélica, é membro da igreja Comunidade de Jesus, e se considera um “progressista”. “O termo progressista pode significar muita coisa. Para mim, é não ter uma relação de submissão incondicional com a figura do pastor ou do líder religioso”, define.

Para Patrick, tudo o que é ouvido no culto precisa “passar pelo crivo das escrituras e ganhar uma interpretação coerente”. Ele acredita que todo evangélico deve ter uma postura crítica e saber buscar respaldo na própria Bíblia. “É preciso analisar o contexto, procurar literaturas de apoio, conversar com outras pessoas. O diálogo e o debate sempre ajudam na construção de uma democracia saudável”, afirma.
     
“A submissão para justificar a violência não tem base bíblica”
    
Ele explica que, em muitos casos, trechos da Bíblia são usados para justificar atos de opressão ou abuso, especialmente contra as mulheres. “Certas leituras podem levar a uma interpretação equivocada de superioridade de gênero. Mas a submissão para justificar a violência não tem base bíblica”, defende Patrick.
     
Sobre o homossexualismo, comumente alvo de críticas de líderes religiosos e dos políticos da bancada evangélica, Patrick diz que é preciso mudar esta polarização de “evangélicos versus gays”. Para ele, violência e intolerância são inaceitáveis, sejam por racismo, machismo, xenofobia ou homofobia.
    
Arquivo pessoal

Morgana é secretária-executiva da rede
Fale, união de grupos evangélicos que promove
a justiça social 
A favor de um Estado laico
   
A missionária Morgana Boostel, 26 anos, também se considera uma evangélica progressista. Ela é secretária-executiva da Rede Fale, uma organização internacional ligada a várias congregações evangélicas, que atua em campanhas contra injustiças sociais. 
   
Em março deste ano, a Rede publicou uma carta aberta, assinada por 173 pastores e líderes evangélicos, se posicionando contra a permanência de Marco Feliciano na presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM). Dezenas de comentários na própria página da rede rechaçaram a opinião dos pastores.
    
“Todos devem ter os direitos garantidos, independentemente da sua história ou trajetória familiar”, defende.
    
Evangélica desde criança, ela já frequentou a igreja Batista e hoje é membro da Comunidade Anglicana Neemias, na cidade de Vitória (ES). Morgana defende fervorosamente a liberdade de crença e se mostra contrária à intervenção da Igreja em ações do governo. “Estado laico não é a ausência de elementos de fé, mas a possibilidade de expressá-la da forma que cada um considere importante”.
    
“Estado laico não é a ausência de elementos de fé, mas a possibilidade de expressá-la da forma que cada um considere importante”
     
Para ela, assim como a opção religiosa, todas as escolhas devem ser respeitadas. Cada um é responsável por decidir o que achar melhor para a própria vida, até mesmo quando se trata de questões sexuais. “É inadimissível qualquer tipo de violência contra homossexuais. Isso inclui o preconceito, pois [o preconceito] incita a violência”.
     
Elias, comentarista esportivo,
é ligado a movimentos progressistas
desde a adolescência
Em defesa da diversidade
   
“A igreja não consegue lidar com este cenário multifacetado. (...) Quem não estiver dentro de um modelo preestabelecido fica de fora"
     
O comentarista esportivo Elias Aredes Junior, 40 anos, sempre foi de família evangélica. Ainda adolescente, aprendeu com os tios a questionar os valores pregados nas igrejas que sempre frequentou. “Comecei a despertar para temas de justiça social e igualdade, o que me levou a participar ativamente de movimentos estudantis”, conta ele, que hoje também frequenta reuniões e encontros do Movimento Evangélico Progressista.
      
Elias, que faz parte de uma igreja na cidade de Campinas (SP), considera boa parte da comunidade evangélica bastante conservadora. “Muitas vezes, a igreja não consegue lidar com este cenário multifacetado. E isso não é bom porque não contempla a diversidade. Quem não estiver dentro de um modelo preestabelecido fica de fora”, diz.
      
Ele cita um exemplo que ouviu de um pastor em outra denominação religiosa, que frequentava anteriormente. Durante um culto, o líder disse que, ao ver uma passeata gay, teve vontade de jogar o carro contra a multidão. “Achei aquilo horrível. Posso não concordar com a conduta gay, mas o Estado tem a obrigação de assegurar-lhes todos os direitos, inclusive o de manifestação”, opina.
      
