Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

quarta-feira, 21 de junho de 2017

ASERT - Oposição ao Prefeito Jones teve uma importante vitória hoje

A oposição ao Governo ao Prefeito Jones William obteve uma importante vitória hoje na eleição da Comissão Eleitoral da ASERT, todos os eleitos tem ligação com a administração anterior e podem ser considerados do grupo politico do ex-prefeito, grupo do qual tiveram todo apoio. Nenhum candidato neutro ou pró-governo teve nenhuma chance, o grupo do ex-prefeito passou como um trator por cima.
               
A Educação votou em peso na chapa ligada ao ex-prefeito, o que demonstra que a Secretária não tem nenhuma liderança ou influência dentro da Secretaria, que, aliás, está lotada de adversários em cargos estratégicos como no resto da administração, além disso, pessoas em Cargos de "Confiança" da atual administração e até contratados apoiaram abertamente a chapa vencedora, e disseram que não votariam em "candidatos do governo" de jeito algum, ou seja, ser adversário do Jones foi uma grande vantagem nesta eleição e provavelmente será nas próximas, à vitória da chapa composta e apoiada apenas por pessoas ligadas ao ex-prefeito Sancler foi esmagadora.
             
É evidente que a oposição ao Prefeito está ocupando todos os espaços políticos em Tucuruí, e pelo resultado da Comissão Eleitoral da ASERT, dá para prever que o grupo do ex-prefeito vai continuar controlando a administração da Associação, e certamente a importante máquina da ASERT vai ser usada para dar apoio político, logístico e financeiro aos adversários do Prefeito nas próximas eleições.
              
Vemos que o grupo de apoio ao Prefeito (se é que ainda pode ser chamado de grupo), que já não tinha muito espaço dentro da própria administração, agora está perdendo TODOS os espaços políticos mesmo fora da Administração. Desta forma a base de apoio do governo está encolhendo rapidamente, já que os seus integrantes não tem espaço político, não tem apoio necessário, e estão à deriva abandonados à própria sorte.
             
Enquanto falta Coordenação Política no governo (se é que existe uma), o grupo adversário demonstra estar bem coordenado e ativo, estão ganhando cada vez mais espaço, enquanto isso a situação está à deriva, desestimulada, dividida, enquanto isso a administração municipal ressuscita projetos fracassados e impopulares de administrações anteriores e bate de frente com a população. 
               
Hoje por incrível que pareça, é muito mais fácil e gratificante ser oposição ao governo, algo inédito na história política de Tucuruí.
            
Se a luz amarela estava acesa para o governo, agora depois desta derrota e mais este aviso, todas as luzes estão acesas e a sirene tocando estridentemente, só não percebe quem não quer.
            

Começou a sacanagem? Querem vender a Nossa Água de novo?

            
Comenta-se nos bastidores da Câmara Municipal e nos bastidores políticos que a PMT quer vender (de novo) a Nossa Água, é bom lembrar que a Nossa Água já foi vendida e "desvendida" duas vezes em Tucuruí, causando prejuízos para a Prefeitura e para a população. Recusamos-nos a acreditar que esta barbaridade seja verdade.
              
Projeto já foi rejeitado duas vezes pelo povo e anulado pela justiça na gestão anterior.
              
O projeto de Venda da Nossa Água da administração anterior do ex-prefeito Sancler Ferreira foi rejeitado três vezes, a primeira vez pelo povo em audiência pública, a segunda pela justiça que anulou o projeto aprovado na Câmara, e a terceira de novo pelo povo nas urnas.
             
O Prefeito Jones prometeu água de Graça para a população durante a campanha e este foi um dos motivos da sua vitória e da derrota do seu adversário, agora depois de eleito, será que ele vai trair a confiança do eleitor?
           
A Eletronorte vai disponibilizar á água tratada para a cidade de Tucuruí por vinte anos, a PMT só vai ter o "trabalho" de distribuir esta água, será que nem isso a Administração Municipal tem competência para fazer? 
    
Dizem que mesmo a água sendo cedida pela Eletronorte terá um custo operacional, ora, água tratada faz parte da política de prevenção de doenças dos governos e é uma questão de saúde pública. A Educação e a Saúde Pública também tem custo operacional, querem também privatizar e cobrar o atendimento na UPA, no Hospital Municipal, nos Postos de Saúde e nas Escolas Municipais? As Praças Públicas e o Cais também têm custo de manutenção, vão privatizar e cobrar pedágio nestes locais também?
          
É só isso que falta, é para pagar custos operacionais e de manutenção dos governos que os cidadãos pagam impostos, quer dizer que a PMT só quer receber a quarta maior arrecadação do Pará e não quer gastar nada com a população? Se for para privatizar tudo e não ter gasto com a população, para que serve a Prefeitura e Câmara Municipal? Somente para cabide de emprego, ou isso não tem “custo operacional"?
          
SE a administração não quer honrar as promessas de campanha, pelo menos tenha a consideração de fazer uma Consulta Popular e deixar que o povo, que é o legítimo dono da PMT, e é quem paga as contas da Prefeitura e o salário do Prefeito e Vereadores, decida (de novo) se a PMT vai vender a Nossa Água ou não.
       
Nenhum tucuruiense que tenha um pingo de amor por Tucuruí pode aprovar a venda da Nossa Água, que é um patrimônio do povo, principalmente agora que falta tão pouco (se houver vontade política) para que o problema de água tratada seja solucionado em nossa cidade.
            
Será que não seria o caso desta administração, em vez de repetir os erros e os projetos fracassados de administrações anteriores, buscasse novas soluções que resolvessem os problemas de Tucuruí e da população? 
            
Que esta administração cometa erros, nós compreendemos, já que nada é perfeito, mas que pelo menos que cometa NOVOS erros, agora ficar repetindo os MESMOS ERROS das administrações anteriores e ainda por cima em tão pouco espaço de tempo é inadmissível, inaceitável e um tremendo amadorismo político. Já dissemos isso e repetimos mais uma vez: Está faltando Coordenação Política na PMT.
               
Mais uma vez, esperamos que estejamos equivocados e que estas informações estejam erradas e não passem de boatos de mau gosto, pois nos recusamos a acreditar que isso esteja acontecendo...
               

terça-feira, 20 de junho de 2017

Senado Rejeita Relatório da Reforma Trabalhista

           
                  
Em uma reunião tensa, a Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado rejeitou, por 10 votos a 9, o texto principal da reforma trabalhista; com a rejeição do relatório do senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES), o voto em separado apresentado pelo senador Paulo Paim (PT-RS) foi aprovado por unanimidade e segue agora para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ); rejeição foi uma grande derrota para o governo Temer, que se afunda em uma grave crise, e agora sequer tem legitimidade para aprovar as reformas que prometeu ao mercado. Leia a matéria completa. 
   

Caixa Econômica vai construir 200 casas em Tucuruí

Reunião da Associação com a participação do Prefeito Jones de Tucuruí
Com recursos do Governo Federal, a Caixa Econômica federal no Programa Minha casa Minha Vida está liberando recursos para a construção da Vila Residencial Olga Benária para a construção do primeira etapa de 200 casas populares que deverão beneficiar 200 famílias em Tucuruí, os recursos foram disponibilizados através da Cooperativa Mista de Pescadores e Trabalhadores Rurais Urbanos Extrativista do Lago da UHE, com o apoio e ajuda da Prefeitura de Tucuruí.
                  
Segundo o Roquevan, podem ser liberadas mais três etapas de 200 casas, totalizando 800 casas.
               
No vídeo abaixo o Roquevam explica o projeto.

video