Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

segunda-feira, 25 de março de 2013

Querem transformar o Brasil em uma teocracia

Um exemplo das consequências da intolerância religiosa e da religião na política.
   

Em primeiro lugar vamos comentar o que é um país laico, o Brasil é (e espero que continue a ser) um país laico, em que todos possam ser livres para escolher a sua religião.
   
ESTADO LAICO
   
Um Estado secular ou estado laico é um conceito do secularismo onde o Estado é oficialmente neutro em relação às questões religiosas, não apoiando nem se opondo a nenhuma religião. Um estado secular trata todos seus cidadãos igualmente, independente de sua escolha religiosa, e não deve dar preferência a indivíduos de certa religião. Estado teocrático ou teocracia é o contrário de um estado secular, ou seja, é um estado onde há uma única religião oficial (como é o caso do Vaticano e do Irã).
    
O Estado secular deve garantir e proteger a liberdade religiosa e filosófica de cada cidadão, evitando que alguma religião exerça controle ou interfira em questões políticas. Difere-se do estado ateu - como era a extinta URSS - porque no último o estado se opõe a qualquer prática de natureza religiosa. Entretanto, apesar de não ser um Estado ateu, o Estado Laico deve respeitar também o direito à descrença.
   
TEOCRACIA
   
Já no estado teocrático uma religião Teocracia (do grego Teo: Deus + kratos: governo) é o sistema de governo em que as ações políticas, jurídicas e policiais são submetidas às normas de alguma religião. O poder teocrático pode ser exercido direta ou indiretamente pelos clérigos de uma religião: os governantes, juízes e demais autoridades podem ser os próprios líderes religiosos (tal como foi Justiniano I) ou podem ser cidadãos leigos submetidos ao controle dos clérigos (como ocorre atualmente no Irã, onde os chefes de governo, estado e poder judiciário estão submetidos ao aiatolá e ao conselho dos clérigos). Sua forma corrupta é também denominada clerocracia.
    
Exemplos atuais de regimes desse tipo são o Vaticano, regido pela Igreja Católica e tendo como chefe de Estado um sacerdote (o Papa), e o Irã, que é controlado pelos aiatolás, líderes religiosos islâmicos, desde a Revolução Islâmica, em 1979 e Israel que é oficialmente um Estado judeu.
    
Ora, qualquer um que professe uma religião tem o direito de agir de acordo com as suas crenças, e os líderes religiosos tem o direito, e diríamos até mesmo o dever de orientar e estabelecer normas de conduta para os praticantes da sua fé. Desde que os membros da igreja professem a sua fé de livre e espontânea vontade. 
   
O que é inaceitável e inadmissível é que uma determinada religião queira impor a ferro e a fogo as suas crenças, os seus costumes e a sua forma de agir aos praticantes de outras religiões e até mesmo aos que não professam religião alguma. O Brasil é um país em que a liberdade religiosa tem sido respeitada há séculos, não podemos aceitar imposição religiosa de quem quer que seja. 
    
Existem algumas correntes evangélicas no Congresso Nacional e fora dele que estão tentando controlar a imprensa, a política e até mesmo o judiciário com o objetivo de impor a sua religião e as suas crenças a todos os brasileiros, estão tentando até mesmo controlar e modificar decisões do Supremo Tribunal Federal com as quais não concordam, Clique aqui e veja a notícia. Não podemos entregar o Brasil nas mãos de fanáticos religiosos, cegos pela ambição e sedentos de poder.
   
Se permitirmos, no futuro podemos perder o direito de escolhermos livremente a nossa religião, e não é só isso, podemos perder o direito à liberdade de escolhermos como viver a nossa própria vida, de como nos comportar e nos vestir, do que beber e comer, e até mesmo o direito de formar a nossa família e educar os nossos filhos de acordo com a nossa fé e os nossos costumes. 
    
A história da humanidade prova que todas as vezes que a religião controlou o Estado e a política o resultado nunca foi bom, os religiosos geralmente se consideram os donos da razão e da verdade, e isso na concepção deles, lhes dá o direito de mandar na vida alheia e de impor as suas crenças aos outros por bem ou "na marra". A História e os fatos nos mostram isso através de "exemplos" como a inquisição da Igreja Católica, os tribunais Islâmicos e a Guerra dos Trinta Anos (1618-1648) travada entre Católicos e Protestantes. 
   
