Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Tipo exportação... Incentivada pela impunidade, a "eficiência" e a sofisticação da bandidagem se aproxima da perfeição no Pará


A matéria "Medo em Barcarena" do Blog da Franssinete comenta que existem indícios de que órgãos humanos estariam sendo comercializados em Barcarena e contrabandeados para outros paises.

Comenta ainda que a ALBRAS vai demitir 1200 funcionários e ameaça fechar de vez,  se o preço da energia elétrica continuar subindo no Pará. Não é segredo que apesar da usina de Tucuruí, o paraense paga a energia elétrica mais cara do Brasil.

Que a população do Pará já estava a muito tempo sendo vendida e comprada pelos políticos corruptos, não é novidade, mas parece que os bandidos não estão se contentando mais só com os lucros da corrupção, os criminosos além do dinheiro que roubam dos cofres públicos, estão vendendo o povo do Pará como gado no matadouro. Só falta começarem a fazer inseminação artificial para "apurar a raça" e a qualidade dos órgãos para que alcancem maior preço nas exportações. 

É isso aí, o povo que aceita tudo e se comporta como gado, não é de se admirar que seja tratado como tal.

Mas o que importa tudo isso se o Pará é grande???

2 comentários:

  1. A questão não é o tamanho geográfico do Pará e sim a grandiosidade do mau caratismo e da completa falta de compromisso dos pseudos "políticos paraenses"..e de seus asseclas..esses mesmos que ao invés de lutarem pelo progresso e desenvolvimento do estado, criam projetos separatistas absurdos fundamentados apenas na ganância e na possibilidade de poder.Mas o povo paraense já deu a resposta pra essas velhas raposas.

    ResponderExcluir
  2. Isso é criminoso e, portanto, deve ser investigado em todas a minúncias! Quanto descaramento, se por ventura tal denúncia se concretizar! Ministério Público Federal, neles! e com urgência, pois não se tergiversa com vidas humanas! Meu Deus.

    ResponderExcluir

IMPORTANTE: Comentários contendo ofensas pessoais, palavrões, denuncias sem provas, ou afirmações negativas baseadas em “opiniões” ou suposições, tendo como objetivo perseguições pessoais ou politico partidárias, contra pessoas e/ou instituições, e não em FATOS concretos que se possa comprovar, serão moderados ou excluídos a critério da Equipe Folha. Evite também escrever em caixa alta (Letra maiúscula).

Agradecemos pela sua participação.

Um grande abraço!!!