Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

quarta-feira, 14 de maio de 2014

Sindicatos declaram Greve Geral dos Servidores Municipais em Tucuruí

            
Os servidores municipais de Tucuruí, em Assembleia geral do SINSMUT e do SINTEP, decidiram em Assembleia Geral e por unanimidade entrar em greve dentro de 72 horas, caso o Prefeito Municipal continue se recusando a negociar as perdas salariais da inflação de 2013, e as perdas com o aumento do desconto da Previdência Municipal (IPASET).
     
O Prefeito Sancler Ferreira (PPS), ao se recusar a repor as perdas salariais dos servidores, alega que a Prefeitura de Tucuruí não tem dinheiro, no entanto o prefeito continua contratando milhares de pessoas sem concurso público, visando captar votos em troca de emprego na prefeitura para as eleições deste ano, principalmente sendo a mulher do prefeito candidata a Deputada Estadual (PSDB)
            
De acordo com a Lei, os Sindicatos comunicarão a greve ao Ministério do Trabalho, ao Ministério Público e a Prefeitura Municipal de Tucuruí.
             
É bom lembrar que a greve é um direito do trabalhador, portanto enquanto a Greve for legal, a Prefeitura não poderá descontar os dias parados (dar falta) e nem perseguir ou punir os servidor de qualquer forma em decorrência da greve. O Sindicato e a sua Assessoria Jurídica estarão de plantão e atentos para apurar Abusos de Poder ou casos de Assédio Moral praticados pelas chefias contra os servidores.
          
Os chefes que cometerem abusos contra os servidores poderão ser processados, e devem lembrar que estes processos na Justiça demoram e que o prefeito só tem pouco mais de dois anos na Prefeitura, e não poderá os defender indefinidamente. Portanto é bom pensarem bem antes de cometer crimes confiando na blindagem e na impunidade do prefeito.
        

Nenhum comentário:

Postar um comentário

IMPORTANTE: Comentários contendo ofensas pessoais, palavrões, denuncias sem provas, ou afirmações negativas baseadas em “opiniões” ou suposições, tendo como objetivo perseguições pessoais ou politico partidárias, contra pessoas e/ou instituições, e não em FATOS concretos que se possa comprovar, serão moderados ou excluídos a critério da Equipe Folha. Evite também escrever em caixa alta (Letra maiúscula).

Agradecemos pela sua participação.

Um grande abraço!!!