Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

Greve Geral dia 28

Greve Geral dia 28
Greve Geral

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Ato público do SINSMUT está marcado para amanhã

              
O ato público convocado pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais será amanhã às 08:00 horas.
          
A motivação do protesto é pela não negociação das perdas salariais, pelo não repasse das contribuições descontadas dos servidores em favor da ASERT (Assistência Médica) e Caixa Econômica Federal (Empréstimos Consignados) e o não repasse ao IPASET.
             
Estas apropriações indébitas têm causado muitos problemas e prejuízos ao funcionalismo municipal, já que a Prefeitura paga apenas 30% do salário em dia e o restante 70% com atraso de dois meses ou mais.
          

Compareça e defenda o seu direito.
                   

segunda-feira, 29 de setembro de 2014


O Folha de Tucuruí completou hoje 2.000.000 dois milhões de visualizações.
           
Este resultado demonstra sem sombra de dúvida o reconhecimento dos nossos amigos leitores a um trabalho sério e feito com dedicação e persistência, por um grupo de cidadãos voluntários, que se dedicam a informar aos nossos leitores e a população em geral, dos fatos políticos que acontecem em Tucuruí e no mundo, e também fiscalizamos a administração e o poder público, denunciando os erros, abusos e irregularidades na gestão e aplicação do dinheiro público.
        
Agradecemos aos amigos que participam da Equipe Folha, agradecemos aos cidadãos que nos mantém informados, colaborando desinteressadamente com o nosso trabalho, em especial agradecemos a todos os nossos amigos leitores do Folha de Tucuruí.
           
Muito obrigado a todos vocês e um grande abraço...
     
Equipe Folha de Tucuruí
        

Agora é só vitória, prefeito Sancler (PPS) consegue finalmente falir a ASERT

           
O Prefeito Sancler Ferreira (PPS) conseguiu mais uma vitória, pois depois de inúmeros esforços finalmente ele conseguiu falir a Associação dos Servidores Municipais de Tucuruí.
         
A ASERT resistiu bravamente aos mandatos do Parsifal e do Cláudio, mas sucumbiu aos desmandos do Sancler que se apropria indevida e criminosamente dos descontos dos funcionários da prefeitura para a associação com a conivência e a cumplicidade criminosa da atual diretoria atrelada politica, profissional e financeiramente ao prefeito municipal. Agora somente os poucos médicos da ASERT estão atendendo os servidores e pouco podem fazer além de dar consultas.
          
Com a falência da ASERT toda a população de Tucuruí vai sentir as consequências, pois entre associados e dependentes a ASERT atendia a mais de 10.000 dez mil pessoas, que de agora em diante terão que depender do SUS, da UPA e do Hospital Regional, sobrecarregando ainda mais a precária saúde pública em Tucuruí e região.
           
Nós alertamos do perigo de votar nos candidatos apoiados e indicados pelo Prefeito Sancler, mas infelizmente muitos servidores, entre eles um grande número de contratados (escravos eleitorais do prefeito) elegeram a turma do Sancler e deu no que deu, infelizmente mais uma vez nós estávamos certos.
     
Vejam abaixo os culpados pela falência da ASERT:
           
Sancler Ferreira conseguiu falir e sucatear a Saúde Pública em todos os níveis em Tucuruí.
A atual diretoria da ASERT, todos coniventes e cúmplices do prefeito Sancler quanto a apropriação criminosa dos descontos dos associados da ASERT.
Agora relembrem as propostas mentirosas e comparem com o que está acontecendo agora.

Propostas dos atuais Diretores da ASERT quando estavam em campanha apoiados pelo prefeito

"Servidor, de dois em dois anos nos reunimos para a escolha de uma diretoria que administre a ASERT de maneira que atenda as necessidades dos associados no que desrespeito a assistência à saúde, convênio comercial e o social. É notória que na atual gestão o principal motivo do rompimento entre PMT e ASERT se deu por causa de pessoas que misturaram politica partidária a administração da ASERT, onde o principal prejudicado foi o associado, que hoje está sendo forçado a abrir conta desnecessária e até pagar procedimentos adiantados e sem parcelamentos se quiserem receber atendimentos. Todos nós lembramos quando os descontos eram feitos pela PMT, no contra-cheque, onde os parcelamentos eram feitos em seis ou até mais vezes para a saúde e comércio. Portanto servidor foi pensado em tudo isso que a chapa 01 escolheu como tema, UNIÃO, DIGNIDADE, VALORIZAÇÃO E RESPEITO AO SERVIDORcom o objetivo de unir forças com Associados, fornecedores, poderes executivo e Legislativo para que a ASERT busque um atendimento digno e de qualidade aos seus associados e dependentes. E nesse momento eleitoral vimos pedir o seu voto de confiança para que possamos realizar as seguintes propostas:"

PROPOSTAS DA CHAPA  1

SAÚDE

1.            Permanecer e melhorar os atendimentos nas clinicas e laboratórios;

2.            Ampliação e melhorias no atendimento odontológico para que o sistema de marcação seja feito via telefone ou internet.

3.            Organizar nas dependências da ASERT uma sala estruturada com farmacinha, aparelho  de inalação, verificação de pressão arterial, temperatura, peso e aplicação de injetáveis, administrados por um técnico de enfermagem e conforme prescrição médica.

4.            Permanecer e melhorar o atendimento de guia ônus para o atendimento aos familiares dos associados que não sejam dependentes.

5.            Ampliar o quadro de médicos que atendem nas dependências da ASERT, bem como: pediatra, ginecologista, dermatologista etc.

6.            Negociar com médicos ou hospitais para retirada de qualquer taxa extra que seja cobrado além da guia de consulta.

7.            Criar um fundo de reserva, com o objetivo de custear ajudas de custo para associados ou dependentes que fazem Tratamentos Fora do Domicílio.

