Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

segunda-feira, 31 de março de 2014

Uma vela para Deus e outra para o Diabo

              
Pessoas ligadas e muito próximas ao Prefeito Sancler Ferreira (PPS) andam pelos locais de discussões políticas na cidade declarando voto, dizendo que caso o Helder Barbalho seja candidato a governador votarão nele. Inclusive os sancletistas juramentados e fieis reafirmaram esta posição em público e sem pedir segredo no bar Everest neste fim de semana.
        
Ora, para quem conhece ler nas entrelinhas da política a leitura é a seguinte: O Prefeito Sancler vai apoiar a reeleição do Jatene e ao mesmo tempo a eleição do Helder Barbalho, e mais: Provavelmente ele já deve ter se acertado com o próprio Helder e com sua coordenação de campanha.
         
Quem conhece o prefeito Sancler sabe que ninguém que esteja próximo a ele e que dependa dele e da Prefeitura de alguma forma, iria votar e muito menos declarar voto a um adversário do prefeito, isso é óbvio e claro como água da fonte. Sancler jamais aceitaria isso, a traição em seu governo é exclusividade sua, e só é exercida por ele mesmo ou com a sua anuência.
          
Bom, se existe mesmo este acerto entre o prefeito e a candidatura do Helder, como ficam os peemedebistas de Tucuruí? Servirão de andaime para que o Sancler construa sua estratégia política mais uma vez? Mais uma vez Belém imporá as suas conveniências aos submissos peemedebistas de Tucuruí que serão os últimos a saber do namoro e da infidelidade? Apostamos que sim.
   
Sancler está em uma posição muito conveniente nestas eleições, se o Jatene se reeleger o próprio continuará lhe garantindo cobertura política e a blindagem na justiça, caso ganhe o Helder ele terá uma grande, iluminada e bem pavimentada ponte no Governo do Estado com o Parsifal (PMDB) e o Paulo Rocha (PT).
          
Como todos sabem o Diretório Estadual do PT decidiu apoiar a pré-candidatura do Helder a Governador, e o PMDB apoiará a pré-candidatura do Paulo Rocha para o Senado.
             
Também foi decidida a coligação proporcional do PMDB/PT no Pará para Deputado Estadual e Federal.
           
Depois dizem que o povo é o culpado, mas na verdade o povo não tem escolha, vejam no caso de Tucuruí, somente o Jatene e o Helder têm chances de ganhar o Governo no Pará, e seja qual for o resultado, nada absolutamente nada vai mudar em Tucuruí, aliás em Tucuruí o Estado quase não tem nenhuma participação em obras e em serviços, pelo contrário, dá mesmo é despesa para a Prefeitura, da mesma forma que o Judiciário.
              
O prefeito continuará a fazer o que bem entende e sem ser incomodado, mesmo ao arrepio da Lei, continuará a indicar os cargos do Estado, continuará contratando milhares de apadrinhados na PMT sem concurso, continuará blindado e gozando de total impunidade, faça ele o que fizer.
              
É lamentável, mas esta é a triste realidade, nós não podemos ver tudo isso e ficar calados.
                
Pobre Tucuruí, pobre povo, do jeito que voltar só tem duas escolhas: Ou morre na cruz ou frita na caldeira.
                
Pra governador é caso perdido, não tem solução e tanto faz, só resta agora ao povo de Tucuruí, tentar escolher bem os candidatos a Deputado Estadual, Federal e Senador independente de partido ou ideologia, para ver se sobra para Tucuruí alguma coisa de útil nestas eleições Estaduais.
            
AGORA É SÓ VITÓRIA!!!
                   

7 comentários:

  1. Excelente a sobriedade analítica do texto. Acredito que seja essa mesma a postura do Prefeito de nossa cidade.

    ResponderExcluir
  2. SANCLER,JATENE,HELDER,PARSIFAL,TODA HORA TUDO AVER/sao grandes politicos e grandes pessoas,SOuma pergunta pro folha como fica.o ************************

    ResponderExcluir
  3. Tô começando a gosta de vc! acho que estar acordando!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, mas nós já estamos acordados há muito tempo, quem deve acordar mesmo é o Diretório do PMDB em Tucuruí e o povo.

      Excluir
  4. Sabemos quem é o "anjo" desta história. Mas, quem é o diabo e quem é o deus da analise. Escrevi deus em letra minuscula porque não tem nada a ver com o nosso Deus todo poderoso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A pergunta é capciosa, mas merece resposta. "Acender uma vela a Deus e outra ao diabo" é um antigo Provérbio Português, e quer dizer agradar ao mesmo tempo duas partes contrárias.

      A bíblia diz que isso é impossível: Assim falava Jesus:“Ninguém pode servir a dois senhores, porque ou há de odiar um e amar o outro, ou vai dedicar-se a um e desprezar o outro… Não podeis servir a Deus e a Mamon!” (Mateus, 6:24). No caso da matéria em questão, a nosso ver ele trai os dois, mas esta é a nossa opinião, e que ninguém tenha pena pois ambos merecem.

      Pode escrever Deus com D minúsculo ou maiúsculo, pois Deus não precisa se ater à palavra escrita, já que ele pode ler as mentes o os corações.

      Ao contrário do que diz, nós do Folha não sabemos quem é o anjo ou o demônio desta estória, pelo contrário, para nós não existe anjo ou demônio na política ou em nenhuma outra área de atividade humana, só existe na realidade seres humanos com virtudes e defeitos (alguns com muito mais defeitos que virtudes e vice-versa). Pode colocar o nome que quiser em Deus (ou deus) e no demônio na matéria, que sempre você estará certo e errado ao mesmo tempo.

      Excluir
  5. Galera ta todo mundo falando/ PMDB/ como fica o joilsom nessa istoria

    ResponderExcluir

IMPORTANTE: Comentários contendo ofensas pessoais, palavrões, denuncias sem provas, ou afirmações negativas baseadas em “opiniões” ou suposições, tendo como objetivo perseguições pessoais ou politico partidárias, contra pessoas e/ou instituições, e não em FATOS concretos que se possa comprovar, serão moderados ou excluídos a critério da Equipe Folha. Evite também escrever em caixa alta (Letra maiúscula).

Agradecemos pela sua participação.

Um grande abraço!!!