Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

Texto

As matérias mais recentes do Folha de Tucuruí

Últimas matérias do Folha

Publicidade

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Troca de cadeiras e o caos na saúde pública em Tucuruí

Laboratório Central
A dança das cadeiras
      
Começou a dança das cadeiras em Tucuruí, atendendo aos acordos políticos o Prefeito Sancler Ferreira (PPS), está distribuindo cargos entre os partidos que o vão apoiar nas eleições municipais.
                  
Desta forma o Charão foi nomeado para a CTTUC e na Coordenação do Laboratório Central sai à bioquímica concursada Débora Cristina que ajudou a implantar o CTA no município, está há anos á frente do laboratório e é muito querida pelos funcionários; em seu lugar assume a bioquímica contratada Lara Eunice, filha do Dr. Rui Sancler e irmã do marido da Genislandia filha da Marivane, ex-secretária de educação do governo Sancler. Não se pode dizer que a PMT não é uma prefeitura familiar.
                   
Caos na saúde
            
A situação na saúde municipal está tão braba que TODAS as autoclaves (aparelho para esterilizar material hospitalar) estão quebradas, inclusive a autoclave grande da Maternidade Municipal está quebrada, da mesma forma que as autoclaves dos postos de saúde.
                   
A coisa está tão feia que a PMT em vez e comprar gases apropriadas, compra em rolos e depois os funcionários tem de cortar em pedaços aumentando assim o risco de contaminação das gases e dos pacientes.
                 
Repasses do Governo Federal
            
O Governo Federal repassou à PMT em 2015 R$ 33.970.000,00 (trinta e três milhões, novecentos e setenta mil reais) por sua parte na saúde pública que é de 50%, o Estado repassou 25% e a parte da PMT também é de 25%, no total a verba para a saúde pública municipal em Tucuruí é de R$ 67.940.000,00 (sessenta e sete milhões, novecentos e quarenta reais), ou R$ 5.661.666,67 (quase seis milhões) por mês. Isso só para a saúde básica, pois os procedimentos de média e alta complexidade são feitos pelo Hospital Regional de Tucuruí que é do Estado.
                   
Dois autoclaves menores que ficaram nos postos de saúde estão com defeito.
          


Material cirúrgico da PMT aguardando para serem esterilizados no Hospital Regional

Servidores ocupam seu tempo cortando gases que podem ser contaminadas e contaminar pacientes

Autoclave grande da maternidade com defeito
     

Nenhum comentário:

Postar um comentário

IMPORTANTE: Comentários contendo ofensas pessoais, palavrões, denuncias sem provas, ou afirmações negativas baseadas em “opiniões” ou suposições, tendo como objetivo perseguições pessoais ou politico partidárias, contra pessoas e/ou instituições, e não em FATOS concretos que se possa comprovar, serão moderados ou excluídos a critério da Equipe Folha. Evite também escrever em caixa alta (Letra maiúscula).

Agradecemos pela sua participação.

Um grande abraço!!!