Não sei quanto ao resto da população brasileira, mas eu quero continuar a ter a liberdade de escolher a minha própria religião, de escolher o meu modo de vida, a liberdade de poder educar os meus filhos de acordo com as minhas crenças e o meu modo de ser, e a liberdade de pensar e de me expressar sem me preocupar com o que algum fanático religioso possa pensar e como vai agir contra mim a minha família só porque não pensamos igual a ele. 
   
O povo brasileiro é um povo trabalhador e ordeiro, por isso pacífico. No entanto com certeza absoluta a maioria do nosso povo não aceitará ser escravizado e sujeito a nenhuma religião ou seita. No decorrer da história a grande maioria das guerras no mundo teve como causa a intolerância e as diferenças religiosas, são inúmeros no mundo os países divididos pela religião, em que irmão mata irmão em nome de Deus. 
   
Que Deus nos proteja e defenda o nosso país da intolerância, da ditadura e da guerra religiosa. 
   
Lembrem brasileiros: O preço da liberdade é a eterna vigilância.
   

19 comentários:

  1. Eu não diria ditadura religiosa, mas sim
    ditadura gayzista que estão querendo impor seu valores e suas praticas de forma arbritaria á sociedade. Viva a liberdade de expressão!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Homofobia significa aversão irreprimível, repugnância, ódio, preconceito que algumas pessoas, ou grupos nutrem contra os homossexuais, lésbicas e bissexuais, e é um termo que vem do grego. Muitas vezes aqueles que guardam estes sentimentos não definiram completamente sua identidade sexual, gerando dúvidas e revolta, que são transferidas para aqueles que já definiram suas preferências sexuais.
      Devido ao seu medo dos gays você se esquece que o intolerante e fanático "Pastor" Feliciano também é acusado de racista.
      Este cidadão não deveria estar na comissão de direitos humanos e sim em um divã de um bom psicanalista.
      Aliás nó somos contra qualquer tipo de preconceito, tem gente por exemplo que considera os Pastores como aproveitadores que só querem enriquecer às custas da fé alheia, alguns são inclusive pedófilos. Sabemos que tem pastores assim, mas sabemos que a maioria são pessoas sérias e vivem de acordo com a sua fé.
      Se o próprio Deus nos deu o livre arbítrio, quem são os homens com autoridade para dizer o contrário?
      Faríamos um livro sobre crimes praticado por evangélicos, mas isso não significa que a maioria dos evangélicos são bandidos, aproveitadores e malandros, isso seria preconceito, atire a primeira pedra aquele que não tiver pecado e não julgue para não ser julgado.
      Este episódio tem seu lado positivo, pois expõe à sociedade brasileira os verdadeiros objetivos, o caráter e o extremismo de alguns políticos da bancada fundamentalista e radical evangélica.
      No entanto lamentamos pelos verdadeiros evangélicos, aqueles que realmente procuram seguir os ensinamentos do Cristo e que estão sendo expostos desta forma.
      Então que tal respeitarmos os que pensam diferente de nós para que também sejamos respeitados?
      E por falar em nazismo, Hitler era racista e odiava os negros, judeus e homossexuais.

      Excluir
    2. O cristianismo que pratico é contra a violência e o ódio. Não odeio quem quer que seja,O que duas pessoas fazem em seu quarto pertence a eles. Não luto contra gays, luto contra o ativismo gay. Esse ativismo financiado por instituições americanas, apadrinhado pela ONU, amparado pelo governo e beneficiado pelos cofres públicos, e que hoje afirma que pegará em armas se forem confrontados. Luto pela família. Acorda Brasil!

      Excluir
    3. Sou contra qualquer tipo de ódio e discriminação, mas não sou obrigado a concordar com tudo SOU CONTRA O TABAGISMO, O ALCOOLISMO, O CONSUMISMO e o HOMOSSEXUALISMO.

      AMO os Fumantes, AMO os alcoólatras, AMO os consumistas, e AMO os homossexuais.

      agora basta dizer que ser gay é errado que se é CRIMINOSAMENTE CALUNIADO como homofóbico.

      Ass. ANDRÉ W.

