Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

terça-feira, 8 de abril de 2014

Sancler pode ter perdido um grande trunfo

           
A notícia surpreendeu a todos, o ex-prefeito de Tucuruí e atual Deputado Estadual Parsifal Pontes não é mais candidato nestas eleições.
         
Não sei se a notícia procede, pois o deputado pelo que eu saiba ainda não se manifestou publicamente, se é verdade, estranho o fato do Parsifal não ter comentado isso em seu blog. Mas mesmo que ele confirme, eu tenho dificuldade de acreditar em político, ainda mais em ano eleitoral. Não faz muito tempo o Governador Jatene disse que não seria candidato, afirmou e garantiu de pés juntos, e depois desdisse tudo que falou anteriormente e hoje é candidatíssimo.
           
Mas vamos supor que seja verdade e o Parsifal não mude de opinião e seja candidato, neste caso o Sancler perde um grande trunfo. Como todos devem saber a prestação de contas do Parsifal está solenemente engavetada na Câmara Municipal de Tucuruí esperando ordem "superior" para não ser aprovada pelos vereadores do prefeito.
         
Ora, a não aprovação das contas do Parsifal pela CMT provocaria sérios problemas para o Parsifal, caso o mesmo fosse candidato ou exercesse mandato eletivo, mas como um cidadão comum e sem mandato, a aprovação ou não das contas do deputado pela CMT não tem tanta importância assim, pois a decisão dos vereadores pode ser questionada na justiça sem maiores problemas ou consequências para o Parsifal.
            
É bom saber que o foro privilegiado com as novas posições do STF deixou de ser negócio para os políticos, que se beneficiam muito mais hoje se os processos seguirem os trâmites normais e os intermináveis recursos.
           
Pelos comentários o Parsifal vai ser (ou já é) o coordenador de campanha do Helder. Sejam quais forem as vantagens desta decisão para o Parsifal, se é que ela foi tomada, é uma boa notícia para o PMDB de Tucuruí, que agora pode ter a esperança da liberdade e a chance de voltar a ser um partido político de verdade, recuperando a sua credibilidade perante a população e perante a sua base em Tucuruí.
     
As perspectivas são boas, mas não é bom que os peemedebistas não se animem demasiadamente e fiquem atentos, já que o prefeito Sancler tem duas armas poderosíssimas para submeter e fazer o que quer com os partidos políticos em Tucuruí, armas que ele não tem pena ou receio de usar: As chaves do cofre da prefeitura e a caneta para assinar portarias.
              

5 comentários:

  1. EU NAO ACREDITO NISSO POIS / se o sancler quizese ferar com o parsifal isso ja tinha acontecido mais sao politicos tudo pode aconteser

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Sancler não quer ferrar o Parsifal, ele quer controlar o Parsifal e o PMDB, se ele quisesse ferrar o Parsifal já teria mandado os vereadores julgar as contas dele que está há muito tempo engavetada na CMT.

      Excluir
  2. Folha eu ja li dez vazes uma coisa que nao entendi esplica essas contas do parsifal ele pode ter ferado tucurui e nao vai pagar pelo que fez isso e uma vergonha pro seu partido PMDB

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não confunda as coisas, esta ''coisa'' não tem nada a ver com Tucuruí, para analisar as contas já tem o TCM. A Câmara pode rejeitar as contas do Parsifal mesmo tendo sido aprovada pelo TCM, é uma decisão política e não técnica, se o prefeito mandar eles podem se apegar a qualquer coisa mínima e rejeitar a prestação de contas do ex-prefeito.
      Isso não traria qualquer problema ao Parsifal, a não ser que ele seja candidato ou exerça cargo eletivo. Neste caso até ele provar que focinho de porco não é tomada a rejeição das contas já teria provocado um estrago.
      Isso não é vergonha para o PMDB, vergonha para o PMDB foi lançar um candidato laranja nas eleições municipais para beneficiar o Sancler.

      Excluir
  3. Sancler tá Quebrando a AMATA, leia o que diz o Hiroshi

    Depois de 17 anos exercendo a Coordenação Regional da AMAT (Associação dos Municípios do Araguaia-Tocantins), Maria Tereza da Silva Andrade não está mais no cargo.

    Foi demitida da função pelo Secretário Executivo da entidade, Marcio Alessandro Farias, que auxiliar o atual presidente da Associação na “honrosa” missão de acabar com a AMAT – pelo menos seguindo a avaliação de alguns prefeitos associados, críticos ferrenho da atual gestão.

    No embalo que segue, a AMAT terá suas portas fechadas em breve tempo.

    Tecnicamente, a associação já se encontra em estágio pre-falimentar, graças a incompetente atuação do presidente Sancler Ferreira, prefeito de Tucuruí.

    Alguns prefeitos, entre eles, os de Sapucaia, Pau D´Arco, Piçarra, Brejo Grande e São Félix do Xingu, contestam abertamente a administração do grão vizir.

    A proposta de desmembramento da AMAT para recriação de uma nova associação que represente os prefeitos do Araguaia-Tocantins, deverá ganhar corpo.

    A demissão de Teresa é mais uma das dezenas de decisões incompetentes do atual presidente que, estimulado pelo secretário executivo, segue honrando o “febeapá” descrito pelo saudoso Stanislau Ponte Preta.

    ResponderExcluir

IMPORTANTE: Comentários contendo ofensas pessoais, palavrões, denuncias sem provas, ou afirmações negativas baseadas em “opiniões” ou suposições, tendo como objetivo perseguições pessoais ou politico partidárias, contra pessoas e/ou instituições, e não em FATOS concretos que se possa comprovar, serão moderados ou excluídos a critério da Equipe Folha. Evite também escrever em caixa alta (Letra maiúscula).

Agradecemos pela sua participação.

Um grande abraço!!!