Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

Últimas matérias do Folha

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Enquete - O Folha quer saber: O Deley vai ter coragem de ir à Rádio Floresta amanhã?

Enquete relâmpago: O Folha quer saber a opinião dos internautas se o Deley vai ter coragem de ir à rádio amanhã como prometeu e se for o que ele vai dizer. A enquete está na barra lateral do blog.
        
Este foi o assunto mais comentado ontem e hoje nos bastidores políticos na cidade e dominou as conversas na Barbearia do João Barbeiro e no Bar Everest do João Marques (O Folha estava lá). 
          
A maioria acha que o Deley não vai ter coragem de ir à rádio e que o Sancler vai chamar o vereador para uma "conversa", ou vai deixar que o invasor da Praça do Rotary "fale" com ele.
         
A enquete será encerrada amanhã (sábado) às 11:00.
    
Vote, queremos saber se a população de Tucuruí realmente conhece o vereador.
           

Mais um blogueiro ameaçado no Pará

          
Mais um blogueiro é ameaçado, desta vez é o Deputado Parsifal Pontes que afirma estar recebendo ameaças. O Deputado em sua matéria: Aos jagunços da corte, afirmou que está recebendo insultos e ameaças através de comentários e mensagens em seu blog e que estas ameaças partiram de pessoas ligadas ao Governo (jagunços palacianos).
         
Parece que a tucanada não sabe nem perder e nem ganhar, se perdem choram que nem moleque e tentam ganhar no tapetão pedindo auditoria para o resultado das eleições presidenciais (querem o 3º turno), se ganham ameaçam os adversários como é o caso do blogueiro Parsifal Pontes.
         
Mesmo sabendo que a tucanada tem uma natureza golpista, esta turma tem de aprender que o Brasil é um país democrático e que a vontade do povo deve ser acatada sem questionamentos, sem histerias e sem arroubos golpistas.
        
Está certo que os tucanos mesmo tendo perdido um senador reelegeram o governador, então deveriam estar comemorando... a não ser que exista algo mais por trás de tudo isso. Será que as denuncias envolvendo os cheques moradia e o tal "dinheirinho" podem estar tirando o sossego do ilustre pescador e seus sabujos? Acredito que só isso explicaria estas atitudes tresloucadas.
       
De qualquer forma, só Blogueiros chapa branca não são ameaçados, pois Blogueiros livres e independentes incomodam, e como incomodam aqueles acostumados a comprar, manipular e controlar a mídia. Estes não aceitam a realidade de que a Internet quebrou para sempre o monopólio da informação no Brasil. Deixe o blogueiro Parsifal que os cães ladrem enquanto a caravana passa e se algum quiser realmente morder, um bom coice na lata deve resolver o problema.
            

AeroMobil 3.0 o mais moderno carro voador

          

O AeroMobil 3.0, foi apresentado nesta quarta-feira (29) em Viena, na Áustria, durante o Pioneers Festival, um dos maiores festivais de tecnologia da Europa.
          
O modelo, desenhado e produzido pelos engenheiros Stefan Klein e Juraj Vaculik, da companhia eslovaca AeroMobil, tem design futurista e asas retráteis localizadas atrás da cabine, que abriga duas pessoas. Com estrutura em aço e fibra de carbono, é capaz de voar 875 quilômetros (km) de distância com um tanque cheio de gasolina regular, e chega a atingir 160 km/h como carro, e 200 km/h como avião.Para os engenheiros, o AeroMobil mudará o conceito de transporte pessoal no futuro e pode se tornar uma opção para pequenas viagens e deslocamentos regulares, principalmente em países onde a infraestrutura das estradas não é tão boa.
        
Como um carro, o modelo tem 2,2 metros de largura, por 6 metros de comprimento, e pode ser estacionado em qualquer vaga padrão. Como avião, pode decolar e aterrizar em solo pavimentado ou gramado, a uma velocidade de 130 km/h, sendo necessários 200 metros de pista para a decolagem e 50 metros para a aterrizagem.
                

         

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Vereador Bena denuncia a falta de transparência na prestação de contas na Previdência Municipal de Tucuruí

            
O Vereador Bena na última sessão da Câmara Municipal de Tucuruí cobrou a prestação de contas do IPASET (Previdência Municipal). De acordo com o vereador, a Lei determina que seja enviada a prestação de contas trimestral à CMT, mas isso não está sendo cumprido, aliás, não nos cansamos de dizer que Tucuruí é uma terra sem Lei para o prefeito e seus apaniguados, a justiça não os alcança, o que não deixa de ser um incentivo, mesmo que involuntário, para o prefeito delinquir quando e como quiser sem qualquer tipo de receio de sofrer punição.
            
É só ver as graves denuncias que pipocam constantemente e que não são nem mesmo investigadas, que dirá punidas, e a proteção politica e a blindagem que o Governador Jatene (PSDB) dá ao prefeito Sancler Ferreira (PPS), torna este quadro ainda mais terrível e deprimente.
         
Lembramos uma matéria do Folha que denunciou a contratação pelo IPASET de uma empresa para administrar os recursos da Previdência Municipal, cujos donos foram presos pela Polícia Federal por fraude em centenas de previdências municipais em cinco Estados da Federação (Leia a matéria Clique Aqui). 
          
