Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

domingo, 28 de setembro de 2014

Prefeito Sancler na mira da Justiça Eleitoral

Matéria do Blog do Hiroshi
    
   
A Procuradoria Regional Eleitoral no Pará abriu investigação sobre declarações do prefeito de Tucuruí, Sancler Antonio Wanderley, a respeito do eminente despejo das famílias moradoras da Vila Tocantins, em litígio com a Emgea (Empresa Gestora de Ativos), vinculada à Caixa Econômica Federal.
   
Apesar da falta de manifestação oficial da prefeitura sobre a efetiva aquisição dos terrenos, para surpresa tanto das famílias da Vila Tocantins quanto do Ministério Público Federal (MPF), o prefeito deu declarações a uma rádio local propagandeando que resolveria o problema em 2015. O MPF de Tucuruí conduz negociações para evitar o despejo. Leia a matéria Completa.
         

10 comentários:

  1. Só de boas aqui esperando o arquivamento desse processo aí e um pedido de desculpas público pela Justiça Eleitoral, por importunar o sr. Tio San e a sra. primeira dama. Não sei por que vocês ainda ficam alimentando esse tipo de falsa esperança nas pessoas da cidade, sabemos que não vai dar em nada mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tem falsa esperança isso é informação e divulgação de fatos. Quem não quer informação e quer ignorar os fatos não acesse o blog.

      Outra coisa, como não somos videntes eu não sei o que vai acontecer no futuro, só sei de uma coisa, tudo muda, pode até demorar, mas muda, não tem como evitar a mudança pois esta é uma Lei Universal, e Lei Universal não tem "brecha" e muito menos "jeitinho".

      Excluir
    2. Na hora que o bicho come.

      Na hora que o bicho pega
      Na hora que o bicho come
      Gente rica fica junto
      Com quem já morreu de fome

      Nunca vi um esqueleto
      Com patente ou sobrenome
      Todo mundo é igual
      Na hora que o bicho come
      A cor da sua pele
      Em pouco tempo some
      Não existe preconceito
      Na hora que o bicho come

      Na hora que o bicho pega
      Na hora que o bicho come
      Gente rica fica junto
      Com quem já morreu de fome

      A força do dinheiro
      Pouco vai lhe adiantar
      Um milhão ou um cruzeiro
      Você não pode levar
      Sua vida terminando
      Muda logo o cenário
      Seu dinheiro acaba dando
      Muita briga no inventário

      Na hora que o bicho pega
      Na hora que o bicho come
      Gente rica fica junto
      Com quem já morreu de fome.

      http://youtu.be/8NhZuigNXGk

      Excluir
    3. Pra vocês verem que nem vocês acreditam na condenação deles, tanto que já creditam esperança na Lei Universal kkkkkk. Essa cidade tá frita mesmo.

      Excluir
    4. Só os tolos acreditam em previsões do futuro e se preocupam com o que não podem mudar.
      Como é que eu vou saber o que se passa pela cabeça de um juiz e qual será sua decisão? E com certeza o Juiz em sua decisão não vai levar em conta se eu acredito ou não. Pode haver condenação sim, depende das provas e do suposto crime cometido.
      O Fato é que existe uma investigação, o que vai acontecer só o tempo dirá.

      Excluir
  2. Tudo passa, até a uva passa...

    ResponderExcluir
  3. Minha esperança é naquele là de cima. Porque esperar pela justiça e o ministério publico ja sabemos que tudo acaba em pizza.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabemos não, eu não conheço o futuro, e também não tive acesso às provas e ao processo, e tem muito político ferrado por pensar exatamente desta forma. Tomara que o prefeito continue pensando assim...
      Mas você anônimo, com tanta insistência, parece que está muito preocupado com isso, relaxa que o que tiver de ser, será.

      Excluir
    2. É só o que me resta também. Espero que não demore.

      Excluir
  4. Fico muito triste em lê esse tipo de noticia aqui porque sabemos que nunca dá em nada!!

    ResponderExcluir

IMPORTANTE: Comentários contendo ofensas pessoais, palavrões, denuncias sem provas, ou afirmações negativas baseadas em “opiniões” ou suposições, tendo como objetivo perseguições pessoais ou politico partidárias, contra pessoas e/ou instituições, e não em FATOS concretos que se possa comprovar, serão moderados ou excluídos a critério da Equipe Folha. Evite também escrever em caixa alta (Letra maiúscula).

Agradecemos pela sua participação.

Um grande abraço!!!