8.            Auxílio Funerário: Total assistência aos associados e seus dependentes em caso de óbito na família, incluindo a doação da urna.

9.            Retorno de filiações para contratados com direitos igualitários;

10.          Atendimento aos associados de 7:00hs da manhã as 18:00hs durante a semana e aos sábados de 7:00H ao meio dia ;

11.          Dialogar com o gestor municipal, buscando a sessão de profissionais da área da saúde (médicos, odontólogos, protéticos, auxiliares de enfermagem), para atendimento aos associados e dependentes.

12.          Verificar a possibilidade de convênios com hospitais ou clinicas fora do domicilio;

13.          Inclusão do exame de ressonância magnética para associados e dependentes.

14.          Dentro das condições  financeiras da ASERT, buscar meios para a aquisição de um aparelho de Ultra Sonografia, para a realização deste exame no próprio prédio da ASERT, realizado por um profissional habilitado.

CONVÊNIO COMERCIAL

1.            Buscar negociação com o gestor municipal para a retorno dos descontos em folha de pagamento para reativação do Convênio Comercial  e o desconto dos 30% dos procedimentos hospitalares.

2.            Ampliação dos convênios comerciais (Posto de gasolina , oficinas e auto peças para carros e motos, estâncias, materiais de construção etc... ).  Conforme necessidade dos associados;

3.            Criar um Cartão para Compras sem pagar manutenção, com o objetivo de não enfrentamento de filas e facilitar as compras dos associados no comércio;

4.            Negociar de forma suave com associados que têm débitos com a associação de forma que  os mesmos possam retornar o seu crédito e sem prejuízo ao seu orçamento familiar.

SOCIAL

1.            Reativação e ampliação da escolinha de futebol;

2.            Ampliar o site e blog da ASERT para atender marcações de consultas realizadas na ASERT,  Urologista, Dentista, Neurologista, etc...

3.            Criar uma sala informatizada com internet para que os associados possam realizar pesquisas, impressões de boletos e outros;

4.            Buscar convênios com faculdades locais e a distância;

5.            Criar cursos preparatórios para associados e dependentes que precisem estudar para vestibulares ou concursos;

6.            Buscar convênio com AABB e Campo Society  para o lazer dos associados e dependentes;

7.            Buscar parceria junto os fornecedores da ASERT para a realização das Festas em homenagem ao dia do trabalhador (1º de maio) e dia do servidor público (28 de outubro);

MORADIA

1.            Buscar junto aos governos municipal, estadual, federal e instituições financeiras, parcerias e convênios que viabilizem a construção da casa própria para o associado que paga aluguel.

2.            Buscar junto ao governo municipal a regularização fundiária dos terrenos (títulos definitivos) casas de associados;

3.            Ver as possibilidades de alugar uma casa de apoio aos associados que fazem tratamentos fora do domicilio.
       
Tudo MENTIRA, tudo ENGANAÇÃO...
         
ISSO É UMA VERGONHA!!!
           

Secretário Municipal de Saúde de Tucuruí pode responder criminalmente por desobediência a decisão judicial

Charles Tocantins, Sec. de Saúde.
Imagem do Jornal de Tucuruí
O Secretário Municipal de Saúde pode responder por crime de desobediência, prevaricação, improbidade administrativa, bem como o bloqueio da quantia de R$ 106.000,00 (cento e seis mil reais) das contas pessoais do mesmo, tal valor consiste na totalização da multa diária pelo não cumprimento dos termos da decisão.
         
A justiça determinou que Secretaria Municipal de Saúde atendesse dentro de 24 horas a menor Delmaci de Assis Lopes Lima, que tem paralisia cerebral e tetraparesia espástica, fornecendo os medicamentos necessários e passagens para Belém onde deverá receber o tratamento médico especializado a que tem direito com cirurgia e exames especializados.
            
Como o Secretário não obedeceu à ordem judicial no prazo estipulado, o mesmo está sendo intimado a cumprir a determinação da justiça sob pena de ter de pagar R$ 106.000,00 (cento e seis mil reais) do seu próprio bolso e ainda ser processado por desobediência, prevaricação e improbidade administrativa.
           
Vejam a cópia da intimação:


MANDADO DE INTIMAÇÃO

Proc. nº: 0000524-56.2014.8.14.0061.

Ação: AÇÃO CIVIL PÚBLICA COM PRECEITO COMINATÓRIO DE OBRIGAÇÃO DE FAZER COM PEDIDO DE ANTECIPAÇÃO DE
TUTELA.

Requerente(s): MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARÁ.
Requerido(s): ESTADO DO PARÁ e MUNICÍPIO DE TUCURUÍ.

A Exma. Sra. Dra. Gisele Mendes Camarço Leite, Juíza de Direito Titular da 1ª Vara Cível desta Comarca, Estado do Pará, República Federativa do Brasil, na forma da Lei, etc. MANDA ao Oficial de Justiça, deste Juízo, designado que, em seu cumprimento, após as formalidades legais, proceda a INTIMAÇÃO da(s) pessoa(s) abaixo indicada(s) com a(s) seguinte(s) finalidade(s): Finalidade: INTIMAR o Sr. Secretario Municipal de Saúde, Charles Cesar Tocantins de Souza, para que cumpra no prazo de 24 horas a decisão prolatada em fls. 59/65, sob pena de responder por crime de desobediência, prevaricação, improbidade administrativa, bem como o bloqueio da quantia de R$ 106.000,00 (cento e seis mil reais) das contas pessoais do mesmo, tal valor consiste na totalização da multa diária pelo não cumprimento dos termos da decisão. Intimado(s): SECRETARIO MUNICIPAL DE SAÚDE - Charles Cesar Tocantins de Souza. Endereço: Rua José Neres Torres, nº 140, Bairro Santa Isabel, Tucuruí/PA, CEP: 68.456-180.
CUMPRA-SE, com as formalidades e sob as penas da Lei. Tucuruí/PA, 03 de setembro de 2014. Eu, Gianna Rolandiana Alves Machado, Analista Judiciária, o digitei. Eu, Atene Patrícia Brito Assunção, Diretora de Secretaria, o conferi e assino de ordem da MM. Juíza de Direito Titular da 1ª Vara da Comarca de Tucuruí, Dra. Gisele Mendes Camarço Leite, nos termos do art. 93, XIV da C.F., bem como art. 162, § 4º do CPC e em cumprimento ao art. 1º, §1º da Portaria 04/2008-GJ.

