Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

Greve Geral dia 28

Greve Geral dia 28
Greve Geral

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Servidores do Hospital Regional de Tucuruí denunciam apropriação de recursos do Hospital pela Prefeitura de Tucuruí

Foto do Blog Jornal de Tucuruí. Faixa na parede do HRT, pede que o Prefeito de Tucuruí Sancler Ferreira (PPS),  devolva os recursos do P.S. do HRT.  Com a palavra o Ministério Público Estadual e Federal.
Servidores do Hospital Regional de Tucuruí denunciam a suposta apropriação indébita pela Prefeitura de Tucuruí de recursos do Hospital Regional de Tucuruí.
        
Segundo os servidores do HRT, a PMT se apropria indevidamente de R$ R$ 100.000,00 cem mil mensais do P.S. do Hospital Regional.
       
Como se não bastasse as denuncias comprovadas por auditoria do SUS de irregularidades na aplicação dos recursos da Saúde Pública em Tucuruí, e que estão engavetadas há vários anos, temos mais esta denúncia dos servidores do HRT.
     
Com a palavra o Ministério Público Estadual e Federal.
     
ISSO É UMA VERGONHA!!!
     

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Servidores do Hospital Regional de Tucuruí protestam contra corte de gratificação e condições de trabalo

    

Os servidores do HRT fizeram um ato público contra o corte de gratificação (GDI) e contra as péssimas condições de trabalho. O prédio está cheio de infiltrações e mofo, e o lixo hospitalar não é manuseado e armazenado de forma correta, tudo isso põe em perigo e compromete a saúde dos funcionários e pacientes, proporcionando ambiente propício para infecções hospitalares. Caso a situação não seja resolvida, os servidores prometem entrar em greve.
     
Não é segredo para ninguém que o objetivo do sucateamento dos hospitais paraenses segue um plano do Governador Jatene (PSDB), para entregar a saúde pública para as OS. Com as OS, o Governador pode indiretamente contratar sem concurso e comprar sem licitação, sendo este em nossa opinião, o verdadeiro motivo de entregar a saúde pública no Pará. 
   
As OS no Pará estão constantemente sendo denunciadas por prestar um serviço caro, deficiente e ineficiente. No final do contrato as OS terão embolsado, só no Pará, algo em torno de 1,6 bilhão do erário público paraense.
   
   
Agora vejam as imagens da situação do HRT:
 




 
Isso não é um hospital, isso é uma incubadora de bactérias...
    
Isso é uma vergonha, esta é a "saúde" pública do Pará.
    

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

MPE dá prazo para a PMT concluir obra do Centro de Saúde Liler Leão

O Ministério Público Estadual deu um prazo de 70 dias para que a Prefeitura de Tucuruí conclua a obra de construção do Centro de Saúde Dr. Liler Leão.
        
A obra que teve início em 25/06/2012 e deveria terminar em 25/11/2013 está atrasada, se arrasta, e segue em passos de tartaruga manca. De vez em quando colocam um pedreiro lá disfarçando, só para fingir que a obra está em andamento.
        
Enquanto isso o Centro de Saúde funciona em uma casa alugada na Rua J no Jardim Paraíso, segundo os vizinhos do posto, esta casa pertence a uma funcionária da Prefeitura que exerce cargo de confiança do Prefeito. 
            
É isso ai amigos, o povo e o interesse público que se dane, se o prefeito e seus amigos estiverem se dando bem, está tudo certo e é só vitória.
       
A obra está atrazada
         
A obra tocada por trabalhadores invisíveis.
           Isso é uma vergonha!!!

Caminhões atrapalham transito na Rua Santa Terezinha

Caminhão inferniza a vida dos motoristas na Rua Santa Terezinha Centro.

Caminhões que descarregam em horário comercial, mercadorias para a Loja Comercial Oliveira na Rua Santa Terezinha Centro, infernizam a vida dos moradores e dos motoristas que precisam utilizar aquela via.

   
Mesmo o Comercial Oliveira tendo um galpão que poderia ser utilizado para carga e descarga, os caminhões estacionam na Rua Santa Terezinha que é uma rua estreita, impedindo o tráfego de veículos com a complacência da CTTUC que não toma nenhuma providência.
   
Hoje houve um desentendimento entre um motorista que utiliza a via e o motorista do caminhão, sendo preciso inclusive da presença de força policial para acalmar os ânimos.
   
O fato é que o transito em Tucuruí continua bagunçado, aliás, a bagunça e o descaso são marcas registradas desta "administração" municipal.

