Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Sindicato denuncia o Prefeito Sancler (PPS) ao MPF e MPE por se apropriar indevidamente de parte do salário dos funcionários da Prefeitura


Servidores Municipais reunidos na porta do sindicato.   
Hoje houve um ato públicos convocado pelo SINSMUT e SINTEP, que representa todos os Servidores Públicos Municipais, os motivos para a mobilização foram:
                 
1 - A paralisação das negociações salariais e a quebra de acordo da data-base firmado entre a PMT, Sindicatos, MPF e MPE.
         
2 - A apropriação indébita de salário por parte da administração municipal referente aos descontos dos Empréstimos Consignados na Caixa Econômica Federal e os descontos da ASERT.
     
3 - A falta de transparência da direção do IPASET.
            
4 - A falta de transparência da PMT.
            
5 - A paralisação da Assistência Médica nas Clínicas e Hospitais de Tucuruí por falta de pagamento.
             
6 - Perseguições aos servidores municipais por parte de Secretários e Diretores da Prefeitura.
            
A Comissão composta pelo SINSMUT e SINTEP esteve com os representantes do Ministério Público Federal e Estadual, onde foram feitas diversas denuncias de crimes de apropriação indébita de salário dos servidores e quebra de acordo da data-base, incluindo retaliações e perseguições aos servidores municipais.
               
Alguns fatos interessantes merecem alguns comentários: Em primeiro lugar a o Gerente da Caixa Econômica Federal comunicou ao MPE que a questão dos Empréstimos Consignados estava tudo certo e que os servidores e a PMT estavam com a sua situação normal perante a instituição. Já para o Sindicato o gerente da Caixa informou que os empréstimos Consignados e a renovação dos mesmos estavam suspensos devido ao atraso de dois meses no repasse da Prefeitura de Tucuruí para Caixa Econômica Federal, devido a isso os empréstimos consignados estão suspensos, ou seja, o Prefeito desconta do salário dos Servidores, se apropria criminosamente do salário dos funcionários e não repassa à Caixa econômica, já os servidores que não devem nada é que são penalizados. E isso não é tudo, o gerente da CEF tentou (e conseguiu) deliberadamente confundir o Ministério Público para beneficiar o Prefeito Sancler.
    
O Ministério Público vai se reunir com a PMT, Sindicatos e com a direção da CEF na próxima quarta-feira, para resolver esta situação absurda que o Prefeito Sancler está causando com sua atitude criminosa ao se apropriar indevidamente de parte dos salários dos funcionários da Prefeitura de Tucuruí.
        
Outro fato interessante é que a Administração Municipal afirma que repassa os valores referentes aos descontos de Assistência Médica para a ASERT, e que está devendo somente os repasses relativos aos convênios comerciais.
           
Sendo isso verdade temos então em primeiro lugar a apropriação indébita e criminosa de salário dos descontos dos Convênios Comerciais por parte da PMT, e por outro lado temos o desvio do dinheiro da Assistência Médica para os convênios comerciais, o que mostra a atitude criminosa da direção da ASERT desviando o dinheiro da Assistência Médica dos seus associados para o pagamentos das clínicas, para o convênio com o comércio.
      
A Direção irresponsável e inconsequente da ASERT está priorizando o comércio e prejudicando a saúde dos servidores municipais, lembrando que o comércio paga uma comissão para a ASERT sobre a venda aos servidores municipais, a taxa é a mesma paga às empresas administradoras dos Cartões de Crédito. Só na Clínica Tucuruí a ASERT deve mais de R$ 137.000,00 (cento e cinquenta mil reais), incluindo ai um cheque sem fundos que já mostramos aqui.
        
A atitude criminosa do prefeito municipal se apropriando indevidamente do salário dos funcionários, não repassando os descontos para a CEF e da ASERT, mais a conivência da direção estelionatária da ASERT para com este crime e o suposto desvio do dinheiro da assistência médica por parte da ASERT para pagar o comércio, é um forte indício de que foi montada uma organização em Tucuruí, com o único objetivo de lesar os funcionários da Prefeitura Municipal de Tucuruí.
        
Houvesse Lei em Tucuruí e no Pará, e o Prefeito Sancler Ferreira (PPS) e a direção da ASERT, poderiam ser investigados, denunciados e processados por Improbidade Administrativa, Prevaricação, Peculato e Formação de Quadrilha. ISSO É UMA VERGONHA!!!   
       
A Direção dos sindicatos conversa com os servidores sobre as reuni~es com o MPF e MPE.
Assembléia Geral na sede do SINTEP.
        Ata da reunião com o MPF.
            
          
           
               

2 comentários:

  1. Nesse caso, por ser ato praticado contra a administração pública pelo gestor municipal, o crime é de peculato, e não apropriação indébita.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem razão, farei a alteração no texto.

      Excluir

IMPORTANTE: Comentários contendo ofensas pessoais, palavrões, denuncias sem provas, ou afirmações negativas baseadas em “opiniões” ou suposições, tendo como objetivo perseguições pessoais ou politico partidárias, contra pessoas e/ou instituições, e não em FATOS concretos que se possa comprovar, serão moderados ou excluídos a critério da Equipe Folha. Evite também escrever em caixa alta (Letra maiúscula).

Agradecemos pela sua participação.

Um grande abraço!!!