Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

Luto

Luto

quinta-feira, 27 de julho de 2017

Desrespeito: O povo é barrado na Câmara na posse do Prefeito Artur Brito

                   
Um total desrespeito para com a população, o povo foi barrado na Câmara Municipal para a posse do Prefeito Artur Brito.
                
Após o comunicado da posse do Prefeito Artur Brito na Câmara Municipal, comunicado este divulgado na grande imprensa e nas redes sociais, um dos editores do Folha de Tucuruí se dirigiu à Câmara Municipal para fazer uma matéria positiva sobre a mudança provocada pela tragédia da morte violenta e prematura do Prefeito Jones William.
             
A intenção do editor era fazer uma matéria positiva trazendo esperança para a população de Tucuruí, no entanto o que vimos foi um desrespeito total para com o povo que foi barrado e não pode assistir a posse do seu novo Prefeito.
             
Ao chegar à Câmara nos deparamos com forte aparato policial impedindo a subida para o Plenário da Câmara, a alegação era que o plenário estava lotado... Ora, um evento público de tamanha importância como a posse de um prefeito municipal deve ser público e contar com a participação popular.
             
Mas foi o contrário, apesar da alegação de que o plenário estava lotado, o editor do Folha de Tucuruí presenciou a subida de pelo menos 50 a 60 pessoas... Ora se o plenário estava lotado, como coube a liberação para dezenas de pessoas selecionadas após a proibição do acesso ao plenário? A revolta maior é que a participação na posse era por cara, eram escolhidos os privilegiados que poderiam assistir a posse.
            
Pessoas ligadas aos vereadores e até servidores aposentados como é o caso do Ademildo Medeiros decidiam do alto das escadarias quem poderia ou não assistir a posse, o que provocou manifestações de protesto pelos presentes. Houve protestos da população e aplausos quando um cidadão registrou este fato lamentável e fez um vídeo e um discurso de protesto.
          
Começou muito mal a nova Administração Municipal, a CMT não se preocupou com o povo, não pensaram no povo, e fizeram uma cerimônia elitista como sempre em que só os privilegiados podiam participar. 
              
O Prefeito Artur Brito em sua chegada estava visivelmente emocionado, a responsabilidade pela posse do Prefeito é da Câmara Municipal, não é do Prefeito para sermos justos, se diante das circunstâncias o evento deveria ser privativo, a CMT deveria ter avisado à população para que não se dirigissem à Câmara para assistir à posse, já que seria um evento fechado. 
           
O que houve foi um total desrespeito para com o povo, começou mal, esperamos que a nova administração não siga o exemplo dos vereadores e dê prioridade para o povo, que e preocupe com o povo e que tenha como prioridade o interesse público.
            
Este começo desastroso nos preocupa muito, o Folha de Tucuruí deseja todo o sucesso ao novo Prefeito Artur Brito, pois o sucesso do Prefeito significa o sucesso da administração pública municipal e melhor qualidade de vida para o nosso povo.
               
Vamos dar um voto de confiança para o novo Prefeito como demos aos que o antecederam, mas que fique bem claro, que o nosso compromisso é para com o interesse público e com a população de Tucuruí.
          
 Os escolhidos tiveram acesso ao Plenário da CMT apesar da alegação de excesso de lotação.
         
     
Ademildo apesar de aposentado decidia quem podia e quem não podia assistir a posse do Prefeito.            
ISSO É UMA VERGONHA!!!
              
Equipe Folha.
         

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Tucuruí chora e dá adeus ao Menino do Getat

Prefeito Jones William o Menino do GETAT

A população de Tucuruí em peso compareceu no Ginásio de Esportes para dar seu adeus ao Prefeito de Tucuruí Jones Willian, durante a madrugada e todo o dia filas a população enfrentou filas enormes para dar seu último adeus ao seu Prefeito. Seu cortejo fúnebre foi acompanhado por dezenas de milhares de pessoas, muitas acompanharam o cortejo à pé o que demonstra o quanto era amado pela população.
                       
Jones foi apelidado carinhosamente pela população como o Menino do GETAT, devido à sua humildade como pessoa, sua bondade e porque foi criado no Bairro do Getat, um bairro da periferia onde moram pessoas predominantemente humildes.
                   
Com o Menino do Getat morreu o sonho de uma cidade melhor e morreu a esperança de um governo voltado para o interesse da população, em especial as mais humildes em primeiro lugar.
                
