Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

sexta-feira, 19 de julho de 2019

Epidemia de vírus nos Classificados do Facebook

Um exemplo de link para vírus nos Classificados
        
Atualmente existe uma epidemia de vírus no Facebook.
       
Clicar em um link nos Classificados se tornou um ato de risco que pode lhe trazer muitos prejuízos, desde roubo de senhas, clonagem do telefone e acesso a todos as suas informações pessoais, profissionais e financeiras.
       
Isso acontece em parte porque os Administradores dos Classificados não excluem os membros do grupo que publicam links com vírus.
      
Todo cuidado é pouco, não cliquem em links de Classificados e instale um bom antivírus em seu celular.
     

quinta-feira, 18 de julho de 2019

Raimundo Concursado foi nomeado Inteventor na Prefeitura de Tucuruí?

          
Segundo um áudio que circula no WhatsApp, o Raimundo Concursado (Presidente do SINSMUT), teria sido nomeado pelo Governador Helder como Interventor na Prefeitura de Tucuruí.
              
É o que se entende pelo Áudio Fake, no áudio o cidadão falou que o Prefeito obedece às ordens do Raimundo e é o Raimundo quem manda contratar e descontratar na PMT, o que se presume pela fake news é que a Prefeitura está sob Intervenção.
               
O Brasil virou um hospício e Tucuruí parece seguir no mesmo ritmo. Tem gente que não é fantasma, mas gosta de aparecer... 😆😆😆
             
Só levando na gozação mesmo...
          
     
Vejam a Nota de Repúdio do SINSMUT.
       
       

Tentar agradar a todos, impossibilidade e caminho certo para ser infeliz.



Não leve para o pessoal 
        
Em Los Cuatro Acuerdos, célebre ensaio publicado em 1998 por Miguel Ruiz, a segunda lei diz: “Não leve nada para o lado pessoal”.
       
O médico mexicano argumenta que para manter o equilíbrio emocional e mental não se pode dar importância ao que ocorre ao nosso redor, já que “quando você encara as coisas de forma pessoal, sente-se ofendido e reage defendendo suas crenças e criando conflitos. Faz uma montanha a partir de um grão de areia”.
          
- Deixar de lado a necessidade de ter razão. Parar de gastar energia em tentar convencer os outros, que têm suas próprias crenças, é profundamente libertador. Quem anda pelo mundo levando tudo para o lado pessoal vê inimigos por toda parte e nunca consegue ficar verdadeiramente tranquilo, já que sempre tem contas pendentes que circulam por sua mente, causando sofrimento.
         
- Segundo Miguel Ruiz, nada do que as outras pessoas fizerem ou disserem deveria nos fazer mal se assumimos o seguinte axioma: “Você nunca é responsável pelos atos de outros; só é responsável por si mesmo”. 
Francesc Miralles é escritor e jornalista experiente em psicologia. leve para o pessoal 
           
- Em Los Cuatro Acuerdos, célebre ensaio publicado em 1998 por Miguel Ruiz, a segunda lei diz: “Não leve nada para o lado pessoal”. O médico mexicano argumenta que para manter o equilíbrio emocional e mental não se pode dar importância ao que ocorre ao nosso redor, já que “quando você encara as coisas de forma pessoal, sente-se ofendido e reage defendendo suas crenças e criando conflitos. Faz uma montanha a partir de um grão de areia”.
          
- Deixar de lado a necessidade de ter razão. Parar de gastar energia em tentar convencer os outros, que têm suas próprias crenças, é profundamente libertador. Quem anda pelo mundo levando tudo para o lado pessoal vê inimigos por toda parte e nunca consegue ficar verdadeiramente tranquilo, já que sempre tem contas pendentes que circulam por sua mente, causando sofrimento.
          
- Segundo Miguel Ruiz, nada do que as outras pessoas fizerem ou disserem deveria nos fazer mal se assumimos o seguinte axioma: “Você nunca é responsável pelos atos de outros; só é responsável por si mesmo”. 
          
Autora: Francesc Miralles - escritor e jornalista experiente em psicologia.

quarta-feira, 17 de julho de 2019

Você acredita que existe trabalho escravo na China?


     
           
Muita gente, por falta de conhecimento acha que existe trabalho escravo na China, isso não é verdade, existe trabalho escravo é no Brasil mesmo.
        
Na china muitos trabalham dez ou doze horas por dia, porque querem comprar coisas boas, como celulares, roupas de marca ou carros importados, então se arrebentam de trabalhar. Existe uma cultura de ostentação na China e o governo estimula o consumismo com crédito e juros irrisórios, para movimentar a economia, quanto mais o Chinês ganha, mais gasta e a economia do país cresce. Mas os Chineses que não tem tanta ambição e vaidade trabalham normalmente sete ou oito horas por dia.
             