Para Elias, o problema de lidar com a diversidade vai além da questão gay, incluindo também as novas formações familiares. “Vi vários casos de preconceito contra mães solteiras. Então, quando uma mulher é solteira ou separada, ela não pode ser considerada família pela igreja?”, questiona.
    
Para mudar este cenário e promover a inclusão, Elias acredita que cabe aos próprios evangélicos lutar pelo que acreditam e “adotar” líderes e representantes que estejam mais de acordo com o perfil de cada um. “O pastor da igreja que frequento é aberto ao diálogo e respeita o que eu penso. Uma nobre e gratíssima exceção neste cinturão ditatorial existente na comunidade evangélica brasileira”, afirma.
     

Índios em pé de guerra

       
Segundo informações, os Índios Assurinis estão chateados porque a PMT não está enviando a Merenda escolar para a escola da aldeia, e como o veículo da tribo está quebrado, também não tem como eles buscarem a merenda na cidade.

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Sete dores que você não deve ignorar

    
Especialistas apontam quais dores mais pedem investigação médica e o que elas podem significar. 
    
Marianne Scholze , especial para o iG São Paulo 
    
Uma sensação dolorosa, de maior ou menor intensidade, em qualquer parte do corpo. Trata-se da definição do dicionário para a palavra dor . E quando o assunto é essa sensação de diferentes intensidades, origens e significados, os médicos são unânimes em alertar: muitas dores subestimadas ou encaradas como corriqueiras podem ser avisos do corpo de que algo não anda bem. Atentar para esses sinais o quanto antes é uma das principais medidas preventivas indicadas pelos médicos. 
    
BBC Brasil 
    
Dor de cabeça: alterações na visão ou nos hormônios podem ser causas do problema. 
    
"A dor é um mecanismo de proteção que avisa quando algo nocivo está acontecendo no organismo – explica Ricardo Caponero, médico oncologista da Clinonco – Clínica de Oncologia Médica, de São Paulo. 
    
"Não é preciso esperar a dor para realizar alguns exames preventivos de saúde, já que nem sempre ela está presente, mesmo em doenças graves (como as fases iniciais do câncer, por exemplo). Mas há algumas dores que nunca devem ser ignoradas." 
    
Mesmo as dores em uma mesma região do corpo podem ter localizações exatas e significados bastante diferentes. Um desses casos diz respeito às dores abdominais. Elas podem ser subdivididas em diversas áreas da faixa gástrica e intestinal, por exemplo, e apresentar diferenças sutis que, por sua vez, levam a diagnósticos diferentes. 
    
"Um paciente com dor no estômago que melhora logo após a alimentação pode ter suspeita de úlcera no duodeno. Já a dor no estômago que piora com a alimentação leva a uma investigação de úlcera ou mesmo de tumor no estômago", exemplifica o gastroenterologista Antonio Luiz de Vasconcellos Macedo, cirurgião geral do aparelho digestivo do Hospital Albert Einstein, de São Paulo. 
    
Outras dores que costumam ser quase ignoradas são as sentidas após a prática da atividade física – a tendência é acreditarmos que exercício, para funcionar, "tem de doer". Efetivamente, a dor durante ou após uma atividade física pode até ser considerada normal, desde que se apresente de forma leve e sem prejuízo ao sistema musculoesquelético e cardiovascular, como aponta o ortopedista Moisés Cohen, presidente da Sociedade Mundial de Artroscopia, Cirurgia do Joelho e Trauma Desportivo e diretor do Instituto Cohen de Ortopedia, Reabilitação e Medicina do Esporte, em São Paulo. 
    
"A dor muscular, por exemplo, é muito comum após longo período de inatividade e geralmente desaparece após um ou dois dias, até sumir por completo com a melhora do condicionamento físico. No entanto, realizar qualquer atividade física com dor, em qualquer região do corpo, pode ser um alerta e precisa ser investigada", orienta o especialista. 
    
Veja a seguir as sete principais dores que sempre devem ser investigadas e o que os médicos dizem a respeito delas. 
   
1. Dor de cabeça 
    
Dos 10 aos 50 anos, ela geralmente é causada por alterações na visão ou nos hormônios – esta última, mais comum entre as mulheres. Acima dos 50 anos, pode estar relacionada à hipertensão. Leia mais: Um exercício para cada tipo de dor de cabeça 
    
2. Dor de garganta 
    
Pode ter origem em processos infecciosos por bactérias ou vírus. Caso se torne persistente e seja associada a sintomas como rouquidão, falta de ar, sangramento ou dificuldade para engolir, pode estar relacionada a certos tumores nas vias aéreas ou digestivas. 
    