Comentamos ainda em outra matéria, que o Diretor Financeiro do IPASET responde a processo por Improbidade Administrativa na Justiça Federal por irregularidades cometidas na Prefeitura de Barra do Corda no Maranhão (Leia a matéria, Clique Aqui). Some-se tudo isso e a falta de transparência no IPASET, e o quadro se torna alarmante e a prática de irregularidades no órgão uma quase certeza, pois quem não deve não teme e muito menos esconde seus atos.
         
A Prefeitura de Tucuruí deve milhões ao IPASET e ninguém sabe o que o prefeito e o Sr. Voloski que é Presidente do IPASET e Chefe de Gabinete do Prefeito Municipal, fazem com o dinheiro da previdência, já que nem mesmo a Câmara Municipal tem acesso a estas contas como manda a Lei municipal e a Lei da Transparência, o que por si já é um forte indício de irregularidades e de possíveis falcatruas com o dinheiro público.
           
O SINSMUT não consegue informações sobre a Previdência Municipal nem mesmo através do Ministério Público Estadual, que aparenta não ter qualquer autoridade ou respeito por parte da PMT e suas autarquias. Agora imaginem o poder deste prefeito que nem a Câmara Municipal e nem o MPE consegue fazer com que ele cumpra a Lei e preste contas do seu governo e de como usa e gasta o dinheiro público. O que nos faz pensar: o que existe de fato por trás de todo este poder e de tanta impunidade para um simples prefeito do interior? Como diria Shakespeare: Há mais mistérios entre o Céu e a Terra do que sonha a nossa vã filosofia. Tremo e fico muito preocupado só de imaginar o que existe por trás de tudo isso...
           
O Vereador também comenta a apropriação indébita dos descontos dos servidores municipais por parte do prefeito Sancler.
        
    

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Vereador denuncia Secretária de Finanças e outros funcionários da Prefeitura de Tucuruí

              
O Vereador Deley protesta quanto à Lei Municipal que impede a vice-prefeita de Tucuruí, de assumir o cargo de prefeito antes de 15 dias de ausência do Prefeito Sancler (PPS), o Vereador Deley pergunta ainda qual o medo do prefeito que a vice assuma a Prefeitura?
           
Deley também denuncia que a Luana, Secretária da Sheila que é Secretária de Finanças da PMT recebeu R$ 1.700.000,00 um milhão e setecentos mil da Prefeitura de Tucuruí. Para quem não sabe a Luana é filha do Elito que por sua vez é dono de uma banda de música em Tucuruí e aliado de confiança do Prefeito Sancler Ferreira (PPS).
           
Segundo o vereador o Fiscal de Tributos conhecido por Tinho, recebeu mais de quatro milhões em apenas quatro meses, segundo o vereador a empresa que recebeu esta quantia está em nome de outra pessoa, e segundo o vereador esta pessoa não trabalha. Ainda segundo o vereador este cidadão Tinho lhe fez ameaças por causa das denúncias que vem fazendo contra a Prefeitura de Tucuruí.
               
O vereador também disse que se ele “for embora” metade dos vereadores da Câmara Municipal de Tucuruí também vai, o que nos leva a crer que o vereador está sendo chantageado para parar com as denuncias. O Vereador Deley disse que vai ler na próxima sessão o depoimento que a Sheila Secretária de Finanças prestou na Polícia Federal que investiga supostas irregularidades com o erário público. Ainda segundo o vereador a Secretária de Finanças da Prefeitura de Tucuruí está podre de rica. Sheila é funcionária concursada da Câmara Municipal de Tucuruí e está cedida para a Prefeitura.
            
O Vereador disse que se “for para o pau” muitos suplentes de vereador irão assumir.
    
O que está acontecendo?
          
O Prefeito Sancler deve ficar mais tempo em Belém do que em Tucuruí até o fim deste mandato e não quer a vice-prefeita assumindo a Prefeitura, quem vai assumir a PMT será o Chefe de Gabinete que desta forma usurpa a função de vice-prefeito.
           
As denuncias são graves e se Tucuruí não fosse uma terra sem Lei todas estas denuncias e outras barbaridades já estariam sendo investigadas pelo poder judiciário.
              
Além da proteção do Governo do Estado, Sancler e seus amigos tem a proteção de pessoas muito ricas e influentes no legislativo e judiciário, como por exemplo, os empresários invasores da Praça do Rotary, aliás, um destes ricos invasores comprou mais uma grande área ao lado do Igarapé Santana que corta o centro da cidade, uma área muito valorizada, mas que faz parte de uma (APP) Área de Proteção Ambiental (Atrás do Juca Joias), para construir e dar continuidade à série de crimes ambientais praticados no igarapé que corta o centro da cidade de Tucuruí. Fomos informados que a construção ainda não foi iniciada devido a um pedido do prefeito devido ao período eleitoral, mas deve ser iniciada neste final do ano ou no início do ano que vem, e por motivos óbvios os alvarás e licenças para a construção em área ambiental não será problema.
             
Comenta-se ainda que o mensalão do PPS denunciado pelo vereador Deley seria de R$ 15.000,00 quinze mil por mês, fora a contratação sem concurso público de centenas de parentes e cabos eleitorais dos vereadores.
               
É isso ai meus amigos, a situação lamentável em que se encontra Tucuruí. Pior é que não adianta denunciar, pois como diz em peso a população de Tucuruí, nunca “da em nada”, e agora com a reeleição do governador que protege e blinda o prefeito é que não vai dar em nada mesmo.
            
             
ISSO É UMA VERGONHA...
     