A partir do dia 1º de abril o salário mínimo na cidade de Xangai passou a ser 2.480 yuans (US$ 370) por mês. No valor do dólar hoje o salário mínimo na China é R$ 1.391,2 (Mil trezentos e noventa e um mil reais e dois centavos). Compare com o mínimo do Brasil em 2019 (R$ 998,00), e me diga quem é o trabalhador escravo.
           
No vídeo abaixo um casal de Brasileiros que trabalha e mora na China, comenta como é que na verdade vive o trabalhador Chinês. Veja o vídeo e o testemunho de quem mora na China e tire as suas próprias conclusões.
            

          

terça-feira, 16 de julho de 2019

Os Justiceiros - A Grande Astúcia do Mal

      

Os Justiceiros
             
Autor: André Luiz (Andréresistência).

          
Em toda a história da humanidade, os que ousaram fazer justiça com as próprias mãos a pretexto de combater o mal, se tornaram, eles mesmos parte deste mal e em muitos casos, um mal ainda maior do que o mal que diziam combater.
               
Justiça sem controle e sem regras não é justiça, já que os homens não são perfeitos e a sua justiça obviamente não tem como ser perfeita.
               
Sempre que um grupo de homes se reúne em comunidade, surge a necessidade de se criar normas e leis. Mesmo que um homem, pela força, pelo carisma ou por conhecimento e uma inteligência superior assuma o poder total, ele precisa criar regras e leis, pois em comunidade sem regras e sem leis não funciona e se desagrega.
              
Houve uma época, na década de 1960, em que a criminalidade assustava a população, principalmente nas grandes cidades, essa estória de antigamente a criminalidade era controlada é uma grande farsa.
                
Pois bem, em 1960, foi criado a Scuderie Le Cocq apelidada Esquadrão da Morte composta por policiais e o seu “objetivo” era eliminar a bandidagem, esta associação de matadores teve início para vingar a morte em serviço de Milton Le Cocq, famoso detetive de polícia do estado do Rio de Janeiro. O emblema da Scuderie Le Cocq era uma caveira em cima de ossos cruzados.
                   
Pois bem, logo que as atividades do Esquadrão da morte teve início e os criminosos começaram a serem mortos, à medida em aumentava o número de criminosos mortos, aumentava o apoio popular, afinal o Esquadrão da Morte matava apenas criminosos que eram nocivos à sociedade e aos "homens de bem” (sempre eles).
              
A associação era liderada pelos chamados "Doze Homens de Ouro" (um para cada casa do zodíaco), eram doze famosos policiais escolhidos pelo Secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, Luis França, para "limpar" a cidade.
         
Integravam o grupo os policiais Anibal Beckman dos Santos (Cartola), Euclides Nascimento Marinho, Hélio Guahyba Nunes, Humberto de Matos, Jaime de Lima, Lincoln Monteiro, Mariel Mariscot, Nelson Duart, Neils Kaufman (Diabo Loiro), José Guilherme Godinho (Sivuca), Vigmar Ribeiro e Elinto Pires. Segundo o delegado Sivuca, "o grupo foi criado para dar satisfação à sociedade".
           
Os doze homens de ouro eram agentes que mataram proeminentes bandidos da época, a começar pelo "Cara de Cavalo", depois "Mineirinho" e muitos outros bandidos famosos da década de 60, que foram mortos em suas próprias comunidades. Zé Pretinho, por exemplo, foi morto na porta de seu barraco, no Morro dos Macacos, em Vila Isabel. Bidá morreu no Morro do Querosene, no Catumbi, e Passo Errado, no Morro do Tuiuti, em São Cristóvão.
            
Membros do Esquadrão da Morte ao executar criminosos ligavam para a imprensa e assumiam a morte do criminoso e assim ganharam o apoio da imprensa e da sociedade. Isso lembra alguma coisa?
              
Quando o Esquadrão da Morte (Assim como a Lava Jato) ganhou o apoio irrestrito da sociedade, seus membros passaram a obedecer somente às suas próprias Leis e regras, eles mesmos se corromperam, se tornaram criminosos e começaram a cometer crimes para ganhar dinheiro e atender aos seus interesses pessoais, isso lembra alguma coisa?
         
O Esquadrão da Morte então passou a dar cobertura para atividades ilegais e a eliminar rivais em sua atividade criminosa, a eliminar desafetos pessoais de membros do esquadrão e a praticar assassinatos por encomenda (pistolagem).
                  
Assim, mais uma organização criminosa de justiceiros se tornou pior que o mal que diziam combater.
                   
Não se pode combater o crime cometendo crimes, não se combate o mal fazendo o mal, mesmo a pretexto de fazer o bem.
                    
O crime não se combate cometendo crimes. O mal se trata com JUSTIÇA. Porque no momento em que você comete um crime para combater um criminoso, você se torna igual a ele.
                      
Esta é a grande armadilha e a maior astúcia do mal, ele te faz acreditar que os fins justificam os meios, lhe insufla o ódio, o desejo de vingança, o orgulho, e sem perceber você se torna o monstro criminoso que acreditava combater.
               
        
Leia mais sobre a Scuderie Le Cocq