Atene Patrícia Brito Assunção
Diretora de Secretaria da 1ª Vara da Comarca de Tucuruí/PA, em exercício

Assinatura autorizada pelo Art. 1º, § 2º do provimento nº 0006/2009-CJCI
     

Quinta é o último dia para propaganda eleitoral.

            
Dia 2 de outubro é o último dia para transmissão da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na TV e para a realização de debates. Já o dia 03 é o último dia para divulgação paga de propaganda eleitoral, com distribuição de material, caminhada, carreata, passeata ou carro de som divulgando jingles ou mensagens de candidatos.
        
Para denunciar uma propaganda eleitoral irregular ou prática de crime eleitoral, ligue para o Disque-Denúncia do TRE, no telefone 0800 096 0007, ou através do email ouvidoria@tre-pa.gov.br.
           

Pesquisas para o Governo do Pará

              
Duas pesquisas foram publicadas neste fim de semana, e as duas com resultados opostos.
              
A pesquisa da IVeiga deu vitória de Helder (PMDB) no primeiro turno, a do IBOPE o contrário, no entanto a pesquisa do IBOPE foi impugnada, pois o Juiz entendeu que a pesquisa foi manipulada. 
            
O Liberal ignorou a decisão judicial e publicou a pesquisa mesmo assim, agora terá que pagar multa de R$ 1.000.000,00 um milhão e terá que responder a processo criminal por desobediência a ordem judicial. Para ver a pesquisa Clique Aqui.
          

domingo, 28 de setembro de 2014

Prefeito Sancler na mira da Justiça Eleitoral

Matéria do Blog do Hiroshi
    
   
A Procuradoria Regional Eleitoral no Pará abriu investigação sobre declarações do prefeito de Tucuruí, Sancler Antonio Wanderley, a respeito do eminente despejo das famílias moradoras da Vila Tocantins, em litígio com a Emgea (Empresa Gestora de Ativos), vinculada à Caixa Econômica Federal.
   
Apesar da falta de manifestação oficial da prefeitura sobre a efetiva aquisição dos terrenos, para surpresa tanto das famílias da Vila Tocantins quanto do Ministério Público Federal (MPF), o prefeito deu declarações a uma rádio local propagandeando que resolveria o problema em 2015. O MPF de Tucuruí conduz negociações para evitar o despejo. Leia a matéria Completa.
         

Quem disse que os dinossauros foram extintos?

Quem disse que os dinossauros foram extintos?
     
Vejam esta maravilha de lagarto da Amazônia.
Foto de autoria do Editor do Folha de Tucuruí.
   

Divulgação de pesquisa ilegal rende multa de dois milhões à ORM

Divulgação ilegal rende multa de R$ 2 mi às ORM
         
Após divulgar de forma ilegal pesquisa do Ibope neste domingo (28), não somente o jornal O Liberal como também o Portal ORM, apoiadores da campanha de Simão Jatene (PSDB) ao governo, terão que pagar multa de R$1 milhão, cada um. A decisão foi tomada na última sexta-feira (26), pelo juiz eleitoral Marco Antonio Lobo Castelo Branco.
                
Como já havia sido antecipado pelo Diário do Pará, o juiz eleitoral já questionara a validade e procedência da pesquisa, afirmando que “É a boa-fé do eleitor que está em jogo e isto é de fundamental importância no processo democrático. Em pesquisa anterior, noticiam os autos, há incongruência na coleta de dados. Tal fato está sendo apurado na esfera competente”. Como se vê, para a Justiça Eleitoral, a pesquisa do Ibope tem fortes sinais de fraude e por isso não deveria ter sido publicada.
        
Para agravar a situação, além publicar o conteúdo duvidoso e antecipar a edição de domingo (fazendo o fechamento da edição na sexta-feira, prática incomum às redações), o jornal O Liberal surpreendeu ao desrespeitar a decisão, protocolada também sexta-feira pela advogada Angela Serra Sales. A advogada pediu a impugnação do registro da pesquisa do Ibope para impedir divulgação dos resultados com claros indícios de fraude.
        
No parecer contra a publicação dos dados, o juiz Marco Antonio Lobo Castelo Branco, também em tom de desabafo, declarou que "Não me lembro na história deste Tribunal que uma decisão tenha sido tão solenemente ignorada por um envolvido. O Jornal que divulgou a publicação poderia ter tentado um recurso, um pedido de reconsideração, mas não, preferiu o confronto, preferiu rasgar a Constituição deste país e fazer de conta que o Judiciário não existe”.
        
A afronta das ORM vai além da esfera judicial: desrespeitando a decisão da esfera competente para julgar e analisar o caso, também duvida da inteligência da população que recebeu uma pesquisa duvidosa e que não deveria ter sido publicada.
       
Não é a primeira vez que uma pesquisa duvidosa, sem procedência e métodos claros e corretos é apresentada pelo Ibope por pedido da ORM. Em 2008, a candidata Valéria Pires Franco, que nem ao menos chegou ao segundo turno do pleito daquele ano, era apontada com a líder na corrida pela prefeitura de Belém, em uma das pesquisas mais fraudulentas já apresentadas no Pará.
         
