Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

sexta-feira, 10 de maio de 2013

Assembleia do SINSMUT, avanços e preocupações.

NEGOCIAÇÕES 
        

A Assembleia Geral do SINSMUT transcorreu normalmente e as negociações até o momento foram aprovadas pela categoria, também foi aprovada a venda ou permuta do terreno do SINDICATO com o objetivo de adquirir uma área para a Sede do Clube dos Servidores Municipais de Tucuruí. É uma vergonha que um sindicato com mais de 20 anos de existência não tenha uma sede própria para eventos e nem um auditório para a realização de Assembleias. Esta situação tem que mudar. 

     

Entre outras vantagens os servidores terão o reajuste de salário de 6.32% referente à inflação do período e a incorporação de R$ 78,75 do vale alimentação ao salário base. Muitos criticam dizendo que esta incorporação não é aumento, no que discordamos, pois um aumento no salário base reflete nas gratificações, férias, tempo de serviço e 13º. Portanto matematicamente é aumento real de salário sim. Vejam no final da matéria um resumo da negociação. 
     
PREOCUPAÇÃO 
     
Antes de iniciar estas colocações, devo esclarecer que esta é a opinião pessoal do Editor do Folha e não do Raimundo Concursado. Pode ser que ele concorde ou não com o que vou dizer, em nossa Equipe todos tem o direito de se expressar livremente, caso ele não concorde, poderá fazer as suas próprias colocações posteriormente, se concordar, fica como está. 
     
Causou-me preocupação a decisão de se fazer uma Assembleia Geral do SINTEP e SINSMUT juntos nesta quarta-feira para decidir se haverá enfrentamento ou não entre os sindicatos e a Administração Municipal, caso o Prefeito não atenda todas as reivindicações apresentadas. 
     
Ora, acho conveniente e proveitoso que os dois sindicatos sentem juntos na mesa de negociações, no entanto tem que haver independência entre os sindicatos, já que o SINTEP representa os trabalhadores da educação e o SINSMUT representa a totalidade do funcionalismo. Que cada um faça a sua Assembleia em separado decidindo se tomam atitudes em conjunto ou não, uma Assembleia Geral conjunta seria facilmente manobrável por pessoas interessadas no enfrentamento. 
     
Com a nova postura do SINSMUT de transparência, seriedade, não partidarismo político ou patronal, o SINSMUT está resgatando a credibilidade do sindicato, tanto que em menos de dois meses a nova direção já conseguiu mais de duzentas filiações, contra quatro desfiliações. 
     
Isso é um sinal de que o funcionalismo apoia a postura Apartidária e de negociação do sindicato, e é esta a postura que se espera de líderes sindicais. Os sindicalistas tem o direito de ter suas preferencias partidárias, mas não podem confundir interesses políticos com interesses sindicais. 
     
Não estou aqui para criticar sindicatos, mas como apoiei a atual direção do SINSMUT, desejo e torço para que o Sindicato cumpra com o seu papel na defesa dos interesses dos Servidores Municipais, e como também sou um servidor municipal e tenho interesse pessoal no sucesso das negociações, venho colocar a minha preocupação com relação aos últimos acontecimentos. 
     
Vejam só, tendo em vista as negociações anteriores do SINSMUT e olhando de forma prática e sem paixão política, vejo que houve avanços significativos na relação Administração Municipal e SINSMUT. Uma relação de respeito e de igualdade. 
     
Mas vamos ao que está acontecendo: Em meio a uma negociação (que nem mesmo está encerrada) o SINTEP resolve fazer uma manifestação pública (que não teve participação do SINSMUT) em um claro enfrentamento político ao prefeito. Este enfrentamento a meu ver é prejudicial no momento, pois leva à radicalização de ambas as partes. 
     
Ao mesmo tempo o SINTEP induz uma Assembleia Geral dos dois sindicatos com a proposta de enfrentamento com paralisação dos serviços públicos, o que se fosse possível e acredito que não seja, não prejudicaria o prefeito em nada, prejudicaria a população que precisa destes serviços e ao mesmo tempo daria ao prefeito um motivo para radicalizar e ainda se passar por vítima de perseguição política. 
     