      Excluir
    4. Você está pecando pois está mentindo, quem ama não julga e nem acusa, você não ama os homossexuais coisa nenhuma.
      Jesus não julgou a prostituta, o ladrão e seus assassinos, pelo contrário, os defendeu impedindo o apedrejamento de Madalena, perdoando o ladrão e pedindo perdão para os seus assassinos, este realmente amou, ele não julgou e nem cobrou nada de ninguém.
      Você pode ser contra o homossexualismo o que não pode é agir contra os homossexuais, até porque você não tem nada com isso.
      Tem gente que pensa que os pastores são aproveitadores que tiram vantagens, enganam as pessoas e enriquecem às custas do fanatismo e da credulidade alheia.
      Acredito que estas pessoas estejam erradas, mas eles tem o direito de pensar assim, isso não é crime.
      O que eles não podem é discriminar e ofender os pastores, fazer campanha contra eles e tentar fazer com que eles desistam de ser pastores na marra, só porque eles pensam assim.
      Você consegue entender o que eu escrevi?
      Vou dar outro exemplo:
      Tem gente que não acredita que a bíblia foi escrita por Deus, esse é um direito que eles tem, agora eles não tem o direito de fazer campanha contra quem acredita, fazer campanha contra a bíblia publicamente escandalizando e ofendendo os evangélicos e quem acredita nela, isso sim é discriminação e é crime.
      O que você acharia se os Gays saíssem por ai dizendo que os pastores são desonestos, que é errado ser evangélico e que a Lei deveria proibir as pessoas de serem pastores e os cultos nas igrejas?
      Os Judeus e os Muçulmanos acham que os cristão estão errados, o que você acharia se eles tentassem fazer Leis proibindo você de ser cristão e casar na Igreja só porque eles acham errado?
      Você acharia certo eles fazerem isso só porque é a opinião deles?
      Então antes de julgar se coloque no lugar dos outros.
      Faça aos outros o que quer que os outros façam a você, se você não quer que os outros se metam na sua vida e nas suas crenças não se meta na vida e nas crenças alheias.
      Será que é tão difícil assim entender isso? Pior é que para alguns é sim...
      Pior ainda é que ficar repetindo isso é inútil e uma perda de tempo.
      O fanatismo é como uma droga que impede as pessoas de raciocinarem pois embota o discernimento e o bom-senso, é como discutir com uma criancinha ou com um bêbado.

      Excluir
  2. Feliciano pode não agradar a muitos evangélicos. Mas há muita gente, de várias igrejas, especialmente da Assembleia de Deus, que o apoia. E é bom dizer que ele foi eleito com mais de 210 mil votos, enquanto o seu maior oponente, um cômico deputado BBBrasileiro com nome de carro antigo, o qual é bastante afinado com o CONIC, recebeu pouco mais de 13 mil votos, apenas.

    Em outras palavras, chega a ser cômica a maneira como a grande mídia evangelicofóbica manipula as informações em favor do ativismo LGBTUVWXYZ e em detrimento do evangelicalismo, sugerindo que a maioria das igrejas evangélicas brasileiras considera Marco Feliciano racista e homofóbico. Ora, ele pode ter os seus defeitos, porém está longe de ser o que dizem que ele é.

    Julguemos, pois, todas as coisas segundo a reta justiça (Jo 7.24), e não de modo calunioso ou difamador (Mt 7.1,2).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eleições não servem de parâmetro para avaliar o caráter de ninguém, em 1934, Hindenburg (O presidente da Alemanha) morreu. Hitler apoderou-se do seu lugar, fundindo as funções de Presidente e de Chanceler, passando a se auto-intitular de Líder (Führer) da Alemanha. Hitler foi confirmado chefe do governo com 89,9% do eleitorado alemão, no plebiscito de 19 de agosto de 1934. A maioria absoluta dos eleitores alemães apoiou Adolf Hitler como seu líder supremo.
      E não podemos esquecer da ''eleição'' mais famosa da história, quando o povo escolheu Barrabás e mandou crucificar Jesus Cristo, como podem ver, o povo costuma errar, e errar feio.
      Todos os bandidos e corruptos da política brasileira foram eleitos pelo povo, e muitos com recorde de votação.
      O pastor Feliciano com 210 mil votos não é nada, perto por exemplo dos mais de quatrocentos mil votos do Deputado Wlad no Pará. E não dá para comparar o eleitorado do Pará com o de São Paulo.
      O Pastor Feliciano está no lugar certo pois representa muito bem e fielmente o típico político brasileiro, mas está no lugar errado na Comissão dos Direitos Humanos.
      Ele pensa que está abafando, no entanto só está conseguindo aumentar o preconceito da sociedade contra os pastores e os evangélicos, e desmoralizando ainda mais o congresso nacional dentro e fora do Brasil, principalmente a bancada evangélica.
      A sociedade brasileira saberá se defender e não será subjugada pela ambição de poder e riqueza de nenhum fanático religioso e arrogante.

