Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

PMDB se rende ao poder político e econômico do Sancler, atropela o diretório municipal, trai a sua base e quer arquivar processo

Prosseguindo com a sua tática de cooptar caciques dos partidos de oposição e passar por cima dos diretórios municipais em Tucuruí, desta feita foi a vez do PMDB se curvar e se submeter à vontade do Prefeito de Tucuruí Sancler Ferreira (PPS).
    
Na eleição municipal passada a Coligação Majoritária “Sempre confiando em Deus”, moveu três processos na Justiça Eleitoral (processos nº 547-04.2012.6.14.0040, nº 540-47.2012.6.14.0040 e nº 571.32.2012.6.14.0040, contra o Prefeito de Tucuruí por utilizar o patrimônio público em benefício próprio).
    
O Prefeito Sancler Ferreira foi acusado de pintar os prédios públicos e praticamente toda a cidade com as cores da sua campanha eleitoral. Pois bem, o PMDB através da sua representante revogou as procurações dos advogados que estavam à frente dos processos, uma manobra que acarretará o arquivamento dos mesmos, logo agora que os processos estavam em vias de ser julgados.
    
Como nada se faz no PMDB na região sem o conhecimento e a aprovação do Deputado Estadual Parsifal Pontes, cacique regional, fica evidente que houve alguma espécie de negociação entre o Deputado e lideranças do PMDB em Belém e o Prefeito de Tucuruí visando o arquivamento do processo. O PMDB e o Deputado estão simplesmente usando e brincando com a justiça e com o poder judiciário.
  
Mais uma vez fica evidente que a maioria dos partidos, em especial no Pará se transformou em um balcão de negócios, e os diretórios municipais e a base são negociados como moeda de troca sem qualquer tipo de pudor.
    
Para se dar bem, principalmente às vésperas de ano eleitoral, os caciques não hesitam em negociar o partido em troca de apoio para suas campanhas eleitorais e outras vantagens. 
   
Para os caciques, os correligionários traídos, a ética e o povo que se explodam.
   
Vejam abaixo a cópia do documento da Coligação Majoritária “Sempre Confiando em Deus” revogando as procurações dos advogados do processo contra Sancler.
   
   
Vejam ainda a imagem mostrando uma propaganda política do Prefeito e uma Obra na cidade com as cores da campanha eleitoral do prefeito.
    
Propaganda eleitoral do Prefeito e um dos prédios pintados com a sua cor de campanha.
Toda a cidade está pintada de amarelo.
      
Vejam também o vídeo de uma matéria em que a justiça afasta o Prefeito por pintar Prédios Públicos com as cores da sua campanha.
   
   
Vejam ainda links para diversas matérias em que prefeitos são denunciados pelo Ministério Público e punidos pela justiça por pintarem prédios públicos com as cores da sua campanha eleitoral.
   
   
   
Tucuruí vive hoje em uma espécie limbo moral e jurídico, onde a moral pública e as leis Brasileiras não se aplicam quando se trata de irregularidades cometidas pelo Prefeito Municipal. 
   
Aqui em Tucuruí o prefeito usa impunemente o patrimônio público para se promover e se recusa a fazer concurso público, preferindo contratar apaniguados e cabos eleitorais, e isso sem ser incomodado ou questionado por ninguém.
   
Praticamente todos os outros prefeitos do Estado do Pará foram obrigados pelo Ministério Público a fazer concurso durante o mandato passado (em muitas cidades foram feitos dois concursos neste período), menos o prefeito de Tucuruí, que parece gozar de uma espécie de imunidade jurídica, o que resulta em sua total impunidade, fora do alcance da justiça.
     
O controle total do prefeito sobre as instituições em Tucuruí e no Pará é simplesmente inacreditável, coisa de filme de ficção e digna de estudos antropológicos sobre os desvios éticos e morais em determinadas sociedades.
    