          

Iguais - Sarney votou em Aécio


Imagens aproximadas mostram que o senador apertou os números 4 e 5, mesmo com adesivos da presidente Dilma.
   
Um vídeo da TV Amapá que circula nas redes socias mostra que o senador José Sarney (PMDB-AP), teria votado no candidato Aécio Neves (PSDB) no segundo turno da disputa presidencial mais disputada da história.
            
                  

A direita e no poder...

           
“Embora haja maus exemplos, é inegável que, no geral, temos políticos e servidores de altíssimo nível. Como trabalham num Estado democrático, eles acima de tudo têm compromisso com a defesa dos pobres. Isso contraria os interesses da classe capitalista e conservadora, que tenta limitar o poder dos agentes estatais a todo custo. Ela sempre buscará desmoralizar os políticos e os servidores.”
       
Luiz Carlos Bress er-Pereira, economista e ex-ministro da Administração Federal no governo FHC
         
          

domingo, 26 de outubro de 2014

Com a reeleição de Jatene a impunidade do Prefeito em Tucuruí deve continuar

     
Eleições em Tucuruí
    
Para Governador
           
Helder 61,40% - 27.320 votos
Jatene 38,60% - 17.207 votos
          
Diferença de votos: 10.113 votos a favor do Helder.
          
Para Presidente

Dilma 62,67% - 28.752 votos
Aécio 37,33% - 17.129 votos
       
Diferença a favor da Dilma 11.623 Votos
             
Felizmente a Presidente Dilma venceu senão o prejuízo para Tucuruí seria muito maior.
              
A reeleição de Dilma garante a continuidade dos investimentos do Governo Federal para Tucuruí, mas com a reeleição de Jatene (PSDB), Tucuruí deve continuar a ser uma terra sem Lei para o Prefeito Sancler (PPS) e seus amigos, o prefeito deve continuar gozando de total impunidade para com os crimes praticados contra a administração pública pelos próximos dois anos (até o fim do seu mandato).
           
O povo sabe bem o que representa a reeleição de Jatene para Tucuruí, e por isso tentou eleger o Helder, mas infelizmente não foi possível, e assim Tucuruí deve continuar a ser uma terra sem Lei e administrada de forma incompetente e irresponsável, mas o pior de tudo é que o povo vai continuar mais dois anos e dois meses sofrendo todo tipo de abuso sem ter a quem recorrer.

             

Dilma Rousseff reeleita Presidente do Brasil

Dilma Rousseff reeleita
A Presidente Dilma Rousseff se reelege Presidente do Brasil e livra o país de um governo de direita, o que garante a continuidade das políticas sociais e afasta a possibilidade de retrocesso no Brasil.
      
Que Deus abençoe e ilumine a Presidente para que o governo continue sendo do povo e para o povo.
    

Perdeu Playboy!!!



Pesquisa Vox Populi - Dilma tem 54% dos votos válidos; Aécio 46%

          
O instituto de pesquisas Vox Populi divulgou neste sábado (25) novo levantamento que mostra a candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) com 54% das intenções de voto contra 46% de Aécio Neves (PSDB), considerando os votos válidos (que excluem votos brancos, nulos e indecisos). A pesquisa tem margem de erro de 2,2 pontos.
           
Nos votos totais, Dilma aparece com 48% e Aécio, com 41%. Votos brancos e nulos somaram 5% e 5% dos entrevistados não souberam ou não responderam. No levantamento anterior do instituto, divulgado na última segunda-feira (20), Dilma tinha 46% e Aécio, 43% dos votos totais.
        
Contratado pela Rede Record, o Vox Populi ouviu 2 mil eleitores hoje (25), em 147 municípios do país. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01185/2014.
           
(Agência Brasil)
          

sábado, 25 de outubro de 2014

TSE concede direito de resposta a Dilma

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Admar Gonzaga concedeu hoje (25) direito de resposta à coligação Com a Força do Povo, que apoia a candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT), no site da revista Veja após divulgação de matéria com acusações a Dilma e ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

           
Com o título "Tudo o que você queria saber sobre o escândalo da Petrobras: Dilma e Lula sabiam”, a reportagem, publicada na noite de quinta-feira (23) na internet, cita suposto depoimento do doleiro Alberto Youssef em que ele teria dito que Dilma e Lula sabiam do esquema de corrupção na Petrobras.
      
Pela decisão, o direito de resposta deve ser publicado imediatamente na página da revista na internet. “Concedo a liminar para a veiculação do direito de resposta requestado e, assim, determinar à Editora Abril S.A. que insira, de imediato, independentemente de eventual recurso, no sítio eletrônico da Revista Veja na internet, no mesmo lugar e tamanho em que exibida a capa do periódico, bem como com a utilização de caracteres que permitam a ocupação de todo o espaço indicado”, decidiu o ministro.
     
A decisão sobre o direito de resposta não vale para a edição impressa da revista. O ministro deu prazo de 24 horas para que a Editora Abril apresente sua defesa. (Agência Brasil)
 
Confira trecho da decisão:
 
"Forte nesses argumentos, CONCEDO a liminar para a veiculação do direito de resposta requestado e, assim, determinar à Editora Abril S.A. que insira, de imediato, independentemente de eventual recurso, no sítio eletrônico da Revista Veja na internet, no mesmo lugar e tamanho em que exibida a capa do periódico, bem como com a utilização de caracteres que permitam a ocupação de todo o espaço indicado.
   