    

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Internet - Território livre, redes sociais podem projetar ou enterrar candidaturas


         
Por Natália Peixoto , iG São
      
Com uso liberado fora do período eleitoral, Facebook, Twitter, Instagram e outras redes movimentam bandeiras e público cativo de candidatos
     
Diferente do rádio e da TV, a internet é uma zona livre para políticos em busca de projeção entre milhões de brasileiros, de uma forma barata e rápida, e com a vantagem de receber retorno imediato das impressões do público. Em ano eleitoral, centenas de políticos se dedicam a marcar território e criar páginas em redes sociais, ávidos por fãs, seguidores, curtidas e compartilhamentos. “A lógica do político é servir o eleitorado dele e até então não existia um canal direto, com a possibilidade de escala tão grande de diálogo com esse eleitor, a não ser um comício”, explica Pedro Waengertner, coordenador do núcleo de estudos e negócios em marketing digital da ESPM.
         
         
A empolgação do momento, entretanto, pode reservar armadilhas para os desavisados e iniciantes no mundo virtual e transformar o que serviria em um trampolim para a popularidade de um candidato em motivo de piada e de antipatia. Erros comuns como posts longos demais, fotos inconvenientes, assuntos inapropriados, excesso de formalidade ou o oposto, conhecido como “oversharing” na rede (superexposição da vida íntima) podem destruir trabalhos de equipes inteiras de consultoria de imagem.
      
A presidente Dilma voltou às redes sociais em 2013. Dilma Bolada (@diImabr) conversa com a presidente Dilma (@dilmabr).
    
Apesar de não existir certo ou errado, é sempre bom quem está do outro lado da tela ter cuidado antes de publicar qualquer coisa. “Além de saber quais são as exigências da lei, importa o bom senso. Nas redes, o objetivo do político é estabelecer uma relação próxima, quase pessoal com seus eleitores, de duas mãos. A maioria dos políticos tem a mentalidade de falar para os eleitores e não com os leitores”, diz Waengertner.
       
“Existem boas e más práticas em redes sociais, independentemente de se tratar de contas de candidatos a cargos políticos ou de marcas comerciais. É um conjunto longo de convenções que foram se estabelecendo ao longo dos últimos anos e que englobam desde aspectos de presença humanizada até o respeito ao DNA de cada rede”, afirma Ana Bambrilla, jornalista e doutoranda em redes sociais.
         
Uma unanimidade nas dicas de especialistas é usar o tom pessoal na administração das contas, usando como medida a personalidade do político e o perfil do seu eleitorado, se ele aceita ou não a troca de intimidades. “Muito antes de ser um espaço de mídia, as redes são um desdobramento dos sites de relacionamento, feito para e por indivíduos. Num segundo momento é que as marcas foram se apoderar desses ambientes”, diz Ana, ao explicar que é importante o político manter a autenticidade. 
        
Para evitar gafes, ela orienta manter um gerenciamento misto das redes sociais, identificando sempre quando a postagem foi feita por um assessor, evitando a rejeição de um tom artificial. “O teatro não se sustenta porque é impossível recriar uma personalidade o tempo todo; vai chegar a hora em que os eleitores irão notar que não é o próprio candidato que está postando.”
         
Mesmo usando pessoalmente, o dono da rede social deve evitar apenas reproduzir conteúdos do seu órgão oficial, ainda mais considerando que tal órgão também deve ter suas páginas oficiais.”Postar apenas matérias oficiais fica fake numa rede que clama pela personificação do discurso. Releases já são veiculados pelos sites dos partidos. Usar as redes apenas para repostá-los é um sub-uso extremo e dispensável”, diz Ana.
    
“O político que não tem conhecimento do assunto, vê pela ótica da audiência, quantas curtidas ele tem, quantos seguidores. Com a experiência, ele começa a se importar mais com o engajamento. O resultado não se mede pelo número de pessoas que seguem, mas com o interesse que ele gera”, ensina Waengertner. No mundo das redes, o envolvimento dos seguidores é medido pela importância da interação. 
         
No Twitter, não basta ter seguidores, é preciso ter menções e retwittes – que é quando outro usuário republica o twitte do candidato. No Facebook, o número de amigos ou curtidas na página é importante, mas não tão quanto uma curtida no post que, apesar de também ser importante, também mostra um envolvimento menor do que um comentário, que, por sua vez, tem menor impacto do que o compartilhamento do post.
           
Para manter um público fiel, é preciso dedicação e não abandonar perfis. Para isso, é bom escolher entre a infinidade de redes as que mais agradam e se encaixam no perfil do político e seguir as suas convenções. Twitter, Facebook, Google Plus e Youtube são as mais populares. Ações como chat coletivo e hang outs também são estratégias válidas, se enquadrarem com o perfil do candidato. E importante: é preciso ficar online também depois da vitória ou derrota.
          