Nesta Assembleia ficou combinado que o representante do Prefeito iria comparecer para explicar o funcionamento do IPASET, no entanto o mesmo não compareceu, provavelmente devido ao ato político e a radicalização do SINTEP. O IPASET é uma realidade queiramos ou não (eu também sou contra), no entanto perdemos uma oportunidade de sermos esclarecidos sobre o funcionamento do órgão, de como ficarão estes três meses em que o funcionalismo não está contribuindo, e perdemos a oportunidade de discutir mudanças e melhorias na estrutura do órgão, assim como a representatividade do funcionalismo na gestão do IPASET. A meu ver esta foi uma grande oportunidade perdida. 
    
O prefeito, com razão, vai levar uma atitude de enfrentamento desnecessário como uma ação política, o que pode comprometer os avanços conquistados até o momento e eventuais avanços futuros. O pior é que nesta briga política quem perde são os servidores municipais. 
    
QUEM GANHA E QUEM PERDE COM A RADICALIZAÇÃO? 
     
1 - Ganha os políticos de oposição, pois ganham visibilidade e com a radicalização do Prefeito tem a oportunidade de jogar o funcionalismo contra o gestor. 
   
2 – Ganha o prefeito, pois pode se fazer de vítima perante a população e terá desculpa para radicalizar e encerrar as negociações economizando na folha de pagamento retirando todas as vantagens conquistadas até o momento. 
   
O ideal é o consenso em uma negociação em que todas as partes saiam ganhando, e isso é plenamente possível, basta deixar os interesses políticos pessoais de lado e pensar no interesse da categoria como um todo. 
     
Enfim, o enfrentamento sindicato/prefeito é no momento desnecessário e prejudicial aos servidores municipais, pois com a radicalização ganham os políticos e se ferra o povo, aliás como sempre. 
   
Espero realmente como cidadão, como funcionário público municipal e como filiado do SINSMUT que o Bom Senso e o interesse do funcionalismo público se sobressaiam aos interesses políticos e as vaidades pessoais.
     
Confio na atual Diretoria do SINSMUT que até o momento têm correspondido às expectativas, e creio que o Sindicato continuará com esta postura séria, independente da política partidária e comprometida com os servidores municipais.
   
Clique na imagem para ver o resumo das negociações até o momento:
     
        

17 comentários:

  1. Não entendi, pelo que vejo, não ganhamos nada! já que o executivo é obrigado a repor a inflação no período e cumprir com suas obrigações legais? concordo com a incorporação do abono ao salario, isso sim é ganho! todavia vale lembrar que sua incorporação já deveria ter sido realizada! o restante é direito que não foram cumpridos até hoje.
    Se não vejamos:

    1. ferias é um direito do trabalhador garantido pela CLT;
    2. gratificação de nível superior é lei e a PMT não cumpri;
    3. Uso de EPI's também é obrigatário quando necessario e seu fornecimento deve ser realizado pela PMT;
    4.vale transporte recarregado em dia outra obrigação da PMT que não é cumprido;

    Afinal o que já conquistamos? o direito de lutar para termos o que é nosso por direito! beleza, agora podemos dormir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agora sou eu quem precisa entender, quer dizer que não é vantagem alguma conquistar estes direitos? Mas se é tão fácil e simples assim porque DOIS sindicatos em mais de vinte anos, com inúmeros protestos e greves mal sucedidas não conseguiram que o funcionalismo usufruísse destes direitos?
      É direito legal? Pois bem, se é tão fácil porque não fizeram antes?
      A incorporação DEVERIA ter sido realizada??? Pois bem, MAS NÃO FOI e ninguém fez nada a respeito até agora.
      A justiça não protege os que dormem, não adianta ter direito se não lutarmos por ele e não o reivindicarmos, não com fogos de artifício e barulho inútil, mas com inteligência.
      Se bastasse ter direito não precisaria de negociação, não haveria necessidade do poder judiciário, os advogados (se existissem) morreriam de fome, todos reconheceriam os direitos uns dos outros e viveríamos no paraíso.
      Quanto a dormir, você não acha que após vinte anos já não dormiu o bastante?

