Alterar o idioma do Blog - Change the language of the blog.

Postagens Recentes

Os sete traíras...

Os sete traíras...

Publicidade

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

QUAL A ORIGEM DA ASSEMBLÉIA DE DEUS NO BRASIL?

Perguntas sobre religião

A ORIGEM DA ASSEMBLÉIA DE DEUS NO BRASIL 

Em 19 de Novembro de 1910 chegaram ao Brasil dois pastores. O primeiro era Gunnar Vingren, um ex-pastor batista que fora excluído do ministério pela Igreja Batista de Michigan. O segundo era Daniel Berg que também fora excluído da comunhão batista. Depois de receberem os dons de William Seimor, e para atender a um sonho de um irmão chamado Adolf Uldin, vieram para o Brasil.

Chegando em Belém do Pará se apresentaram a Eurico Nelson, um missionário batista no Amazonas. Identificando-se como batistas, ofereceram-se para ajudar no trabalho e pediram hospedagem. Como não tinham carta de recomendação, e nem podia ter pois eram excluídos, o missionário deixou-os usar o porão da igreja como casa.

Logo depois Eurico Nelson precisou viajar para o sul. Essa viagem deu oportunidade para que os dois recém chegados pedissem ingresso na igreja, declarando-se membros de uma igreja nos Estados Unidos. Vingren declarou sua condição de pastor e a igreja recebeu-os com alegria. 

Como não sabiam falar português e nem os membros inglês - com exceção de um - tudo ficou muito fácil. Nota-se uma certa desonestidade em como eles conseguiram a entrada na igreja. Primeiro que não falaram que eram membros excluídos. Depois porque não esperaram a volta do pastor titular que, naquele tempo, tinha que fazer a viagem de Belém do Pará ao sul de navio, e levaria meses para voltar.

Os dois foram mais desonestos ainda quando começaram a fazer cultos no porão da igreja. Só alguns membros eram convidados e as reuniões começavam após o término dos cultos regulares da igreja. Nessas reuniões havia estranhas línguas e estranhos ruídos. 

Alguns membros da igreja começaram a adotar as idéias dos falsos irmãos. Aumentando o número e chegando ao ponto de haver manifestações pentecostais numa reunião de oração da igreja, o evangelista Raimundo Nobre convocou, com o apoio da maioria dos diáconos, uma sessão extraordinária, e os adeptos de Vingren e Berg foram excluídos. 

Ao todo foram treze pessoas excluídas. (dezenove segundo o MP 06-96). No meio deles estava o moderador da Igreja, substituto direto de Eurico Nelson, José Plácito da Costa, homem culto e o provável tradutor das mensagens pentecostais nas reuniões do porão. A igreja contava com 170 membros, assim, é estranho que o historiador pentecostal, Emilio Conde, diga que a minoria excluiu a maioria.

Vingren e Berg não pararam por aí. Continuaram a fazer o trabalho de proselitismo dentro das igrejas batistas. Percorreram o Brasil inteiro na busca de novas renovações. Pode-se dizer que em muitos casos foram bem sucedidos. O próprio Vingren afirma em seu diário que: "Por onde íamos, buscávamos nas igrejas e nas casas dos batistas infundirem o novo batismo". Este novo batismo constituía de doar aos crentes já convertidos o dom de línguas.

Nisso Vingren também entra em contradição na questão dos dons de língua. Ele considerava-se o doador do dons de línguas a muitos crentes. Pois bem. Na página 34 de seu diário ele relata: "Agora com esforço começamos a estudar a língua, e durante esse tempo participamos dos cultos da igreja Batista. Por não termos dinheiro para pagar as aulas, Daniel teve de conseguir um emprego na fundição. 

Ali ele trabalhava de dia, enquanto eu estudava o idioma. Depois eu lhe ensinava de noite o que aprendera de dia. Assim, com esforço aprendemos o português." Esse foi o mesmo erro de Francescon. 

Que dom era esse que não foi usado para o fim que a Bíblia deixou, pois, em Atos 2, diz que as línguas faladas pelos apóstolos coincidia com a necessidade de cada ouvinte; Romano ouvia em Latim. Grego em grego. E nenhum dos apóstolos tiveram que entrar na escola para aprender idioma nenhum. 

Em 1911 os dois fundaram a Missão de Fé Apostólica que posteriormente mudou-se de nome para Assembléia de Deus. Cresceram muito após a década de 50 e são hoje o maior grupo de pentecostais no Brasil, chegando a mais de três milhões de adeptos.