Autenticidade também é a dica oficial do Facebook aos políticos que compartilham o dia-a-dia em suas páginas. A rede, que se orgulha de ter uma penetração de 80% dos usuários da internet no Brasil, sugere que os perfis públicos usem suas iniciais, por exemplo, para identificar quando o post foi feito pela própria personalidade, e não por assessoria. Entre as dicas da rede social de Mark Zuckerberg também está a busca por engajamento dos fãs, por meio da promoção de chats, encontros virtuais e interação com fotos, vídeos e momentos dos bastidores. 
           
No Facebook, há a possibilidade de comprar a divulgação de sua conta, com anúncios segmentados para conquistar novas curtidas, ou até mesmo comprar fãs. O que é oficial no Face, é feito por baixo dos panos no Twitter, onde pode-se inflar o número de seguidores artificialmente. “Patrocinar (um perfil) não tem problema, é só saber como usar. Mas usar má fé, comprar seguidores, isso sim denigre a imagem, queima o político, precisa tomar cuidado e ser coerente”, afirma Waengertner.
    
Lei eleitoral e guerra suja
        
As redes sociais podem dar uma mão extra para candidatos com grande base popular mas com menos dinheiro que seus adversários. Ana lembra a projeção dada a Marina Silva, então candidata pelo PV, e a Plínio de Arruda Sampaio (PSOL), por ações criativas e espontâneas pensadas especificamente para os internautas que os acompanhavam. “Neste ano, com mais gente conectada e consciente de que as redes são um espaço de diálogo, de aproximação com o candidato, não aproveitar adequadamente as possibilidades desses canais pode trazer prejuízos não só nas urnas, mas à imagem da figura pública”, avalia.
        
Os candidatos podem explorar as ferramentas virtuais com mais segurança após a decisão da Justiça Eleitoral, em setembro do ano passado. Por maioria de votos, os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiram que manifestações políticas feitas por meio do Twitter não serão passíveis de serem denunciadas como propaganda eleitoral antecipada. E a minirreforma eleitoral, aprovada pelo Congresso e sancionada em dezembro passado, libera manifestações partidárias o ano inteiro.
      
Apesar de liberar o uso, a nova lei também penaliza a chamada “guerra suja” na rede. Agora é crime contratar "direta ou indiretamente um grupo de pessoas com a finalidade específica de emitir mensagens ou comentários na internet para ofender a honra ou denegrir a imagem de candidato, partido ou coligação”. A pena para o candidato ou responsável pode variar de dois a quatro anos de prisão, além de multa entre R$ 15 mil e R$ 50 mil. Para quem for contratado e postar conteúdo apócrifo pode enfrentar de 6 meses a 1 ano de prisão e multa de R$ 5 a R$ 30 mil.
       
As eleições de 2014 serão as primeiras com as novas regras e, com o crescimento do acesso à internet no Brasil, a atenção a coisas boas e ruins irá crescer. “A gente ainda vai ver muitos perfis denegrindo, blogs sujos. Quem usa essas práticas não éticas durante a campanha deveria refletir se vale à pena. Está cada vez mais fácil identificar de onde vem isso, e o tiro pode sair pela culatra”, diz Waengertner.
         
Conheça as cinco dicas do Facebook para políticos
      
1. Seja autêntico - Compartilhe suas emoções e forneça análises pessoais em profundidade de eventos e assuntos para permitir que seus fãs se identifiquem com você de forma significativa. Use imagens ou assine suas publicações com suas iniciais quando quiser que os fãs saibam que é você que está postando, não sua equipe.
      
2. Use fotos e vídeos - De forma geral, imagens e vídeos geram um bom engajamento no Facebook. Faça o teste e publique mensagens com fotos, além de apenas atualizações de status. Quando você atingir a sua meta, faça um vídeo agradecendo seus fãs.
     
3. Leve seus fãs para os bastidores - A maioria dos seus fãs não sabe o que realmente é ser um político por um dia. Compartilhe fotos e descrições de quando está se preparando para discursar, reuniões com pessoas interessantes ou no seu gabinete.
      
4. Seja atual - Faça publicações acerca de temas e questões sobre os quais as pessoas já estejam falando no Facebook. Comemore feriados e outras datas importantes para seu Estado ou cidade.
   
5. Crie um diálogo - Dê aos seus fãs a oportunidade de fazer perguntas. É possível fazer uma sessão de perguntas e respostas em sua página.
      

Índios Assurinis ocupam o prédio da CELPA em Tucuruí

Os Índios Assurinis ocuparam hoje o prédio da CELPA em Tucuruí. 
     
Os constantes apagões em Tucuruí estão causando muitos problemas, transtornos e prejuízos à população da cidade como um todo, inclusive na aldeia dos índios, que alegam que tiveram inúmeros prejuízos com os apagões e quedas abruptas de energia elétrica.
   
O Cacique Poraquê afirmou que agora só conversa com o dono da Empresa, Poraquê não quer conversa com empregado, ele quer conversar com o chefe da CELPA.
   
