Alterar o idioma do Blog

sexta-feira, 4 de março de 2011

Hidroelétrica de Tucuruí, uma área de segurança sem segurança


É um absurdo esta situação da Hidroelétrica de Tucuruí, a partir do momento em que foi permitido o tráfego em cima da barragem, o governo abriu mão da segurança em uma área tão importante e vulnerável.

A invasão da sala de controle da Hidroelétrica de Tucuruí pelo MAB mostrou a fragilidade da segurança da barragem, e agora com a invasão e tentativa de suicídio em uma área de segurança da Hidroelétrica, demonstra mais uma vez que alguma providencia deve ser urgentemente tomada, antes que aconteça uma tragédia que está sendo anunciada.

O tráfego de veículos passando por cima da barragem tem uma série de conseqüências, não só quanto à segurança da Hidroelétrica, mas também conseqüências físicas à estrutura e equipamentos.

A vibração dos veículos trafegando por cima da barragem, muitos deles caminhões madeireiros com dezenas de toneladas causa vibração que com certeza afeta os equipamentos embaixo, principalmente as turbinas. É impossível uma boa segurança com o acesso livre de veículos à barragem.

Um ataque terrorista, por exemplo, poderia destruir todas as cidades abaixo da barragem, assim como causar um grande apagão em todo o país, com conseqüências imprevisíveis.

O impressionante é que esta situação poderia ser facilmente resolvida com a construção da ponte sobre o Tocantins que resolveria a questão do tráfego e de segurança da barragem. Será que a segurança da hidroelétrica e da população de diversas cidades, incluindo a capital Belém, não justifica o investimento?

Uma obra tão importante custaria menos que o que o Governo Federal gastou, por exemplo, no Conjunto da Nova Matinha, uma obra mal feita a partir do projeto, um verdadeiro desperdício de dinheiro público.

3 comentários:

  1. concordo plenamente com tudo que foi dito a área é de total insegurança.

    ResponderExcluir
  2. é a única no mundo em que civís circulam livremente sem dar satisfação alguma!!!

    ResponderExcluir
  3. E o exercito? Não deveria estar lá em cima fazendo a proteção, já que lá é uma area de segurança nacional?

    ResponderExcluir

IMPORTANTE: Comentários contendo ofensas pessoais, palavrões, denuncias sem provas, racismo, homofobia, misoginia, discurso de ódio e intolerância de qualquer tipo, serão moderados e publicados ou excluídos a critério da Equipe Folha. Evite também escrever em caixa alta (Letra maiúscula).

Agradecemos pela sua participação.

Um grande abraço!!!