36 comentários:

  1. Todos sabemos que estes advogados não são do PMDB, e sim do Sr. Claudio Furman, agora querem usar o partido, para colocar os Furman novamente rm evidencia,deixem que o PMDB, haja com os seus, ele não presisa de ajuda dos outros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai tentando, quem sabe inventam alguma desculpa melhor. Na verdade acreditamos que o PMDB foi pego com a boca na botija, ninguém poderia imaginar que tudo viesse à tona e a público.
      Podem ajudar o prefeito a arquivar o processo agora, todo mundo já está sabendo da jogada mesmo.
      Esperamos que as vantagens e a ''gratidão'' do prefeito cubra os prejuízos morais e políticos do PMDB, o que eu pessoalmente duvido.

      Excluir
    2. Agora vão jogar a culpa no Cláudio pelas traições e pelos ''acordos'' do PMDB.
      A casa caiu, assumam que negociaram o partido, é muito mais decente que ficar jogando a culpa nos outros.
      Agora é só Vitória.

      Excluir
    3. kkkk só agora é que descobriram que os advogados eram do Claudio, mas que conveniente, quer dizer que quando sacanearam com o Gualberto pro Cláudio entrar como laranja, o Cláudio prestava, agora que não precisam mais dele ele não presta mais? Putz dá até vontade de vomitar.

      Excluir
    4. As vezes fico pensando que em Tucurui a justiça é cega mesma, onde está os promotores que são pagos com o dinheiro público e que são para combater os desmandos e das infrações cometidos? a lei é para todos pobres, pretos e os esquecidos?, entendo agora a constituição federal do Brasil, exceto Tucurui, a lei realmente não cab e a todos.

      Excluir
  2. Não sei se vocês sabem ler, mas o PMDB nunca assinou procuração para advogado nenhum e por isso não pode cassar procuração nenhuma. Quem passou a procuração foi a Coligação Majoritária Sempre Confiando em Deus que não é o PMDB e sim a coligação do PMDB-DEM-PHS e o presidente dessa coligação é a Socorro Albuquerque que não é presidente do diretório do PMDB de Tucuruí e sim o Miguel Rodrigues. Mas dizer que foi o PMDB tem um impacto maior pois se dissesse que foi o DEM ou o PHS, ou a Socorro ninguém ia ligar. Mas leiam o documento de novo e por favor, se vocês me mostrarem onde está o nome PMDB ou a assinatura da única pessoas que representa o Diretório Municipal do PMDB de Tucuruí, o seu presidente Miguel Rodrigues, eu apago tudo que acabo de escrever e desfilo de saia pela Santo Antônio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não se faça de desentendido, o PMDB faz parte da Coligação e a Socorro que também é do PMDB não dá um passo sem o conhecimento e aprovação do Deputado.
      Presidente de Diretório do PMDB em Tucuruí não manda nada, quem manda é o Parsifal que só pensa nele e não está nem ai para os peemedebistas.
      Está na cara que foi armação para arquivar o processo, e que tem o dedo do Parsifal neste imbróglio.
      Ninguém, nem Miguel e muito menos a Socorro tomaria uma atitude dessa por conta própria sem o conhecimento e aprovação do Deputado Parsifal Pontes, a quem dedica uma fidelidade total há décadas.
      Esta atitude foi em nome da Coligação capitaneada pelo PMDB que indicou o prefeito e os advogados.
      Não vem com conversa mole para cá não, que aqui ninguém nasceu ontem e nem tem o beiço furado.
      Outra coisa, em política nada é de graça, portanto acreditamos meia dúzia de pessoas no PMDB vão se dar muito bem nesta história. Menos a grande maioria dos peemedebistas que estão fora dos acordos e dos conchavos.
      ISSO É UMA VERGONHA!!!