Com relação à resposta pretendida pelos Representantes, entendo que os textos apresentados não se ajustam ao exercício desse direito, porquanto impregnados de expressões impertinentes, e que assim merecem decotes para não render ensejo a novo pedido de direito de resposta. Isso posto, determino a veiculação do seguinte texto: Direito de resposta Veja veicula a resposta conferida à Dilma Rousseff, para o fim de serem reparadas as informações publicadas na edição nº 2397 - ano 47 - nº 44 - de 29 de outubro de 2014. A democracia brasileira assiste, mais uma vez, a setores que, às vésperas da manifestação da vontade soberana das urnas, tentam influenciar o processo eleitoral por meio de denúncias vazias, que não encontram qualquer respaldo na realidade, em desfavor do PT e de sua candidata A Coligação "Com a Força do Povo" vem a público condenar essa atitude e reiterar que o texto repete o método adotado no primeiro turno, igualmente condenado pelos sete ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por terem sido apresentadas acusações sem provas. A publicação faz referência a um suposto depoimento de Alberto Youssef, no âmbito de um processo de delação premiada ainda em negociação, para tentar implicar a Presidenta Dilma Rousseff e o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva em ilicitudes. Ocorre que o próprio advogado do investigado, Antônio Figueiredo Basto, rechaça a veracidade desse relato, uma vez que todos os depoimentos prestados por Yousseff foram acompanhados por Basto e/ou por sua equipe, que jamais presenciaram conversas com esse teor. A Editora deverá ainda juntar aos autos comprovação do cumprimento desta decisão, na forma prevista no art. 58, § 3º, alínea e, da Lei nº 9.504/97.
Notifique-se a Representada para que se defenda, no prazo improrrogável de 24 (vinte e quatro) horas, nos precisos termos do art. 58, § 2º, da Lei nº 9.504/97 e do art. 8º, caput, parte final, da Res.-TSE nº 23.398/2013.
P.R.I.
Brasília - DF, em 25 de outubro de 2014.
Ministro Admar Gonzaga
Relator"

          

Pesquisa Datafolha de hoje (sábado 25): Dilma 52%, Aécio 48%



Levantamento com 19.318 eleitores foi feito nos dias 24 e 25 de outubro. Margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.Do G1, em São Paulo.
      
Pesquisa Datafolha divulgada neste sábado (25) aponta os seguintes percentuais de votos válidos no segundo turno da corrida para a Presidência da República:
       
Dilma Rousseff (PT): 52%
Aécio Neves (PSDB): 48%
Datafolha - 25.10 (Foto: Arte/G1)

Pesquisa IBOPE de hoje (sábado): Dilma 53% Aécio 47%


- Dilma Rousseff (PT): 53%
- Aécio Neves (PSDB): 47%
Ibope - 25.10 (Foto: Arte/G1)

Humor?



Debate - A mentira tem pernas curtas playboy...

TSE proíbe Veja de fazer propaganda de capa

Ricardo Brito - AE 
             
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) concedeu liminar na noite desta sexta-feira (24) que proíbe a editora Abril, responsável por publicar a revista Veja, de fazer propaganda em qualquer meio de comunicação da reportagem de capa segundo a qual a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teriam conhecimento do esquema de corrupção da Petrobras. A reportagem diz se basear em depoimento prestado na última terça-feira (21) pelo doleiro Alberto Youssef no processo de delação premiada a que ele se submete para ter direito à redução de pena.
          
O pedido para impedir a publicidade da matéria foi apresentado pela campanha de Dilma na tarde desta sexta-feira. A defesa da petista requereu ao tribunal que a revista se abstivesse fazer propaganda de sua capa, que tem, na opinião dos advogados de Dilma, conteúdo ofensivo à candidata à reeleição. Para a campanha petista, uma eventual publicidade do caso tem por objetivo único beneficiar a candidatura do tucano Aécio Neves.
           
A ação da defesa de Dilma se ampara no artigo da Lei das Eleições que prevê que a propaganda eleitoral no rádio e na televisão restringe-se ao horário gratuito, sendo proibida a veiculação de propaganda paga. Essa mesma vedação, segundo campanha da petista, é estendida à divulgação de propaganda na internet e por meio de outdoors. Em caso de descumprimento da liminar, os advogados de Dilma cobram a aplicação de multa de R$ 1 milhão por veiculação proibida.
           
A campanha da presidente argumentou ainda que a revista Veja antecipou sua edição em dois dias com a "nítida intenção de tumultuar a lisura do pleito eleitoral do próximo domingo (26)". Citam ainda que a revista teria postado no Facebook dela, com 5,4 milhões de seguidores, notícia com o título "Tudo o que você queria saber sobre o escândalo da Petrobras: Dilma e Lula sabiam". Essa propaganda teria sido reproduzida na página oficial do PSDB, partido do adversário na disputa ao Palácio do Planalto, também na mesma rede social.
          
Em sua defesa, a Editora Abril sustentou que as liberdades de comunicação e de atividade econômica são direitos previstos na Constituição. Esses direitos, disse a editora, "não podem ser sufocados por medidas de cunho censor sob a alegação de imaginária propaganda eleitoral". Para Abril, o que se pretende é "impedir a imprensa de divulgar assunto que a sociedade tem o direito de tomar conhecimento". "Não houve ilícito algum na matéria publicada na edição e tampouco nas propagandas de divulgação da revista, de modo que a representada (Editora Abril) agiu no seu estrito direito constitucional", afirmou.

