Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Decepcionante e deixa a desejar a visita do Procurador Geral de Justiça a Tucuruí

TUCURUÍ – No sábado, 10, o procurador-geral de Justiça, Marcos Antônio Ferreira das Neves, comemorou quatro meses de exercício em Tucuruí, visitando a Promotoria de Justiça local.
 
Procurador Geral de Justiça em um braço caloroso e cordial com o Prefeito Sancler
     
Em Tucuruí Comitiva encerrou a 1a edição do Gestão Itinerante
     
A comitiva foi recebida e reuniu com os promotores de Justiça de Tucuruí Ely Soarya Silva Cezar, Amanda Luciana Sales Lobato e Francisco Charles Pacheco Teixeira.
    
Após a reunião com os membros da promotoria local, a comitiva recebeu a visita do prefeito de Tucuruí, Sancler Ferreira. O encontro serviu para colocar na pauta a análise do projeto para a construção da sede do Ministério Público no município.
     
Na ocasião o procurador-geral de Justiça Marcos das Neves assinou ofício dirigido ao prefeito solicitando a inclusão do Ministério Público do Estado no Projeto do Complexo Jurídico de Tucuruí, para construção da sede própria, com recursos oriundos do Pirtuc (Plano de Inserção Regional da Usina Hidrelétrica de Tucuruí), que faz parte da política de responsabilidade social da Eletrobras/Eletronorte.
 
         
PGJ assina ofício solicitando inclusão do MP no Complexo Jurídico de Tucuruí
Foi definido que a promotora de Justiça Amanda Lobato representará o Ministério Público na reunião que ocorrerá dia 12 de agosto, em Tucuruí, com diretores da Eletronorte e a Prefeitura Municipal.
    
“Essa 1ª edição do Programa Gestão Itinerante e Participativa que terminou hoje abrangeu oito municípios. Vamos continuar no decorrer do semestre as visitas as demais promotorias de justiça do Estado, fazendo o levantamento das demandas de cada uma delas. É mais um dos compromissos do programa de gestão no âmbito institucional que está sendo cumprido” destacou Marcos das Neves.

Fonte: MPE
   
-----------------------------
     
Nota do Folha: Gostaríamos de saber o que sua Excelência o Procurador Geral de Justiça está comemorando em Tucuruí. De repente ao tomar conhecimento de algo positivo que o procurador sabe e nós não, nós do Folha e a população de Tucuruí talvez possamos comemorar também.
    
1 - Seria por acaso o aniversário de sete anos do último concurso público em Tucuruí?
     
2 - Seria por acaso os vários processos por improbidade administrativa aguardando há anos julgamento no Fórum?
     
3 - Seria por acaso as constantes transferências de Promotores na cidade?
    
4 - Seria por acaso as denuncias de nepotismo na Prefeitura de Tucuruí que há anos aguarda providências do MPE?
    
5 - Seria por acaso o TAC assinado pelo Prefeito e o MPE a mais de cinco anos em que o prefeito se compromete a fazer o concurso público, a resolver a questão do nepotismo e das contratações sem concurso na PMT e que até hoje não foi cumprido e nem executado?
    
6 - Seria por acaso comemorar os crimes ambientais cometidos impunemente pela PMT e pelos amigos do Prefeito em Tucuruí?
     
Em vez de pelo menos tentar resolver estes graves problemas que envolvem e prejudica a imagem do Ministério Público Estadual em Tucuruí, o ilustre Procurador vem a Tucuruí para pedir ao Prefeito a construção do Prédio do Ministério Público na área do Complexo Jurídico no Município.
      
Este tipo de situação desanima qualquer um e nos leva a questionar se vale mesmo a pena lutar pelo interesse público e pela legalidade neste país.
   

13 comentários:

  1. o fracasso é tentar agradar a todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é preciso se preocupar em agradar a ninguém, basta cumprir a Lei e o dever. Este é o princípio básico da cidadania e do profissionalismo.

      Excluir
  2. tudo é engraçado desde que aconteça a outro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não vejo nada de engraçado em tudo isso, muito pelo contrário, é muito triste e lamentável constatar como a sociedade está desprotegida e desamparada.
      Mais triste ainda é ver a inversão de valores e de prioridades.

      Excluir
    2. A sociedade brigou tanto e foi para as ruas contra a PEC 37... Para quê?

      Excluir
  3. certamente, não foi pra isso, que o povo rejeitou a PEC 37. agora que o ministério público, não precisa mais da população fica pousando com a classe mais desacreditada do planeta. é por isso que as instituições estão caindo em descrédito perante a população.será que precisava abraçar o político? este abraço deveria ser nas pessoas que foram as ruas apoiá-los.isso é uma ofensa para as pessoas de bem de tucuruí. acreditar em quem agora?

    ResponderExcluir
  4. Traduzindo: Podres Poderes...

    ResponderExcluir
  5. O justo viverá. pela fé. o mal por si se destrói. o povo unido jamais será vencido.

    ResponderExcluir
  6. O blog como sempre com inveja - ora os poderes nao sao inimigos e nem adversarios - oh blog mais humildade ta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se o abraço fosse com uma mulher bonita até poderia ser inveja.
      Nas relaçôes instirucionais tentre os poderes tem que ter um mínimo de formalidade.
      Estas demonstraçoes de afeto são dispensáveis e inoportunas.
      Mas a imagem vale por mil palavras.

      Excluir
    2. Agora imagina se o Joaquim Barbosa posasse para foro abraçado com o José Dirceu e o Cachoeira?

      Excluir
  7. e com os operadores do propinoduto, podemos citar entre outros :josé serra,alckmin e o finado mário covas entre outros. não esqueça-mos do fhc.

    ResponderExcluir
  8. isso só nos prova que, para a sociedade civil a justiça continua cega e sua esfinge representativa, de maneira coerente, retrata com uma venda nos olhos... veja, diz os parvos, a justiça é cega mesmo, mas tem tato!!!!.

    ResponderExcluir

IMPORTANTE: Comentários contendo ofensas pessoais, palavrões, denuncias sem provas, ou afirmações negativas baseadas em “opiniões” ou suposições, tendo como objetivo perseguições pessoais ou politico partidárias, contra pessoas e/ou instituições, e não em FATOS concretos que se possa comprovar, serão moderados ou excluídos a critério da Equipe Folha. Evite também escrever em caixa alta (Letra maiúscula).

Agradecemos pela sua participação.

Um grande abraço!!!