Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

domingo, 23 de novembro de 2014

Empresa fantasma denunciada no MPE em 2011 continua recebendo recursos da Prefeitura de Tucuruí

                 
Em 2011, os então vereadores Jones William da Silva Galvão, Weberton Aluísio Bonfim Araújo e Antônio Alberto Santos Braga, protocolaram denúncia no Ministério Público Estadual contra o Prefeito Municipal Sancler Ferreira (PPS).
              
Os vereadores denunciaram a empresa Carla Alin Alves Estumano E CIA LTDA, constituída em 31/05/2010 com alterações dos sócios ocorridas em setembro de 2010 e 2011 de propriedade da senhora Carla Alin Alves Estumano e do Senhor Harry de Sousa Adami cuja empresa, segundo a documentação da mesma tem sua sede na residência do Cidadão Diko Reis que vem a ser um prestador de serviços da prefeitura e foi um dos articuladores da campanha do atual Prefeito Sancler Ferreira (PPS). O representante da empresa é o Sr. Márcio Guedes junto ao Sindicato das Agencias de Propaganda do Estado do Pará e o mesmo é funcionário da TV Tropical, afiliada da TV Liberal em Tucuruí e sobrinho do Diko Reis.
          
O Capital da senhora Carla Alin Alves na empresa é de R$ 100.000,00 cem mil Reais, no entanto esta senhora (laranja) é beneficiária do programa (na época da denuncia) Bolsa Trabalho e do PROCEL 2011 com isenção total da inscrição, em ambos os programas o fator baixa renda é condição essencial para o recebimento destes benefícios.
             
Além do mais a Carla Alin tem um padrão de vida muito inferior do que teria uma empresária do setor de comunicação que fatura milhões da Prefeitura de Tucuruí. Seu meio de transporte é uma Motocicleta POP.
            
Apesar desta denuncia ter sido protocolada no Ministério Público Estadual em 2011, nenhuma providencia foi tomada pelo MPE que se se omitiu e a denúncia permanece engavetada até hoje. Devido a esta omissão do MPE o crime teve continuidade com a certeza de impunidade do gestor municipal incentivado pela inércia da justiça.
             
A empresa fantasma de propriedade de uma “laranja” continua auferindo lucros com a omissão do Ministério Público do Estado do Pará, que recebeu a denuncia, mas não tomou as providências cabíveis.
             
Com tantas provas e evidências de crimes praticados contra a administração pública em Tucuruí, e a comprovação da omissão do poder judiciário, a sociedade organizada em Tucuruí não tem alternativa, a meu ver, a não ser solicitar a intervenção do Conselho Nacional do Ministério Público e do Conselho Nacional de Justiça no município para restabelecer a legalidade e a moralidade pública em Tucuruí. 
          
A omissão do Ministério Público Estadual acarretou prejuízos incalculáveis ao erário público e à imagem do Judiciário, com toda a certeza não foi apara “isso” que a sociedade brasileira se uniu e foi para as ruas para defender o Ministério Público contra a PEC 37.
        
Em 2014 só nos primeiros quatro meses, a empresa fantasma recebeu quase meio milhão de reais para fazer a propaganda enganosa da Prefeitura, e quem sabe prestar outros "serviços" em ano eleitoral, agora imaginem o que a empresa fantasma faturou em 2012 e 2013 durante o ano todo, ou seja, a população de Tucuruí paga uma fortuna para ser enganada.
            
Vejam abaixo a denúncia que está engavetada no Ministério Público Estadual desde 2011 o que acarretou prejuízos incalculáveis ao erário público. Agora perguntamos: quem vai ressarcir a prefeitura e a população de Tucuruí dos prejuízos causados ao erário?
    
Denúncia
             
Clique nas imagens para ampliar.
       
       
         
Relação de pagamentos da PMT do primeiro quadrimestre de 2014. 
   
                                      

6 comentários:

  1. Eita que agora a cobra vai fumar

    ResponderExcluir
  2. Tucurui terra sem Lei

    ResponderExcluir
  3. Tem que denunciar promotor, juiz ao Conselho Nacional de Justiça que é órgão máximo de fiscalização, com sede em Brasília. Não adianta denunciar aqui no Estado, pois sabemos que quem manda é o Simão Jatene, grande protetor do prefeito.

    ResponderExcluir
  4. esse e sanguessugas de prefeituras dyco reis e marcio tambem estao no mesmo esquema na cidade de novo repartimento.

    ResponderExcluir
  5. cade o roquevam. porque ele nao chama sua equipe e faz com a prefeitura a mesma coisa que ele sempre fez com eletronorte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só rindo desses tais líderes de tucuruí hahaha losers!

      Excluir

IMPORTANTE: Comentários contendo ofensas pessoais, palavrões, denuncias sem provas, ou afirmações negativas baseadas em “opiniões” ou suposições, tendo como objetivo perseguições pessoais ou politico partidárias, contra pessoas e/ou instituições, e não em FATOS concretos que se possa comprovar, serão moderados ou excluídos a critério da Equipe Folha. Evite também escrever em caixa alta (Letra maiúscula).

Agradecemos pela sua participação.

Um grande abraço!!!