14 comentários:

  1. não sou da assembleia de Deus, e sim da igreja batista, mais gostaria de saber sobre qual base estão escrevendo isso, acho que deveriam colocar detalhes que edifiquem as pessoas e não problemas que venha a causar indignação, procurem o Pastor Edilson Braga , ele era membro da igreja batista onde esses servos de Deus se ospedaram, o sogro dele (pastor Edilson) era o pastor na epoca. agradeço ainda que me informem a fundamentação deste texto. obrigado

    ResponderExcluir
  2. Folha de Tucuruí disse...

    Pedimos aos nossos visitantes que leiam as matérias antes de comentar. Por exemplo, os fatos narrados aconteceram em 1910, acreditamos que nessa época o Pastor Edilson não tinha nem nascido, e a Igreja Batista de Tucuruí ainda não tinha sido construída.

    As informações da matéria são tiradas dos livros A História dos Batistas e do Diário de Gunnar Vingren e Daniel Berg, fundadores das Assembléias de Deus no Brasil e de textos de vários historiadores.

    A matéria está fundamentada em fatos históricos e você pode encontrar estes dados em dezenas de sites na Internet.

    Só para citar alguns:

    http://obereano.blogspot.com/2008/09/verdadeira-histria-das-assemblias-de.html

    http://www.eleitosdedeus.org/historia-da-igreja/pentecostais-neo-pentecostais-carismaticos-pr-gilberto-stefano.html#axzz0vdbXh4JL

    http://solascriptura-tt.org/Seitas/Pentecostalismo/PentecostaisNeoPCarismaticos-GilbertoStefano.htm

    ResponderExcluir
  3. quero dizer aos amigos do folha que li toda a materia antes de comentar, e a biblia nos ensina a ler tudo e reter o que é bom, mais quando se trata de religião devemos ter cuidado quanto ao que falamos, pois a biblia nos diz: ai daquele que tocar no ungido de Deus, quanto ao Pastor Edilson, o sogro dele, como relatado antes é quem pastoreava a igreja , e não ele, e as informações que ele nos passa eram relatadas pelo sogro a ele antes de o sogro dele vir a falecer. quanto aos fundamentos da materia ,sugiro que seja colocada após a materia e não nos comentários, assim vocês acabam por ter mais credibilidades. abraços

    ResponderExcluir
  4. Pois é... Porque os dois não usaram seus dons de lingua e precisaram ralar para aprender portugues...Será se a nossa lingua é tão pobre que não está no rol de atos 2...

    ResponderExcluir
  5. Colocamos nos comentários a resposta à sua pergunta, que também foi colocada nos comentários. A matéria se baseia em fatos históricos.

    Nosso Deus é de amor e paz e não acreditamos em ameaças, maldições ou em pessoas "intocáveis", todos são iguais perante à Deus e devem ser tratados de acordo com o seu caráter, e não de acordo com a religião que professam.

    Agradecemos a sua visita e a sua sugestão...

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  6. Com todo respeito aos editores e aos leitores mas isso aqui é um blog sobre política ou religião?! Pois, imagino que essa matéria não seja a última e nem a primeira a discutir sobre religião.

    ResponderExcluir
  7. Sobre política, mas isso não impede que a população seja informada sobre a história das religiões e assuntos diversos, todos os sites políticos fazem isso, por que só o Folha não pode?

    Olhem na lista de sites na barra lateral direita do blog, todos links da lista são site políticos e isso não os impede de abordarem temas diversos, mantendo o tema central sobre assuntos políticos.

    Nós não temos a pretensão de agradar a todos, ninguém até hoje conseguiu isso e conosco não vai ser diferente.

    Claro que não é a última matéria sobre o tema, hoje mostramos parte da história da corrente dos Pentecostais Históricos, com a História da Assembléia de Deus, falta a história da Congregação Cristã do Brasil, que faz parte da mesma corrente.

    Sobre o tema Pentecostal falta a história de mais duas correntes, sendo os Pentecostais de Segunda Geração e os Neopentecostais.

    Os Pentecostais são hoje a grande maioria dos evangélicos em Tucuruí e acreditamos que tenham orgulho em ver a sua história levada ao conhecimento do povo.

    Depois abordaremos democraticamente a história das outras religiões, filosofias e seitas cristãs ou não, que estão representadas em nossa cidade.

    Os temas sempre serão abordados sob o ponto de vista histórico e de forma imparcial.

    Esclarecemos que em todas as matérias sobre a história das religiões que publicamos, não fizemos qualquer comentário pessoal ou acrescentamos nem retiramos uma linha, uma letra ou sequer uma vírgula dos textos oficiais dos historiadores.

    ResponderExcluir
  8. Gostei do assunto sobre religião publique mais. A verdade cabe até no meio religioso. Não sei porque esses alvorosos todo...Conheceis a verdade e a verdade libertará...

