Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

quarta-feira, 3 de junho de 2015

Presidente da OAB se manifesta contra a privatização da Nossa Água

O Presidente da OAB Tucuruí Dr. Marcelo, se posiciona contra a privatização da Nossa Água. O Prefeito não pode entregar o patrimônio público da forma como está fazendo, principalmente logo após o Governo Federal, através da Eletronorte ter investido R$ 12.000.000,00 (doze milhões) na construção e nos equipamentos da Estação de Tratamento de Água (ETA), como uma das formas de compensar o município e a sua população pelos impactos negativos devido à construção da hidroelétrica.
   
Com a 5ª arrecadação do Estado do Pará, a Prefeitura de Tucuruí tem condições de fornecer a água tratada a uma taxa mínima, uma taxa apenas para cobrir as despesas com o tratamento e a distribuição da água.
   
O problema é que o Prefeito e os Vereadores em fim de mandato estão desesperados por dinheiro e estão dispostos a vender a cidade inteira se a população permitir e a sociedade organizada não reagirem. O Prefeito faliu e endividou a prefeitura e agora quer vender a cidade e o patrimônio público, Prefeito e vereadores estão tentando vender o Hospital Municipal, a Nossa Água e até a Câmara Municipal. Os caras enlouqueceram de tanta ambição.
   
Mais uma vez a OAB, que através do tempo e ao longo da história do Brasil sempre esteve ao lado do povo e na luta em defesa do interesse público, se posiciona contra a corrupção, contra o entreguismo, e contra a ambição desmedida dos políticos descomprometidos e ávidos por enriquecer a custa do erário público e da população indefesa de Tucuruí.
   
Nossos parabéns à OAB e ao seu presidente.
   
Vejam o vídeo:
         

           
Autora do Vídeo: Suely Carvalho.
           

Nenhum comentário:

Postar um comentário

IMPORTANTE: Comentários contendo ofensas pessoais, palavrões, denuncias sem provas, ou afirmações negativas baseadas em “opiniões” ou suposições, tendo como objetivo perseguições pessoais ou politico partidárias, contra pessoas e/ou instituições, e não em FATOS concretos que se possa comprovar, serão moderados ou excluídos a critério da Equipe Folha. Evite também escrever em caixa alta (Letra maiúscula).

Agradecemos pela sua participação.

Um grande abraço!!!