3. Dor no peito 
    
Pode representar uma simples dor muscular na parede torácica ou, principalmente quando intensa e aguda, indicar algum problema cardiológico, como uma angina ou até mesmo o início de um infarto . A falta de ar (dispneia) durante a prática esportiva pode ser normal por falta de condicionamento, mas também pode indicar um processo alérgico ao exercício ou alguma alteração cardiorrespiratória. Leia mais: Saiba como agir em caso de infarto 
    
Dor nas costas: má postura e esforço físico exagerado são as causas mais comuns 
    
4. Dor abdominal 
    
Uma dor forte na parte baixa do abdome, acompanhada de dificuldade de evacuar e eliminar gases, pode ser sinal de diverticulite aguda. Já a dor na boca do estômago com sensibilidade do lado direito traz a possibilidade de cólica ou infecção na vesícula biliar (parte alta do abdome) ou ainda apendicite aguda (na parte baixa do abdome). Cólicas intestinais com presença de muco ou sangue nas fezes podem ser suspeita de colite ou de tumores intestinais. 
    
5. Dor nas costas 
   
A má postura e o esforço físico podem machucar a coluna lombar. Principalmente quando acompanhada de irradiação, formigamento e diminuição de força motora nos membros inferiores, a dor nesta região mais baixa das costas pode estar presente nos casos de hérnia de disco. Além de minar a qualidade de vida, a dor nas costas também pode encobrir o câncer no pâncreas. 
   
6. Dor nas pernas 
   
É uma das dores mais comuns e suas causas podem ser as mais variadas, desde problemas vasculares e artroses até doenças como hipotireoidismo e diabetes. Especificamente, as dores nos joelhos, por tratar-se de uma articulação extremamente vulnerável aos traumas, podem significar desde lesões simples, como as tendinites, até lesões mais graves, como de menisco e de cartilagem. 
   
7. Dor no corpo todo 
   
Se a sensação é de que o corpo todo vive “moído”, e essa dor geral está associada a um quadro de desânimo e falta de energia, pode ser um sintoma de depressão ou de fibromialgia. 
   
Sentir dores, especialmente as que se prolongam por longos períodos de tempo nunca é normal. Em todos os casos, é imprescindível procurar um médico e investigar a origem da dor, para então buscar o tratamento mais adequado para o problema, finalizam os especialistas.
    

terça-feira, 21 de maio de 2013

Página do SINSMUT está em construção mas já está no ar

A página do SINSMUT está em construção mas já está no ar, confira. sinsmut.org

Alunos do Colégio Raimundo Ribeiro de Souza fizeram protesto por falta de professor

     
Os alunos do Colégio Estadual Raimundo Ribeiro de Souza fizeram um protesto hoje em frente à Escola pela falta de professores, os alunos afirmam que estão sendo prejudicados nas matérias que não estão sendo estudadas.
     
Caso haja qualquer forma de perseguição, constrangimento ou abuso por parte da direção do colégio devido a este protesto nos informem que vamos denunciar.
    
Veja o vídeo, alunos do RRS dizem ao Folha o motivo do protesto.

     
    

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Caixa Econômica Federal vai ter que responder na justiça por cobrança indevida


      
A Caixa Econômica Federal está cobrando indevidamente dos Servidores Públicos Municipais de Tucuruí parcelas de Empréstimos Consignados que foram descontadas dos salários dos servidores. O pior é que a Caixa Além da cobrança indevida, ainda negativou os servidores públicos municipais no SERASA,  o que tem causado muito constrangimento e prejuízos aos funcionários municipais de Tucuruí.
      
O Sindicato dos Servidores Municipais de Tucuruí (SINSMUT) está convocando os servidores prejudicados, para comparecerem na sede do Sindicato a partir de amanhã em horário comercial, pois o sindicato deverá prestar Assessoria Jurídica aos servidores que queiram questionar judicialmente a direção da CEF, pelos danos morais e prejuízos financeiros causados pela cobrança indevida e pela inclusão imotivada dos seus nomes no Serviço de Proteção ao Crédito (SERASA).
      
Essa turma precisa entender que agora o Servidor Municipal tem como se defender, tem que entender ainda que as coisas mudaram e o funcionário municipal tem que ser respeitado. Ou vão entender isso por bem ou vão sofrer as consequências.
    

domingo, 19 de maio de 2013

Vereador PRIVATIZA cais de Tucuruí

A Prefeitura cercou a área do cais onde ficavam as lixeiras que atraiam urubus, causavam mau cheiro e uma péssima imagem para quem chega na cidade de barco ou para os turistas. Além do mais a área "era" depósito de entulhos e materiais de construção. 
   