      Excluir
  2. Nobre editora da Folha,
    Sinto disser que continuaremos da mesma forma que estávamos, e olha que não sou pessimista, apenas observo as movimentações da politica local.
    Por que o Prefeito atenderia tais reivindicações neste momento, se não o fez até apresente data? E olha que a diretoria anterior era de sua confiança.
    Lamento disser que não me lembro de vitorias sem lutas, começando pela libertação dos escravos até os dias atuais!
    Em vinte anos de um sindicato pelego e submisso ao executivo não logramos exito qual motivo levaria a termos agora?
    Tem hora que dá vontade de desistir. vivi talvez algumas décadas a mais que você e já vivenciei absurdos, os políticos e seus aliados querem é que o povo se exploda.
    Vivemos em um momento único em Tucuruí onde os sindicatos estão ao lado do povo e isso é bom, quanto a defesa politica partidária todos deveriam ter sua bandeira, mas interferir na ação do sindicato é ruim! Por fim parabéns a nova diretoria do SISMUT em nome do Raimundo e do Miranda pela determinação e coragem e, parabéns ao SINTEPP pela perseverança e pela linda sede, nunca imaginei que este tivesse tamanha organização e uma sede com um lindo auditório, Parabéns. Nossa casa deve ser nosso cartão de visita!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro(a) visitante, se você já entra em uma negociação acreditando que vai ser enganado e que tudo vai dar errado é melhor nem começar a negociar, não é mesmo?

      Você mesmo(a) já deu a explicação do não atendimento das reivindicações do sindicato pelo Prefeito até agora, você escreveu (------’’POR QUE O PREFEITO ATENDERIA TAIS REIVINDICAÇÕES NESTE MOMENTO, SE NÃO O FEZ ATÉ APRESENTE DATA?). E OLHA QUE A DIRETORIA ANTERIOR ERA DE SUA CONFIANÇA.’’ ------ e ‘’ EM VINTE ANOS DE UM SINDICATO PELEGO E SUBMISSO AO EXECUTIVO NÃO LOGRAMOS ÊXITO QUAL MOTIVO LEVARIA A TERMOS AGORA?’’. Acredito que você já tenha explicado tudo e respondido à sua pergunta.

      O problema dos sindicatos é o foco, sempre o interesse do Servidor fica em segundo plano. Então vejamos: Dizer que o prefeito não atendeu às reivindicações do sindicato não corresponde à realidade.
      Vejamos: O Prefeito atendeu sim as reivindicações do sindicato, colocando mais de 30 pessoas à disposição do SINSMUT, recebendo salário sem trabalhar. Os diretores do SINSMUT tinham portarias e recebiam gratificações (indevidas) da prefeitura, e o Prefeito concedeu inúmeros cargos de confiança a parentes de diretores. Portanto ele atendeu ao que foi pedido. Vejam por exemplo o caso do tal de Bira que quer fundar outro sindicato, ele foi nomeado através de concurso público, mas nunca exerceu o cargo e nem cumpriu o estágio probatório, pois nunca assumiu o cargo para o qual foi nomeado, permanecendo como Assessor de Gabinete à disposição do SINSMUT. Diante disso como podemos afirmar que o Prefeito não atendeu às reivindicações do SINSMUT?

      Tanto o Sindicato quanto o Prefeito hoje tem condições de prejudicar muito um ao outro (E ambos sabem disso), e em um confronto todos sairiam perdendo, a não ser que um dos dois perca a razão tomando atitudes impensadas, insensatas e irracionais. Já caso se entendam, ambos PMT/Sindicato ganham, e junto com eles ganha o servidor público.

      Todos sabem que tanto os inimigos do Prefeito quanto os inimigos dos sindicatos não querem um acordo entre a PMT e os sindicatos, pois isso vai contra os seus interesses pessoais e políticos, portanto eles torcem para dar errado e vão fazer tudo para que isso aconteça, pois neste caso somente eles tem a ganhar.