É isso ai cacique, parece que só na borduna a CELPA vai deixar de ser incompetente e vai respeitar a população de Tucuruí.
       

domingo, 23 de fevereiro de 2014

IML Tucuruí - Atrativo de urubu

      
Sou morador da Vila Residencial a mais de vinte e um anos, desde a implantação do IML a dois anos aqui tenho reparado que centenas de urubus invadiram a Vila, o IML recebe corpos de toda a Região do entorno do lago e quando é encontrado um cadáver sem identificação ele entra no IML como “ignorado”.
            
Esses cadáveres ficam entre quinze a vinte dias a espera de parentes para a identificação, são feitos todos os “procedimentos” para evitar o mau cheiro os cadáveres são colocados em sacos cadavéricos e lacrados com centenas de voltas de fitas adesiva, mas mesmo assim ainda exala um forte odor de podridão é aí que entra os urubus eles sentem o fedor e ficam em árvores no entorno do prédio do IML.
             
Como eles (os urubus) não conseguem furar os sacos cadavéricos eles vão em busca de comida na Vila que mesmo com uma coleta rigorosa do lixo doméstico alguns moradores incautos colocam seus lixos fora de hora é por isso que esses urubus ainda conseguem encontrar comida, mesmo com todo essa podridão que exala do IML o IFPa ainda está construindo um laboratório, alojamentos e salas de aulas para um curso de piscicultura, eu quero ver se professores e alunos vão conseguir suportar essa podridão.
            
Recebido por e-mail.

sábado, 22 de fevereiro de 2014

Mais um escândalo envolvendo a Justiça Paraense...

Do Blog da Franssinete
   
       
     
Do blog do jornalista Lauro Jardim, na revista Veja: "Dois magistrados do Pará suspeitos de falcatruas das grossas são os novos alvos do CNJ. 
       
Francisco Falcão pedirá a abertura de processo administrativo contra um juiz e um desembargador do Tribunal de Justiça paraense. O desembargador é acusado de trabalhar em conjunto com dois advogados, que seriam responsáveis por intermediar a venda de decisões da excelência. 
     
A dupla, de acordo com informações do CNJ, iria ao mercado para negociar com colegas o valor pedido pelo desembargador em cada sentença. O caso do juiz é estapafúrdio, se não for corrupção: o magistrado avocou para si um processo, que tramitava fora de sua alçada, e assinou a liberação do pagamento de 3 milhões de reais, referentes a honorários advocatícios. 
    
Os dois episódios chegaram ao passar pela corregedoria local, mas não andaram. Ao saber que os procedimentos não foram adiante, Falcão puxou para o CNJ a responsabilidade de dar continuidade à apuração."
      
Nota do Folha: A Justiça de Deus tarda, mas não falha... Não há mal que dure para sempre, e mais dia menos dia a casa cai!!!
   

O Clone

Sancler (à esquerda) e Parsifal Pontes (à direita), uma clonagem imperfeita.
Quanto mais o tempo passa, mais vemos a semelhança dos atos políticos do Prefeito Sancler que tenta a todo custo imitar a atuação do ex-prefeito Parsifal Pontes.
   
Todos sabem que quando era Secretário de Obras do ex-prefeito Navegantes o Sancler foi demitido pelo então vice-prefeito Parsifal Pontes. Desde esta época criou-se uma animosidade entre os dois, no entanto ao que parece, ao lado e acima desta animosidade Sancler mantinha e mantém até hoje uma imensa admiração pelo Parsifal, tanto que após assumir a Prefeitura de Tucuruí, Sancler passou a seguir meticulosamente os passos do ex-prefeito e atual Deputado Estadual Parsifal Pontes.
   
Em primeiro lugar ele chamou para trabalhar com ele e manteve por perto muitos dos principais colaboradores do Parsifal, entre eles destaco o Pompeu, ex-chefe de gabinete do Parsifal, que aluga diversos imóveis para a PMT, e o contador de confiança do Parsifal, o Chico Contador assim como o Oscarzinho.
   
Depois Sancler fez o impossível (inclusive passando por cima de aliados) até presidir a AMAT imitando o Parsifal, depois tentou ser o candidato à vice na reeleição do Jatene (O Parsifal foi candidato a vice do Jader). 

Agora em sua obsessão lança a sua mulher como candidata a Deputada, mais uma vez imitando e seguindo os passos do ex-prefeito. Não contente montou uma loja em Belém, a mesma coisa que fez o Deputado e ex-prefeito.

O Parsifal criou o FUNPREV, o Sancler imitou seu mestre e criou o IPASET. 
   
Só faltam duas coisas para o Sancler conseguir ser uma cópia mais ou menos parecida do Parsifal: Primeiro seria dar aulas e palestras nos Estados Unidos, e a segunda é perder o medo de prestar contas da sua administração. 
Parsifal enquanto prefeito tinha muitos defeitos, mas não tinha medo de abrir as contas da PMT para os sindicatos e para qualquer um que quisesse fiscalizar, isso ninguém pode negar.
   
