Alterar o idioma do Blog

sábado, 1 de outubro de 2011

Sabotagem no Hospital Regional de Tucuruí

HRT - Para governador e prefeito: Quanto pior, melhor...

O novo Diretor do Hospital Regional de Tucuruí que foi indicado pelo prefeito Sancler, segundo informações, ao que parece está sabotando de forma proposital o HRT.

Se alguém pensava que o Jatene e o prefeito de Tucuruí iriam desistir de privatizar a administração do Hospital Regional de Tucuruí, não conhece o que é ambição política. 


Diante das reações contra a OS, o governador e prefeito ao que parece, mudaram de tática e estão partindo para a sabotagem pura e simples.

As sabotagens:

1 - O Diretor do regional está se reunindo com os contratados e os convencendo das “vantagens” da OS. As vantagens seriam a contratação por tempo indeterminado com carteira assinada e sem necessidade de passarem em concurso público.

2 – A segunda sabotagem é dificultar o atendimento, deixar continuar a falta de material, e atender mal a população. Com a piora do atendimento será mais fácil convencer a população da "necessidade" de transferir para uma OS a administração do Hospital Regional de Tucuruí. Com isso a estratégia é: Quanto pior, melhor. 

Nem o Governador, nem o prefeito de Tucuruí e muito menos o seu preposto na direção do HRT estão ligando a mínima para a população, o seu objetivo é defender os seus interesses pessoais e políticos.

Tanto o Governador Jatene, quanto o Prefeito de Tucuruí querem que a OS administre o HRT, com isso poderão tranqüilamente indicar funcionários para serem contratados sem concurso, e poderão comprar sem licitação e até indicar de quem a OS deve comprar. Ora, o dinheiro que virá para a OS é o mesmo dinheiro público que vem para a administração do HRT.

O Governador Jatene e o Prefeito Sancler estão se articulando e não desistiram de privatizar e utilizar o HRT para atender aos seus interesses.

Enquanto isso, o povo é que se dane e se exploda.

ISSO É UMA VERGONHA.

10 comentários:

  1. Aos funcionário do HRT, não acreditem que vai ser melhor porque não vai, a prova é que a Pró-Saúde já assumiu o HRT no passado e era carteira assinada e nem assim foi bom nem para pacientes nem para funcionários, e agora não vai ser diferente.

    ResponderExcluir
  2. Tem que Privatizar mesmo, e colocar quem realmente quer trabalhar,pois o Regional está cheio de maus profissionais de saúde, a maioria verdadeiros PREQUIÇOSOS. Tratam as pessoas SEM A MINIMA EDUCAÇÃO.

    ResponderExcluir
  3. Deixa de ser "burru, é isso mesmo burro ignorante, cavalo, com todo respeito aos cavalos, que eles não merecem essa comparação", tu mesmo sua ANTA, tá mandando vender uma coisa que não é tua, é nossa, de todos nós. Tu deve ser mais um puxa saco do prefeito, vai procurar omenos uma lavagem de roupa e para de usar a net pra escrever besteira que tú não sabe nem o que tú tá falando seu imbecil.

    ResponderExcluir
  4. seu omenos, tu deve ser com certeza um dos funcionários prequiçosos do regional. Vai aprender português seu omenos!!!

    ResponderExcluir
  5. "1 - O Diretor do regional está se reunindo com os contratados e os convencendo das “vantagens” da OS. As vantagens seriam a contratação por tempo indeterminado com carteira assinada e sem necessidade de passarem em concurso público."

    Caro redator néscio, procure melhores fontes de informação. As últimas informações oriundas do HRT afirmam mais de 15 demissões em menos de duas semanas, e mais contratados ainda estão sob a engenhoca de Guilhotine.

    Fique atento.

    ResponderExcluir
  6. E ele escreve "BURRU",coloca acento no "TÚ",e ainda escreve "OMENOS". Amigo também acho que tem que privatizar o regional, pois não adianta quantidade e sim qualidade. e com toda certeza os profissionais de saúde que ficarem, será por competência e não por "QI". E o atendimento ao público deve ser feito com carinho e educação, coisa que você nas poucas linhas que escreveu demonstrou não possuir!!!

    ResponderExcluir
  7. Concordo que o HRT precisa de funcionários que atendam a população com respeito e atenção. Mas para isso os fucionários também devem ser tratados com respeito. O que não vem acontecendo com essa nova direção, que só vem proporcionando cortes, com demissão de muitos funcionários de várias categorias, deixando de oferecer serviços que é de obrigação do Estado e direito do cidadão!
    Infelizmente a impressão que se tem é que a intenção desse diretor é de "detonar" com o HRT e com isso a saúde a que teríamos direito!