Fonte Diário do Pará.
             

sábado, 27 de setembro de 2014

Debate Record - Jatene deixa perguntas sem respostas

Jatene deixa perguntas sem respostas
Críticas à atual administração do Estado foram os temas mais discutidos pelos candidatos
(Foto: Fernando Araújo/Diario do Pará )
Apesar das tentativas de desqualificar as críticas dos candidatos à atual gestão, o governador Simão Jatene não conseguiu responder a nenhuma pergunta no debate realizado na noite de ontem pela TV Record. Com dados que colocam o Pará em um patamar de desvantagem no cenário nacional, o candidato da Coligação Todos pelo Pará, Helder Barbalho, se destacou ao mostrar a situação precária em que está a administração do Estado. Entre as críticas feitas a Jatene, estavam a de que o atual governo reduziu de R$ 100 mil para R$ 60 mil/mês os recursos na atenção básica e que, na área da segurança, o Pará é um dos estados mais violentos do país. Em 2012, a média de assassinatos foi de 272 pessoas por mês. Além da violência, o Pará ainda convive com cerca de 100 mil paraenses vivendo abaixo da linha da pobreza. 
           
Assim, o debate foi marcado por críticas à atual gestão. Todos os candidatos de oposição questionaram a ausência do estado nas regiões mais distantes da capital. Os candidatos Marco Carrera, Elton Braga e Zé Carlos Lima foram os primeiros a chegar à TV. Helder chegou às 21h40 e Simão Jatene às 22h. Em frente à Record, correligionários de Helder e Jatene tomaram as ruas com trios elétricos, bandeiras e faixas.
      
Durante o debate, os números que revelam os altos índices de violência, a falta de investimento na educação e o descaso na saúde foram destaques nas questões levantadas pelos candidatos. O primeiro a perguntar, por ordem de sorteio, foi o candidato da coligação Frente de Esquerda - Mudança pra Valer, Marco Carrera.
          
Dirigindo-se ao candidato à reeleição, Simão Jatene, Carrera criticou a existência de atos criminosos vinculados à corrupção na administração pública atual e questionou o governador sobre as recentes denúncias que envolvem a sua filha, Izabela Jatene, no acesso à relação das 300 maiores empresas do Estado. Tentando defender a filha, Jatene alegou que o objetivo era tentar criar um fundo para equipar o Pró-Paz, mas a ideia “não prosperou e os gastos com o programa foram assumidos pelo próprio Estado”. Carrera concluiu reafirmando as denúncias de corrupção e afirmou que a população está desencantada com o atual modelo de gestão do governo, principalmente com os altos índices de violência no estado, que colocam Belém entre as 30 cidades mais violentas do mundo.
       
Na segunda pergunta, Jatene se dirigiu a Helder questionando sobre a solução dos problemas de Ananindeua no período em que o candidato administrou o município. Helder respondeu, afirmando que, em sua gestão, melhorou em 86% a atenção básica e que o município atingiu os melhores Índices de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) no estado. 
         
Em seguida, Helder perguntou a Elton Braga (PRTB), qual a opinião dele sobre o não cumprimento das promessas de campanha por parte do candidato Simão Jatene. Elton concordou com a crítica, afirmando que em sua região, no sudeste do Pará, os pacientes precisam se deslocar para outros estados como o Maranhão e o Piauí para conseguir atendimento. 
        
Na sequência das perguntas, os candidatos Elton Braga e Zé Carlos Lima (PV), dispararam mais críticas ao atual governo, apresentando números que colocam o Pará em situação de desvantagem no cenário nacional em setores estratégicos, como por exemplo, a educação. Segundo Zé Carlos Lima, o Estado foi rebaixado para penúltimo lugar na educação básica, caindo no Ideb. Disse ainda que muitas escolas de municípios que têm visitado, não oferecem condições estruturais aos professores e alunos.
          
Durante o debate Carrera e Braga fizeram várias críticas sobre a fortuna acumulada pela filha do governador, tendo ocupado somente o cargo de professora, contrariando a realidade outros educadores que lutam por melhores salários. “O senhor, governador Jatene, deve satisfação aos professores do Pará que não podem comprar um apartamento de R$ 1,5 milhão”. Quando teve a palavra, Jatene não comentou o assunto.
             
Outros momentos que se destacaram foram os que Helder, respondendo a pergunta de Jatene sobre quanto custaria a implantação de escolas de tempo integral no Estado, demonstrou conhecer os números atuais da educação e acabou corrigindo o erro de Jatene sobre o custo que a implantação deste programa teria para o Estado.
           
Em outro momento do debate, quando questionado, Jatene, bastante nervoso, admitiu que conseguiu cumprir apenas 70% do que havia prometido como agenda mínima de seu governo, no começo de sua gestão.
           
Jatene também foi criticado pela situação da violência no Estado e atribuiu o problema ao governo federal. Helder rebateu dizendo que Jatene vive, frequentemente, transferindo a responsabilidade dos problemas de seu governo para outros, mas que, quando for eleito governador, Helder irá tratar o assunto como prioridade, assumindo a responsabilidade que é do estado.
        
Ao final do debate, todos os candidatos se cumprimentaram e Jatene demonstrava estar contrariado com o seu desempenho.
             
Fonte: (Diário do Pará)
            

Calote e trabalho escravo em Tucuruí

Calote e apropriação indébita
         
A PMT deve mais de R$ 2.500.000,00 (dois milhões e quinhentos mil) à Caixa Econômica Federal pelos descontos dos empréstimos consignados dos servidores da prefeitura que foram descontados mas não foram repassados ao banco. 
           
Devido à apropriação indébita praticada pelo prefeito Sancler Ferreira (PPS), os funcionários da prefeitura estão impedidos de fazer empréstimos e renegociar suas dívidas. O sindicato está tomando todas as providências cabíveis, logo teremos notícias sobre este caso.
           
Este é o resultado da impunidade na terra sem Lei...
     