      Excluir
    2. Em seu comentário, a jornalista afirmou que um homem não pode ser condenado por suas crenças, nem discriminado por causa delas, pois isso é uma garantia que a Constituição brasileira dá ao seu povo. Dessa forma, temos o direito a liberdade de culto, como também o livre pensamento e a liberdade de expressão.

      Segundo Rachel Sheherazade, “só temos esses direitos graças à democracia, onde as decisões são tomadas através do voto, não do grito, nem da intolerância”.

      Ela finaliza afirmando que, gostem ou não, Marco Feliciano foi eleito democraticamente. “Por mais polêmicas que sejam suas opiniões pessoais, não se pode confundir o pastor com o parlamentar”.

      Excluir
    3. O Homem não pode ser condenado por suas crenças, mas pode ser condenado por seus atos.
      O cidadão pode ter a crença e as convicções de um nazista, mas não pode fundar o partido nazista ou fazer apologia ao nazismo.
      Ninguém confunde o pastor com o deputado, é o deputado quem está confundindo a sua igreja com o parlamento, e a liberdade de opinião com liberdade para discriminar.

      Excluir
  3. A história da humanidade é assim mesmo, de inda e vindas.
    Um dia é da caça, outro do caçador.

    A história das religiões cristãs ou pseudos cristãs é marcada por períodos alternados onde num momento é vítima, noutro é o algoz, o carrasco, o perseguidor.

    A democracia é um regime politico que na teoria é muito bom mas é como o Windows sem anti vírus:
    Qualquer um pode entrar e fazer a festa..

    A frágil democracia brasileira não tem defesa contra esse tipo de movimento.
    A teocratização do estado brasileiro é uma mera questão de tempo.
    Vai acontecer, cedo ou tarde.

    Estou esperando ganhar na loteria e me mudar pra Argentina.
    Lá está escrito na constituição: SOMOS CATÓLICOS.
    Pelo menos os católicos são menos chatos em matéria de fundamentalismo cristão.
    Até aprovaram o casamento gay.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não acredito nisso, a teocratização do governo brasileiro é muito difícil devido à diversidade de religiões no país.
      O episódio Feliciano alertou a população contra os riscos e os perigos que os fundamentalistas fanáticos representam para a democracia e para as liberdades individuais.
      O Feliciano se projetou nacionalmente e seu nome provavelmente nunca mais terá tanta publicidade, no entanto expôs a bancada evangélica e o PSC perante a opinião pública, fortalecendo como nunca o movimento GLBT, aliás, os dois beneficiados por este episódio que ganhou repercussão nacional foram o Deputado Feliciano e o movimento Gay.
      Prova disso é que apesar de toda esta celeuma, a justiça autorizou o casamento entre pessoas do mesmo sexo em todo o estado do Paraná.
      A partir de agora, o relacionamento homossexual pode ser confirmado sem a necessidade de um processo judicial. O mesmo foi decidido pela justiça de São Paulo. Já o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) realizou nesta terça-feira (02) o primeiro casamento gay.
      O governador Simão Jatene, assinou no dia 27/10, a Lei Estadual n° 7.567, publicada no Diário Oficial do Estado, que proíbe quaisquer formas de discriminação no Pará.
      Como pode ver o fanatismo e o extremismo religioso no Brasil e no mundo caminha para trás e na contramão da história.

      Excluir
    2. quem me dera que o Brasil se transforma se em um regime teocrático,pois as coisas seriam bem melhores do são hoje em dia,infelizmente o mundo ele não caminha para a redenção, mas sim para a destruição.como diz o meu manual de fé e conduta que é a bíblia o mundo jaz no maligno.

      Excluir
    3. Não diga bobagem, você está cego e não sabe o que diz, o problema anônimo é que em TODAS as organizações humanas existe a corrupção e a violência, inclusive nas religiões e nas igrejas, e nos Estados teocráticos não é diferente.
      Na época de Jesus os sacerdotes tinham muito poder político, Caifás que teve uma importante participação no julgamento de Cristo era um sumo sacerdote, e foi a guarda do templo de Jerusalém e não os romanos quem prendeu Jesus e o entregou aos romanos para ser crucificado.
      Foram os sacerdotes (os religiosos) quem deu as trinta moedas como pagamento a Judas para trair Jesus.
      Os maiores crimes contra a humanidade foram praticados, apoiados ou tiveram a participação de religiosos. Nos Estados teocráticos também tem corrupção e violência.
      É só prestar atenção no que acontece nos Estados teocráticos e em inúmeras igrejas no mundo e aqui mesmo no Brasil. Você está completamente cego e não percebe.