      Excluir
    2. Tu pulaste prum lado, pulaste pro outro, xingaste, cuspiste, escarraste, mas não respondeste a pergunta. Onde está o PMDB no documento? A Socorro não representa o PMDB.
      Queres esculhambar o deputado? Tudo ok o blog é teu. Queres dar uma de ser confessor de Deus, pois foi Ele que te contou que fulano falou com Beltrano que falou com o cicrano que falou com o deputado que falou com o Sancler e mandou a coligação retirar? Tudo bem a imaginação é tua. Mas como não me mostraste o PMDB no documento e nem a assinatura do presidente dele, e como tu podes dizer que foi o PMDB, eu também posso dizer que foi o DEM ou então que foi o partido da Socorro.

      Excluir
    3. Primeiro não pulamos para um lado ou outro, pois não somos macacos, em segundo não cuspimos, escarramos ou xingamos, pois não somos tão mal educados e ignorantes como você.
      A Socorro representa o PMDB na coligação, e como Secretária do Diretório Municipal também representa o PMDB.
      O partido da Socorro é o PMDB.
      A Socorro não faz nada sem consultar e sem a aprovação do Parsifal, e neste caso com certeza ela não fugiu à regra.
      Aliás, esta prática do Parsifal é antiga. Quando o Cláudio perdia a eleição os advogados da prefeitura o defendiam a mando do Parsifal e vice-versa, pois um estava nas mãos do outros, como agora, por exemplo, em que as contas do Parsifal e do Cláudio têm de ser aprovadas pela Câmara (dos sonhos do Sancler) Municipal de Tucuruí.
      Não precisa ser um gênio em política para saber o que isso significa, rabo preso é rabo preso, somem-se a isso algumas vantagens pessoais e apoio para a campanha eleitoral do deputado, e temos a explicação do que aconteceu.
      Se tiver uma coisa que temos que agradecer ao Sancler é que graças a ele as mascaras dos velhos políticos viciados estão caindo, e toda a sujeira da política em Tucuruí está vindo à tona. Agora é só vitória.

      Excluir
    4. amigo pmdbistas gostaria de comvocar todo para mos colocar como pessoa que tem o minino de moral para nos desligarmos deste partido que so da lucro para cinco pesoas oque vc acham

      Excluir
  3. SAÚDE TODA HORA
    MS libera R$ 28,5 milhões para ampliar UPA e SAMU

    Dezenove municípios de sete estados estão sendo beneficiados com a liberação de recursos para ampliar e qualificar a Rede Saúde Toda Hora do Sistema Único de Saúde (SUS). Ao todo, o Ministério da Saúde prevê investimentos que somam R$ 28,5 milhões. Os incentivos financeiros serão usados na qualificação, custeio e manutenção de Unidades de Pronto Atendimento (UPA 24h) e no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192).

    Os municípios de Ourinhos, Santa Isabel e Santa Cruz do Rio Pardo (SP), Uberaba (MG), Rio Branco (AC), Fortaleza (CE), Tucuruí e Belém (PA), receberão recursos complementares para custeio e manutenção de UPAs 24h de porte I, II e III. Para essas ações estão previstos investimentos de R$ 21 milhões, ao ano.

    Dez municípios da região Sudoeste do Paraná foram habilitados a receber incentivos de custeio destinados a Unidades de Suporte Básico (USB) e Unidades de Suporte Avançado (USA) do SAMU 192. O valor total anual do repasse a essas localidades contempladas soma R$ 3,7 milhões.

    No Rio de Janeiro, o município de Niterói receberá recursos relativos à qualificação de USB, USA e motolâncias. Além disso, o Ministério da Saúde está qualificando a Central de Regulação Médica das Urgências. Com isso, o município receberá um aumento no valor recebido mensalmente, que passa de R$ 198 mil para 321,3 mil, somando, ao todo, um investimento anual de R$ 3,8 milhões.

    A Rede Saúde Toda Hora vem reorganizando a atenção às urgências e emergências no SUS. A estratégia de atendimento está diretamente relacionada ao trabalho do SAMU, que prepara o fluxo de atendimento e encaminha o paciente ao serviço de saúde adequado à situação. Nas unidades, os pacientes são avaliados de acordo com uma classificação de risco, podendo ser liberados ou permanecer em observação por até 24 horas, ou se necessário, serão removidos para um hospital de referência.