    ResponderExcluir
  9. 1Co 12:10 - E a outro a operação de maravilhas; e a outro a profecia; e a outro o dom de discernir os espíritos; e a outro a variedade de línguas; e a outro a interpretação das línguas.
    1Co 14:5 - E eu quero que todos vós faleis em línguas, mas muito mais que profetizeis; porque o que profetiza é maior do que o que fala em línguas, a não ser que também interprete para que a igreja receba edificação.
    1Co 14:39 - Portanto, irmãos, procurai, com zelo, profetizar, e não proibais falar línguas.

    vcs quiseram passar uma imagem negativa dos missionários se não fosse assim teriam procurado outras fontes. Mas veja bem, sejamos coerentes um trabalho abençoado onde se prega a palavra de Deus e muitas almas se rendem aos pés de Jesus, começando em Belém do Pará há 100 anos atrás e é hoje a maior igreja do Brasil que fala em líguas estranhas e que muitas outras denominações tem buscado o Batismo com o Espírito Santo (tendo como sinal o falar em outras líguas)vcs ainda tem dúvida de que Deus está nesse Movimento Pentecostal? e que não faz mal a ninguem, só alegra o coração de quem fala e que muitas vezes só ele e Deus sabem o que se está dizendo até por falta de interprete, pois isso é outro dom que muita gente não conhece. Peça a Deus o dom de falar a lingua dos anjos e vc verá como é gostoso, maravilhoso, mesmo vc não sendo da Assembléia de Deus vc pode receber esse dom.

    ResponderExcluir
  10. A matéria não é nossa e antes de publicar lemos o Diário de Gunnar para verificar se havia embasamento para as afirmações do pastor.

    Leia o diário e veja por si mesmo que mesmo o texto não sendo de nossa autoria, verificamos a versão do próprio Gunnar.

    Se você não tem o livro pode copiar da internet, este é o link: http://www.4shared.com/file/Kxwz3ZH4/Dirio_do_Pioneiro_Gunnar_Vingr.html

    O arquivo tem 40.251 MB.

    ResponderExcluir
  11. Ei cara passa no templo central da assembleia de Deus em Tucurui e bate um papo com o Rev. océlio que ele te conta a história direitinho.
    abraço

    ResponderExcluir
  12. O que voces ganham acabando com a crença dos outros?

    ResponderExcluir
  13. Selso Ribeiro11/27/2010 2:16 AM

    Sou estudante de história da Universidade Federal de Goiás e ex-membro da Igreja Batista.
    Este artigo não pode se considerado de forma alguma um texto de história pois apresenta toda uma parcialide ao se basear em opniões pessoais pois o autor chama Gunnar Vingren e Daniel Berg de desonestos demonstrando seu ponto de vista com relação aos personagens sem definir um conceito de desonestidade, se era o da época ou se era o da atualidade.
    Todo texto é uma atitude política primeiro pela escolha do tema; segundo pela escolha das imformações que serão apresentadas e teceiro pela forma com que aborda a temática. O jornal usou de imparcialidade quando atribuiu características aos individuos sem explicá-las. O jornal não demonstrou interesse em apresentar a história da formação dos movimentos pentecostais mais sim em denegrir a imagem do surgimento da Assembléia de Deus, quando poderiam descrever e analizar o período se lançando do simples fato para os acontecimentos da época.
    O jornal ainda comete outros deslizes ao imfomar fontes que são dotador de toda subjetividade, afinal são páginas de grupos cristãos que possuem objeções para com as Assembléias de Deus, chegando a classificá-las como heresias.
    O texto apresentado por este jornal é um trecho retirado do Jornal das Montanhas de Minas Gerais postado pelos administradores do jornal e de autor anônimo, a ver:
    http://www.jm1.com.br/2010/10/a-origem-da-assembleia-de-deus-no-brasil/

    ResponderExcluir
  14. vai estudar um pouco mais sobre religião pra depois colocar besteira neste site, no dia que vc conhecer o verdadeiro Deus vc posta alguma coisa sobre a noiva dele. um abraço e um lamento pra vcs!!!!

    ResponderExcluir

IMPORTANTE: Comentários contendo ofensas pessoais, palavrões, denuncias sem provas, ou afirmações negativas baseadas em “opiniões” ou suposições, tendo como objetivo perseguições pessoais ou politico partidárias, contra pessoas e/ou instituições, e não em FATOS concretos que se possa comprovar, serão moderados ou excluídos a critério da Equipe Folha. Evite também escrever em caixa alta (Letra maiúscula).

Agradecemos pela sua participação.

Um grande abraço!!!

Publicidade