Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

Texto

As matérias mais recentes do Folha de Tucuruí

Últimas matérias do Folha

Publicidade

terça-feira, 10 de maio de 2016

O sistema político brasileiro em colapso

       
O sistema político no Brasil entrou em colapso e como um câncer começou a canibalizar a si mesmo.
    
As instituições estão podres e corrompidas, perdemos a chance de abandonar este sistema falido por vontade própria e de fazer uma transição suave, gradual, segura e menos traumática. Deixar o tirara a Dilma tanto faz a esta altura do campeonato, já fomos longe demais, a mudança se dará de qualquer jeito, pois a mudança é inevitável, se não quisemos mudar pela razão, mudaremos na marra e de forma ainda mais traumática.
    
O Brasil precisa amadurecer e deixar de acreditar em salvadores da pátria, neste sistema político podre, carcomido e corrompido ninguém, nem mesmo o mais competente e honesto dos políticos do Brasil e do mundo conseguirá acabar com a corrupção e recolocar o Brasil nos trilhos, porque o sistema simplesmente faliu e está em estágio terminal. Não adianta substituir o comandante e a tripulação do Titanic em pleno naufrágio, negar isso é mais que ignorância cega, é burrice.
   
Tentar manter este sistema trocando ou deixando a presidente é o mesmo que se recusar a enterrar um cadáver acreditando que mudando o médico ou que por milagre ele irá reviver.
   
A mudança tem de acontecer, não tem como escapar, ela já foi postergada ao máximo para atender às ambições de uma parcela da sociedade sem caráter e cega pela ambição de poder e riqueza.
   
Temos que fazer uma profunda reforma política e constitucional elegendo constituintes apenas com esta finalidade e sem direito à reeleição, nossa constituição está ultrapassada e têm tantos remendos que mais parece uma colcha de retalhos, durante os seus vinte e oito anos de idade a realidade mudou.
     
Postergar as mudanças necessárias só vai aumentar o caos e causar mais sofrimentos desnecessários, está na hora dos políticos e da população encararem a realidade com seriedade e responsabilidade e não como seres avarentos, ambiciosos e imaturos, dominados pelas paixões de todos os tipos.
    
A sobriedade e a razão devem prevalecer em nossa sociedade, cada cidadão deve assumir a responsabilidade que lhe cabe na construção de uma democracia forte e duradoura e de cidadãos responsáveis e conscientes.
    
Não tem mais como adiar as mudanças, o sistema politico brasileiro é um zumbi que apenas parece viver, mas não passa de um cadáver em decomposição contaminando tudo e a todos ao seu redor. A própria comunidade latina americana e o mundo estão preocupados com as consequências da falência institucional/moral brasileira e a sua influência na América Latina, no início da crise o Brasil foi motivo de piada, mas com o colapso do sistema e das instituições, nos tornamos motivo de preocupação para com a estabilidade politica e para a democracia na região e no mundo.
    
Se nos recusarmos a enterrar este sistema apodrecido podemos até conseguir mantê-lo por mais algum tempo, mas o preço a pagar será alto demais, se não aprendermos com a experiência e com a razão, vamos aprender com a dor e com o sofrimento. A nação brasileira sobreviverá mesmo se mantivermos este sistema falido por mais algum tempo resistindo à mudança tão necessária, mas perderemos um tempo precioso, o nosso povo pagará caro por isso e a história e a vida julgarão os responsáveis pelo tempo perdido e por todo o sofrimento causado.
    
Mas confiamos em Deus e o que para muitos significa o caos e o fim, para nós significa o renascimento e o recomeço, o sistema deve morrer para que haja a mudança, assim como a lagarta deve morrer para que surja a borboleta. 
       
A mudança, assim como a morte assusta porque nos tira da nossa zona de conforto e nos leva ao desconhecido, Mas a mudança é inevitável, tudo no universo muda exceto a própria mudança, pois esta sim é eterna.
   
Equipe Folha.   
    

Nenhum comentário:

Postar um comentário

IMPORTANTE: Comentários contendo ofensas pessoais, palavrões, denuncias sem provas, ou afirmações negativas baseadas em “opiniões” ou suposições, tendo como objetivo perseguições pessoais ou politico partidárias, contra pessoas e/ou instituições, e não em FATOS concretos que se possa comprovar, serão moderados ou excluídos a critério da Equipe Folha. Evite também escrever em caixa alta (Letra maiúscula).

Agradecemos pela sua participação.

Um grande abraço!!!