Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Como acabar com a corrupção no Brasil?

         
Muito se discute hoje o tema corrupção e os meios de acabar com esta prática... Em primeiro lugar acabar com a corrupção é impossível, talvez daqui alguns séculos ou milênios  de evolução moral (se a humanidade sobreviver até lá) nós vamos conseguir eliminar esta prática.
      
Acabar com a corrupção é impossível já que a corrupção faz parte da natureza humana, está em nosso DNA, o máximo que se pode fazer é controlá-la. Nenhum país do mundo conseguiu acabar com a corrupção até hoje, em todos os países do mundo em menor ou maior grau existe a corrupção.
      
A corrupção, ao contrário do que alguns pensam não se restringe aos órgãos públicos, a corrupção está em todo lugar, nas repartições, nas empresas particulares, nos governos democráticos, comunistas, monárquicos e nas ditaduras, nas igrejas, nos hospitais... Enfim onde tem uma instituição e uma organização humana lá está à corrupção. E não adianta pensar que apenas com punições pode-se controlar a corrupção, isso é delírio, fosse assim nos países que punem os corruptos com a prisão perpétua ou com a pena máxima (pena de morte) a corrupção teria deixado de existir, um exemplo é a China.
      
A corrupção se combate e se controla com a fiscalização e vigilância constante da população, com a transparência nas ações administrativas de empresas públicas e privadas e é claro, com a punição dos corruptos que forem pegos com a mão na botija. A impunidade e a falta de transparência são aliadas indispensáveis da corrupção.
       
A luta contra a corrupção como forma de manipular as massas e obter poder, riquezas e benefícios para corporações e/ou grupos.
     
Os políticos e agora o Poder Judiciário no Brasil sabem que a luta contra a corrupção seletiva e direcionada é uma arma política muito eficiente e letal.
       
Com o direcionamento e seletividade da luta contra a corrupção, os manipuladores  com o apoio da população, apoio este obtido através de fatos fictícios ou fatos reais deturpados, noticiados e repetido à exaustão pela grande mídia, manipular a população através da mídia é uma tarefa fácil no Brasil, cujos grandes grupos de comunicação são comandados por apenas cinco famílias da elite, a grande mídia no Brasil hoje é considerada o quarto poder da república.
        
O controle das massas também é feito com a manipulação de emoções poderosas que anulam temporariamente a capacidade de raciocínio lógico e o censo crítico do cidadão, como por exemplo, o ódio, o medo e o fanatismo politico e religioso. 
     
Uma vez que as massas perdem sua capacidade de raciocínio lógico e é dominada pela emoção, a manipulação das massas se torna fácil e simples, assim, com o escudo da “opinião” pública, os manipuladores podem seguir em frente com seus projetos de poder e para garantir e angariar privilégios para grupos e corporações.
      
A manipulação da opinião pública é muito eficiente, mas muito arriscada, pois se a massa perceber o engodo ou perceber que está sendo usada e enganada, a situação pode sair do controle e a turba pode se voltar contra os manipuladores com consequências imprevisíveis para os mesmos e para a ordem e a paz social, muita coisa pode dar errado, ainda mais na era da informática, das redes de relacionamento e da informação instantânea pela Internet.
      
Para o cidadão só existe uma defesa eficiente contra a manipulação: É o raciocínio lógico, a comprovação da informação em diversas fontes evitando assim o pensamento único, e a observação dos fatos de forma isenta de paixões e preconceitos. 
      
A voz do povo NÃO é a voz de Deus e raramente é a voz da razão...
      
Desconfie quando todos acreditam na mesma coisa, quando todos dizem a mesma coisa e todos tem o mesmo pensamento, neste caso pode ter certeza: Tem algo muito errado acontecendo, pois o "normal" na natureza humana é a diversidade de ideias e pensamentos!!!
      

Nenhum comentário:

Postar um comentário

IMPORTANTE: Comentários contendo ofensas pessoais, palavrões, denuncias sem provas, ou afirmações negativas baseadas em “opiniões” ou suposições, tendo como objetivo perseguições pessoais ou politico partidárias, contra pessoas e/ou instituições, e não em FATOS concretos que se possa comprovar, serão moderados ou excluídos a critério da Equipe Folha. Evite também escrever em caixa alta (Letra maiúscula).

Agradecemos pela sua participação.

Um grande abraço!!!