      Uma negociação se faz com autoconfiança, bom-senso e pragmatismo, nunca com paixão, profecias e achismos. Vamos nos ater aos fatos concretos, antecipar fatos e acontecimentos é coisa de astrólogos e videntes e não de pessoas sensatas.

      Faça tudo para não ter que lutar, mas se tiver que lutar, vença...

      Entrar em uma briga antes da hora, sem razão e ainda por cima com alguém mais forte e sem ter alguma estratégia é peia na certa, e com certeza é burrice.

      Porque uma coisa nunca aconteceu não quer dizer que nunca vai acontecer. Nunca morri antes, e nem por isso acredito que eu nunca morrerei.

      Excluir
  3. O Raimundo Concursado vice-presidente do SINSMUT apoia sem restrições a posição do editor do Folha de Tucuruí exposta na matéria.
    Como sempre a união e o bom-senso prevalece na Equipe Folha.
    O interesse público e coletivo está acima de qualquer outro.

    ResponderExcluir
  4. gostaria que vcs informacem aos servidores o por que da nao cobrança do INSS deste mes será que nao é alguma armaçao?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esta seria uma informação que o representante da PMT poderia nos ter esclarecido na Assembléia Geral.
      Mas vamos levar este questionamento ao Sindicato para que esta questão seja discutida na próxima reunião com a PMT.
      Aliás nem precisa levar, tanto a Administração Municipal quanto a direção do SINSMUT leem o Folha de Tucuruí.

      Excluir
  5. Recomendo ao Raimundo Concursado, criar o seu próprio blog. Senhor **********é muito fácil criticar Sem Saber o que realmente está acontecendo. O senhor não é educador e nunca lhe vi nas reuniões dos sindicatos. Sou professor e Apoio o Meu Sindicato. Tudo o que a nossa Categoria de Educadores conseguiu foi devido as mobilizações do Sintepp. Foi assim no passado e será no futuro, independente de qual partido ou prefeito esteja no poder. Ainda lembro quando passei no concurso de 2006, boa parte das viagens da comissão de concursados para Belém foi financiada pelo Sintepp. Boa parte dos servidores da educação votaram no senhor Miranda e sua chapa porque o Sintepp apoiou e, pelo que eu seu até contribuiu com material (não ficando em cima do muro). Não me importo se alguém tem opção por determinado partido e assuma isso; que mostre sua cara e tenha compromisso com a luta de uma classe. Outros filiados a partidos deveriam até fazer o mesmo, pois partido é pra isso mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Raimundo já tem um Blog, o editor não frequentava reuniões de sindicatos porque não era filiado a nenhum.
      Os servidores da educação não tem nada a ver com o assunto já que estamos tratando de lideranças politico-sindicais. Boa parte das viagens a Belém foram financiadas pelo SINTEP, por vereadores, políticos e comerciantes locais.
      Os que votaram no Miranda são filiados no SINSMUT independente de que em qual setor trabalham e querem o melhor para o sindicato.
      Não é função de sindicato colocar o interesse político partidário acima do interessa da categoria que representa.
      Que a direção do SINTEP faça o que bem entender mas não tentem ditar normas ao SINSMUT, de que serviria ao SINSMUT deixar de ser atrelado ao prefeito para ser atrelado a outro sindicato e seus interesses?
      O SINSMUT tem de ser independente, ter vida e atividade própria.
      O SINSMUT foi criado para defender TODOS os servidores e não somente um parcela dos servidores e muito menos para exercer atividades político partidárias.
      O SINSMUT, assim como o Folha tem em sua diretoria membros de vários partidos políticos, o que lhe permite ficar acima das questões políticas partidárias, focar e fazer esforços apenas no interesse da categoria e no interesse público.
      .

      Excluir
  6. Ei, quem é a diretoria do Folha? o Raimundo pelo que vejo é obrigado a sofrer as perseguições pela posição dele e em outros momentos dos editores do Blog que se omitem de assinar as publicações. mostrem a cara e assinem as postagens não deixem somente o Raimundo no fogo como vcs sempre fazem. Covardes! jogaram o Raí na campanha e o largaram e isso é fato, basta analisarem o resultado eleitoral da eleição de 2012? sem contar com a eleição da Assert que foi da mesma forma.