Mas como os clones nunca ficam igual ao original, estas duas coisas o Sancler não vai conseguir nunca imitar o Parsifal, e terá que levar para o túmulo a frustração de não conseguir se igualar (que dirá suplantar) ao ex-prefeito.
      

Sindicato da Construção Civil SITRICOMT notifica as empresas para o pagamento da Contribuição Sindical.

O Sindicato da Construção Civil SITRICOMT, notificou através de Edital as empresas que em pregam trabalhadores cujas categorias estão abrangidas pela área de atuação do sindicato.
     
Vejam o Edital.
      
         

Anatel aprova novas regras de atendimento ao usuário de serviços de telecomunicações

RIO DE JANEIRO, 20 Fev (Reuters) - O Conselho Diretor da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou nesta quinta-feira regulamento que amplia os direitos dos consumidores que utilizam serviços de telefonia fixa e móvel, Internet e TV por assinatura.
  
O Regulamento Geral de Direitos do Consumidor de Serviços Telecomunicações (RGC) prevê, entre outros pontos, que as teles serão obrigadas a ligar para o consumidor quando a ligação do atendimento cair, e que o usuário poderá cancelar serviços automaticamente pela Internet ou central de atendimento, sem a necessidade de falar com um atendente.
   
As operadoras também precisarão responder em 30 dias questionamentos sobre o valor de faturas e, caso não cumpram o prazo, precisarão corrigir a fatura automaticamente - caso não tenha sido paga - ou devolver o valor questionado em dobro.
   
As regras preveem também que todas as recargas de celular pré-pago terão validade mínima de 30 dias. Atualmente, segundo a agência, são oferecidos créditos com período de validade inferior, o que na opinião da Anatel confunde o consumidor. As operadoras deverão ainda oferecer duas outras opções de prazo de validade de créditos, de 90 e 180 dias.
   
A agência estabeleceu também que as promoções realizadas pelas operadoras precisam valer para todos os consumidores, novos e antigos. "Atualmente, muitas operadoras fazem ofertas promocionais (com preços mais baixos, ou mesmo com algumas gratuidades) para captar novos assinantes, mas não oferecem as mesmas condições para aqueles que já assinam os seus serviços", disse a agência em comunicado.
    
Em 2013, a agência informou ter recebido mais de 3,1 milhões de reclamações contra operadoras de serviços de telecomunicações, a maioria delas relacionadas à cobrança (33,9 por cento do total).
   
A depender da complexidade da obrigação, as operadoras têm prazos de 120 dias a 18 meses, contados a partir da publicação do regulamento, para implementá-las. A publicação das novas regras no Diário Oficial da União deve ocorrer nos próximos dias, informou a Anatel.
   
(Por Luciana Bruno; edição Juliana Schincariol)
     

PARÁ: MPE e MPF discutem com a sociedade soluções para o combate a homicídios

Nesse sentido foi realizada na sexta (21) na sede do MPE em Belém audiência pública promovida pelo MPF e MPE com o tema “Discussão do aumento expressivo no número de Homicídios dolosos nos estados nos últimos anos”.
     
O Pará está acima da média nacional todos os dados apontam para isso. São 47 homicídios a cada 100 mil habitantes e, por essa e outras questões, o debate é fundamental. (Clique aqui e leia mais)

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Enquanto isso no Breu Branco...


Concurso Público - Boatos tentam desviar a atenção do povo

                          
Pessoas ligadas à administração municipal estão espalhando pelas ruas da cidade que não haverá concurso na PMT porque os sindicatos denunciaram o pequeno número de vagas que a PMT ofereceu (416), sendo que na verdade foram apuradas mais de 2000 vagas. Diante disso (dizem os boateiros), a justiça teria cancelado o concurso.
    
Não é nada disso, trata-se de uma jogada para distrair a atenção do povo do concurso, existe uma decisão judicial em que a justiça manda que se faça o concurso público em Tucuruí e o não cumprimento da decisão seria a desmoralização do Poder Judiciário, que em outros municípios paraenses tem obrigado os prefeito a fazerem concurso nas prefeituras de suas cidades.
     
Desta forma, em nossa opinião, este boato tem como objetivo desestimular a população de se preparar para o concurso, aumentando assim as chances dos apadrinhados do prefeito e dos vereadores.
    
O MPE está criando uma comissão com a participação do SINTEP e SINSMUT que vai acompanhar todo o processo do Concurso. A comissão vai acompanhar a escolha da empresa que fará o concurso, as provas e a divulgação do resultado. 
    
A população pode ficar tranquila quanto à lisura do Concurso, pois todo o processo será acompanhado e fiscalizado de perto. 
     