      Excluir
    4. Nem o vaticano, Estado teocrático pleno, em que a religião domina completamente a política, as finanças e os órgãos de segurança está livre da corrupção, das intrigas, dos assassinatos e da pedofilia.
      Você quer um Estado teocrático desde que quem domine seja a sua religião. O que você acha de um Estado teocrático Budista, Hinduísta ou Islâmico no Brasil?
      Como você não consegue convencer todo mundo das suas idéias e das suas crenças, quer que governo obrigue todo mundo a seguir a tua religião na marra não é mesmo?
      Sabe o que acontece quando uma religião tenta se impor as outras na narra? Guerra civil, porque se você tentar impor a sua religião à força, os seguidores das outras religiões vão reagir, se necessário com violência. Todos vão defender as suas crenças e morrer por elas se preciso for.
      Portanto a melhor política é cada um cuidar e seguir a sua religião e deixar a dos outros em paz.

      Excluir
    5. Esse editor se acha o dono da verdade...Cara aprenda a ouvir as opiniões dos outros e responda com mais educação, pois querendo ou não somos seus leitores, se ninguém visitasse esse blog ele logo seria fechado (quem vai escrever para o vento?) ou pararia no tempo como alguns, portanto seja mais tolerante e educado, saiba ouvir opinião contraria a sua....ok! Já que vc gosta tanto de citar a bíblia me explica o versículo de Salmos 33,12 - Boa noite!

      Excluir
    6. Eu não tenho que explicar nada, muito menos sobre religião, se quer explicações sobre a bíblia pergunte a um padre ou a um pastor, este não é um Blog de discussões sobre a bíblia ou sobre qualquer outro livro religioso.
      O Folha é um Blog que trata de política e administração pública (isso fica bem claro na descrição do Blog), só falamos sobre religião quando a religião se mete em política, na administração pública, ou se envolve em crimes contra o erário público, fora disso não estou interessado em discussões sobre religião e sobre as crenças de ninguém, cada um que acredite em quem quiser, no que quiser ou não acredite em nada, eu não ligo, não dou a mínima e não quero nem saber.

      Agradecemos a sua preocupação com o Folha, mas o Blog está em boas mãos e a sua preocupação é desnecessária, temos certeza de que você tem coisas mais importantes com as quais se ocupar e não queremos te fazer perder seu precioso tempo.

      Tivemos conhecimento dos seus ''conselhos'', das suas ''instruções'' sobre como devemos fazer os nossos comentários, sobre como fazer a edição do blog e sobre como o nosso editor deve se comportar; pode ter certeza de que daremos a merecida atenção a tudo o que você escreveu. Um abraço.

      Excluir
  4. Na teocracia é só uma religião que manda em tudo, se o Brasil virar teocracia quem deve mandar é a Igreja Católica que tem a maioria.
    Viva Francisco e fora Feliciano.

    ResponderExcluir
  5. Gente, em nenhum momento o articulista falou sobre homossexuais e só foi o assunto "teocracia" ser exposto que o povo já começou a gritar aqui... Nossa, que coisa mais chata isso! Puxa vida, deixem as pessoas em paz! Posto isso, quero dizer o seguinte e isso é fato: existem setores religiosos fundamentalistas em nossa sociedade que desejam instaurar uma teocracia no Brasil. Não se trata de disseminação de crenças religiosas somente: trata-se de um projeto de poder. Seja você evangélico, católico, ateu, espírita, temos que combater tal possibilidade, sob pena de vivermos vigiados por um Estado cerceador de nossas liberdades, tão arduamente conquistadas e garantidas por uma Constituição cidadã. Bíblia acima da Constituição? Nunca.

    ResponderExcluir
  6. A crença do futuro será o espiritismo, donde cada um fará aquilo que quiser com plena consciência dos efeitos. E quanto aos fanáticos religiosos, fundamentalistas, ************ fervorosos, podem dar adeus à Terra, vão reencarnar em mundos pré-históricos e sem tecnologia alguma para não fazerem mais mau a ninguém!

    ResponderExcluir

IMPORTANTE: Comentários contendo ofensas pessoais, palavrões, denuncias sem provas, ou afirmações negativas baseadas em “opiniões” ou suposições, tendo como objetivo perseguições pessoais ou politico partidárias, contra pessoas e/ou instituições, e não em FATOS concretos que se possa comprovar, serão moderados ou excluídos a critério da Equipe Folha. Evite também escrever em caixa alta (Letra maiúscula).

Agradecemos pela sua participação.

Um grande abraço!!!