Alterar o idioma do Blog

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Ministério Público Estadual garante direito constitucional de pacientes do Regional

O Ministério Público Estadual em Tucuruí representado pelo Promotor de Justiça Dr. Isaaque Sacramento da Silva, em resposta à representação do Sr. Adejaldo Mendes Pimentel, enviou ofício à Diretora do Hospital Regional de Tucuruí, requerendo a entrega do Prontuário Médico ao Sr. Adejaldo em 48 horas.

Adejaldo que estava desesperado devido à demora no recebimento do Prontuário Médico (Demora esta que estava causando o impedimento da liberação do seguro DPVAT), está agora aliviado por ter o seu Direito Assegurado pelo Ministério Público.

Adejaldo contraiu muitas dívidas e ficou impossibilitado de trabalhar em conseqüência do acidente que sofreu. Esta é a situação de centenas de pacientes do Regional que estão (ou estavam) impossibilitados de receber o seguro pela falta do Prontuário Médico, documento exigido pela seguradora.

Queremos avisar as pessoas que assinaram a representação ao Ministério Público, que procurem seu Prontuário Médico no prédio do Ministério Público Estadual, localizado na Avenida 31 de março (Próximo ao Fórum de Tucuruí).

Ações como esta do Promotor Dr. Isaac, renovam em todos nós a esperança e a confiança nas instituições, principalmente no Ministério Publico que é muitas vezes a única defesa e arma à disposição do cidadão para assegurar o respeito aos seus direitos e garantias constitucionais. Parabéns ao Ministério Público Estadual. 


Quem dera que pudéssemos com mais assiduidade fazer matérias positivas como esta, em vez de denunciar abusos e ilegalidades. Deus queira que o nosso desejo se torne realidade, vamos torcer para que sim.

Agradecemos ao Sr. Adejaldo pela cópia do Ofício.


Obs. O Sr. Adejaldo já está de posse do seu prontuário, está muito feliz e também agradece ao PME.


12 comentários:

  1. como os nossos amigos podem perceber, quando os poderes da República se unem em defesa da sociedade, da legalidade e do interesse público as coisas acontecem.

    Vejam que nesta questão o resultado foi uma conjugação de esforços do Poder Judiciário na pessoa do Dr. Isaac, em conjunto com o poder legislativo representado pelo Dep. Parsifal Pontes.

    Este é um exemplo que se for seguido fará deste país um lugar bem melhor para se viver.

    ResponderExcluir
  2. É lamentável o Folha de Tucuruí que se diz defensor da moralidade e da legalidade das entidades públicas de Tucuruí não tenha escrito uma única linha a respeito do mais popular e democratico projeto de toda historia da camara municipal, que não foi aprovado pelos vereadores do prefeito. A Tribuna do Povo iria resgatar a credibilidade do poder legislativo, íria dá a oportunidade ao cidadão de bem deste municipio de expressar suas ideias e seus anseios. Fica aqui a nossa nota de repúdio a este blog, por não tornar público e pela omissão da equipe do Folha em relãção a um assunto de tamanha relevancia. Pois novamente foi cerceado o direito do povo pobre deste municipio de manisfestarem suas opiniões, pelos vereadores do prefeito que não honram com o mandado que o povo lhe ortogou.

    ResponderExcluir
  3. §1º. A mesa Diretora conduzirá os trabalhos, DANDO E RETIRANDO A PALAVRA se assimo for exigido ou tomendo quamquer medida que se fizer necessária para o bom andamento dos trabalhose, ouvida a mesa, o Presidente POERÁ CASSAR IMEDIATAMENTE A PALAVRA do orador que se expressar em linguagem imprópia, cometendo ABUSOS OU DESRESPEITO ÀS AUTORIDADES inflingisdo alguma das disposições desta Resolução.
    --------------------------
    Nota do Folha - O trecho acima é do projeto de Lei do Tribuna Livre.

    Que tribuna livre é esta com tantas restrições? Quem é que vai decidir qual é a linguagem imprópria e o que é desrespeito às autoridades?

    Se até nos comentários do Folha muitos tem medo de se manifestar e assinam como anônimos, imaginem o cidadão comum se apresentar pessoalmente pra criticar ou fazer denuncia contra autoridades, como por exemplo, o Prefeito e os próprios vereadores.

    E mesmo que o cidadão pudesse se manifestar livremente, estaria falando para quem, se as sessões não são transmitidas a toda a população e ficam restritas aos assessores e bajuladores do prefeito e dos vereadores?

    Além do mais, as sessões da CMT são em plena segunda-feira à tarde, justamente, a nosso ver, para impedir que o cidadão comum e que trabalha compareça.

    Nestas condições não vemos qualquer utilidade prática na Tribuna Livre.