Então estudem e se preparem, pois a concorrência vai ser grande. Esqueçam os boateiros encomendados, no final não passam de uns pobres coitados que fazem isso pra não passar fome.
     

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

PPS sob nova direção

O PPS (partido do prefeito Sancler), tem uma nova direção. 
           
Abaixo a nova composição dos principais cargos do PPS em Tucuruí:
      
1 - Presidente: André Fontana (Secretário Municipal de Meio Ambiente).
     
2 - Vice Presidente: Marilene Pompeu (Ex-presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Tucuruí SINSMUT).
     
3 - Secretário Geral: Ubiracy (O cidadão que tentou criar um sindicato do prefeito em lugar do SINSMUT).
      

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Câmara Municipal de Tucuruí dá um bom exemplo e cumpre a Lei da Transparência Pública


O Presidente da Câmara Municipal de Tucuruí Vereador Florival mostra que é possível cumprir a Lei e dar transparência às contas públicas, ao contrário do Prefeito Sancler, o Presidente da CMT demonstra que a Câmara Municipal tem um contador e técnicos competentes, por isso disponibiliza sem problemas as contas do legislativo (Inclusive disponibiliza a folha de pagamento com os salários dos funcionários), e ao mesmo tempo demonstra que não tem medo da fiscalização do povo com relação aos seus atos e os gastos da Câmara Municipal, tudo isso sem que seja necessária a atuação do Ministério Público ou ordem judicial.
    
O Vereador presidente da CMT mostra que é possível administrar os recursos públicos com transparência e de acordo com a Lei, ao contrário dos gestores incompetentes, que administram os recursos públicos de forma irresponsável e inconsequente (para dizer o mínimo), por isso escondem os seus atos da fiscalização do povo e ao arrepio da Lei, na certeza da impunidade e de que não será incomodado por ninguém, nem mesmo pela justiça, seja qual for o crime que cometa contra a Administração Pública.
    
Há quase oito anos não tem concurso na Prefeitura, milhares de contratações ilegais e sem concurso público na PMT, denuncias comprovadas pela Auditoria do SUS de desvios de recursos na Saúde Pública mofando há anos em gavetas, troca de votos por emprego na Prefeitura, utilização de propaganda Institucional para promoção pessoal do gestor em que a imagem do prefeito aparece várias vezes, pintura de todos os prédios públicos com as cores da campanha eleitoral do prefeito, desrespeito à Lei da Transparência... E por ai vai.
    
O rosário de ilegalidades continuadas cometidas pelo Prefeito Sancler há anos contra a administração pública em Tucuruí parece não tem fim, e mesmo assim ele está tranquilo e zomba da justiça, da Lei e de toda a população da nossa cidade.
   
Esta é a realidade de Tucuruí, só nos resta lamentar e mostrar ao Brasil e ao mundo a triste realidade da nossa cidade.
  
Mas diante de tanta miséria, tanta impunidade e tanta injustiça, um bom exemplo como este que nos dá o Presidente da Câmara Municipal de Tucuruí, cumprindo a Lei e dando transparência aos seus atos e aos gastos públicos da sua administração, é um raio de esperança que nos anima a continuar lutando por um Brasil justo e sem corrupção.
  
Quem quiser ver as contas da Câmara Municipal de Tucuruí acesse o link: http://camaratucurui.pa.gov.br/
   
Um dia, com fé em Deus, a justiça vai prevalecer no Brasil.
     

O Prefeito de Tucuruí demonstra mais uma vez o seu desprezo pela Lei

Coluna Repórter Diário - Diário do Pará 23/06/2013.
    
Em matéria do Diário do Pará do dia 23/06/2013 (imagem), foi noticiado na coluna Repórter Diário que o Ministério Público Federal em Tucuruí instaurou Inquérito Civil Público para verificar o cumprimento da Lei Complementar nº 131/2009, a Lei da Transparência Pública em Tucuruí e outros municípios da região.
          
O Procurador da República Paulo Marques oficiou aos prefeitos com pedidos de informação sobre a existência ou não de páginas oficiais na Internet e dos portais de Transparência com publicação de receitas e despesas, licitações e convênios. Segundo informações a PMT teria respondido que não teria profissionais técnicos para disponibilizar estas informações na Internet.
        
Para o Folha de Tucuruí, por mais incompetente que seja o contador da Prefeitura de Tucuruí, levando em conta que a contabilidade da Prefeitura de Tucuruí é informatizada, com certeza um contador experiente como o Chico Contador que trabalhou nos dois mandatos do ex-prefeito Parsifal Pontes e no primeiro mandato do Prefeito Sancler, dispõe destas informações.
       