Em parecer, o procurador-geral Eleitoral, Rodrigo Janot, manifestou-se a favor da campanha da Dilma. Para Janot, diante da iminência da realização de uma propaganda eleitoral irregular, é necessário proibir a divulgação das publicidades sob pena de acarretar "prejuízo irreparável ao equilíbrio e (à) lisura do pleito".
            
Em sua decisão, o ministro Admar Gonzaga, relator do processo, afirmou que há elementos para acatar o pedido liminar, suspendendo, até o julgamento do mérito, qualquer publicidade da editora sobre o assunto. Segundo ele, cabe ao TSE "velar pela preservação da isonomia entre os candidatos que disputam o pleito". "Desse modo, ainda que a divulgação da revista Veja apresente nítidos propósitos comerciais, os contornos de propaganda eleitoral, a meu ver, atraem a incidência da legislação eleitoral, por consubstanciar interferência indevida e grave em detrimento de uma das candidaturas", afirmou o ministro.
            
Admar Gonzaga - um dos advogados da campanha de Dilma em 2010 - disse ainda que a antecipação em dois dias da divulgação da revista "poderá transformar a veiculação em verdadeiro panfletário de campanha, o que, a toda evidência, desborda do direito/dever de informação e da liberdade de expressão".
           
"No caso, muito embora o periódico possa cuidar - em suas páginas - desse tema sensível, confirmando sua linha editorial de maior simpatia a uma das candidaturas postas, entendo que a transmissão dessa publicidade por meio de rádio, ou seja, de um serviço que é objeto de concessão pelo Poder Público e de grande penetração, desborda do seu elevado mister de informar, com liberdade, para convolar-se em publicidade eleitoral em favor de uma candidatura em detrimento de outra", afirmou o ministro, em decisão divulgada às 23h36 desta sexta-feira (24). 
          
Fonte: Estadao Conteudo
   

Melancólico fim da revista “Veja”, de Mino a Barbosa

Do portal R7 - Publicado em 27/09/14

    
Melancólico fim da revista “Veja”, de Mino a Barbosa
     
Uma das histórias mais tristes e patéticas da história da imprensa brasileira está sendo protagonizada neste momento pela revista semanal "Veja", carro-chefe da Editora Abril, que já foi uma das maiores publicações semanais do mundo.
         
Criada e comandada nos primeiros dos seus 47 anos de vida, pelo grande jornalista Mino Carta, hoje ela agoniza nas mãos de dois herdeiros de Victor Civita, que não são do ramo, e de um banqueiro incompetente, que vão acabar quebrando a "Veja" e a Editora Abril inteira do alto de sua onipotência, que é do tamanho de sua incompetência.
          
Para se ter uma ideia da política editorial que levou a esta derrocada, vou contar uma história que ouvi de Eduardo Campos, em 2012, quando ele foi convidado por Roberto Civita, então dono da Abril, para conhecer a editora.
      
Os dois nunca tinham se visto. Ao entrar no monumental gabinete de Civita no prédio idem da Marginal Pinheiros, Eduardo ficou perplexo com o que ouviu dele. "Você está vendo estas capas aqui? Esta é a única oposição de verdade que ainda existe ao PT no Brasil. O resto é bobagem. Só nós podemos acabar com esta gente e vamos até o fim".
        
É bem provável que a Abril acabe antes de se realizar a profecia de Roberto Civita. O certo é que a editora, que já foi a maior e mais importante do país, conseguiu produzir uma "Veja" muito pior e mais irresponsável depois da morte dele, o que parecia impossível.
         
A edição 2.393 da revista, que foi às bancas neste sábado, é uma prova do que estou dizendo. Sem coragem de dedicar a capa inteira à "bala de prata" que vinham preparando para acabar com a candidatura de Dilma Rousseff, a uma semana das eleições presidenciais, os herdeiros Civita, que não têm nome nem história próprios, e o banqueiro Barbosa, deram no alto apenas uma chamada: " EXCLUSIVO - O NÚCLEO ATÔMICO DA DELAÇÃO _ Paulo Roberto Costa diz à Polícia Federal que em 2010 a campanha de Dilma Rousseff pediu dinheiro ao esquema de corrupção da Petrobras". Parece coisa de boletim de grêmio estudantil.
            
O pedido teria sido feito pelo ex-ministro Antonio Palocci, um dos coordenadores da campanha da então candidata Dilma Rousseff, ao ex-diretor da Petrobras, para negociar uma ajuda de R$ 2 milhões junto a um doleiro que intermediaria negócios de empreiteiras fornecedoras da empresa.
            
A reportagem não informa se há provas deste pedido e se a verba foi ou não entregue à campanha de Dilma, mas isso não tem a menor importância para a revista, como se o ex-todo poderoso ministro de Lula e de Dilma precisasse de intermediários para pedir contribuições de grandes empresas. Faz tempo que o negócio da "Veja" não é informar, mas apenas jogar suspeitas contra os líderes e os governos do PT, os grandes inimigos da família.
         
E se os leitores quiserem saber a causa desta bronca, posso contar, porque fui testemunha: no início do primeiro governo Lula, o presidente resolveu redistribuir verbas de publicidade, antes apenas reservadas a meia dúzia de famílias da grande mídia, e a compra de livros didáticos comprados pelo governo federal para destinar a esc0las públicas.
            
