Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Pacientes (muito pacientes) do HRT esperam a quase dois anos por uma cirurgia


Os pacientes (muito pacientes) do Hospital Regional de Tucuruí, esperam há quase dois anos por uma Cirurgia Eletiva.

Para quem não sabe, Cirurgia Eletiva é aquela necessária para tratamento médico do paciente, que não se reveste das características de urgência ou emergência, ou seja, quando ele não está sob o risco de morte imediato ou sofrimento intenso, podendo ser efetuada em data uma escolhida por ele ou pelo médico, desde que esta data não comprometa a eficácia do tratamento.

Ora, dois anos é muito tempo. Se a cirurgia não fosse necessária o médico não a prescreveria e é claro que um tempo muito longo de espera pode agravar o estado de saúde do paciente. Os pacientes de Tucuruí (fora os de outros municípios) na lista de espera para se submeterem à cirurgia no HRT são 148 (2010/2011), como demonstra a lista publicada abaixo.

Devemos esclarecer que cobrimos o nome e o endereço dos pacientes para evitar constrangimentos e para garantir aos mesmos o direito à privacidade. No entanto mantivemos a idade e o diagnóstico da doença; vejam quantas crianças estão sofrendo pela incompetência do Governo do Estado, dos gestores do HRT e do Prefeito de Tucuruí que sobrecarregou o hospital.

Isso é uma vergonha...






5 comentários:

  1. O HRT esta péssimo e sempre foi uma bagunça, mas agora esta em estado deprimente. Pra acabar de piorar agora vai assumir a direção o médico Carlos conde que é um péssimo administrado. Lembrem-se da administração passada dele. Fui conselheiro de saúde e recebemos várias denuncias de maus tratos dele. Inclusive esta pessoa agora esta fazendo hemodialise graças a ele. Em Tucuruí só piora as coisas.

    ResponderExcluir
  2. Eu sou prova viva desta denúcia de atrazo em cirurgias no hrt,só consegui me opererar mais "rápido",por que foi na "peixada",e olhe lá que ainda esperei 03 meses...,caminhei muitos dias para o regional,gastando dinheiro com passagem de ônibus,e elas(assistente social)sempre me falando volta amanhã,até que um dia deu certo,mas se eu estivesse ficado esperando,até hoje ainda não teria operado.obs.e olha que meu caso,o médico tinha pedido urgência...

    ResponderExcluir
  3. todo mundo tá careca de saber que a saude de tucurui está um caos e o maior responsavel é o gestor, ou seja o prefeito que colocou pessoas leigas e irresponsáveis que desconheciam do assunto para assumir uma secretaria tão importante quanto a da saúde, não satisfeito com isso trouxe o tio da secretaria de obras pra acabar de sucatear o hospital regional, começo a acreditar que ou o prefeito ta achando que em tucurui todo mundo tem saúde de FERRO ou ele quer que todos os doentes morram ( ou como dizia o personagem do Chico Anisio: Eu quero é que pobre se exploda), pois a falta de respeito, responsabilidade e acima de tudo de humanidade com o povo que o elegeu é evidente.
    Quanto a mudança de gestão no hospital regional creio que pode ser um bom sinal pois o Dr. carlos Conde é um médico residente em Tucuruí há muitos anos, tem muita experiencia em área adminsitrativa e trabalha atendendo a população há muito tempo, portanto é conhecedor da realidade e da necessidade do povo. Torço para que ele faça um bom trabalho e possa resgatar o mínimo de esperança que esse povo sofrido já perdeu.

    ResponderExcluir
  4. Em relação a divisão do pará, pense bem p/ o povo pobre nada vai mudar, porque eles alegam que o pará é muito grande fica difícil de administrar, isso não verdade o que falta é vergonha na cara desses políticos corruptos, parar de roubar e trabalhar de verdade. pois se fosse pelo tamanho o estado ACRE era maravilhoso, dividindo o pará é como se dividisse sua família, e nós aqui em tucurui iria-mos ficar a mercer de marabá como sempre ficamos, nunca teremos vida própria. pense bem.

    ResponderExcluir
  5. Esse anônimo é muito sem noção, o médico carlos conde sempre foi um ditador, o HRT, agora vai p/ beleleu de vez, coitados dos pacientes e dos funcionários.

    ResponderExcluir

IMPORTANTE: Comentários contendo ofensas pessoais, palavrões, denuncias sem provas, ou afirmações negativas baseadas em “opiniões” ou suposições, tendo como objetivo perseguições pessoais ou politico partidárias, contra pessoas e/ou instituições, e não em FATOS concretos que se possa comprovar, serão moderados ou excluídos a critério da Equipe Folha. Evite também escrever em caixa alta (Letra maiúscula).

Agradecemos pela sua participação.

Um grande abraço!!!