Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Túnel do tempo - FHC ainda detém o recorde de pior nível de popularidade de um Presidente da República na história do Brasil

Esdras Paiva - Revista Veja
Edição1612 – ano 32 - n° 34 – 25 de agosto de 1999.
          
A avaliação do Presidente Fernando Henrique
      
FHC (PSDB) - Recorde de pior aprovação e maior rejeição de um presidente na história do Brasil.
     
Coração do povo
    
Há muitas pedras no caminho de quem quer o aplauso das ruas. 
        
Fernando Henrique Car­doso é o primeiro presidente do Brasil a ter uma espécie de ministro das pesquisas de opinião. Desde o primeiro mandato, o cargo é exercido pelo discretíssimo sociólogo Antônio La­vareda, dono da MCI, que apresenta suas sondagens pelo menos uma vez por mês ao Palácio do Planalto. 
               
Nunca antes, nem nos tempos das alopradas acrobacias de marketing político de Fernando Collor, um presidente teve um consultor de pesquisas trabalhando permanentemente a seu lado. Nos Estados Unidos, onde essa função é chamada de pollster, o primeiro a adotá-la foi Jimmy Carter, que deixou a Casa Branca em 198 e impopularíssimo não conseguiu reeleger-se. Pelo menos até agora, Fernando Henrique vive o mesmo paradoxo de Carter. 
               
Embora seja o introdutor do pollster no Brasil, FHC também está fazendo feio: nunca, no regime Civil, um presidente brasileiro atingiu níveis tão abissais de popularidade no início ou no meio do mandato. A três anos de completar sua gestão, com 59% de desaprovação, FHC está pior que Collor (57% de rejeição às vésperas impeachment) e a um passo de José Sarney (que chegou a 62% de desaprovação pouco antes de passar o bastão). 
          

Apresentado dessa forma parece que o Brasil sob o comando de Fernando Henrique está caminhando para o fundo do poço - pelo menos no coração das massas. Leia a matéria no site da Veja.
                
Nota do Folha: De vez em quando devemos relembrar o passado a um povo que é conhecido e reconhecido por ter memória curta.
      

Nenhum comentário:

Postar um comentário

IMPORTANTE: Comentários contendo ofensas pessoais, palavrões, denuncias sem provas, ou afirmações negativas baseadas em “opiniões” ou suposições, tendo como objetivo perseguições pessoais ou politico partidárias, contra pessoas e/ou instituições, e não em FATOS concretos que se possa comprovar, serão moderados ou excluídos a critério da Equipe Folha. Evite também escrever em caixa alta (Letra maiúscula).

Agradecemos pela sua participação.

Um grande abraço!!!