A cerca que a Prefeitura fez deveria impedir o acesso de veículos e o depósito de lixo e materiais na área pública do cais, mas não foi isso o que aconteceu. O Vereador Marajá continua utilizando a área do cais na entrada da cidade como propriedade particular da sua empresa de materiais de construção. 
   
Não satisfeito com a prefeitura ter deixado uma entrada na cerca, ele para facilitar a saída dos seus caminhões ainda derrubou duas estacas da cerca, afinal o cais da cidade lhe pertence. 
    
Agora fica a pergunta: Para que a PMT cercou a área e retirou as lixeiras do cais? Será que foi para melhorar a estética e retirar o lixo do local, ou foi para que o vereador tivesse mais espaço para melhor utilizar o espaço público como sua propriedade particular? 
     
ISSO É UMA VERGONHA!!!
       
A prefeitura deixou uma abertura para o Marajá passar.
     
Não satisfeito ele abriu mais uma passagem.
     
O prefeito e seus aliados tratam e usam o patrimônio público como se fosse patrimônio particular.
      
Pelas Leis Brasileiras isso seria crime... Mas acho que não estamos no Brasil, estamos em Tucuruí, já viu né?
      

Tucuruí - Rua abandonada inferniza a vida dos moradores da Terra Prometida

Moradores do Bairro Terra prometida e adjacências reclamam do abandono da prefeitura, na rua Alcobaça (A rua que liga a Terra Prometida e o Getat) tem de tudo, buracos, água parada, lama, esgoto a céu aberto, poeira, lixo e mato. 
    
O pior, segundo os moradores, é que não adianta reclamar que ninguém faz nada. Para ver se a administração municipal se toca e toma vergonha os moradores colocaram até uma placa denunciando o abandono.
    
Vejam o e-mail e as fotos enviadas ao Folha:
    
"Bom dia amigo, já ha tempos que eu tentava um contato com vc.

    
Com o objetivo de ver postada uma denuncia em seu blog,somos moradores do bairro terra prometida e ha muito tempo estamos abandonados pelo prefeito que por aqui só veio em época de comício.trata-se da rua alcobaça que já deu nome a nossa cidade, hoje ela esta intrafegável e suas ruas transversais não permitem mais a entrada de veículos (rua são Jose, rua das graças e etc) tem uma lobada próximo a assembleia de deus que se tornou risco de morte,pois esta com crateras e ferros a mostra,os veículos que tentam passar ficam presos nela. Semana passada o povo colocou uma placa dizendo (CUIDADO RUA ABANDONADA). Nos ajude venha ate a alcobaça e veja como esta, O esgoto corre a céu aberto. Nos ajude."  

   
   
   

   

sexta-feira, 17 de maio de 2013

Fracassam as negociações entre o SINSMUT e a Prefeitura Municipal de Tucuruí

     
Apesar dos esforços do SINSMUT para concluir as negociações da data-base dos Servidores Municipais, as negociações fracassaram, pois o Prefeito se recusou a incorporar a parcela atrasada do Tiquet alimentação (2012) e se recusou a incorporar a parcela de 2013. O prefeito vai repassar apenas 6.32%, valor da inflação do período. 
      
Ao romper o acordo de incorporação das parcelas do Tiquet alimentação no salário base do servidor, um acordo e um compromisso assumido com a direção anterior do SINSMUT, o Prefeito inviabilizou o acordo coletivo da data-base de 2013. 
   
A justificativa do prefeito é que a incorporação das parcelas extrapola o limite legal da PMT com a folha de pagamento. A posição dos sindicalistas é que este limite está extrapolado devido à contratação política sem concurso público, o que onera injustificada e ilegalmente a folha de pagamento da PMT. 
   
Diante do impasse o Sindicato deverá protocolar um pedido de cópia da folha de pagamento da PMT, constando os nomes, lotação e salários de todos os servidores municipais efetivos e contratados. O objetivo do sindicato, além de fazer cumprir a Lei da Transparência é se informar sobre o valor exato da folha de pagamento e o peso das contratações políticas nas despesas da PMT com a Folha de Pagamento do Município. 
   
