Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

Texto

As matérias mais recentes do Folha de Tucuruí

Últimas matérias do Folha

Publicidade

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Alckmin (PSDB) e Temer (PMDB), dois perdulários em meio à crise financeira brasileira e mundial esbanjam dinheiro público

Perdulários, gastança desenfreada em meio à crise brasileira e mundial.
O governo de Geraldo Alckmin (PSDB) perdoou R$ 116.000.000,00 (cento e dezesseis milhões) de dívidas da empresa Alstom envolvida nos escândalo do metrô e o sistema que São Paulo contratou será entregue com dez anos de atraso. 
                        
Segundo a imprensa este acordo teve início em 2013, mas estava sob sigilo em pleno vigor da Lei da Transparência, aliás, para o governo paulista, gasto público é sigilo e para ser de conhecimento da população, que paga a conta, depende apenas da conveniência, ou não do governador tucano...

Cada vez mais fica claro que a Lei no Brasil não foi feita para ser obedecida por Tucano, que as cumpre se quiser e se lhes for conveniente, mas como diz o Moro: Isso não vem ao caso...
        
Ao que parece o Governo de São Paulo está com os cofres lotados e passa longe da tal crise, já que o governador do PSDB se dá ao luxo de "perdoar" R$ 116.000.000,00 Cento e dezesseis milhões de uma empresa francesa (enquanto as empresas nacionais estão sendo levadas à falência).
      
O Governo Federal parece que também está muito bem de finanças, pois em plena "crise" dá aumento para o judiciário, Ministério Público, militares e outras categorias estratégicas, tudo para manter Temer e consequentemente PMDB/PSDB no poder.
         
Agora adivinhem quem vai pagar a conta?
         
É você quem paga, meu caro cidadão...
                   
André Resistência
       

Nenhum comentário:

Postar um comentário

IMPORTANTE: Comentários contendo ofensas pessoais, palavrões, denuncias sem provas, ou afirmações negativas baseadas em “opiniões” ou suposições, tendo como objetivo perseguições pessoais ou politico partidárias, contra pessoas e/ou instituições, e não em FATOS concretos que se possa comprovar, serão moderados ou excluídos a critério da Equipe Folha. Evite também escrever em caixa alta (Letra maiúscula).

Agradecemos pela sua participação.

Um grande abraço!!!