Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

terça-feira, 2 de outubro de 2012

As marnotagens do IBOPE

Em 2008 na disputa para a prefeitura de Belém em algumas pesquisas do IBOPE para O Liberal, Valéria e Dulciomar disputavam o primeiro lugar em quatro pesquisas do IBOPE, sendo que em uma delas Valéria chegou a ficar na frente do Dudu.
   
Apurados os votos Dulciomar venceu o primeiro turno com 35,15% e Valéria ficou em quarto lugar com apenas 13,34%. Este é o passado da competente, séria e infalível instituição IBOPE. Trecho da matéria do Blog da Perereca. Veja a matéria completa.
   
Mais notícias sobre o IBOPE.
  
O IBOPE responde (ou respondeu) a 1402 processos na justiça. Mais, segundo matéria do dia 23/07/2012 do Site de notícias  R7, o dono do IBOPE Carlos Augusto Montenegro ganhou bilhões de reais com negócios suspeitos com a exploração particular de um serviço público, a taxa de gravames para carros financiados em todo o Brasil, e as aplicações de remessas de dinheiro em operações suspeitas em paraísos fiscais.
   
Montenegro criou a empresa GRV, que administra o gravame no Brasil. O gravame é um mecanismo que visa a garantir que ninguém passe adiante um carro financiado, que ainda não foi pago. Na prática, é um número que identifica o carro. Todo carro comprado por financiamento tem gravame, e isso vale para cerca de 70% de todos os carros vendidos no País.
   
Ou seja: um serviço público está sob controle de uma empresa privada, e sem que tenha havido concorrência pública. Isso gerou enriquecimento meteórico e questionável de Carlos Augusto Montenegro e seus sócios, rendendo cerca de R$ 180 milhões por ano. Mesmo tendo vendido a GRV em 2005 para outra empresa, a Cetip, em transação que rendeu R$ 2 bilhões, Montenegro e seus sócios continuaram influindo no negócio, ao manterem cerca de 5% das ações da nova empresa.
   
Pouco depois de assumir o serviço de administração dos gravames pelo Brasil, Montenegro abriu empresas em paraísos fiscais, como as Ilhas Virgens Britânicas, no Caribe. Pelos papéis obtidos pela reportagem, constata-se que as empresas de Montenegro no exterior trazem dinheiro para suas empresas no Brasil.

Um detalhe chama a atenção: Solange Montenegro, irmã do dono do Ibope, aparece nas duas pontas das transações. Ela é procuradora de uma das empresas sediadas em paraíso fiscal, de onde o dinheiro sai, e sócia de uma das empresas no Brasil, onde o dinheiro entra. A procuração para que ela possa movimentar esse dinheiro todo foi emitida por outra empresa de Montenegro em paraíso fiscal. Leia a matéria completa.

     

5 comentários:

  1. sei, sei, agora também a doxa não presta?
    não posso com vcs!! desisto! domingo seis vão cair na real...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem vai ver é vc q vai perder sua portaria e tá desesperado.

      Excluir
    2. Esse povo do 23 que fica escrevendo aqui tão tudo com medo de perder a portaria(porcaria).kkkkkkkkkkk

      Excluir
    3. seis dois pensa que todo mundo vive de portaria da prefeitura!! kkkkkk pegue o balaio de vcs e arrume outra cidade pra assaltar...kkkkk!!!

      Excluir
  2. É marmotagens ou marnotagens?

    ResponderExcluir

IMPORTANTE: Comentários contendo ofensas pessoais, palavrões, denuncias sem provas, ou afirmações negativas baseadas em “opiniões” ou suposições, tendo como objetivo perseguições pessoais ou politico partidárias, contra pessoas e/ou instituições, e não em FATOS concretos que se possa comprovar, serão moderados ou excluídos a critério da Equipe Folha. Evite também escrever em caixa alta (Letra maiúscula).

Agradecemos pela sua participação.

Um grande abraço!!!