Quanto à questão técnica da publicação destas informações na Internet, qualquer web Designer por menos experiente que seja, tem condições de disponibilizar estas informações no site da Prefeitura. Uma prefeitura que arrecada em média R$ 17.000.000,00 (Dezessete milhões) por mês, com certeza tem dois ou três mil por mês para pagar um profissional Web Designer e assim cumprir a Lei.
            
Não sabemos se o Procurador aceitou esta desculpa esfarrapada e quais são as providências que o MPF está tomando para que a PMT obedeça à Lei da Transparência, o fato é que até o presente momento mais uma vez o Prefeito Sancler continua a zombar das Leis e da Justiça, e não sabemos o porquê do Prefeito de Tucuruí ter tanta certeza da sua impunidade...
         
Fica difícil para um pai de família em Tucuruí ensinar os filhos o respeito e a obediência às Leis e a Justiça, diante de tantos exemplos deploráveis de desrespeito às Leis e de impunidade em nosso município. Como ensinar aos nossos filhos que o crime não compensa e que se eles desrespeitarem as Leis serão punidos? Como explicar aos nossos filhos que a justiça não é igual para todos e que alguns privilegiados estão blindados e acima das Leis?
        
Fica difícil explicar tanta injustiça e tanta desigualdade aos nossos filhos, qual é a referência que podemos dar a eles diante de situações como estas? 
      
Se existe uma Lei porque a justiça não faz com que ela seja cumprida por todos indistintamente? 
         
Porque uns são obrigados a cumprir a Lei e outros não? 
         
Porque a justiça pune alguns que desrespeitam as Leis e outros não? 
         
Porque para uns o afago e para outros a espada? 
           
Não somos nós os Brasileiros todos iguais perante a Lei, ou será que tem uns que são mais iguais que outros?
       
É nestas horas que dá um desgosto profundo e até vergonha de ser Brasileiro.
            

sábado, 15 de fevereiro de 2014

Como se formam as unhas? Por que elas crescem?

    Um cemitério de células.
   
Dá para dizer que a unha é pouco mais que um cemitério de células: o tecido que a compõe é formado por células que morrem debaixo da pele dos dedos e são continuamente empurradas por novas camadas que não param de ser produzidas. 
          
No caminho rumo à ponta do dedo, as células defuntas ganham doses de queratina e outras proteínas, que fortalecem as unhas e dão a elas o aspecto de lâmina. Ironicamente, a unha, um tecido morto, continua crescendo após a morte do seu dono! Isso ocorre porque a matriz das células - algo como o "berçário" das células de unha - usa pouquíssima energia para produzi-las. Quando o sujeito passa desta para melhor, a energia acumulada em vida garante a produção durante alguns dias póstumos.

Mas para que servem essas "mortas-vivas"? "As unhas protegem os dedos dos pés e das mãos e exercem um papel significativo na sensibilidade dos dedos", diz o dermatologista Valcinir Bedin, presidente da Sociedade Brasileira de Medicina Estética. Entretanto, nem sempre elas tiveram essas funções: nossos ancestrais peludos e selvagens usavam as unhas como garras, um mecanismo de ataque e defesa. 
          
Com o passar do tempo, elas ficaram fininhas e passaram a cobrir apenas a parte de cima dos dedos, uma transformação que facilitou a manipulação de objetos e os trabalhos de precisão. Claro que, para não prejudicar essas habilidades, é necessário dar aquela cortadinha básica nas unhas de vez em quando. 
       
Por mês, elas crescem cerca de 3 milímetros nos dedos da mão e 1 milímetro nos dos pés. Mas cuidado: é bom cortá-las com uma tesoura e não com os dentes. "Quando se engolem fragmentos de unha, eles vão se acumulando no intestino e podem chegar até a perfurar o apêndice", afirma Bedin. Fora isso, é bom ficar de olho em qualquer mudança no jeitão delas, para evitar os problemas que a gente destaca na ilustração.
     
CRESCENDO E APARECENDO
        
A unha nasce na matriz germinativa, onde estão as células-mães que produzem o tecido. Logo que deixam a matriz, essas células morrem, são empurradas para a frente e formam a lúnula, que é mais branca por ser composta de células novas. Em seguida, a unha ganha queratina e outras proteínas, ficando rosada e mais dura para proteger os dedos
        
CORTE MALFEITO
           
A falta de cuidado na hora de cortar as unhas pode deixar pontas que se afundam na pele, causando feridas conhecidas como unha encravada. Não raro, as feridas se transformam em infecções por falta de cuidados adequados — aí, é necessária uma pequena cirurgia para resolver o problema. Um alerta: nos pés, as unhas encravadas costumam ser causadas por sapatos apertados
      
BOLOR POPULAR
      
A doença mais comum nas unhas é um tipo de infecção causado por fungos: a micose. É mais freqüente nos pés que nas mãos, pois os fungos proliferam em lugares úmidos e quentes, ambiente com as características do interior do sapato. Os fungos costumam usar a queratina das unhas como alimento. Por isso, quanto mais cedo a micose for tratada, mais eficaz será a cura
         
