Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

Luto

Luto

terça-feira, 4 de julho de 2017

Bosque de Tucuruí um cativeiro oficial?


Bosque de Tucuruí fechado à visitação pública
O Folha de Tucuruí fez várias matérias denunciando os maus tratos, a falta de cuidados e remédios veterinários, a falta de instalações adequadas, a falta de alimentação adequada dos animais do Bosque de Tucuruí, e os maus tratos levaram muitos animais, entre eles espécies ameaçadas de extinção à morte no Bosque como denuncia a matéria. O Bosque é um local onde os animais deveriam estar sendo bem cuidados e protegidos, vejam esta matéria de 30 de novembro de 2016: Funcionários da SEMMA lutam para proteger e salvar os animais do Bosque de Tucuruí.
              
O Bosque Municipal (o único da cidade) deveria ser um santuário da flora e da fauna silvestre, enfim um santuário ambiental em que plantas e animais nativos fossem cuidados e protegidos, um local em que os cidadãos adultos e as crianças pudessem ter um pouco de convívio com um fragmento da mata nativa e com os animais silvestres, aprendendo a respeitar e proteger estas espécies através de uma interatividade física com o meio ambiente, uma coisa é a educação ambiental através de livros, fotos e vídeos e outra bem diferente e muito mais profunda é a empatia que se cria no cidadão em contato direto com a natureza.
             
Mas infelizmente a classe política em Tucuruí não tem esta sensibilidade, de novembro de 2016 até a data de publicação desta matéria tudo continua a mesma coisa, nada mudou, nem uma autoridade municipal, estadual, federal e nem mesmo o judiciário tomaram qualquer providencia para apurar as denúncias e fazer cessar as irregularidades e os crimes ambientais praticados no Bosque de Tucuruí, que hoje está sendo “administrado” pela Secretaria de Obras (não se sabe por que já que não tem nada a ver), e a situação continua a mesma e talvez ainda pior do que estava em novembro do ano passado.
           
Eu digo não se sabe, porque simplesmente o Bosque está fechado à visitação pública, e hoje não tem como verificar a situação dos animais que ali vivem em um verdadeiro cativeiro, isso se é se que sobrou algum animal vivo para contar a história, depois de sete meses transcorridos da nossa última matéria e na mesma situação, provavelmente poucos ou mesmo nenhum animal possa ter sobrevivido aos maus tratos e ao descaso.
        
Funcionários voluntários da PMT que tentavam cuidar pelo menos um pouco dos animais do Bosque até o final do ano passado, se afastaram por falta de condições, a estrutura ampla e bem estruturada que estava sendo construída no Bosque com doações de comerciantes e populares, para abrigar os macacos prego, foi paralisada no final de dezembro e encontra-se inacabada como pudemos constatar através das grades do muro do Bosque, não se fez nada no Bosque nos últimos seis meses como as imagens feitas de fora do Bosque podem comprovar, e não se sabe como estão os macacos prego, eram cinco no início do ano espremidos em uma jaula de 2 metros quadrados, traficantes de animais silvestres talvez deem melhor tratamento aos animais.
        
Se for feita a recontagem dos animais do Bosque hoje, apostamos que a maioria não sobreviveu. O Bosque que deveria a brigar e fazer a triagem dos animais silvestres resgatados pelos órgãos públicos e pelos cidadãos, em vez de proteger, se tornou um cativeiro e uma armadilha mortal para os animais.
     
O Bosque de Tucuruí está sendo “administrado” pela Secretaria de Obras cujo Secretário também é o vice-prefeito e é o responsável pela sua administração, comenta-se nos bastidores políticos que o Bosque hoje é um cabide de emprego, não sei se é verdade, só sei que hoje pela manhã um dos editores do Folha passou por lá às dez da manhã e encontrou o Bosque fechado para a população e um grande número de funcionários conversando animadamente na portaria.
         
É preciso que o Bosque tenha uma administração séria e competente, pois o Bosque além de ser uma grande escola ao ar livre é o refúgio de animais e plantas ameaçados de extinção, Bosque não é cabide, Bosque não é cativeiro, o Bosque não é particular, o Bosque é um patrimônio do povo de Tucuruí, e deve ser cuidado com carinho e zelo devido à sua extrema importância para a sociedade, para o Meio Ambiente e para a Educação Ambiental.
        
Esperamos que esta matéria sensibilize as autoridades, que o Bosque deixe de ser um cativeiro e em local de maus tratos aos animais silvestres, e se torne um abrigo para os animais silvestres, o Bosque é um local de lazer e de aprendizado para a população que está fora e está sendo impedida de usufruir da convivência com as plantas e os animais.
      
O Bosque deve ser revitalizado e reestruturado através de um projeto ambiental sério e profissional, que o Bosque volte à sua verdadeira finalidade social e ambiental, o Bosque de Tucuruí deve ser bem administrado e entregue para o usufruto dos seus verdadeiros donos, os cidadãos e cidadãs de Tucuruí.
         
A estrutura destinada aos macacos prego iniciada na gestão passada com doações, até hoje está inacabada
Como podemos ver na imagem, não existe nenhuma obra em andamento no Bosque de Tucuruí.

Um comentário:

  1. Se fosse um pobre coitado que prendesse um pardal na gaiola o mundo vinha à baixo, polícia, fiscal, IBAMA,MP caim em cima multando, processando, prendendo, o escambau, mas como é a Prefeitura que montou uma cativeiro no meio da cidade e está matando os animais de maus tratos todo mundo se finge de morto e faz cara de paisagem, tudo isso apesar das inúmeras denúncias públicas nas redes sociais e apesar de toda a cidade ter conhecimento destes crimes ambientais. Que moral tem o poder público para punir o cidadão se o próprio poder público comete os crimes? Isso é Brasil.

    ResponderExcluir

IMPORTANTE: Comentários contendo ofensas pessoais, palavrões, denuncias sem provas, ou afirmações negativas baseadas em “opiniões” ou suposições, tendo como objetivo perseguições pessoais ou politico partidárias, contra pessoas e/ou instituições, e não em FATOS concretos que se possa comprovar, serão moderados ou excluídos a critério da Equipe Folha. Evite também escrever em caixa alta (Letra maiúscula).

Agradecemos pela sua participação.

Um grande abraço!!!