O Sindicato também deverá fazer todos os esforços possíveis para que o Concurso Público seja feito o mais breve possível em cumprimento ao TAC do Ministério Público Estadual. O SINSMUT entende que a contratação sem concurso público onera a folha de pagamento, prejudicando os funcionários em situação regular na PMT (efetivos), além de não permitir à população conseguir por seus próprios méritos e sem apadrinhamento político, um emprego público na Prefeitura de Tucuruí. Além do mais, o número reduzido de funcionários efetivos na PMT, inviabiliza a previdência Municipal (IPASET) que está sendo implementada pela Prefeitura. 
   
No entanto o SINSMUT mantém o diálogo e as portas abertas para a Administração Municipal, que poderá a qualquer momento, caso queira, restabelecer o diálogo e as negociações. 
   
O SINSMUT acredita que o Prefeito, sensível aos anseios e as necessidades do funcionalismo, encontrará um meio de contornar o impasse, cumprindo com os acordos já estabelecidos com os funcionários da prefeitura.
O SINSMUT não quer qualquer confronto com o prefeito, e acredita que sindicato e administração municipal podem ser parceiros e trabalhar unidos pelo progresso de Tucuruí e por uma Administração Municipais eficiente, com servidores públicos profissional e pessoalmente valorizados. 
   
A Direção do SINSMUT está confiante que tudo será resolvido da melhor forma possível e que este impasse é passageiro e apenas um equívoco. O SINSMUT deve convocar uma Assembléia Geral para os próximos dias para informar aos servidores municipais as causas do fracasso nas negociações, e discutir os próximos passos do SINSMUT na defesa dos interesses da categoria.
   
Temos certeza de que com fé em Deus tudo vai dar certo, e que SINSMUT e PMT deverão chegar a um acordo.
   

quinta-feira, 16 de maio de 2013

Hospede fica trancado pelado do lado de fora do quarto no corredor do hotel


Um acidente inusitado foi registrado por câmeras de segurança de um hotel no Reino Unido e virou hit na web. As imagens flagraram um hóspede que ficou preso para fora do quarto ao sair pelado para devolver uma bandeja. A porta bate e o homem fica trancado para fora do cômodo.
     
As câmeras do local mostram o "pelarão" caminhando pelo lobby do hotel. Ele até tentou usar peças de louça para cobrir as partes íntimas, até chegar à recepção para pedir outra chave. O incidente já teve quase 300 mil visualizações.

    

   

     

Policiais fazem evento sobre combate à homofobia

Racismo e homofobia é crime, e lugar de criminoso é na cadeia.
DENUNCIE
A Polícia Civil realizará nesta sexta-feira (17), uma palestra para os servidores públicos da Divisão de Investigações e Operações Especiais (DIOE), com o tema “Combate à Homofobia”. O evento é alusivo ao Dia Internacional de Combate à Homofobia, que ocorre no dia 17 de maio.
     
A palestra será ministrada pela delegada Aline Boaventura, titular da Delegacia de Combate a Crimes Homofóbicos (DCCH), e tem como objetivo esclarecer e preparar os policiais civis para o atendimento ao público LGBT.
      
Entre os assuntos abordados no evento, estão a forma de tratamento de homoafetivos nas delegacias, identidade de gênero e orientação sexual.
     
(Agência Pará)
    

Internet cresce entre os mais pobres e cai entre os mais ricos, aponta IBGE

No topo da pirâmide, recuo pode estar relacionado à troca de computador por smartphone. 
   
Vitor Sorano e Marília Almeida - iG São 
   
Num puxadinho numa das entradas da Favela de Paraisópolis – a segunda maior de São Paulo – ficam José Francisco Rodrigues, de 51 anos, e seu computador de mesa conectado à internet. Pela rede ele paga contas, faz compras, acessa e-mail e define o preço dos tênis, bonés e camisetas esportivas que vende na Rodrigue's Sports. 
   
“Se eu colocar um produto a um preço maior do que está na internet, perco o cliente”, diz ele, que no mês passado dobrou a velocidade da conexão – pelo triplo preço. Ultimamente, Rodrigues tem pensado em divulgar a loja pelas redes sociais. “A última ação de marketing que fiz foi com um carro de som”, lembra. 
   
Quando o critério é o uso da internet, a pirâmide social brasileira tem se tornado cada vez menos desigual. Em 2011, a população com renda per capita de até 1 salário mínimo (R$ 678,00) – caso de Rodrigues – passou a representar 38% dos internautas do País, ante 32% em 2005, segundo estudo divulgado nesta quinta-feira (16) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 
   
O crescimento mais rápido, entretanto, ocorreu entre pessoas com o perfil como o Taísa Nascimento Carvalho, de 19 anos, – outra moradora de Paraisópolis –, que têm renda domiciliar per capita inferior a um quarto de salário mínimo, hoje R$ 169,50. Em 2005, apenas 3,8% dessa população havia usado a internet nos três meses anteriores à pesquisa. Em 2011, esse índice saltou para 21,4% – mais de 5 vezes mais (veja tabela). 
   