    ResponderExcluir
  8. Tem que Privatizar mesmo, e colocar quem realmente quer trabalhar,pois o Regional está cheio de maus profissionais de saúde, a maioria verdadeiros PREQUIÇOSOS. Tratam as pessoas SEM A MINIMA EDUCAÇÃO. " Por motivos éticos não posso me identificar infelizmente" mais posso garantir que não sou funcionária,nem paciente desse hospital, sou ainda uma estudante universitária.. nascida no nordetes e criada desde os dois meses em Tucurui-Pa.. é um absurdo pessoas serem a favor dessa privatização, pois sabemos que isso aumentará os descasos com a humanidade que precisa desse Hospital. Vocês tem dinheiro, tem cargos, tem estudos?? tem?? mais não tem sabedoria, não sabem o que é ser solidários, são extremamente Burros.. Ignorantes.. ridiculos que se atacam por aqui em quem é a favor ou contra.. vivemos em um mundo de democracia então temos força de expressão não aceitar o que pensamos não significa falta ao respeito.. Que um dia um filho de vocês caiam em redes publicas e que não seja nessa cidade e que o Hospital se encontre na mesma calamidade em que se encontra o da nossa cidade, talvez aprendem um pouco.. quando aos profissionais que não trabalham é a mordomia que lhe deram ao inves de cargos valorizados, pois se fosse observado e cobrados pelo seu trabalho não estaria assim.. contrato é a melhor solução se não Honra ao que se trabalha não renovaria.. agora os que são a favor sabem como ganhariam dinheiros os que fazem parte da famosa "panelinha" privatização?? pra que?? melhoria?? necessaria morrer pessoas, o hospital se encontrar sem equipamento de trabalho?? sem funcionario?? será que isso será tão bom mesmo?? que antes de iniciar tem que fazer descasos com essas pessoas que se encontram indefesa?? Pense!!

    ResponderExcluir
  9. Sempre dissemos que não tem funcionário ruim, apenas chefes incompetentes, pois se o chefe é competente o funcionário ruim não se cria.

    Existe a exigência de concurso público para evitar o uso político do emprego público e para que todos tenham a mesma chance de ser servidor público por seu próprio mérito.

    O funcionário concursado tem estabilidade só contra perseguição política, estando sujeito a todas as obrigações e deveres dos demais funcionários, e pode ser exonerado por justa causa ou por má conduta como qualquer outro trabalhador.

    Quando a pessoa é responsável e profissional pode ser concursado ou contratado que trabalha direito e faz o seu serviço da melhor forma, mas se o cidadão não presta e é irresponsável tanto faz a forma de contratação, que ele apronta de qualquer forma. Não é a forma de contrato que faz um bom funcionário e o mantém no cargo, é sim a sua responsabilidade e o seu caráter.

    O concursado tem a estabilidade e o contratado tem o padrinho político. Podemos afirmar (E provar) que 99% dos funcionários fantasmas da PMT são contratados e/ou exercem cargos de confiança.

    ResponderExcluir
  10. Universitária, você tem que voltar pro ensino fundamental! Dizer que contratar é a solução. Sou também a favor da privatização como é feito nos paises desenvolvidos, pois quem trabalha correto fica e quem é PREGUIÇOSO E MAL EDUCADO, é demitido e volta pra escola pra aprender boas maneiras. E hoje em dia com tanta universidade on line é fácil escrever sou "UNIVERSITÁRIA". O nivel intelectual ta fraco,e o conhecimento de causa tambem!!!
    ---------------

    Nota do Folha - Com a corrupção neste país e com o baixíssimo nível moral da maioria dos políticos, a contratação sem concurso simplesmente não funciona já que o critério para a contratação no serviço público geralmente é o apadrinhamento político e não a honestidade e competência.

    Não fosse assim haveria uma seleção para contratação na PMT, em que todos os cidadãos poderiam participar (A exemplo da iniciativa privada onde as vagas são divulgadas nos meios de comunicação) e a escolha seria aberta e não às escondidas.

    Às vezes por sorte acontece do contratado além de ser parente ou cabo eleitoral do político ser também uma pessoa trabalhadora. Mas se ele for realmente competente é só fazer o concurso como todos os outros e pronto. Tem cargos para todos os níveis de escolaridade.

    O problema é que é mais fácil puxar saco de político e entrar pela janela, do que estudar e entrar no serviço público pela porta da frente.

    ResponderExcluir

IMPORTANTE: Comentários contendo ofensas pessoais, palavrões, denuncias sem provas, racismo, homofobia, misoginia, discurso de ódio e intolerância de qualquer tipo, serão moderados e publicados ou excluídos a critério da Equipe Folha. Evite também escrever em caixa alta (Letra maiúscula).

Agradecemos pela sua participação.

Um grande abraço!!!