Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

domingo, 15 de fevereiro de 2015

É alarmante o número de casos de AIDS em Tucuruí

                   
A epidemia no Brasil está estabilizada, com taxa de detecção em torno de 20,4 casos a cada 100 mil habitantes, em 2013. No Estado do Pará essa taxa é de 23,2 casos a cada 100 mil habitantes, sendo que de 1980 a junho de 2014 foram registrados cerca de 18 mil casos da doença no território paraense.
        
O mais recente boletim epidemiológico emitido pelo MS também aponta que o Pará consta no ranking como a sétima Unidade da Federação com maior número de casos confirmados no período de 2009 a 2013. Na frente estão Rondônia (6º), Rio de Janeiro (5º), Santa Catarina (4º), Amazonas (3º), Amapá (2º) e Rio Grande do Sul (1º).
           
Na região Norte composta por sete Estados, somente pelos números de 2013, o Pará está em quinto lugar no ranking de detecção, ou seja, em torno de 23 casos para cada 100 mil habitantes. Acima dele estão Amapá (28,6), Rondônia (27,6), Roraima (31,3) e Amazonas (37,4). Entre os 100 municípios brasileiros com mais de 100 mil habitantes que registram maior ocorrência da doença, o Estado aparece com Marituba, em sexto lugar geral na classificação, seguido por Belém (17°), Tucuruí (20°), Castanhal (32°), Ananindeua (53°), Paragominas (62°), Bragança (82°) e Parauapebas (89°). Fonte: Agência Pará.
     
Nota do Folha: Todo cuidado é pouco, entre milhares de municípios Tucuruí em 2013 estava em 20º lugar, imaginem agora em 2015 com a Prefeitura e a Saúde Pública Municipal falida e sucateada? Lembrem que AIDS não tem cura, os tratamentos atuais apenas prolongam a vida e provocam inúmeros efeitos colaterais. Lembre ainda que prevenir é melhor que remediar.
                    

Nenhum comentário:

Postar um comentário

IMPORTANTE: Comentários contendo ofensas pessoais, palavrões, denuncias sem provas, ou afirmações negativas baseadas em “opiniões” ou suposições, tendo como objetivo perseguições pessoais ou politico partidárias, contra pessoas e/ou instituições, e não em FATOS concretos que se possa comprovar, serão moderados ou excluídos a critério da Equipe Folha. Evite também escrever em caixa alta (Letra maiúscula).

Agradecemos pela sua participação.

Um grande abraço!!!