    As portarias foram publicadas no Diário Oficial da União (DOU). Confira os detalhes:

    Qualificação e custeio de UPA 24h

    Estado

    Município

    UPA 24h

    Porte

    Valor (R$)

    Portaria

    SP

    Ourinhos

    Dr. Hélio

    II

    2,1 milhões

    Portaria n° 145

    Santa Isabel

    Santa Isabel

    I

    1,2 milhão

    Portaria n° 144

    Santa Cruz do Rio Pardo

    Dr. Fábio Augusto Carmo Zacura

    I

    1,2 milhão

    Portaria n° 140

    MG

    Uberaba

    Dr. Humberto Ferreira

    III

    3 milhões

    Portaria n° 142

    AC

    Rio Branco

    2° Distrito

    III

    3 milhões

    Portaria n° 141

    PA

    Belém



    III

    3,9 milhões

    Portaria n° 146

    Tucuruí

    Erostácio Correa Filocreão

    II

    1,5 milhão

    Portaria n° 137

    CE



    Fortaleza

    Messejana-Coaçu

    II

    1,5 milhão

    Portaria n° 138

    Autran Nunes

    II

    1,5 milhão

    Portaria n° 139

    Canindezinho

    III

    3 milhões

    Portaria n° 162

    Total

    21 milhões

    SAMU 192

    ResponderExcluir
  4. Tucuruí
    Erostácio Correa Filocreão
    II
    1,5 milhão
    Portaria n° 137

    ResponderExcluir

  5. Ministério da Saúde
    Gabinete do Ministro
    PORTARIA Nº 137, DE 4 DE FEVEREIRO DE 2013
    Qualifica Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24h) do Município de Tucuruí (PA), localizada no Estado do Pará.
    O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das atribuições que lhe conferem os incisos I e II do parágrafo único do art. 87 da Constituição, e

    Considerando a Portaria nº 1.172/GM/MS, de 5 de junho de 2012, que dispõe sobre o incentivo financeiro de custeio para o componente Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24h) e o conjunto de serviços de urgências 24h da Rede de Atenção às Urgências, em conformidade com a Política Nacional de Atenção às Urgências;

    Considerando a Portaria nº 2.547/GM/MS, de 28 de outubro de 2009, que habilita Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no Município de Tucuruí (PA);

    Considerando a Portaria 2.340/GM/MS, de 10 de outubro de 2012, que estabelece recursos a serem incorporados ao Teto Financeiro Anual de Média e Alta Complexidade do Estado do Pará e do Município de Tucuruí (PA) para custeio da Unidade de Pronto Atendimento (UPA); e

    Considerando a visita técnica feita pela Secretaria de Atenção à Saúde - Departamento de Atenção Especializada/ Coordenação Geral de Urgência e Emergência ao Município de Tucuruí (PA), no dia 27 de agosto de 2012, resolve:

    Art. 1º Fica qualificada a Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24h) do Município de Tucuruí (PA), localizada no Estado do Pará, conforme descrito a seguir:

    Município UPA Porte II CNES
    Município UPA Porte II CNES
    Tucuruí - UPA 24h Erostácio Correa Filocreão - "Sr. Ioio" 01 7084307

    Parágrafo único. A qualificação será válida por dois anos, podendo ser revogada mediante novo processo de avaliação.

    Art. 2º Ficam estabelecidos recursos complementares no montante de R$ 1.500.000,00 (um milhão e quinhentos mil reais) a serem incorporados ao Teto Financeiro Anual de Média e Alta Complexidade do Estado do Pará e do Município de Tucuruí (PA), na forma descrita no art. 1º desta Portaria.

    Art. 3º O Fundo Nacional de Saúde adotará as medidas necessárias para a transferência, regular e automática, do valor mensal para o Fundo Municipal de Saúde de Tucuruí (PA).