    Cansei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ficamos felizes em ver que tanta gente se preocupa como o Raimundo em meio a tanta inveja, realmente ele é um cara legal e merece estes cuidados.
      Mas não precisam se preocupar tanto, que o Raimundo não é nenhuma criancinha, não é bobo e sabe se cuidar, ele sabe muito bem o que faz.
      Quanto às eleições ele perdeu a de vereador e da ASERT, mas se formos contar com o Movimento bem-sucedido dos Concursados em que ele esteve à frente até o final, e com a eleição do SINSMUT, o placar fica 2 X 2, na minha opinião um bom resultado.
      Não se canse, continue defendendo e se preocupando com ele, que ele merece, e ainda vai contribuir muito para com a sociedade e para com o funcionalismo municipal.

      Excluir
  7. Parabéns a coordenação do SINTEPP que não se curva aos ditames do prefeito sancler!

    ResponderExcluir
  8. Vejo um tiquet sendo engolido nessa farsa que é a incorporação! se não me engano a ultima foi no valor de R$79,00 que está sendo perdida ao longo de poucos anos. Matemática simples: Salário Base hoje: 690,85 menos a ultima incorporação que foi de R$ 79,00 é igual a (611,85) pensem comigo! será se essa incorporação de 79 reais não tivesse ocorrido o salário base estaria nesse valor: 611,85 hoje? Acho que não meus amigos! nosso tiquet era de 315 reais. Hoje é de 236 e o salario base continua defasado pois quando o governo federal reajusta o nosso município não acompanha como deveria! vcs são é doidos! estão tirando o nosso tiquet aos poucos... kkkk bem essa é a minha opinião! (MAIS UMA COISA: peguem o seu contracheque do ultimo ano do Do nosso ultimo gestor e compare com o atual! É pra frustrar qualquer um)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tiquet alimentação não é salário, não incide sobre horas-extras, férias, 13º, tempo de serviço e aposentadoria.
      A incorporação do tiquet foi negociada para ser incorporada em quatro parcelas anuais.
      Em 2011 a PMT incorporou R$ 78,75 do tiquet alimentação e de R$ 315,00 os servidores passaram a ganhar R$ 236,25.
      Em 2012 a PMT não fez a incorporação, mas não reduziu o tiquet que permaneceu R$ 236,25.
      Em 2013 a PMT vai fazer a incorporação da segunda parcela de R$ 78,75 e o sindicato está tentando negociar a incorporação da parcela de 2012 dividida em sete parcelas até dezembro deste ano, fechando três parcelas.
      Faltará então a última parcela de R$ 78,75 para 2014, fechando os R$ os 315,00.
      Portanto uma parcela do tiquet não será e não está sendo engolida pois a PMT está pagando os 236,25.
      Portanto 315 - 78,75 = R$ 236,25.
      Faça as contas direitinho que você verá que ninguém está ficando doido, e que o tiquet alimentação não está sendo tirado aos poucos e nem de muito, está apenas se transformando em salário real.

      Excluir
    2. verdade! o que eu quiz dizer é que se fizessem o inverso hoje, tirando a primeira parcela do base de 78,75 e devolvessem tiquet que é 236,25 teríamos um salário base de 612,10. Ou seja! a primeira parcela já foi quase toda engolida já que o salário minimo atual é de 678,00 pois já subiu desde 2011, hehe e Volto a afirmar que toda essa encorporação seria uma benção se o nosso município acompanhasse a inflação com os devidos reajustes.

      Excluir
  9. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir

IMPORTANTE: Comentários contendo ofensas pessoais, palavrões, denuncias sem provas, ou afirmações negativas baseadas em “opiniões” ou suposições, tendo como objetivo perseguições pessoais ou politico partidárias, contra pessoas e/ou instituições, e não em FATOS concretos que se possa comprovar, serão moderados ou excluídos a critério da Equipe Folha. Evite também escrever em caixa alta (Letra maiúscula).

Agradecemos pela sua participação.

Um grande abraço!!!