Ambas as medidas abalaram os cofres da Editora Abril, de tal forma que Roberto Civita saiu dos seus cuidados de grande homem da imprensa para pedir uma audiência ao presidente Lula. Por razões que desconheço, o presidente se recusava a recebe-lo.
        
Depois do dono da Abril percorrer os mais altos escalões do poder, em busca de ajuda, certa vez, quando era Secretário de Imprensa e Divulgação da Presidência da República, encontrei Roberto Civita e outros donos da mídia na ante-sala do gabinete de Lula, no terceiro andar do Palácio do Planalto."
         
"Agora vem até você me encher o saco por causa deste cara?", reagiu o presidente, quando lhe transmiti o pedido de Civita para um encontro, que acabou acontecendo, num jantar privado dos dois no Palácio da Alvorada, mesmo contra a vontade de Lula.
       
No dia seguinte, na reunião das nove, o presidente queria me matar, junto com os outros ministros que tinham lhe feito o mesmo pedido para conversar com Civita. "Pô, o cara ficou o tempo todo me falando que o Brasil estava melhorando. Quando perguntei pra ele porque a "Veja" sempre dizia exatamente o contrário, esculhambando com tudo, ele me falou: `Não sei, presidente, vou ver com os meninos da redação o que está acontecendo´. É muita cara de pau. Nunca mais me peçam pra falar com este cara".
           
A partir deste momento, como Roberto Civita contou a Eduardo Campos, a Abril passou a liderar a oposição midiática reunida no Instituto Millenium, que ele ajudou a criar junto com outros donos da imprensa familiar que controla os meios de comunicação do país.
          
Resolvi escrever este texto, no meio da minha folga de final de semana, sem consultar ninguém, nem a minha mulher, depois de ler um texto absolutamente asqueroso publicado na página 38 da revista que recebi neste final de semana, sob o título "Em busca do templo perdido". Insatisfeitos com o trabalho dos seus pistoleiros de aluguel, os herdeiros e o banqueiro da "Veja" resolveram entregar a encomenda a um pseudônimo nominado "Agamenon Mendes Pedreira".
        
Como os caros leitores sabem, trabalho faz mais de três anos aqui no portal R7 e no canal de notícias Record News, empresas do grupo Record. Nunca me pediram para escrever nem me proibiram de escrever nada. Tenho aqui plena autonomia editorial, garantida em contrato, e respeitada pelos acionistas da empresa.
         
Escrevi hoje apenas porque acho que os leitores, internautas e telespectadores, que formam o eleitorado brasileiro, têm o direito de saber neste momento com quem estão lidando quando acessam nossos meios de comunicação.
          
Autor: Ricardo Kotscho.
        

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Pesquisa IBOPE: Dilma abre 8 pontos de vantagem sobre Aécio

Segundo o IBOPE a candidata Dilma Rousseff abre vantagem de 8 pontos sobre Aécio Neves a 3 dias da eleição.
           
     
Aprovação do governo Dilma sobe de 43% para 45% segundo o IBOPE.
 
Pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira (23) mostra que os eleitores classificam a administração da presidente Dilma Rousseff (PT) da seguinte forma:


- 45% dizem que é ótima ou boa
- 31%, regular
- 23%, ruim ou péssima
- 1%, não souberam responder
 

Humor...


Pesquisa Datafolha aponta Dilma 53% Aécio 47%


De acordo com o instituto Dilma tem 53% dos votos válidos e Aécio 47%. A margem de erro é de 2 pontos, portanto a candidata Dilma está à frente de Aécio.
            
Nos votos totais Dilma tem 48% 3 Aécio 42%, votos brancos e nulos somam 5% e 5% não sabem em quem votar.
             
A avaliação positiva do governo Dilma passou de 42% na última pesquisa para 44%. Para 44% o governo Dilma é ótimo ou bom.
           
A pesquisa mostra ainda que 41% dos eleitores dizem não votar em Aécio de jeito algum, a rejeição dele subiu 7 pontos, já a rejeição de Dilma é de 37%, 6 pontos a menos que da última pesquisa.
             
O Datafolha ouviu 9.910 pessoas e o nível de confiança é de 95%. A pesquisa foi registrada no TSE nº BR-1162/2014.
                 

Comparando...


quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Humor...


Após pressão do SINSMUT e MPE, prefeito faz empréstimo para pagar a Caixa Econômica

Após pressão do Sindicato dos Servidores Municipais e do Ministério Público Federal, a Prefeitura de Tucuruí fez um empréstimo de mais de dois milhões e quinhentos mil para pagar os repasses dos empréstimos consignados que foram descontados dos funcionários da prefeitura e não foram repassados para a Caixa Econômica.
          
Segundo o banco os empréstimos voltarão ainda esta semana, mas se a Prefeitura não repassar os valores mensais dos empréstimos consignados, ou se não pagar as parcelas dos empréstimos o banco volta a bloquear os empréstimos e renegociações de dívida dos servidores do município. Conhecendo o prefeito Sancler Ferreira (PPS), é bom que os servidores da prefeitura que queiram empréstimos ou renegociar dívida se apressem...
              
Um detalhe interessante: O prefeito contraiu o empréstimo com a CEF sem autorização da Câmara Municipal como manda a Lei.
            
Por falar em dívidas...
            