    Art. 4º Os recursos orçamentários, objeto desta Portaria, correrão por conta do orçamento do Ministério da Saúde, devendo onerar o Programa de Trabalho 10.302.2015.8585 - Atenção à Saúde da População para Procedimentos de Média e Alta Complexidade (RAU - UPA).

    Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação, com efeitos financeiros a partir da competência agosto de 2012.

    ALEXANDRE ROCHA SANTOS PADILHA

    ResponderExcluir
  6. é só vitoria e é só em Tucurui que acontecem isso

    ResponderExcluir
  7. Parabéns prefeito, os prédios estão cada dia mais lindos e confortáveis!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E não esqueçam "AMARELOS", agora é só vitoria

      Excluir
  8. Pode continuar lindos e confortáveis MAS DENTRO DA LEI.

    ResponderExcluir
  9. A Socorro e' a Secretária do diretorio do PMDB em Tucurui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Secretário de partido não representa o partido na justiça e em parte nenhuma. Quem representa o partido e pode assinar procuração, representação e o escambau ilustrado é o presidente e ninguém mais. Em Tucuruí nem o Parsifal pode representar o partido só o presidente. O PMDB nunca entrou com ação nenhuma e por isso não retirou ação nenhuma. E tem mais. Se a Socorro, que deve ser a presidente da cooligação pois foi a coligação que entrou, negociou alguma coisa com o Sancler não vai poder entregar porque o documento apenas dispensa os advogados do Cláudio e não pode arquivar a ação pois isso depende do juiz e do MP, mas como vocês dizem que o Sancler compra tudo de repente ele resolve isso também.

      Excluir
    2. Não dissemos que o Sancler compra tudo (tudo é muita coisa), quem deve saber se ele compra tudo é a direção do PMDB.
      A Socorro é a Secretária do Partido e representa o PMDB sim. Não disse que o PMDB entrou com ação e nem que retirou ação nenhuma, disse que a Socorro que representa o PMDB na Coligação revogou as procurações que ela mesma havia assinado em nome da Coligação e como representante do PMDB, para que o processo contra o prefeito fosse arquivado.
      Dissemos ( e reafirmamos) ainda que a Socorro não faz nada sem o conhecimento e aprovação do Deputado Estadual Parsifal de Jesus Pontes, que em nossa opinião está por trás de tudo.

      Excluir
    3. Não se faça de idiota, pois sabemos que é o Juiz quem manda arquivar processo. Sem advogado o processo será extinto e arquivado.

      Excluir
    4. Vocês não têm o mínimo equilíbrio para manter um blog com comentários. Basta esticar um pouquinho e vocês perdem totalmente a postura e começam uma discussão de bêbado.
      Agora, além de adivinharem o que os outros pensam e o que fazem, decretarem quem manda na Socorro, ainda querem entender de processo. O processo não fica sem advogado pessoal. O MP pode optar pelo prosseguimento da causa e assumir o processo, ou o juiz, se não quiser arquivar pode nomear um advogado dativo que pode até ser eu. De repente, como o Sancler compra todo mundo, ele me faz uma boa oferta.
      Vocês são uma piada mesmo e estão longe de ser a coisa séria que querem parecer. Sem equilíbrio não tem jornalismo.

      Excluir
    5. ''O MP pode optar pelo prosseguimento da causa e assumir o processo, ou o juiz, se não quiser arquivar pode nomear um advogado dativo que pode até ser eu.''
      Isso em Tucuruí??? Você é patético.
      Se quer saber se o Sancler compra todo mundo, e se quer se oferecer, deve perguntar a ele.
      Não vamos ficar nos repetindo, e nem perder mais tempo com quem não vale a pena e com comentários repetidos, já cansou e está ficando chato. Voltaremos ao assunto quando e se tivermos mais novidades.
      O recado foi dado, a sujeira veio à tona, os peemedebistas e a população já conhecem a verdade.
      O Folha cumpriu o seu papel.
      Cabe agora a sociedade e aos cidadãos tirarem as suas próprias conclusões e agirem da forma como achar melhor.
      Se ninguém tem mais alguma coisa nova e útil para dizer, encerramos o debate.

