Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

quinta-feira, 22 de março de 2012

Caos na saúde pública em Tucuruí, mãe pede socorro para o filho de três anos que precisa ser operado.

O Hospital Regional de Tucuruí nunca em sua história esteve em uma situação tão difícil, e nunca a população da região que precisa dos serviços do HRT esteve tão desassistida.
   
O HRT simplesmente não consegue absorver a rede básica de saúde do município de Tucuruí, que está completamente falida e abandonada. A situação do HRT piorou muito e chegou “ao fundo do poço” após a transferência da Maternidade Municipal para dentro do Hospital Regional.
   
Como foi esta transferência? Tudo começou com a denúncia dos médicos do Hospital Municipal. Os médicos denunciaram a situação precária das instalações do Hospital Municipal de Tucuruí, no entanto a verdadeira intenção dos médicos que trabalhavam no Hospital Municipal e no Hospital Regional, era levar a Maternidade Municipal, para dentro do H. Regional e assim poder fazer dois plantões no mesmo local.
   
O Prefeito vendo a possibilidade de diminuir despesas com a rede básica com a transferência da Maternidade, encampou a idéia e se uniu aos médicos. Para isso convenceu o Ministério Público Estadual a fazer uma Audiência Pública para decidir a transferência “provisória” da maternidade para o HRT. Além da audiência seria feito um TAC pelo MPE (que nunca foi assinado pelo prefeito) em que o prefeito se comprometia a reformar o HMT e que a maternidade voltaria para o Hospital Municipal.
   
Na audiência compareceram os médicos interessados pela transferência, representantes da Secretaria Municipal de Saúde, representantes do Conselho de Saúde, vários presidentes de Associações de bairros, sendo a maioria controlada pelo gestor. Durante a Audiência o Conselho de Saúde se opôs à transferência da Maternidade Municipal para dentro do Hospital Regional, mostrando os inconvenientes desta transferência e o que aconteceria, e tudo o que foi previsto e ainda mais, realmente aconteceu.
   
Durante a audiência os quatro vereadores presentes que eram contra a transferência, foram destratados e insultados pelos liderem comunitários do prefeito, e o representante do MPE cassou a palavra de um líder de bairro e expulsou da audiência uma representante do Conselho de Saúde que se manifestaram contra a transferência.
Os resultados todos estão vendo, o colapso total do HRT. O mais "irônico" é que com o que foi gasto com a transferência da Maternidade Municipal para o HRT, daria para fazer as reformas necessárias no Hospital Municipal.
   
Para se ter uma idéia, falta tudo no Regional, de material hospitalar a remédios e até roupa de cama. Fomos informados que de mais de 400 (quatrocentas) cirurgias que o HRT fazia por mês, este total foi reduzido a menos de 100 (cem).
   
Os pacientes esperam meses para serem operados. Nesta triste situação está esta criança de três anos que sofre de Hemorroidas de Botão (nome popular), que sangra muito e causa terríveis dores na criança, sempre que ela precisa defecar.
   
A mãe desesperada implora por socorro às autoridades competentes e está recorrendo ao MPE e ao Conselho Tutelar que está acompanhando o caso, mas pouco se pode fazer diante da incompetência e do descaso do Governo do Estado e do Governo Municipal.
   
Vejam o vídeo em que a mãe da criança implora por auxílio.
 


18 comentários:

  1. Pior que é uma cirurgia simples que era realizado no minimo 03 por dia (vesícula, hernia, hemorroida, fimose, e outras) onde o paciente interna hoje com exames em dia realiza a cirurgia e em 48 horas está de alta.
    Na administração passada não era um paraíso pois a saúde é muito complicada, mais se tinha mais respeito para com os pacientes.
    O que eu houvi no Serviço Social era que cirurgias só de emergências para conter gastos e equilibrar as contas deixadas ano passado pelas administrações da Enfª Conceição e Dr. Aires.
    A maioria dos bons médicos deixaram o município como é o caso da DRA. Maria Luiza - excelente Cirurgiã que é especialista nesse tipo de cirurgia.
    Ficamos com muito receio do rumo que está tomando a saúde, pois até nas clinicas particulares não temos especialistas com o gabarito que se tem no Regional, porém estão com as mãos atadas.

    ResponderExcluir
  2. e uma pena, e ate hje não resolveram a situação do hrt, que passa por um momento dificil, e enquanto o governo não colocar profissionais capacitados vai ficar pior do que está pois sabemos que esse diretor é interino e esta so tapando o buraco enquanto o secretario não consegue um corajoso para enfrentar esse elefante branco que esta atolado de dividase.