Outra coisa bastante séria é a questão dos repasses da Prefeitura (ou melhor, os não repasses) a Previdência Municipal (IPASET). Como o IPASET não presta contas e não fornece informações a ninguém, o que já é uma ilegalidade e indício de falcatruas, calcula-se que o débito da Prefeitura de Tucuruí para com a Previdência do Município supera o montante de dez milhões de reais. 
           
O pior é que a capacidade de endividamento da Prefeitura de Tucuruí já está no limite, devido a dois empréstimos milionários contraídos pelo Prefeito Sancler (PPS) que comprometeu a arrecadação de Royalties e do FPM, sendo assim fica difícil para a Prefeitura contrair mais um empréstimo deste porte sem oferecer garantias.
                 

Médico gasta três minutos em diagnóstico e dez para convencer paciente a votar

          
Carolina Garcia - iG São Paulo
             
Oftalmologista questionou voto de idosa de 89 anos. Episódio é exemplo do engajamento inédito dos médicos nas eleições.
          
Arlette Fleury Teixeira, de 89 anos, entrou no consultório do seu oftalmologista, em Belo Horizonte (MG), para uma corriqueira consulta. Mas após três minutos de diagnóstico, a aposentada viu a sala em que estava se tornar um palanque político. Irritada e insatisfeita com a velocidade do atendimento, ela se encaminhava para deixar o consultório quando ouviu: “A senhora vai votar em quem, dona Arlette? Dilma ou Aécio?”. A pergunta deu início a um período de 10 minutos de argumentação. “Até avisei que já não voto há anos só para ele parar”, relata Arlette. 
          
              
Com dificuldade na fala, a idosa, que já não é obrigada pela Justiça Eleitoral a ir às urnas por ter mais de 70 anos, define o encontro como “muito esquisito” e esclarece que nunca discutiu política com o médico em outras consultas. “Ele passava as letras tão depressa. Eu não tinha tempo para ler o que estava na minha frente”, reclama. O depoimento de Arlette, no entanto, é o exemplo claro do inédito engajamento da classe médica nas eleições presidenciais, em grande parte a favor do candidato do PSDB, Aécio Neves.
         

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Jornal de Tucuruí denuncia esquema de troca de Cheque Moradia por votos para o Governador Jatene (PSDB)

Segundo o Jornal de Tucuruí com a matéria: "Cheque Moradia: Famílias cadastradas denunciam “falcatruas” e uso do programa em beneficiamento do candidato à reeleição ao governo do estado" o jornalista Wellington Hugles denuncia suposto um esquema de compra de votos envolvendo o Cheque Moradia, um programa do Governo do Pará, para beneficiar eleitoralmente o Governador Jatene (PSDB).

     
Segundo matérias do Diário do Pará este esquema está sendo usado em todo o Estado, só que em Tucuruí ao que parece este esquema de compra de votos está sendo executado de forma acintosa e escancarada, por certo devido à blindagem e a certeza de impunidade de que goza o Prefeito de Tucuruí Sancler Ferreira (PPS).
     
         

Vox Populi: Dilma vai a 52% dos contra 48% de Aécio


        
Pesquisa Vox Populi divulgada nesta segunda-feira mostrou a presidente Dilma Rousseff (PT) com uma vantagem numérica contra Aécio Neves (PSDB) um pouco maior do que na semana passada, mas a situação de empate técnico continua.
        
Segundo o levantamento encomendado pela TV Record e realizado sábado e domingo, Dilma tem 46 por cento das intenções de voto contra 43 por cento de Aécio. Como a margem de erro da pesquisa é de 2,2 pontos percentuais, os dois estão em empate técnico. Na semana passada, a vantagem da presidente era de 45 a 44 por cento.
        
Os eleitores que planejam votar em branco ou nulo seguem em 5 por cento, mesma taxa repetida dos indecisos.
       
Considerando apenas os votos válidos (que excluem os brancos, nulos e indecisos), a presidente tem 52 por cento e o tucano soma 48 por cento --há uma semana o placar era favorável a Dilma por 51 a 49 por cento.
          

Pesquisa Data Folha: Dilma tem 52% e Aécio 48%

          
Dilma tem 52%, e Aécio, 48% dos votos válidos, aponta Datafolha.
       
Levantamento com 4.389 eleitores foi feito nesta segunda (20).
      
Margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.
   
Do G1, em São Paulo
   
            
Pesquisa Datafolha divulgada nesta segunda-feira (20) aponta os seguintes percentuais de votos válidos no segundo turno da corrida para a Presidência da República:
- Dilma Rousseff (PT): 52%
- Aécio Neves (PSDB): 48%
          
Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.
           
A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "Folha de S.Paulo".
      
De acordo com o Datafolha, na reta final da eleição, os candidatos continuam empatados, no limite da margem de erro, de dois pontos percentuais para mais ou para menos, mas Dilma aparece pela primeira vez numericamente à frente de Aécio em um levantamento feito após o primeiro turno.
           
No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 15, Aécio tinha 51% e Dilma, 49%.
            
Votos totais
         
Se forem incluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, os votos totais da pesquisa estimulada são:

- Dilma Rousseff (PT): 46%
- Aécio Neves (PSDB): 43%
- Em branco/nulo/nenhum: 5%
- Não sabe: 6%

Na margem de erro, os candidatos estão empatados tecnicamente.

O Datafolha ouviu 4.389 eleitores no dias 20 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01140/2014.
              

domingo, 19 de outubro de 2014

Esquema com cheque moradia se espalha pelo Pará

Governador Jatene (PSDB)
Denúncias de irregularidades em Ponta de Pedras, no Marajó, mostram como desvios no programa alcançam vários municípios: em troca de votos.
     