Trabalho escravo...
     
Os Agentes de Trânsito em Tucuruí abandonaram seus postos nas ruas porque não receberam as horas extras e não querem continuar a trabalhar de graça, enquanto isso o prefeito Sancler Ferreira (PPS) não pensa em outra coisa a não ser fazer campanha eleitoral.
          
O prefeito se confia porque os Agentes de Transito são contratados e são ameaçados de demissão, por isso o prefeito não fez concurso para a CTTUC, ele quer manter os contratados escravizados no cabide de emprego.
              
Este é o resultado da impunidade na terra sem Lei...
              
ISSO É UMA VERGONHA!!!
              

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Pesquisa do Ibope no Pará é alvo de procedimento criminal


Além da representação feita ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE), a coligação “Todos pelo Pará”, encabeçada pelo candidato do PMDB ao Governo do Estado, Helder Barbalho, vai protocolar também, diretamente no Ministério Público Eleitoral, notícia-crime denunciando a existência de indícios de fraudes na pesquisa do Ibope publicada no dia 13 deste mês sobre as eleições no Pará. “Além do procedimento perante o TRE, haverá também o procedimento criminal junto ao Ministério Público Eleitoral”, afirmou ontem à noite a advogada Ângela Serra Sales.
   
Ex-presidente do Conselho Estadual da OAB no Pará, Ângela Sales afirmou que a manipulação da pesquisa se constitui no mais odioso instrumento de quebra da lisura do processo eleitoral e de subversão da vontade do eleitor. 
            
Mostrando-se revoltada com esse tipo de procedimento, ela observou que não será por meio de liminar para retirar cavaletes ou simples cartazes em borracharias do interior que se vai garantir a correção e integridade das eleições. “Estes são meios que não têm o condão de influenciar o eleitor. A manipulação da pesquisa, pelo contrário, pode interferir fortemente nos resultados do processo eleitoral”, acrescentou.
              
Ângela Sales confirmou já haver sido interposta, junto ao Tribunal Regional Eleitoral, a representação em que a coligação “Todos pelo Pará” aponta uma série de irregularidades na pesquisa do Ibope sobre a disputa pelo Governo do Estado. 
              
Para a advogada, são tantas as inconsistências e contradições existentes no levantamento, cuja publicação ocorreu no dia 13 deste mês, que se torna quase impossível não associar as irregularidades a práticas deliberadas para distorcer e fraudar os resultados, apresentando números finais diferentes daqueles que expressariam a vontade dos eleitores consultados. Veja a matéria completa. Fonte: Diário do Pará.
                 

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Emenda pior que o soneto - Para explicar o "dinheirinho" da gravação, simplesmente Jatene mentiu, o que já não é surpresa para minguem.

Do Blog do Parsifal
          
Shot 008
A afirmação consta no laudo pericial da gravação na qual a Senhora Izabela Jatene pede ao subsecretário de Receitas da Sefa a listagem dos 300 maiores contribuintes do Pará, para “buscar um dinheirinho”.
          
Em sua defesa, Izabela Jatene alega que da gravação foi suprimido o trecho “pra financiar o Propaz”, portanto afirma que houve manipulação fraudulenta da mídia, o que é desmentido pelo perito Molina.
          
Supressões e inclusões de trechos em gravações são os primeiros eventos analisados por peritos, e caso sejam encontrados a análise não prossegue, encerrando-se o laudo com a afirmação de que a mídia está fraudulentamente manipulada, não podendo ser considerada autêntica para os fins periciais. Leia a matéria completa.
           

CPI - Deputados querem investigação de Izabela Jatene

Deputados querem investigação de Izabela Jatene
            

(Foto: Adauto Rodrigues/Ag.Pará)
     
O deputado estadual Carlos Bordalo (PT) deu entrada nesta terça-feira (23) ao pedido de abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar possível tráfico de influência na Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa) para arrecadação de valores para fins desconhecidos.
            
             
“Isso é grave. Exigimos uma explicação urgente. Uma pessoa próxima do governador agindo dessa forma dá indícios de um esquema muito maior”, avaliou o deputado.
             
“Os tucanos estão inventando uma nova modalidade de arrecadação no estado; além de serem um partido do arrocho salarial, dos cortes em programas sociais, agora apelam para prática da ‘coleta’ de recursos não contabilizados para fins não esclarecidos”, disparou Bordalo.
          
A explicação do governo de que o “dinheirinho” pedido na gravação era para ser usado em obras do Pro Paz não convenceu os parlamentares.
             
Até o momento, o documento para a abertura da CPI já recebeu assinatura dos sete parlamentares que fazem parte da bancada do PT na Assembleia Legislativa (Airton Faleiro, Bernadete Ten Caten, Ganzer, Zé Maria, Edilson Moura, Milton Zimmer e Bordalo), além dos deputados Edmilson Rodrigues (Psol), Nélio Aguiar (Dem) e Chico da Pesca (Pros).
          
O deputado Edmilson cobrou que o Ministério Público investigue se cópias e mais trechos de conversas foram apagados. “Se houver mais gravações, elas tem que aparecer. É preciso uma investigação rigorosa”.
           
          
                    

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Moradores das Vilas Residenciais em Tucuruí terão que pagar energia elétrica

Cobrança de energia terá que ser regularizada.
      
O Ministério Público Federal recomendou à Eletronorte (Centrais Elétricas do Norte) que faça medição do consumo individual, para que se inicie a cobrança de tarifas normais aos moradores das vilas construídas para abrigar funcionários da usina de Tucuruí. Hoje em dia, as vilas são ocupadas, além dos funcionários da Eletronorte, por profissionais liberais, funcionários públicos e empresários, mas em todas as casas é cobrada uma tarifa fixa, chamada taxa de serviços urbanos, pelo fornecimento de energia, diferente do resto da população da cidade e do país.
       
