Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

quinta-feira, 14 de maio de 2015

Outra interpretação para o Paraíso, Adão e Eva...

Adão e Eva... De quem é a culpa???
Editorial
           
Falando em liberdade, outro dia eu estive pensando em uma nova versão mais coerente para a “queda” de Adão e Eva e a sua saída do Paraíso.
           
Deus criou o Paraíso e percebendo que faltava alguma coisa, talvez algo que refletisse a sua essência, criou o homem e a mulher. Penso que criou os dois ao mesmo tempo, pois a ideia da criação do homem primeiro e a mulher depois, e esta estória de costela é puro machismo.
          
No paraíso havia tudo para a felicidade do Homem e da Mulher, tudo menos a liberdade, bom eles na verdade podiam fazer o que quisessem menos comer o fruto da árvore do bem e do mal.
         
Ora, mas ai tem algumas questões: Primeiro, a liberdade restrita não é liberdade, e o homem (e qualquer outro animal) é naturalmente curioso, esta proibição deve ter deixado o homem angustiado, agora imaginem a mulher (rs não resisti)? Tem outra questão, se analisarmos bem, veremos que o paraíso na verdade não passava de uma prisão sofisticada e confortável, mas ainda uma prisão, pois havia restrições e era constantemente vigiado.
            
Então a curiosidade na forma de uma serpente tentou a Eva (mais machismo, na verdade os dois ficaram tentados), então eles provaram do fruto do conhecimento, perceberam que eram ignorantes, que estavam em uma prisão e descobriram que estavam nus e sentiram a força e o prazer do sexo.
  
Deus não ficou irado de jeito algum, afinal ele está acima do tempo e das emoções negativas, e se ao criar o Homem não foi capaz de prever o que aconteceria com a sua criação no futuro, e se permitisse que uma simples criatura o deixasse zangado (uma fraqueza humana) não seria Deus.
         
Agora deixando de lado a alegoria bíblica, temos que reconhecer que por nos amar, Deus nos criou livres e permitiu que as suas criaturas escolhessem os seus próprios caminhos através do livre arbítrio, e no futuro pela Lei da evolução pudessem voltar para ele como seres evoluídos e puros, e o que é melhor, esta volta se dará por nossa própria vontade e pelos nossos próprios méritos, isso é que é o amor verdadeiro, o amor que liberta. Mas isso não é tudo, de vez em quando ele envia mensageiros para nos mostrar o caminho mais fácil, menos penoso e corrigir a nossa rota, mas sempre respeitando a nossa liberdade de escolha.
     
Estes enviados especiais vêm durante as mudanças de ciclos evolutivos do homem e fazem uma verdadeira revolução no conhecimento e na moral da humanidade. Temos os grandes mestres como Krishna, Buda, Confúcio, Maomé, Jesus e tantos outros seres iluminados menos conhecidos, enviados à terra com o objetivo de através das lições e do exemplo, auxiliar e impulsionar a evolução da humanidade em todas as áreas do conhecimento e da moral, viabilizando a nossa subida merecida e triunfal aos planos mais altos, não como escravos e criaturas ignorantes em uma gaiola de ouro (o paraíso terrestre), mas como seres de luz verdadeiramente à imagem e semelhança de Deus. 
          
Mas os grandes mestres não fazem isso por obrigação e sim por amor, para eles esta tarefa é uma benção e eles fazem isso com alegria e satisfação, a sua felicidade apesar de imensa nos planos em que se encontram, não será completa enquanto um seu irmão estiver sofrendo e precisando auxílio e amparo. 
      
A humanidade deve evoluir como um todo, quem pensa de forma egoísta e insensível que pode chegar até Deus deixando seus irmãos para trás, está redondamente enganado e terá que voltar para ajudar os retardatários, que apesar dos seus erros e das suas limitações também são legítimos herdeiros da herança divina, é por isso que os grandes mestres sempre retornam e trabalham ininterrupta e incansavelmente pela evolução da humanidade.
    
Somos todos filhos de Deus, mas para tomar posse da nossa herança temos que fazer por merecer, não podemos pedir que Deus desça e se torne um homem mesquinho, ignorante e preocupado apenas com os problemas materiais imediatos (para alguns Deus é um comerciante que vende bençãos e milagres a quem pagar mais). 
                  
O conhecimento e a moral verdadeira nos faz evoluir, o conhecimento moral e intelectual nos levará até Deus e nos tornará um com ele. O intelecto e a moral são as duas asas que irão nos levar ao “Paraíso” verdadeiro, mas estas asas só funcionam se as duas forem iguais, harmônicas e perfeitas, enquanto não for assim ficaremos presos ao chão e não poderemos voar...
     
André.
            

2 comentários:

  1. Quem é André? André de que? suas próprias conclusões e indagações mostra que vc é quem dita as regras disso ou daquilo conforme seu conhecimento ou ignorância sobre as decisões de DEUS na história da criação.

    vou te dar essa moral sobre sua postagem...

    ResponderExcluir
  2. Porque a bronca, estou atrapalhando o seu comércio como porta voz de Deus na terra? Olha 171, arrume um emprego decente e digno e deixe de explorar a credulidade alheia.

    ResponderExcluir

IMPORTANTE: Comentários contendo ofensas pessoais, palavrões, denuncias sem provas, ou afirmações negativas baseadas em “opiniões” ou suposições, tendo como objetivo perseguições pessoais ou politico partidárias, contra pessoas e/ou instituições, e não em FATOS concretos que se possa comprovar, serão moderados ou excluídos a critério da Equipe Folha. Evite também escrever em caixa alta (Letra maiúscula).

Agradecemos pela sua participação.

Um grande abraço!!!