      Game Over.

      Excluir
  10. Pra salvar a pele do Sancler vale pelo me
    nos uma Secretaria pro PMDB. Mas querem comer só.

    ResponderExcluir
  11. ei FOLHA deixem o homem trabalhar vcs parecem nao gostar de tucurui populaçao e
    star tranquila e vcs/assert uma preocupaçao será o que é? eu sei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai com este papo furado pra lá baba-ovo, trabalhar pode, não pode é cometer crimes contra o patrimônio público.
      Tá com peninha parasita? Dá o seu salário pra ele, se não quiser, leva pra sua casa.

      Excluir
  12. É lamentável, mas foi o povo que escolheu!!! agora é só vitória...!

    ResponderExcluir
  13. A pouco tempo fui uma viagem na Trans Bom Jesus, e na comunidade São Vicente tem um Elefante amarelo inacabado sem condições de uso, também um campo Society q foi colocado tela só na frente p filmagem...agora emaginem o valor desse campo de futebol... o resto fica na imaginação de vocês e sem falar nas estradas...eu pergunto o que faremos se até os processos estão sendo revogados? Recorrer a quem? isso é apenas uma das situações...

    ResponderExcluir
  14. Estão falando por ai que os advogados do processo contra o Sancler foram ''demitidos'' a mando dos caciques do PMDB, porque se recusaram a fazer a armação e ''deixar'' arquivar o processo.

    ResponderExcluir
  15. O que será feito com um milhão e meio da saúde? Dou um prêmio para quem acertar

    ResponderExcluir
  16. Dizem que o Deputado Parsifal Pontes ficou irado e pediu explicações sobre a armação do diretório do PMDB em Tucuruí para arquivar o processo contra o Prefeito Sancler.
    Não se sabe se a ira do Deputado Parsifal, foi pelo ato da Secretária do Diretório Municipal do PMDB em Tucuruí, ou se foi porque a armação foi mal feita e denunciada pelo Folha se tornando de conhecimento público.
    Este não é o primeiro e nem será o último escândalo do PMDB em Tucuruí, envolvendo o Sancler.
    Se preparem que tem muito mais para vir à público.

    ResponderExcluir
  17. é muito dinheiro que vai receber para a UPA. cade o conselho de saúde

    ResponderExcluir
  18. Comenta-se nos bastidores políticos em Tucuruí que os peemedebistas queriam fazer uma reunião do Diretório pedindo explicações da Secretária sobre a ''demissão" dos advogados do processo contra o Sancler, mas que o deputado teria sido contra e mandado ''abafar'' o caso.
    Este novo escândalo repercutiu muito mal para o PMDB e ainda promete dar muito o que falar.
    Vamos esperar o desenrolar dos acontecimentos.
    O Folha quer saber se realmente foi dada a ordem para a operação ''abafa''.

    ResponderExcluir
  19. eu amo tucurui e com certeza o nosso prefeito tambem com seus grandes trabalhos em prol a populaçao carente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. e mesmo todas as loja fechado por falta de emprego esse e um prefeito muito bom......

      Excluir
  20. Só pelo fato de tds nós sermos anõnimos...pode-se imaginar que vida politica temos nesta cidade...já sabemos que nossa cit está comandada pelo dindim...é uma vergonha...

    ResponderExcluir

IMPORTANTE: Comentários contendo ofensas pessoais, palavrões, denuncias sem provas, ou afirmações negativas baseadas em “opiniões” ou suposições, tendo como objetivo perseguições pessoais ou politico partidárias, contra pessoas e/ou instituições, e não em FATOS concretos que se possa comprovar, serão moderados ou excluídos a critério da Equipe Folha. Evite também escrever em caixa alta (Letra maiúscula).

Agradecemos pela sua participação.

Um grande abraço!!!