Brasil conectado 
   
Segundo Renato Meirelles, sócio-diretor do instituto Datapopular, na população mais jovem já não existe diferença entre ricos e pobres no acesso à internet. 
   
“Nas classes C e D há um grau razoável de analfabetismo funcional, então os mais velhos acessam menos. Mas todos os que têm 14 anos são internautas, independentemente da renda”, diz Meirelles. 
    
José Rodrigues, 51 anos, se baseia na internet para definir preços da sua loja em Paraisópolis 
      
No conjunto da população, porém, o fosso ainda existe. Em média, 30% dos que têm renda domiciliar de até 1 salário mínimo per capita usa a internet, ante 46,5% da média brasileira. Já entre os que ganham de três a cinco salários mínimos, o índice sobe para 76%. 
    
“Obviamente, comparado com os estratos mais altos, ainda é bem pequena [a utilização da internet entre os mais pobres]. Ainda existe uma associação entre acesso a internet e renda, mas a disseminação e o barateamento da tecnologia têm permitido que até mesmo pessoas com rendimento de até um quarto de salário mínimo usem a rede”, afirma Adriana Beringuy, técnica do IBGE. 
    
Uso 'cai' entre mais ricos. 
  
Já entre os mais ricos, aponta o estudo do IBGE, o uso de internet teve um leve recuo nos últimos dois anos – um fenômeno inédito na história da pesquisa. Em 2011, 67,9% da população com renda familiar com mais de cinco salários mínimos per capita (R$ 3.390) usava internet, ligeiramente abaixo dos 68,3% de 2009. 
   
Segundo Adriana, essa menor utilização tem relação com a idade. A população mais rica tende a ser de uma faixa etária mais elevada, que usa menos a internet. Há porém, uma outra hipótese: o abandono dos computadores em favor de tablets e smartphones, cujas conexões não são levadas em conta pelo IBGE. A supervisora de vendas Vanessa Montoza, de 37 anos, fez essa migração do computador para o dispositivo móvel na hora de navegar na internet em janeiro passado, quando ganhou seu primeiro celular inteligente. 
   
Arquivo Pessoal 
   
A supervisora de vendas Vanessa Montoza, 37 anos: smartphone 'aposentou' notebook 
    
“Dá desânimo de ligar o computador. Só uso para mexer em fotografias”, diz ela. “"O celular está ligado o tempo todo, envia notificações em tempo real e acaba sendo mais prático.” 
   
A migração também tem ocorrido, entretanto, em franjas mais baixas e mais velhas. O professor João Ronaldo Soares, de 55 anos e com renda na casa dos cinco salários mínimos, ainda usa o netbook para preparar aulas. Mas sonha com o dia em que usará seu smartphone – seu único portal para o mundo on-line há seis meses – em rede com os dos alunos. 
   
Internet cresce 32% no Brasil e supera jornais 
  
“O abandono do computador pelo smartphone foi inconsciente. O que me chamou a atenção foi a praticidade”, diz ele, que leciona na Legião Mirim de Bauru, cidade do interior paulista. “Gostaria de poder transformar o celular, que hoje é um inimigo do professor em sala de aula, em um aliado.” 
   
Adriana, do IBGE, acredita que a população que aposentou os computadores seja minoria. A partir da PNAD 2013, essas pessoas também começarão a contar como usuários da internet. 
   
“Hoje em dia é difícil pegar alguém que exclusivamente acesse a internet por smartphone. Não é que não exista. Existe e tende a crescer, mas ainda é grande o número de pessoas que acessam por todas as modalidades”, diz ela. 
   
O crescimento do uso de internet móvel tem sido mais expressivo entre as classes mais baixas, afirma Leonardo Contrucci, diretor de Pré-Pago da Telefônica Vivo. 
   
“[O público das classes C, D e E] só não usa hoje internet como classe A e B porque ainda é um serviço considerado caro e não tão essencial”, diz. 
    
Taísa, a moradora de Paraisópolis, paga R$ 17 por mês para acessar a rede. É barato, mas sempre estoura a cota de dados. Mais um motivo para visitar a casa do namorado, onde aproveita uma conexão aberta de algum vizinho desavisado. “Ali fico horas”, diz.