Segundo o MPF, a situação atual nas Vilas dá margem a casos extremos de desperdício de energia, desigualdade, injustiça e descaso com o dinheiro público. Todos os usuários do fornecimento de energia – públicos e privados – nos bairros Vila Marabá, Península, Vila Permanente e Vila Tropical, são beneficiados pela taxa de serviços. Para o MPF, a "taxa de serviços urbanos", com valor fixo, fere os princípios da igualdade, impessoalidade, moralidade e eficiência da administração pública.
    
A recomendação foi enviada ao presidente da Eletronorte, Tito Oliveira Neto, e ao superintendente de geração hidráulica, Antônio Augusto Bechara Pardauil. Eles devem providenciar a formação, ainda em setembro de 2014, de uma força tarefa para fazer medições amostrais do consumo individual dos imóveis nas quatro vilas. O próprio MPF, a concessionária de energia no Pará, Celpa (Centrais Elétricas do Pará), e a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) devem participar da fiscalização.
           
A Eletronorte deve participar também, na segunda quinzena de outubro, de reunião com o MPF para definir a transferência do processo de cobrança da energia elétrica para a concessionária, que até hoje não cobra dos imóveis que antigamente abrigavam apenas funcionários da usina de Tucuruí. A recomendação prevê também uma audiência pública com os atuais moradores dos imóveis para manifestação sobre a regularização da cobrança.
      
Fonte: Diário do Pará.
           ----------------------------------------------
             
Bom, realmente como os moradores das Vilas Residenciais pagam apenas uma taxa fixa, tem muito desperdício. Dizem que em algumas casas nas Vilas tem ar-condicionado até nos banheiros.
      
Uma coisa é certa: em pouco tempo haverá muita oferta de ar-condicionado e central de ar-condicionado usados à preço de banana em Tucuruí.
              
É bom lembrar que sempre que existe desperdício, toda a população paga a conta. 
         
Lembramos ainda que Tucuruí paga a conta de luz mais cara do Brasil e o Estado do Pará cobra o ICMS que é um dos maiores do país.
           

domingo, 21 de setembro de 2014

Extorsão e Hipocrisia

Confira o diálogo mantido em segredo por três anos, que poderá revelar um dos maiores escândalos que o Pará já viu.
        
Nele, Izabela Jatene de Souza, filha do governador Simão Jatene (PSDB), pede ao subsecretário de Receitas da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa), Nilo Rendeiro de Noronha, a lista das 300 maiores empresas estaduais.

Embora surpreendente, o diálogo é verídico e aconteceu entre abril e maio de 2011, poucos meses depois de Simão Jatene assumir o Governo do Estado.

O texto revela uma gravação na qual Izabela Jatene, filha do governador do Pará, Simão Jatene, dialoga com Nilo Noronha, subsecretário de Receitas da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa):

Nilo: - Oi Izabela.
Izabela: - Oi Nilo, tudo bom, meu irmão? Pode falar rapidinho?
Nilo: - Posso, eu tô aqui com o Dr. Ricardo Souza.
Izabela: - Ah é? Diga que eu mandei um grande abraço pra ele. Que eu desejo tudo de bom e que é pra ele falar pouco.
Nilo: - As melhoras da gripe dele...
Izabela: - É. O doutor mandou ele calar a boca, pra parar de ficar rouco... Nilo, tu consegues pra mim a lista das trezentas maiores empresas do Estado?
Nilo: - Consigo.
Izabela: - Consegue? Manda pro meu e-mail?
Nilo: - Mando sim.
Izabela: - Pra gente começar a ir buscar esse dinheirinho deles, né?
Nilo
: - Claro, qual é teu e-mail?”
Vejam o vídeo/áudio no Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=uGUbKJNBcY8 
        
    
Opinião do Folha

O impressionante e "engraçado" é que muitos políticos falam tanto em corrupção e arrotam a seriedade e a honestidade que eles mesmos não praticam...
        
É muito "engraçado" ver o Jatene (PSDB) falando em seriedade diante de tantos escândalos em seu governo...
        
É muito "engraçado" ver na televisão o ex-bicheiro e senador tapioca Mário Couto falando em seriedade na política.
          
É muito "engraçado" ver o Deputado e presidente do PPS no Pará, Arnaldo Jordy falando em seriedade mesmo tendo conhecimento, mas fingindo que não sabe, como o seu partido (PPS) governa Tucuruí.
     
É muito "engraçado" ver o Presidente do PSB no Pará Ademir Andrade falando em seriedade, ao mesmo tempo em que responde a 12 processos na Justiça Federal por Improbidade Administrativa, por atos cometidos durante a sua administração na Companhia Docas do Pará...
           
“O verdadeiro hipócrita não é o que dissimula, mas o que tenta persuadir os outros àquilo que ele não pratica”. (Aleksandrovich Yevtushenko)
        

sábado, 20 de setembro de 2014

Justiça determina que a Prefeitura reforme o Prédio do Conselho Tutelar

A Justiça determinou que a Prefeitura de Tucuruí faça a reforma do prédio do Conselho Tutelar, e deu um prazo de quatro meses para a conclusão da obra.
             
Conforme já denunciamos, o prédio do Conselho Tutelar está em ruínas e foi preciso a justiça mandar o Prefeito Sancler (PPS) fazer a reforma, isso se ele quiser obedecer à ordem judicial é claro.
            
Todas as obras de Tucuruí, tirando as poucas feitas com recursos do Governo do Estado, foram feitas com recursos do Governo Federal, já que a prefeitura está mal administrada e falida, por isso as reformas que precisam ser feitas com recursos da PMT não saem do papel, se a Dilma não mandasse recursos para Tucuruí, a PMT não teria feito nada nestes últimos seis anos.
            
Agora é torcer para que o Prefeito queira cumprir a ordem judicial e reforme o Conselho Tutelar, porque se ele não quiser cumprir não cumpre, vai ficar como está.
           
