Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Comissão de Direitos Humanos da OAB esteve em Tucuruí para acompanhar as investigações da morte de Jones William

Foto de ontem da reunião da comissão da OAB Direitos Humanos do Estado do Pará, com representante do MPE para acompanhar o andamento das investigações sobre a morte do Prefeito Jones William.
A Comissão de Direitos Humanos do Pará esteve ontem em Tucuruí para acompanhar as investigações sobre o assassinato do Prefeito Jones William. A comissão foi provocada pelo abaixo-assinado de milhares de tucuruienses indignados com o assassinato brutal do Prefeito Jones William. Também esteve presente a Senhora Graciele Galvão viúva do prefeito e representante da Comissão Queremos Justiça.
         
Na última Sessão da Câmara Municipal o vereador Gualberto se posicionou pelo esclarecimento do assassinato do Prefeito Jones, que segundo ele teria sido assassinato por não ter cedido às propostas espúrias e por se recusar a participar de esquemas de corrupção e desvios de dinheiro público da Prefeitura de Tucuruí, o mesmo aconteceu com os prefeitos Russo em Goianésia e Diego em Breu Branco.
              
A nova geração de Prefeitos se recusa a dar continuidade aos velhos esquemas de corrupção e por isso provoca a ira de muita gente que está acostumada a enriquecer desviando dinheiro público das prefeituras, um esquema que fatura bilhões anualmente. 
               
A prefeitura de Tucuruí recebe em média R$ 20 milhões por mês de repasses e é a quinta arrecadação do Estado do Pará, a PMT já chegou a receber R$ 34 milhões em um só mês (dezembro 2016), mas recebendo em média R$ 20 milhões em quatro anos, que é um mandato, a PMT recebe R$ 960 milhões (quase um bilhão), e em oito anos recebe R$ 1.920.000.000,00 um bilhão novecentos e vinte mil reais. Agora imaginem em 30 anos e calculem o volume absurdo de dinheiro desperdiçado e desviado de Tucuruí em três décadas?
                
Com uma arrecadação destas e pelo tamanho de Tucuruí, nossa cidade deveria ser a mais bem cuidada do Brasil. Só o ex-prefeito Sancler recebeu quase dois bilhões durante seus oito anos de mandato, fora os recursos que recebeu do Governo Federal e Estadual para fazer escolas, creches, praças, quadras de esportes, asfalto etc., e mesmo assim com tanto dinheiro, diversas obras ficaram inacabadas. A prefeitura de Tucuruí em oito anos praticamente não fez obras com recursos próprios, apesar de ter recebido quase DOIS BILHÕES EM REPASSES. Não admira os inúmeros processos a que responde o ex-prefeito.
     
Por outro lado à ira e o ódio que provocam os Prefeitos que se recusam a participar dos velhos esquemas de corrupção nas prefeituras é tanta, que não se contentam em matar somente o corpo, mas querem destruir até mesmo a imagem e a memória do Prefeito assassinado (como acontece com o Jones), que é perseguido até mesmo depois de morto, uma covardia a mais já que perseguem quem não pode mais se defender, e o que é pior, a maioria calunia a vítima de forma anônima e mais covarde ainda.
       
No entanto, como disse o Gualberto: Deus é justo e quem planta colhe, pois a semeadura é livre, mas a colheita é obrigatória.
              
Não adianta, podem fazer o que quiserem, a verdade prevalecerá e a justiça será feita com o poder de Deus, que vai comandar e orientar a justiça dos homens. 
                  
A justiça será feita e o nosso Prefeito Jones William finalmente poderá descansar em paz e Tucuruí poderá seguir em frente e ser feliz como ele sempre quis.
               

Vejam a fala do Vereador Gualberto na Tribuna da Câmara Municipal.
              
     
Vejam esta matéria da OAB Pará. https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=1452362968212805&id=230073390441775
             

Nenhum comentário:

Postar um comentário

IMPORTANTE: Comentários contendo ofensas pessoais, palavrões, denuncias sem provas, ou afirmações negativas baseadas em “opiniões” ou suposições, tendo como objetivo perseguições pessoais ou politico partidárias, contra pessoas e/ou instituições, e não em FATOS concretos que se possa comprovar, serão moderados ou excluídos a critério da Equipe Folha. Evite também escrever em caixa alta (Letra maiúscula).

Agradecemos pela sua participação.

Um grande abraço!!!