O grande erro do Jones, erro este que o levou à morte foi acreditar nas pessoas, como era uma pessoa boa e não sabia que tinha inimigos, não acreditava na maldade dos homens, tanto que apesar das advertências dos amigos e mesmo dos Editores do Folha, nunca tomou as medidas de segurança que seu cargo e a sua atuação política exigiam.
                
É assim mesmo, as pessoas costumam julgar os outros por si mesmos, se você é bandido acredita que todos são bandidos, se é canalha acredita que todos são canalhas, e se você é uma pessoa do bem acredita que todos são bons... Para Jones que não fazia o mal e não sabia que tinha inimigos, ninguém seria capaz de lhe fazer mal.
              
Infelizmente não é assim que funciona, existem pessoas boas e pessoas más, independente do que nós acreditamos, é preciso experiência de vida para conhecer a natureza humana e saber diferenciar os bons e os maus prevendo suas ações. É preciso ser bom, é preciso ser do bem, mas na política suja Brasileira a ingenuidade é um "defeito" que prejudica e pode até matar.
             
Jones era bom demais para a política de Tucuruí, mas é bom o suficiente para ter um lugar especial ao lado dos espíritos da luz. 
                
Jones é um vitorioso, pois terminou a sua vida trabalhando em prol do povo, dos seus irmãos, Jones saiu deste inferno de lágrimas pela porta da frente, de cabeça erguida e com a satisfação do dever cumprido. Jones não morreu, ele foi libertado deste vale de lágrimas e volta para casa como um guerreiro da luz que lutou o bom combate e cumpriu sua missão...
              
Jones deixa neste mundo um grande exemplo como pessoa, como pai e como político, seu exemplo é um presente que ele deixou para o seu povo e para sua cidade, e a maior herança que deixou para os seus filhos, o exemplo de um homem de coragem, de luta e de bem.
               
Vai em paz e com Deus meu amigo Menino do Getat, seus amigos e o seu povo jamais o esquecerão. Até um dia...

           
video
Vídeo da página Tucuruí Pará no Facebook

        
A fila para a despedida.

Multidão em Frente ao Ginásio



Equipe Folha.

        

terça-feira, 25 de julho de 2017

Assassinaram o Prefeito de Tucuruí Jones William

Prefeito Jones William assassinado covardemente enquanto trabalhava pelo povo
O Prefeito de Tucuruí Jones William foi assassinado hoje de tarde na entrada do Conjunto Cristo Vive quase em frete da UPA. O prefeito estava fiscalizando uma obra quando foi alvejado por dois pistoleiros, informações apontam que o Prefeito foi atingido na altura da cabeça com pelo menos quatro tiros.
             
Em pouco tempo foram três prefeitos assassinados em municípios do Lago da Hidroelétrica de Tucuruí, foram os Prefeitos de Goianésia do Pará, Breu Branco e agora Tucuruí. O Prefeito do Breu Branco foi assassinado a pouco mais de dois meses, também vítima da pistolagem e com o mesmo Modus Operandi. Não se sabe se os crimes tem alguma ligação.
         
Até o presente momento os crimes continuam sem solução e colocam o Estado do Pará no topo do mapa da violência e da impunidade no Brasil. Não existe de fato governo e nem segurança pública no Estado do Pará cujo povo está entregue à sua própria sorte.
         
Este fato é inédito em Tucuruí, uma cidade que até hoje não tinha histórico de violência política. Os tiros que mataram o Prefeito Jones também feriram gravemente a democracia e toda a população de Tucuruí que está abandonada á própria sorte, pois se nem o Prefeito que é a maior autoridade do município tem segurança, agora imaginem o cidadão comum.
        
A pouco mais de dois meses o editor teve uma longa conversa com o Jones sobre politica e administração pública, na oportunidade ele me confidenciou que estava enojado da política e que às vezes sentia até vontade de vomitar, não entramos em detalhes até porque não precisava, ele sabia que eu havia entendido. Eu senti que ele queria fazer diferente, ele não conseguiu, mas ficará na história de Tucuruí, não pelo fim trágico, mas porque ele amou Tucuruí e merece todo o nosso respeito e gratidão.
           
Lamentamos profundamente esta desgraça que se abateu sobre nossa cidade, e enviamos pensamentos de consolo e esperança à família enlutada, que Deus tenha piedade de todos nós.
         
Vai com Deus Jones, que Deus o receba em sua glória e lhe dê a paz, consolo e o descanso merecido, você descansou, mas nós continuamos neste inferno, dominado pelo ódio, pela ganância insana, na companhia e sob o jugo dos demônios, até que Deus por sua vez também nos chame para habitarmos em nosso verdadeiro lar.

       
Equipe Folha