    ResponderExcluir
  4. esse é apenas o começo das açoes do MP,agora com uma pequena melhora na estrtura, muita coisa já esta sendo feita,tais como:ação contra a buriti imoveis,PMT por crimes ambientais,multa na celpa por descumprimento do TAC,fiscalização das escolas,e preparando açoes judiciais(inclusive criminais)na area da educação e saude.aguardem

    ResponderExcluir
  5. A folha tem razão a perseguição é grande. veja o meu caso engenheiro civil na época o prefeito era o Dr. Parsifal e eu apoiei o Claudio Furmam. fiquei na opsição. tenho uma pequena empresa e também trabalho como profissional autonomo. pois bem na epoca fiz uns trabalhos para a rede celpa como pessoa física. ao ir retirar a nota fiscal avulsa me foi negado esse direito pelo setor tributário da pmt. Pura perseguição Tive que ir no Breu recolher lá o imposto de iss e só assim poder receber o dinheiro de meu trabalho.
    Agora imagine o pobre coitado ir no tribuna livre pois os vereadores que tem autoridade e imunidade parlamentar calam-se. Além do mais achei que era mero factóide esse projeto.

    josé wellington mourão véras

    ResponderExcluir
  6. Esse Engenheiro Civil é Cunhado do Charão, ele faz parte da penela do prefeito junto com seu cunhadinho. Ele critica o projeto Tribuna do Povo porque ele não sofre na pele as mazelas que o povo pobre vive todos os dias. A Tribuna do povo iria resgatar a moralidade publica ao demonstrar atraves do próprio cidadão o abandono e a corrupção que impera no municipio. Sem duvida alguma foi o povo mais humilde que perdeu ao não ser aprovado a Tribuna do Povo, considerado o melhor projeto de todos os tempos da CMT. Pena que esta ideia não partiu de um vereador e sim da uma vereadora de garra e coragem, por isso a critica dos invejosos e despeitados.

    ResponderExcluir
  7. Parabéns Vereadora Edileuza pela coragem e dignidade de enfrentar os vereadores carniças do prefeito. A senhora já pode se considerar vencedora pela ousadia de criar um projeto que iria revolucionar o legislativo de tucurui. Nada supera a verdade, a honestidade e a dignidade de uma mulher cristã. Saberemos reconhecer a sua luta em defesa dos mais humildes do nosso municipio. Estamos e estaremos sempre com a senhora. O povo saberá reconhecer a sua luta e a sua coragem em 2012. Pois somente a senhora está honrando o mandato dentro daquele antro de corrupção chamado CMT.

    ResponderExcluir
  8. Concordo com o engenheiro, esse projeto não passa de um factoide, de nada ajudaria o município a não ser incitar a fofoca.

    ResponderExcluir
  9. O Anonimo está defendendo o projeto ou fazendo propaganda da autora! A vereadora autora do Projeto é apenas mais um vereador, igual aos outros nove, sem coragem de fazer o que tem que ser feito de verdade. xxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxx!!! Que venha 2012.

    ResponderExcluir
  10. quem tem os poderes garantidos pela consttuição federal é o vereador no exercício de seu mandato. Agora induzir o cidadão a fazer o dever do vereador é estranho a meu ver é colocar o coitado como boi de piranha. O senador mário couto chamou o diretor do denit de ladrão em sua tribuna parlamentar fala essa documentada pelas camaras do jornal nacional. O senador foi processado. E foi absolvido pelo tribunal com base na lei da imunidade parlamentar.
    Agora o vereador se omitir de seu dever de fiscalizar cobrar e exigir do prefeito trasparencia transferindo o onus para uma pessoa comum???

    Cadê a CPI da saúde??
    eng. josé wellington mourão véras

    ResponderExcluir
  11. Não ocupo nenhum cargo na PMT. e nem tenho nenhuma relação comercial com prefeitura de tucuruí. Nem sabia que o projeto era de autoria da vereadora.
    Na minha modesta opinião a imagem que tenho dos vereadores vossas excelências É:

    os da situação são aparentemente submissos ao prefeito e

    os da oposição aparentemente omissos.

    Ora tem o ministério publico. o mesmo não pode engavetar um processo indefinidamente. Tem a corregedoria. além do mais as verbas da saúde vem do governo federal que possui mecanismos de fiscalização e controle.poquê a CPI está emperrada, engavetada. Ou melhor seria o termo enterrada??

    De modo que o projeto tribuna livre está sendo percebido pelas pessoas mais esclarecidas como uma cortina de fumaça.

    cortina de fumaça é algo que se usa para desviar a atenção do publico de um fato para outra direção. Um exemplo de uma cortina de fumaça aconteceu no acidente entre do avião da gol. A culpa foi dos controladores de vôo e para desviar o olhar da opinião pública da categoria inventaram o apagão aéreo.

    ResponderExcluir
  12. É engraçado como o povo se acostuma com os atos ilicitos dos gestores que nem dão importancia a isso, vi um comentario sobre um processo de um contador para pagar as diarias da secretaria não sei se é verdade mais não teve nenhum serviço de contabilidade e niguem da importancia com que é feito com o nosso dinheiro

    ResponderExcluir

IMPORTANTE: Comentários contendo ofensas pessoais, palavrões, denuncias sem provas, racismo, homofobia, misoginia, discurso de ódio e intolerância de qualquer tipo, serão moderados e publicados ou excluídos a critério da Equipe Folha. Evite também escrever em caixa alta (Letra maiúscula).

Agradecemos pela sua participação.

Um grande abraço!!!