Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

sábado, 18 de fevereiro de 2012

ONU cobra Brasil por mortes em abortos de risco

O governo de Dilma Rousseff foi colocado contra a parede ontem por peritos da ONU, que acusam o Executivo de falta de ação sobre a morte de 200 mil mulheres a cada ano por causa de abortos de risco. Eles pedem que o País supere suas diferenças políticas e de opinião para salvar essas vítimas.
  
A entidade apresentou seu exame sobre a situação das mulheres no Brasil e não poupou críticas ao governo. “O que é que vocês vão fazer com esse problema político enorme que têm?”, cobrou a perita suíça Patricia Schulz. Para os especialistas, a criminalização do aborto está ligada à alta taxa de mortes por ano.
  
Durante a 51.ª sessão do Comitê para a Eliminação da Discriminação contra a Mulheres, em Genebra, a ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Eleonora Menicucci, em suas cinco horas de debates não concedeu mais de dois minutos para tratar do assunto. Um dia antes da reunião, ela disse que não abria mão de suas convicções pessoais em relação ao aborto. Mas garantiu que apresentaria à ONU as “diretrizes do governo”.
  
A ministra admitiu que o aborto está entre as cinco principais causas de mortes de mulheres no País, enquanto uma representante do Ministério da Saúde indicou que existem em funcionamento 60 serviços credenciados para realizar abortos dentro da lei e que essa rede será ampliada.
  
A resposta não convenceu os especialistas, que apontam que a divisão na sociedade brasileira sobre como tratar o assunto não pode ser motivo para permitir que as mortes continuem ocorrendo. E insistiram que o Estado precisa fazer algo. “As mulheres vão abortar. Essa é a realidade”, disse Magaly Arocha, uma das peritas. “O comitê da ONU não pode defender o aborto. Mas queremos que o Estado garanta que mulheres possam velar  por suas vidas.”
  
Pressionada, a ministra limitou-se a dizer que o tema não era do governo. “Essa é uma questão que não diz respeito ao Executivo, mas sim ao Congresso. Há um projeto de lei em tramitação e sabemos da responsabilidade de prevenir mortes femininas e maternas”, disse Eleonora. A tentativa de jogar a responsabilidade para o Congresso não foi bem recebida. “O que queremos saber é a posição do Estado brasileiro, que é quem está sendo avaliado”, cobrou Magaly.
  
Outra crítica levantada pela ONU foi em relação ao Estatuto do Nascituro, que tramita na Câmara. “Uma mulher não pode ser apenas o barco onde o feto cresce. Não se pode dar total prioridade ao bebê e deixar de lado a saúde da mulher”, disse Patricia. “Se o Congresso aprovar isso, lamentavelmente estaremos fazendo um tremendo retrocesso nos direitos reprodutivos”, concordou Magaly. Mais uma vez, Eleonora optou por uma resposta vaga. “O projeto do Estatuto não saiu da secretaria. Saiu do Parlamento.” (Agência Estado)

3 comentários:

  1. Dá nojo ver a influência demoníaca de certos líderes religiosos quanto à questão do aborto e da camisinha.
    Queria ver estes aproveitadores e falsos profetas, protegendo os aidéticos e as crianças abandonadas e drogadas.
    Falsos moralistas, hipócritas, sepulcros caiados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. REUNIÃO - Dizem que o Pacheco e o Miguel, membros da executiva do PMDB em Tucuruí, se reuniram com o chefe de gabinete da PMT Júnior Souto, no prédio da Secretaria de Obras da Prefeitura. Dizem que o assunto foi particular, mas nunca se esqueçam que o Sancler tem a posse da caneta de contratações e a chave do cofre da PMT.
      JORDy, comenta-se pela cidade e em Belém que o prefeito Sancler estaria apoiando e financiando a campanha do deputado Jordy a prefeito de Belém, a exemplo da candidatura da sua sogra em Novo Repartimento. Comenta-se que Jordy não dá um passo em sua campanha para Prefeito de Belém, sem consultar o Sancler seu padrinho rico. Se isso for verdade, e acreditamos que é, o povo de Tucuruí que adivinhe quem está pagando a conta?

      --------------------
      MENSALEIRO - Boa notícia, com a lei do Ficha Limpa o mensaleiro Paulo Rocha (PT), fica inelegível até 2015, deveria ficar inelegivel pelo resto da vida, mas até 2015 já é um começo.
      --------------------
      RAPAPÉ - Dizem que a Senhorinha do Santa Izabel foi na rádio e rasgou elogios ao prefeito e ao Júnior Souto, enfim agradeceu todo mundo, menos o pessoal que estava na rua protestando e reivindicando melhorias para o bairro. Dizem que o pessoal não gostou nadica de nada, mas um dia o povo aprende e deixa de ser escada para os outros subirem...
      ------------------
      DENUNCIA – O repórter do Folha de Tucuruí denunciou hoje na 15ª Seccional Urbana de Polícia Civil de Tucuruí, o Pastor José Maria por agressão e crime de dano (o celular do repórter ficou danificado). Conforme já havíamos publicado o Pastor agrediu o repórter do Folha de Tucuruí que estava fazendo a cobertura da reunião do Conselho de Saúde a convite da presidência do Conselho. A audiência está marcada para domingo próximo, e o celular foi encaminhado para perícia.

      Excluir
    2. Errr... isso aqui não deveria ficar na coluna do lado direito do blog? rs.

      Excluir

IMPORTANTE: Comentários contendo ofensas pessoais, palavrões, denuncias sem provas, ou afirmações negativas baseadas em “opiniões” ou suposições, tendo como objetivo perseguições pessoais ou politico partidárias, contra pessoas e/ou instituições, e não em FATOS concretos que se possa comprovar, serão moderados ou excluídos a critério da Equipe Folha. Evite também escrever em caixa alta (Letra maiúscula).

Agradecemos pela sua participação.

Um grande abraço!!!