Alterar o idioma do Blog

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Pará tem segundo pior acesso à Justiça no Brasil

Pará tem segundo pior acesso à Justiça no Brasil

Listagem tem Maranhão em primeiro lugar; Amazonas fica em terceiro

O Pará tem o segundo pior acesso à Justiça no país. O Estado ficou atrás do Maranhão. O terceiro pior acesso à justiça ficou com o Estado do Amazonas. Os dados constam no mapeamento feito pelo Atlas do Acesso à Justiça, uma publicação do Instituto Nacional de Acesso à Justiça, a ser lançado pelo governo federal nesta segunda-feira (16).
Estados da região Nordeste como Ceará, Alagoas, Bahia, Pernambuco, Sergipe, Piauí e Rio Grande do Norte completam as dez piores posições do ranking.
A população do Distrito Federal tem o melhor acesso, seguido do Rio de Janeiro e São Paulo. O indicador considera elementos do sistema de justiça como unidades de atendimento, as chamadas portas de acesso, e número de operadores do Direito. Quando são considerados esses indicadores o Maranhão tem 0,06; seguido do Pará com 0,07 e Amazonas com 0,08. 
O Atlas do Acesso à Justiça está disponível para consulta na Internet no www.acessoajustica.gov.br. O portal agrega informações sobre direitos do cidadão e sistema de funcionamento da justiça. Além do atlas, o site fornece um mapa com mais de 70 mil endereços e telefones dos órgaos que atuam na justiça em todo o país.
A consulta pode ser feita por cidade e tipo de órgão que se quer acessar (Defensoria Pública, Ministério Público, Justiça Federal, Justiça Estadual, Procon etc) e foi construída com base nas informações repassadas pelos próprios órgãos, com atualização automática de dados.
ORM News tenta contato com a assessoria de comunicação do Tribunal de Justiça do Pará para posicionamento oficial do órgão.
----------------------------------------------------
Nota do Folha: Já era de se esperar, quando se trata de pontos negativos o Pará sempre é o primeiro ou está entre os primeiros. 
         
O Pará só está bem no mundo da fantasia das propagandas do Governo, que gasta milhões em propaganda enganosa. Pior, somos nós que pagamos (caro) para sermos enganados e tratados como idiotas.
       
Mas esta turma tem razão de acreditar que somos imbecis, afinal somos nós que elegemos nossos governantes e representantes, não é mesmo?
     

Nenhum comentário:

Postar um comentário

IMPORTANTE: Comentários contendo ofensas pessoais, palavrões, denuncias sem provas, racismo, homofobia, misoginia, discurso de ódio e intolerância de qualquer tipo, serão moderados e publicados ou excluídos a critério da Equipe Folha. Evite também escrever em caixa alta (Letra maiúscula).

Agradecemos pela sua participação.

Um grande abraço!!!