Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Enquete - Você é a favor ou contra a divisão do Pará?


Nova enquete.

Queremos saber dos nossos visitantes se você é ou não a favor da divisão do Pará.

Convém esclarecer que esta enquete não se trata de pesquisa eleitoral, descrita no art. 33 da Lei nº 9.504/97, mas de mero levantamento de opiniões, sem controle de amostra, o qual não utiliza método científico para sua realização, dependendo, apenas, da participação espontânea do interessado. (Art. 21 da Resolução TSE nº 23.190, de 2009)


12 comentários:

  1. Marcello França11/30/2011 11:12 AM

    Sou a favor da divisão. Chega de poucos investimentos em nossa região. Chega de estradas mal cuidadas, saúde precária, educação de 5ª, empregos de menos e falta de segurança.

    ResponderExcluir
  2. Paulo Henrique Amorim, jornalista respeito em todo o País, desmente o NÃO e deixa belenenses furiosos.

    As despesas com a implantação da máquina administrativa e as vantagens e as desvatagens para as regiões do Estado com relação ao Fundo de Participação dos Estados (FPE) a partir da proposta de criação dos estados do Carajás e Tapajós, desmembrados do Pará, continuaram a ser os temas principais do horário de propaganda política das frentes contra e a favor da divisão do Estado no plebiscito de 11 de dezembro, ontem à noite, na televisão.

    A Frente a favor da criação do Estado do Tapajós exibiu uma entrevista com o jornalista econômico Paulo Henrique Amorim, que afirmou não ter como não dar certo a divisão do Pará. Ele argumentou que o Estado do Tocantins era pobre, até mais que o Tapajós, e passados 22 anos, é o quinto Estado mais desenvolvido do País, enquanto Goiás é o nono. A mesma situação de desenvolvimento, segundo o jornalista, aconteceu em relação aos estados do Mato Grosso e do Mato Grosso do Sul. A participação do jornalista na campanha do "Sim" causou surpresa em Belém e até um clima de indignação entre eleitores do "Não" nas redes sociais. Muitos consideraram que um jornalista da região Sudeste do Brasil não deveria opinar sobre uma questão interna do Pará. O nome do jornalista figurou durante um bom tempo entre os assuntos mais comentados no Brasil no Twitter.

    Em seu pronunciamento, Paulo Henrique Amorim reafirmou a previsão de que com a divisão do Estado, os R$ 2,9 bilhões do FPE repassados hoje ao Pará passariam a ser de R$ 5,9 bilhões, ou seja, R$ 3 bilhões a mais por ano, a serem divididos entre os três estados. Sobre a perda de receita ao Pará com a divisão, Amorim destacou que o Pará ganharia com a exportação de minérios de Carajás, enquanto o novo Estado é que sofreria os efeitos da Lei Kandir, que desonera na origem a exportação de bens primários. O jornalista ressaltou que, com a divisão, em um primeiro momento, o Pará seria beneficiado pela estrutura de portos, aeroporto, indústria e áreas para produção de biodiesel; Tapajós ganharia uma estrutura de gestão e de investimemtos futuros e Carajás seria beneficiado com o aproveitamento de seus rebanhos e estrutura de frigoríficos.

    A emancipação trará desenvolvimento a toda essa região.

    ResponderExcluir
  3. Sou a favor, não sou Paraense, morei 10 anos em Tucuruí, e agora moro há 05 anos em Belem.

