Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

quarta-feira, 2 de julho de 2014

Folha: Helder tem 34,1%, Jatene 26,1%

Folha: Helder tem 34,1%, Jatene 26,1%

Folha: Helder tem 34,1%, Jatene 26,1% (Foto: Reprodução)

No quadro, Helder Barbalho (PMDB) soma hoje 34,1% de intenções de voto contra 26,1% de Simão Jatene (PSDB). (Foto: Reprodução)



Em pesquisa realizada com eleitores paraenses, o candidato Helder Barbalho, do PMDB, segue na liderança da disputa ao governo do Estado, à frente do atual governador, Simão Jatene. É o que apontou o painel “A disputa nos Estados”, publicado esta terça (01/07) pelo site Folha Online, do jornal Folha de S. Paulo, com pesquisas nos estados brasileiros. No Pará, a pesquisa foi realizada pela Alvo Marketing e Publicidade entre 17 e 21 de junho. A pesquisa está registrada na Justiça Eleitoral sob o protocolo número PA-00002/2014.
No quadro, Helder Barbalho (PMDB) soma hoje 34,1% de intenções de voto contra 26,1% de Simão Jatene (PSDB). 
O balanço publicado pela Folha de S. Paulo mostra que o PMDB de Helder Barbalho sofreu um avanço no cenário nacional das candidaturas aos governos estaduais em relação às últimas eleições: em 2010 o partido se lançou em 13 estados, enquanto em 2014 a legenda confirma candidaturas em 18 unidades da federação. 
Por sua vez, o PSDB de Simão Jatene viu minguar as candidaturas aos governos desde o último pleito: elas eram 16 em 2010 e agora são 12 os candidatos tucanos lançados aos governos dos estados em 2014. O PT também avançou: em 2014 são 16 candidaturas a governos pela legenda, enquanto em 2010 eram dez candidatos lançados em todo o país. As candidaturas do PSB aos governos também cresceram: passaram de 9 (2010) para 11 (2014).
Diário do Pará
Diário do Pará

(Diário do Pará)

Um comentário:

  1. Convém sempre lembrar que não fazemos e nem permitimos a promoção pessoal de políticos no Folha de Tucuruí, o espaço para comentários é para que o leitor do folha de a sua opinião e colaboração SOBRE AS MATÉRIAS POSTADAS, e não para bajular e fazer propaganda partidária e promover políticos.
    Já bastam as milionárias propagandas de autopromoção pessoal dos políticos no rádio e televisão, que são pagas com o dinheiro público.

    ResponderExcluir

IMPORTANTE: Comentários contendo ofensas pessoais, palavrões, denuncias sem provas, ou afirmações negativas baseadas em “opiniões” ou suposições, tendo como objetivo perseguições pessoais ou politico partidárias, contra pessoas e/ou instituições, e não em FATOS concretos que se possa comprovar, serão moderados ou excluídos a critério da Equipe Folha. Evite também escrever em caixa alta (Letra maiúscula).

Agradecemos pela sua participação.

Um grande abraço!!!