REFLEXO DO CORAÇÃO
        
O dedo ao lado representa um problema que pode ocorrer com doentes cardíacos com problemas de circulação. A redução do sangue nas extremidades do corpo faz baixar o teor de oxigênio na unha, deixando-a arroxeada, curva e com espessura mais fina. O problema só sara se a circulação normal for reestabelecida
       
FUNGO PERIGOSO
          
Essa inflamação na junção da unha com a pele é chamada de panaríceo. Pode ser causado por traumas na matriz da unha, mas geralmente é uma infecção adquirida em salões de beleza através de bactérias ou fungos. Ela costuma desaparecer em alguns dias, mas é bom ver um médico se o problema continuar.
         

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Ministério Público pede informações sobre gasto milionário no carnaval de Tucuruí

      
A Prefeitura de Tucuruí está gastando uns milhão trezentos e cinquenta mil reais com o Carnaval de Tucuruí neste ano, fora os R$ 150.000,00 do Estado, sendo que R$ 350.000,00 (Trezentos e cinquenta mil) foram distribuídos entre as escolas de samba e UM MILHÃO para "logística" (Eita logística cara).
   
Logística para quem não sabe são os gastos com infraestrutura (Palanque, Banheiros químicos, som, segurança, pinturas etc.) e gastos com as bandas.
   
Antigamente, enquanto o presidente da LIESTUC era a Eminência Parda do Prefeito Sancler, a própria Liga das Escolas de Samba de Tucuruí (LIESTUC) administrava estes recursos de "Logística", no entanto agora estes recursos são administrados pela PMT, e estes gastos são uma verdadeira caixa preta para a população de Tucuruí.
   
O Ministério Público Estadual enviou ofício ao Diretor de Departamento de Cultura Jean Carlos Guedes Ribeiro, para que o mesmo forneça informações visando o acompanhamento do MPE em relação à utilização de verbas públicas no Carnaval.
     

E tudo acaba em samba - As prioridades da PMT e da CTTUC...

    
A Direção do Colégio das Irmãs no Bairro Colinas enviou ofício à CTTUC solicitando a colaboração e segurança do órgão para uma caminhada dos estudantes daquela escola pelas ruas de Tucuruí. O evento faz parte da Campanha da Fraternidade da Escola Nossa Senhora da Conceição. 
   
A caminhada estava prevista para começar às 07:00 horas da manhã, mas até as 08:00 os agentes contratados da CTTUC não haviam comparecido no local. Desta forma a caminhada teve início e os próprios pais dos alunos fizeram a "segurança" das crianças. 
   
No final da caminhada na Praça do Rotary, os pais e alunos ficaram surpresos com a quantidade de Agentes de Trânsito contratados que se encontrava no local, o que demonstra claramente quais são as prioridades do Prefeito Sancler e da CTTUC.
   
Os pais dos alunos revoltados com o pouco caso da Prefeitura, disseram que para proteger crianças a CTTUC não tem Agente, já para proteger o Minhocão a CTTUC não economiza em viaturas e Agentes de Trânsito.
    

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Novos diretores são nomeados no Hospital Regional de Tucuruí

Novos Diretores do HRT foram nomeados hoje pelo Diretor Geral Dr. Lourival.
    
São eles:
    
Diretor de Finanças: Paulo de Tarso (PMT).
Diretor de Clínico Geral: Dr. Mulatinho.
Diretor Técnico: Péricles (Bioquímico).
   

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Por que o burro virou símbolo da ignorância?

por Ana Alice Vercesi

     
“A fama de ser um bicho com comportamento difícil e incapaz de aprender começou na Grécia antiga”, afirma Osvaldo Humberto Leonardi Ceschin, da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humadas da USP.
           
Por volta de 600 a.C., o burro já era tratado em histórias como teimoso, bobo e ignorante. Em uma das fábulas de Esopo – narrativas orais sobre animais com características humanas –, o burro veste uma pele de leão e tenta assustar as pessoas, até que é pego pela raposa em um deslize. Posteriormente, essas histórias foram passadas para o papel e popularizadas por Fedro, no século 1, e pelo francês Jean de La Fontaine, no século 17.
            
Palavras associando o burro à estupidez e à ignorância começaram a aparecer no século 2: a expressão asinina cogitatio (“raciocínio de burro”, em latim) fazia parte da obra de Lucius Apuleius, autor de O Asno de Ouro, sobre um homem que vira um asno. “Na língua portuguesa, o termo ‘burrico’ surgiu no século 12”, explica Mário Eduardo Viaro, também da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP.
           
CONSULTORIA: Mário Eduardo Viaro e Osvaldo Humberto Leonardi Ceschin, ambos da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP FONTE www.literature.org