Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

sexta-feira, 1 de maio de 2015

Desinformação - Menos José Adão, menos... Vamos colocar os pingos nos is?

José Adão dono da Rádio Floresta
Menos José Adão, menos... Vamos colocar os pingos nos is?
               

Outro dia ouvi com preocupação a intervenção do dono do Sistema Floresta no Programa Tucuruí Agora. Acredito que mesmo parcialmente o José Adão tem razão em alguns aspectos, no entanto sua atitude foi lamentável em outros ao agir com parcialidade e de forma inconsequente e incompatível com o bom jornalismo, este tipo de atitude não contribui em nada para a informação (principal objetivo da radiodifusão), e para a democracia.
                
Em primeiro lugar devemos levar em conta que o Sistema Floresta depende financeiramente da Prefeitura de Tucuruí, não fosse as propagandas da prefeitura e a "boa vontade" do prefeito Sancler (PPS), provavelmente a empresa Sistema Floresta entraria em colapso e iria à falência...
                
Em segundo lugar devemos levar em conta a experiência de décadas do José Adão na área de comunicação e na política, o que o torna especialista em distorcer os fatos e as palavras do oponente em um debate, principalmente um debate ao vivo e inesperado.
                
Em terceiro lugar devemos salientar que o José Adão se preparou com antecedência para o debate com o Roquevam, ele sabia o dia em que o Roquevam estaria na rádio, mas o Roquevam não sabia que o José Adão faria a intervenção, neste aspecto o José Adão agiu de má fé e covardemente, pois restringiu a capacidade de argumentação do Roquevam, pois o mesmo não estava preparado para o debate. Foi um jogo premeditado e de cartas marcadas.
           
Exemplos inadequados
          
O José Adão, no intuito de defender e justificar o Judiciário(?) alegou o suposto engavetamento dos processos do Jader Barbalho no STF, se esquecendo das prisões dos políticos e empresários poderosos da operação lava jato, ou seja, o Zé Adão procurou justamente os maus exemplos para justificar seus argumentos.
              
Desinformação
        
O José Adão disse que o Judiciário e as decisões dos Juízes não poderiam ser contestadas pelos cidadãos, o que não é verdade. Decisão judicial não se discute, cumpre-se, mas isso quer dizer que as decisões judiciais devem ser cumpridas, mas não existe lei que determine que a sociedade não possa contestar e protestar contra uma decisão de um Juiz, uma coisa não tem nada a ver com a outra. No caso do Roquevam a questão não é a decisão do Juiz e sim o suposto engavetamento de processos, sem decisão não tem como haver recurso. Simples assim. 
             
Há pouco tempo estudantes da Bahia protestaram com veemência contra o Ministro Gilmar quando o mesmo visitou a universidade, pelo engavetamento do processo das contribuições de campanha das empresas, quer dizer que os atos de um Ministro do STF podem ser contestados pelos cidadãos, mas os atos de um Juiz de primeira instância ou de um promotor não podem ser contestados pelo cidadão?
            
Dois pesos e duas medidas
           
O Roquevam não pode chamar o prefeito de ladrão em uma rádio local, mas a Rádio Floresta e demais meios de comunicação podem transmitir em rede nacional um grupo de pessoas chamando a Presidente da República, a maior autoridade do país, de ladra, puta e refrões mandando que uma presidente e uma senhora de 67 anos e avó vá tomar no cú?
          
Não estou concordando com ofensas e agressões a quem quer que seja, nós do Folha não fazemos isso, não apoiamos e não permitimos este tipo de atitude, no entanto acredito que as regras valem para todos, ainda mais que a Presidente da República não está sendo investigada pela justiça por desvios de dinheiro público, não responde a inúmeros processos por improbidade e não está com os bens bloqueados pela justiça Federal e Estadual. Tudo bem que a TV floresta não é a autora das matérias, mas retransmitiu, o que a torna co-responsável pelas mesmas.
             
Mais desinformação
          
O José Adão, resumindo, disse que os vereadores por terem sido eleitos podem fazer o que quiserem e que a sociedade não pode pressionar o legislativo quando quiser e quando os vereadores se omitirem e se tornarem coniventes com a corrupção e com ilegalidades. Por acaso o José Adão acredita que estamos em uma ditadura em que o povo é proibido de se manifestar em Tucuruí?
       
Os vereadores foram eleitos para trabalhar pelo povo e pela cidade e não para serem coniventes com a corrupção e com as ilegalidades em troca de benefícios e cargos públicos.
               
Em minha opinião o José Adão agiu de forma covarde contra o Roquevam, e agiu de forma irresponsável para com a população de Tucuruí ao usar os microfones da rádio floresta para tentar frear a livre manifestação da sociedade organizada, uma vergonha...
       
O dono da Rádio Floresta deve entender que os tempos mudaram, e que ele precisa se livrar dos velhos vícios e das velhas práticas, deve entender ainda que ele e a sua empresa não mais detém o monopólio da comunicação em Tucuruí.

          

Um comentário:

  1. No jargão jurídico o direito de reclamar e de protestar mesmo publicamente de uma decisão judicial é chamado de forma bem humorada em ''latines" de ''Jus esperneandi" (direito de espernear).
    Neste humor sarcástico tem também o “Jus engavetandi” significa o juiz que prefere deixar processos nas gavetas ao invés de despachá-los; “jus empurrandi”, o que profere despachos sem nenhuma importância ao invés de decidir o que realmente interessa, praticas não raras em Tucuruí quando os processos são contra o Prefeito. No sentido inverso tem também o ''jus apressandi" quando as decisões interessam ao Prefeito e os processos tramitam em tempo recorde.
    Como podem ver, no ambiente jurídico também existe humor...

    ResponderExcluir

IMPORTANTE: Comentários contendo ofensas pessoais, palavrões, denuncias sem provas, ou afirmações negativas baseadas em “opiniões” ou suposições, tendo como objetivo perseguições pessoais ou politico partidárias, contra pessoas e/ou instituições, e não em FATOS concretos que se possa comprovar, serão moderados ou excluídos a critério da Equipe Folha. Evite também escrever em caixa alta (Letra maiúscula).

Agradecemos pela sua participação.

Um grande abraço!!!