    ResponderExcluir
  3. Quero também lembrar que eu participei de uma reunião, com a leninha do sindsaúde e a direção do hrt, pedindo explicação para a diretora que na época era a dra ana paula, sobre a suposta transferência da maternidade, a mesma disse que o sec. josé antonio lhe falou que era por seis meses, e leninha pediu uma reunião, com a direção, o sindicato e os vereadores tom e jhones, que graças a deus sempre estiveram do lado do povo, o secretário de saúde, foi agressivo, com a leninha e com os vereadores,na hora de dar explicação, saindo da reunião batendo a porta dizendo que tudo era sus, portanto não havia nenhum problema em trazer a maternidade para dentro do regional, leninha disse que servidor do hrt, não iria trabalhar de graça para o município, pois trabalhava demais e não ganhava para tal serviço, ele lhe respondeu que não preocupasse, pois traria todos os seus servidores, do maqueiro e etc.. e hoje sabemos que tudo previsto está acontecendo,do remédio a alimentação, gente na época leninha foi ameaçada de morte por conta dessa luta, graças a deus não aconteceu o pior, ela foi embora viva nos deixando saudade, se ela estivesse aqui com certeza estaria a frente dessa luta que pelo visto ficou parada no tempo. mais como morador e filho da cidade, peço a todos, não podemos deixar que essa criança venha a sofrer mais, vamos juntar forças e descobrir uma forma de ajudar.

    ResponderExcluir
  4. Esse Pre-feito so saber viajar.....

    ResponderExcluir
  5. olha gente o índice mortalidade infantil aumentou,segundo o regional o ano de 2011 morreram,76 crianças no UCE neonatal e também constatou que o nível de infecção aumentou muito a cima do nível admitindo pelo Anvisa, por a maternidade esta la dentro ,ele não tem gerença,palavras do regional.peça ao cms que vocês terram todo o relatório e também o cms pediu uma auditoria nas contas do recursos dos índios assurinis que vem fundo municipal de saúde,os índios estavam denunciando na tv

    ResponderExcluir
  6. a unica coisa que dr Charles sabe fazer é mentir,cade a conselheira Eliana

    ResponderExcluir
  7. não temos que confundir as coisas não tem nada a ver o diretor querer se justificar com dividas passadas, pois sabemos atraves do transparencia que ele esta pagando so as contas de intereese dele ******************, o sec de estado deu a chave do cofre pro carlos conde, *********** , e ele vem com esse papo de equilibrar contas manda ele cortar um pouquinho dos plantoes dele ta com + de 20plantões, vai equilibrar é ******** dele essa criançinha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Interessante as denuncias, pena que não vieram acompanhadas de provas. Mande as provas que nós publicamos...

      Excluir
    2. euzinha,

      Como todo mundo sabe, a decadência da saúde do hospital regional de tucuruí já vem com de mal a pior desde a gestão da ex - governadora ana júlia PT, e que nunca vcs fizeram denuncia nunhuma.
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
    3. Realmente a Saúde Pública, não só em Tucuruí, mas no Brasil todo esta completamente falida, um verdadeiro caos, uma vergonha nacional.
      É extremamente necessário que as autoridades competentes façam alguma coisa urgente para acabar com essa vergonhosa situação.

      Excluir
    4. Além da saúde em Tucuruí estar enfrentando a falta de remédios, médicos, materiais cirúrgicos, ambulâncias e tantas outras coisas, também enfrenta um outro grave problema: as atendentes no Hospital e nos postos de saúde tratam as pessoas como se fossem carrochos pesteados que ninguém quer por perto. O Secretario da Saúde, que alias, nem aqui para, deveria selecionar pessoas capacitadas para esse fim, porque as pessoas que vão ao Hospital e aos Postos de Saúde, vão pela necessidade e não para passearem, porque ali não é Shoppin Center. Pois você da saúde tenha mais respeito com as pessoas, principalmente com os mais idosos.

      Excluir
  8. ele vai receber 950.000.000 da rede cegonha governo federal ele o hospital regional

    ResponderExcluir
  9. e agora vão colocar as cirurgias eletivas dentro do hrt que deveriam acontecer dentro do hospital municipal de tucuruí

    ResponderExcluir
  10. pode mi dizer onde fica o HM de Tucuruí-AnônimoMar 24, 2012 01:08 PM

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No Bairro Santa Mônica perto do Quartel da Polícia Militar.

      Excluir
    2. Exatamente, esse é o endereço do HMT. Só não funciona, mas o endereço é esse !!

      Excluir
    3. No Bairro Santa Mônica perto do Quartel da Polícia Militar. Bem ali próximo a sua casa, por isso é que você sabe que ele não funciona.

      Excluir
  11. porque vocês nao publicam o descaso das mortes das crianças do regional por pneumonia?

    ResponderExcluir

IMPORTANTE: Comentários contendo ofensas pessoais, palavrões, denuncias sem provas, ou afirmações negativas baseadas em “opiniões” ou suposições, tendo como objetivo perseguições pessoais ou politico partidárias, contra pessoas e/ou instituições, e não em FATOS concretos que se possa comprovar, serão moderados ou excluídos a critério da Equipe Folha. Evite também escrever em caixa alta (Letra maiúscula).

Agradecemos pela sua participação.

Um grande abraço!!!