Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

sexta-feira, 12 de julho de 2013

Sem controle - Violência já matou quase duas mil pessoas no Pará só em 2013

Diário do Pará - Sexta-Feira, 12/07/2013

(Foto: Wagner Almeida)
   
Os números são dignos de um país em guerra. De 1º janeiro até o último dia 8 deste mês, 1.980 pessoas morreram vítimas de homicídios e latrocínios no Pará. Ou seja, por dia, são registrados, em média, dez assassinatos no Estado. Dados estarrecedores que apontam que -se a violência continuar a imperar - 2013 poderá fechar com quatro mil mortes, fechando como o mais violento da história recente do Pará. 
    
Os números são do Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp) e foram apresentados, ontem, pelo Sindicato dos Servidores da Polícia Civil (Sindpol), que reclama das políticas públicas de segurança do Governo Simão Jatene, que, segundo a entidade, não investe na área. “Estes dados revelam o reflexo da inércia do Estado no que se refere à Segurança Pública”, lamentou o presidente do Sindpol, Rubens Teixeira.
    
Os dados coletados do Sisp foram apresentados à imprensa durante entrevista coletiva. Eles apontam que somente nos oito primeiros dias do mês de julho, 81 mortes aconteceram em virtude da violência – mais de dez mortes por dia. Os homicídios foram responsáveis por 72 destes óbitos e os latrocínios (assalto seguido de morte) por nove.
    
Junho foi o que apresentou os piores índices, com 343 mortes provocadas pela violência. Só de homicídios os números fecharam em 332 e latrocínios, 11. Ou seja, no mês passado, o número de vítimas fatais da violência urbana fechou em 11,44 mortes por dia.
   
Em janeiro, que foi o segundo mês com mais registros de vítimas fatais da violência, o registro de homicídios e latrocínios somaram 333 mortes – uma média de 11,11 óbitos por dia. Em maio, o número de assassinatos chegou a 320 e março, 316. Leia mais...
      

Um comentário:

  1. Isso e o que as pessoas falao em todo Brasil que o Para que nos amamos tanto nos o ferece cidades sem infra estrutura educacao em estado precario ea populacao sem um pingo de seguranca nao sei a onde vamos parar pois em tucurui nao. E diferente os anumcios de jornal ou Radio sempre citam como o Para terra sem lei

    ResponderExcluir

IMPORTANTE: Comentários contendo ofensas pessoais, palavrões, denuncias sem provas, ou afirmações negativas baseadas em “opiniões” ou suposições, tendo como objetivo perseguições pessoais ou politico partidárias, contra pessoas e/ou instituições, e não em FATOS concretos que se possa comprovar, serão moderados ou excluídos a critério da Equipe Folha. Evite também escrever em caixa alta (Letra maiúscula).

Agradecemos pela sua participação.

Um grande abraço!!!