    ResponderExcluir
  4. Ha senhor Virgilio eu sei que vc faz parte dos separa dista, junto com o senhor Pasifal,mas respeito a sua opinião.
    Mas eu defendo o não 55,pois acredito que para o Pará ser desenvolvido não precisamos dividir o Pará,e sim lutar pra que não se elegem mas políticos corruptos, pois o que precisamos e de políticos que tem caráter vergonha na cara,pois votamos neles para administra o nosso estado e não tira 83% de nosso território patrimonial.
    Observa que os mesmos políticos que diz que o Pará esta faltando isso e aquilo
    Eles então 30 anos no poder e nada fizeram pra melhora a qualidade de vida dos Paraenses, agora como se não abastassem querem nos roubar 83% do nosso Território,
    Isso e uma vergonha, e tenho certeza que agora e hora de desmarcara esses políticos separa dista, vamos vota NÃO NÃO 55

    ResponderExcluir
  5. Os problemas existem todos sabemos e não são exclusivos do Pará.Na realidade a divisão somente interessa a politicos gananciosos os mesmos que não fizeram nada para mudar a realidade.NÃO E NÃO 55 E 55.

    ResponderExcluir
  6. Qual dos políticos do sim estão no poder do estado,e aonde a gente encontra esses políticos sérios que vc relata? Por que até hoje aida não ví,se vc me responder essas perguntas de fácil resposta, eu votarei no não samara ok.

    ResponderExcluir
  7. DIGA SIM À DIVISAO.
    77

    ResponderExcluir
  8. Qual é o argumento da campanha do "não" para que se evite a divisão do Estado além de, " eu quero meu Pará grande" !!! Isso não justifica eu votar no "não". A pobreza de informação da campanha do "não" está equivalente a pobreza dessas regiões que querem a divisão.
    Eu fico me perguntando, quantos anos o Pará tem e quantos anos tem o Tocantins!! Vejam a diferença de desenvolvimento entre os dois Estados, é absurdo o quanto somos atrasados levando-se em conta a idade dos dois Estados.
    E é isso que os Paraenses da grande Belém e metrópole não conseguem enxergar, eles só enxergam território e mais nada, acham mais interessante olhar no mapa do Brasil e ver aqueles traços enormes, tão enormes quanto os problemas que o Pará passa, do que tentar enxergar um Pará mais justo para com essas regiões que pedem sua independência. Eles não conseguem enxergar que não é só as três regiões que ganham, é o norte do Brasil que ganhará mais representatividade em Brasília diante da esmagadora representação do sul e sudeste no planalto central.
    EU VOTO SIM (77)

    ResponderExcluir
  9. é lógico que é SIIIIIIIMMMMM e pronto.

    ResponderExcluir
  10. sim, divisão já.
    pq vcs acham q o povo de belém não quer a divisão?
    não precisa nem ser muito inteligente pra saber né, pq com a divisão e tucuruí fazendo parte de carajás e obvio q vamos fazer parte de um estado rico, pois a maioria das jazidas vão fazer parte do nosso território e a uma das principais empresas tb q é a vale, sendo assim belém não irá ficar com a arrecadação deles irá cair e vcs acham q é isso q o povo de lá quer? claro q não, pq eeles querem beneficios apenas para eles e os outros q se ardam, e me admira muito o povo de tucuruí ser contra a divisão, vamos pensar um pouco né.

    ResponderExcluir
  11. eu voto 77 pois acredito que o sim trara beneficios para regiao de carajas.......

    ResponderExcluir
  12. o Pará é o estado do "NÃO" , "Não" tem estrada , "Não" tem saude, "Não" tem escola, "Não" tem faculdades, "Não" tem politico da capital visitando o interior e o povo de Belém "Não" conheçe o sul do Pará, "Não" sabe nem onde é! Tomara que no dia 11/12 eles também "Não" acorde pra votar! POR ISSO SEM DUVIDAS MEU VOTO É 77...77.

    ResponderExcluir

IMPORTANTE: Comentários contendo ofensas pessoais, palavrões, denuncias sem provas, ou afirmações negativas baseadas em “opiniões” ou suposições, tendo como objetivo perseguições pessoais ou politico partidárias, contra pessoas e/ou instituições, e não em FATOS concretos que se possa comprovar, serão moderados ou excluídos a critério da Equipe Folha. Evite também escrever em caixa alta (Letra maiúscula).

Agradecemos pela sua participação.

Um grande abraço!!!