Uma coincidência, o prazo para a conclusão da obra é 23 de fevereiro de 2015.
             

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Dobradinha criminosa na terra sem Lei, Prefeitura se apropria indevidamente dos descontos dos servidores e Direção da ASERT comete estelionato

A Associação dos Servidores Públicos Municipais de Tucuruí (ASERT), está atravessando a sua pior crise. Nas últimas eleições para direção da ASERT nós alertamos aos servidores dos riscos pra a Associação se pessoas ligadas politicamente ao prefeito assumissem a direção da Associação. 
       
Se as direções anteriores da ASERT, que não tinham vínculo político com o prefeito Sancler Ferreira (PPS), já levavam calote do prefeito que desconta as contribuições dos servidores e não repassava os recursos, imagine agora que esta direção está vinculada politica e pessoalmente ao prefeito?
          
A ASERT está levando calote do Prefeito, e em vez da direção cobrar o prefeito e exigir o repasse dos descontos para pagar as dívidas da Associação, a direção comprometida e cooptada prefere restringir os benefícios prejudicando seus associados, dando calote nas clínicas e comércio e praticando estelionato.
          
Mas os associados da ASERT também são filiados no sindicato e estão exigindo da direção do SINSMUT que tome as devidas providências para que os direitos dos associados da ASERT sejam respeitados, e para que o Prefeito pare de se apropriar criminosa e indevidamente dos descontos dos funcionários da prefeitura.
      
A situação chegou a tal ponto que a atual direção da ASERT está cometendo crime de estelionato emitindo cheques sem fundos para as clínicas conveniadas. Segundo a direção de uma das clínicas o Presidente da ASERT em conversa com o dono de uma das clínicas teria dito que seria mais fácil o mesmo receber a conta se ele fosse “do lado do prefeito”.
        
Nós avisamos sobre o concurso, nós avisamos sobre a ASERT, mas muita gente demora a aprender e só aprende depois que apanha que na administração Sancler Ferreira (PPS), tudo desanda por falta de competência, seriedade e compromisso.
       
Como se não bastasse aos servidores os calotes e as armações do prefeito, agora os servidores tem de aguentar estelionatários na direção da Associação. É o fim da picada.
    
O Prefeito Sancler (PPS) escolhe a dedo seus colaboradores: O Diretor Financeiro do IPASET responde a processo na Justiça Federal por Improbidade Administrativa em Barra do Corda (MA), a empresa que está fazendo o concurso da PMT responde a processo por fraude em concurso público, e a Direção da ASERT apoiada e indicada pelo Sancler (PPS) é estelionatária. É um time e tanto... Estamos é ferrados!!! Pena que não tem Lei em Tucuruí.
            
Clique na imagem para ampliar.
     

E agora o que fazer se TUCURUÍ É O PARAÍSO DA IMPUNIDADE E O PREFEITO ESTÁ ACIMA DA LEI?
           
"Nenhum indício melhor se pode ter a respeito de um homem do que a companhia que frequenta: o que tem companheiros decentes e honestos adquire, merecidamente, bom nome, porque é impossível que não tenha alguma semelhança com eles." (Maquiavel)
             

A responsabilidade sobre o Concurso da Prefeitura de Tucuruí é do Prefeito Sancler Ferreira (PPS)

Muitas pessoas estão comentando e nos criticando de forma injusta e desrespeitosa pelo fato do Folha não denunciar o concurso da PMT.

Nós acreditamos que cada um é responsável por seus atos e decisões, não fizemos nenhum concurso, e nós avisamos que este concurso é fajuto, que o Prefeito estava disponibilizando apenas 20% das vagas, que a empresa que faria o concurso estava sendo processada por fraude no concurso de Salinópolis que inclusive foi anulado e que a empresa havia sido contratada sem licitação. Seria um milagre se este concurso fosse sério.
         
Mesmo assim milhares de pessoas resolveram assumir os riscos, pagaram e se inscreveram em um concurso fajuto que tinha tudo para não dar certo. Neste caso as pessoas que se sentirem prejudicadas devem acionar a justiça, no caso de funcionários municipais estes devem acionar o sindicato e pedir providências.
    
O Folha já fez a sua parte e vai continuar fazendo mostrando e divulgando as irregularidades, cabe agora a cada um defender os seus interesses.
 
Mas ainda faltam 2.000 vagas a serem preenchidas através de concurso publico, e logo após a homologação deste, ai sim estaremos pedindo à justiça que a PMT faça novo concurso para o preenchimento das vagas restantes.
          
Aguardem mais notícias sobre o concurso da Prefeitura de Tucuruí....
            

Servidores Municipais pedem que o sindicato convoque a direção da ASERT para explicar as dificuldades da Associaçãao

Em Assembleia Geral, os servidores municipais decidiram que o Sindicato (SINSMUT) convoque a Direção da ASERT para explicar o porque das clínicas médicas estarem restringindo, e algumas até mesmo cancelando o atendimento médico dos servidores municipais.
         
Caso a direção da ASERT não explique o motivo desta situação que está prejudicando os servidores, o sindicato como legítimo representante da categoria, está autorizado a adotar as medidas judiciais cabíveis.
        
Aguardem mais informações sobre este assunto, aqui mesmo no Folha de Tucuruí.
          

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Nova pesquisa aponta Dilma com 36%, Marina com 27% e Aécio com 15%

       
Em pesquisa realizada pelo Vox Populi e encomendada pela Rede Record, a candidata Dilma Rousseff (PT) aparece na liderança da corrida presidencial com 36% das intenções de voto.
         
A candidata pelo PSB, Marina Silva, possui com 27% das intenções e Aécio Neves (PSDB) com 15%. Na última pesquisa Vox Populi, Marina tinha 28% das intenções de voto. Os outros dois candidatos mantiveram as mesmas porcentagens.
               
