Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Direção da ASERT pode ter fraudado prestação de contas na Assembléia Geral

Direção da ASERT, suspeita de fraude na prestação de contas
Relatório financeiro da ASERT apresentado para a Assembleia Geral da entidade aponta para fraude nos números apresentados para a Assembléia Geral.
   
Segundo o Presidente da ASERT, Souza e pelo Diretor Financeiro da entidade e o Leonel, a ASERT deve R$ 1.807.000,00 (Um milhão e oitocentos mil), no entanto os credores da ASERT apresentam uma dívida de R$ 2.066.380,65 (Mais de dois milhões). Ora, ou a ACIT ou a ASERT estão mentindo, nós acreditamos que se houver armação é da ASERT, pois a ACIT não tem interesse no calote a seus segurados, o interesse de manipulação e fraude na prestação de contas da dívida da ASERT, se houver, é da direção da Associação e do prefeito Sancler. 
       
Caso a direção da ASERT esteja realmente fraudando a prestação de contas e a contabilidade da Associação, quem garante mesmo que a PMT não repassou, total ou parcialmente, os descontos dos servidores que segundo a ACIT é de R$ 2.200.000,00 Dois milhões e duzentos mil, e não R$ 1.800.000,00 um milhão e oitocentos mil, e quem garante que estes recursos não foram desviados para outras finalidades, levando em conta que 2014 foi um ano eleitoral de especial interesse do prefeito Sancler Ferreira (PPS)?
         
O SINSMUT, a Comissão dos Filiados da ASERT e a ACIT, estão provocando o Ministério Público Estadual para esclarecer quanto a Prefeitura deve pra a ASERT, quanto a ASERT deve para os seus credores e quando Prefeitura e a ASERT pretendem quitar suas dívidas.
           
Vejam a relação de dívidas da ASERT.
            

Um comentário:

  1. SOUSA enfermeiro. hahahaha....me ***** logo

    ResponderExcluir

IMPORTANTE: Comentários contendo ofensas pessoais, palavrões, denuncias sem provas, ou afirmações negativas baseadas em “opiniões” ou suposições, tendo como objetivo perseguições pessoais ou politico partidárias, contra pessoas e/ou instituições, e não em FATOS concretos que se possa comprovar, serão moderados ou excluídos a critério da Equipe Folha. Evite também escrever em caixa alta (Letra maiúscula).

Agradecemos pela sua participação.

Um grande abraço!!!