Alterar o idioma do Blog

terça-feira, 5 de março de 2013

Amanhã haverá Audiência Pública sobre o IPASET, esperamos que o debate seja livre e democrático

Amanhã haverá Audiência Pública para discutir a criação do IPASET (FUNPREV III). 
       
Na última Audiência Pública envolvendo a Prefeitura sobre a transferência da Maternidade Municipal para o Hospital Regional de Tucuruí, os representantes do Conselho de Saúde e representantes da sociedade organizada que se posicionaram contra a transferência da maternidade, foram impedidos de se manifestarem livre e democraticamente, e todos sabem qual foi o resultado para a Saúde Pública em Tucuruí. 
      
Esperamos que desta vez o representante do Ministério Público permita que os Funcionários Municipais e seus representantes contrários à implantação da Previdência Municipal (uma posição oposta a do Prefeito Sancler), possam se manifestar livre e democraticamente, sem impedir e cortar o microfone e sem ameaças de expulsão do recinto. 
      
Quem está com a razão não teme debates, não teme posições e ideias contrárias, não usa a repressão e não utiliza o abuso de poder como argumento. 
     
Esperamos que a democracia e o respeito mútuo prevaleçam.
    

4 comentários:

  1. Diga-se de passagem que só é expulso do recinto aqueles que querem bagunçar.

    ResponderExcluir
  2. Diga-se de passagem que o Folha esta lá e não vimos bagunça alguma, somente muita prepotência e abuso de poder.
    A única coisa ''estranha'' foi os aliados do prefeito ofenderem em frente ao Promotor, os três vereadores presentes, os membros do Conselho de Saúde e demais presentes contrários a ida da Maternidade para o Regional.
    Mas não se preocupe que desta vez os representantes dos Servidores estarão preparados para mostrar ao Brasil e ao mundo, o que é uma ditadura disfarçada.

    ResponderExcluir
  3. Como é que se fala em democracia com a camara de vereadores que estão do lado prefeito....

    ResponderExcluir
  4. o ministerio publico estadual foi convidado para participar dessa reuniao?creio que não,pois não é de interesse do prefeito a presença de um promotor.será que as entidades que representam os servidores convidaram o MPE e o MPF?depois fica dificil reverter a situaçãona justiça,ante aos varios recursos que o perfeito pode impetrar

    ResponderExcluir

IMPORTANTE: Comentários contendo ofensas pessoais, palavrões, denuncias sem provas, racismo, homofobia, misoginia, discurso de ódio e intolerância de qualquer tipo, serão moderados e publicados ou excluídos a critério da Equipe Folha. Evite também escrever em caixa alta (Letra maiúscula).

Agradecemos pela sua participação.

Um grande abraço!!!