De Ponta de Pedras a Ananindeua: recibos do Cheque Moradia levantados pelo DIÁRIO mostram beneficiários de Ponta de Pedras recebendo material de construção de uma loja em Ananindeua e outros citam a própria prefeitura como fornecedora de material para construção, numa prova dos desmandos e dos desvios dos benefícios para fins eleitoreiros.
Denúncias de irregularidades em Ponta de Pedras, no Marajó, mostram como desvios no programa alcançam vários municípios: em troca de votos, improbidades imperam
DA REDAÇÃO
            
O uso eleitoreiro do Cheque Moradia, que deveria ser um meio de melhorar a vida das pessoas através da construção, ampliação ou melhoria das casas dos beneficiários, contaminou por completo o programa. No interior do Estado, além de funcionar como máquina de compra de votos em favor da recandidatura do governador Simão Jatene, o programa vem ludibriando centenas de famílias e frustrando o sonho da tão desejada casa própria. No caso do município marajoara de Ponta de Pedras, a vida das famílias contempladas mudou para pior.
              
O governador Simão Jatene juntou-se à sua correligionária e prefeita de Pontas de Pedras, Consuelo Castro (PSDB), para anunciar a entrega de dezenas de Cheques Moradia a famílias carentes da cidade, num investimento de R$ 846 mil, segundo o próprio Jatene. Hoje, seis meses depois, a dona-de-casa Sônia Ferreira denuncia uma série de irregularidades cometidas pelo governo do Estado, através da Companhia de Habitação do Pará (Cohab) - que, além de não construir e reformar, ainda sumiu com a maior parte do material que deveria ser utilizado nas obras das residências.
               
Em maio passado, o governador esteve no município em campanha e entregou simbolicamente cinco Cheques Moradia no valor de R$ 7,8 mil cada. No dia seguinte, Consuelo Castro mandou recolhê-los sob a alegação que todos teriam que ser distribuídos juntos. “Nós assinamos o cheque e aí em seguida a prefeita Consuelo entrou em ação falando que tínhamos 30 dias para utilizar. Caso contrário eles perderiam a validade e pagaríamos uma multa grande para a Cohab”, revela.
            
Assustados, os beneficiários entregaram os cheques a um homem chamado Erivélton, que se comprometeu a trocá-los - já que, segundo ele, em Ponta de Pedras não existiam estabelecimentos cadastrados no programa da Cohab. Na verdade, o intermediário repassou novamente os cheques para a prefeitura, que foi quem acabou fornecendo o material, conforme mostra cópia do recibo assinado por Sônia Ferreira (ver ao lado), afirmando que recebeu da prefeitura de Ponta de Pedras “R$ 7.800 devidamente convertidos em material de construção do Programa Cheque Moradia”.
             
No recibo, um quadro discrimina os materiais: pá, enxada, enxadeco, baldes, carrinho de mão, quatro treliças, balde impermeabilizante, dois quilos de pregos e 179 sacas de cimento. O documento ressalta que, no ato da assinatura, foram entregues 100 sacas de cimento e que as outras 79 sacas “serão entregues impreterivelmente até o dia 20 de agosto de 2014”, o que não aconteceu. O recibo foi emitido pela empresa Quaresma Construções e Comércio, localizada na Estrada da Providência, na Cidade Nova II, em Ananindeua, e está assinado por Ana Maria Quaresma, proprietária do estabelecimento.
                
Fica a pergunta: quem afinal forneceu o material foi a prefeitura de Ponta de Pedras ou a empresa de Belém? Se o beneficiário tem a prerrogativa de escolher onde comprar o material, como o cheque de Sônia foi parar num estabelecimento de Ananindeua? A mesma situação com a dona de casa Rosa Maria Pantoja do Espírito Santo, o que demonstra o direcionamento feito pela prefeitura para a loja da Cidade Nova.
              
Ana Cláudia Tavares, funcionária da prefeitura de Ponta de Pedras, é a coordenadora do programa no município e se comprometeu a agilizar as construções com os beneficiários. “Quando eu fui cobrar dela o que ela prometeu, ela foi ao Ministério Público dar queixa de agressão contra mim, mas eu nunca a agredi. Fui apenas cobrar o meu cheque, que eu assinei e veio em meu nome e até agora nada. Assinei tudo que me pediram e não recebi o material combinado”, revela Sônia.
            
           

sábado, 18 de outubro de 2014

Pesquisa Ibope 2º turno Estado do Pará.


Resultado da última pesquisa do IBOPE 2º turno para Governador do Pará.
         
Espontânea: Helder 44 - Jatene 41%
             
Estimulada: Helder 48% - Jatene 45%
        
Votos válidos: Helder 52% - Jatene 48%
           
Expectativa de vitória: O Ibope mediu a expectativa de vitória dos candidatos e colheu que mais da metade do eleitorado paraense, independentemente de suas intenções de voto, acreditam na vitória de Helder Barbalho.
       
Expectativa de vitória: Helder 52% - Jatene 38%.
           
O Ibope ouviu 812 eleitores em todo o Pará, no período de 14 a 16 de outubro de 2014. A margem de erro estimada é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. A contratante da pesquisa foi a TV LIBERAL LTDA. A pesquisa está registrada no TRE sob o nº PA-00052/2014.
            
A pesquisa está publicada no site do Ibope.