Já na pesquisa do IBOPE Dilma tem 36%, Marina, 30%, e Aécio, 19%,
            
Apesar da campanha eleitoral ferrenha da grande mídia, a presidente prossegue liderando as pesquisas eleitorais.

Investigação do MPE pode cassar Jatene

    
Governo teria concedido reajuste de 10% para servidores da Fasepa e Susipe, em período vetado para a concessão de vantagens financeiras.
    
O procurador geral do Estado, Caio Trindade tem até amanhã para repassar, ao Ministério Público Eleitoral informações sobre reajuste de 10% da gratificação progressiva de servidores da educação no Estado e implantação da gratificação de risco de vida para professores da Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa) e da Susipe.
       
Os benefícios podem ter sido concedidos já no período vedado pela lei eleitoral que proíbe a concessão de vantagens financeiras a servidores três meses antes da eleição. Por isso, a medida pode ser enquadrada como conduta vedada pelo artigo 73, inciso VIII da Lei 9.504 (Lei Eleitoral), o que pode levar à cassação do registro do candidato ou até mesmo do diploma caso ele seja eleito.
     
O procurador eleitoral Alan Rogério Mansur da Silva confirmou, na semana passada, a abertura de investigação para apurar suposto crime eleitoral já que a concessão do benefício poderá favorecer o candidato Simão Jatene (PSDB) que concorre à reeleição. Para tomar uma medida, o procurador eleitoral requisitou “informações que esclareçam os termos de reajustes ou vantagens concedidas aos servidores públicos e os documentos que embasaram” a concessão.
         
O ofício ao procurador geral Caio Trindade foi enviado ontem e o prazo para responder é de 48 horas, o que significa que expira nesta quarta-feira, 17. Ontem, por meio da assessoria de imprensa, Mansur informou que vai aguardar as explicações da Procuradoria Estadual para definir que medidas tomar.
           
A concessão de benefícios financeiros feita pelo governo a servidores está prevista no Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR) do magistério, aprovado em 2011. O problema é que a concessão pode ter ocorrido no período vedado pela lei eleitoral como forma de favorecer o governador candidato à reeleição.
       
Desde o início da campanha eleitoral, o Ministério Público vem alertando para possíveis usos da máquina pública. No mês passado, a Procuradoria Regional Eleitoral enviou recomendações aos promotores que atuam em todo Pará para que reforcem a fiscalização de possível uso de servidores públicos em campanha, propaganda irregular em casas legislativas e distribuição de benefícios fora das permissões legais.
             
Uma das principais recomendações era quanto à proibição de criação de programas sociais mantidos pelo Estado e municípios.
         
Fonte: Diário do Pará.
          

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Mutirão analisa ações de improbidade - Atividades incluem comarcas de Marabá, Tucuruí, Xinguara e Redenção



Mutirão do judiciário inicia dia 8 deste mês
   
O Judiciário estadual inicia nesta segunda-feira, 8, em Marabá, um mutirão para apreciar diversas ações inclusas na Meta 4 do Conselho Nacional de Justiça, referentes aos processos de improbidade administrativa e crimes contra a administração pública. Até o próximo dia 19 de setembro, os juízes Priscila Mamede Mousinho, José Leonardo Valença e Rômulo Castro, que integram Grupo de Trabalho para auxiliar magistrados no cumprimento da referida Meta, atuarão em um esforço concentrado em ações originárias de diversas Comarcas que integram as Regiões Judiciárias sediadas nas comarcas de Marabá, Tucuruí, Xinguara e Redenção. O Grupo ainda está contabilizando o quantitativo de ações que deverão ser apreciadas no mutirão em Marabá.
   
O Grupo de Trabalho instituído pela Presidência do TJPA iniciou as atividades em julho de 2013, para monitorar e julgar as ações que integram o perfil da Meta, e auxiliar os magistrados na apreciação desses processos, considerando as características e complexidades que eles apresentam. Para acionar o auxílio, o magistrado interessado contacta a coordenação do Grupo, que tem à frente a juíza Kátia Parente Sena, auxiliar da Presidência do TJPA. Até agosto deste ano, 66 comarcas já receberam o auxílio do Grupo.
    
De acordo com a juíza Priscila Mamede, além do atendimento remoto, quando os magistrados remetem o processo para apreciação em Belém, os magistrados integrantes do Grupo também trabalham em regime de mutirão, seguindo para as Comarcas onde haja um volume maior de processo para serem apreciados.
    
Conforme as estatísticas, 831 ações já foram sentenciadas no 1º grau, sendo 553 originárias de comarcas do interior, e o restante, 278, da Comarca de Belém, que é a que tem o maior número de ações nesse perfil, um total de 465, sendo 104 cíveis (improbidade administrativa) e 361 penais (crimes contra a administração pública).
   
A juíza explicou ainda a importância do Grupo para a agilização da tramitação desses processos, considerando que têm procedimentos diferentes, além de serem complexos por apresentarem características que distinguem das demais ações, como o volume processual, quantidade de requeridos e testemunhas, os quais, em alguns casos, são difíceis de serem localizados, necessitam de perícias, dentre outras situações. Além disso, a formação do Grupo beneficiou, sobretudo, os juízes de Varas Únicas e/ou as que tem grande volume de ações, considerando o atendimento prioritário reservado às ações que envolvam idosos, crianças e adolescentes, réus presos, dentre outros.
    
Fonte: Coordenadoria de Imprensa - TJPA.
Texto: Marinalda Ribeiro
Foto: Ricardo Lima
    
Nota do Folha - Para simples informação, a Juíza Priscila Mamede Mousinho é sobrinha do ex-vereador, ex-presidente da Câmara Municipal de Tucuruí e aliado político do Prefeito Sancler Ferreira, Charles Simões Mousinho (Charão).